Trafford’s Trading Club – Capítulo 87

593
Trafford's Trading Club - Capítulo 86
Trafford's Trading Club - Capítulo 88

Calma lá, vai começar o jogo garai.


Ações Seguem o Por do Sol

Tradução: Shuichi || Revisão: –


— Ele sumiu?

Durante o tempo entre as aulas, as meninas compartilhavam seus próprios segredos. Mesmo que suas vozes estivessem baixas, elas ainda podiam ser ouvidas.

— Já faz dois dias. O celular e a carteira dele estão lá… mas ninguém encontrou ele. — Uma garota magra sussurrou.

— Talvez ele esteja bebendo em algum lugar? Em todo caso, isso não é bom? Seu pai sempre bate e xinga você e sua mãe depois de beber. — Outra garota expressou sua própria opinião e a confortou.

A garota magricela suspirou como se temesse falar mais sobre esse assunto.

De repente, elas ouviram o barulho de tapa no assento lateral ao delas. Foi de outra garota, que é a representante da classe chinesa, Luo Xin.

Ela estava olhando para a pessoa que ela acordou… O mesmo cara que dormiu durante toda a aula.

— Mo Xiaofei, você não entregou seu dever de casa!

Mo Xiaofei esfregou os olhos, parou por um segundo como se não tivesse entendido e olhou para a representante.

— Eu posso entregar depois…

Ele esqueceu completamente de fazer o dever de casa.

— Entregue, pelo menos, antes de sair da escola.

— Entendi. — Mo Xiaofei disse enquanto olhava para outro lugar.

Luo Xin assentiu e se afastou, deixando para trás o perfume de uma jovem garota. Em transe, Mo Xiaofei olhou para a sombra dela… Não sabia o porquê, mas sentia que não conseguia ver a aparência dela com muita clareza.

Não é que ela estivesse invisível ou que ele não sabia como ela de parecia.

Mas, há uma forma confusa.

Essa garota não é extremamente bonita, mas tem muita força de vontade. O ele de antes era fraco, por isso essas coisas que ele não possuía o atraíram muito mais do que a atração comum ao sexo oposto.

— O eu atual… pode ver você claramente? — Mo Xiaofei murmurou.

Entretanto, ele balançou a cabeça logo depois. Ele tinha algo mais importante para fazer. Depois de respirar fundo, Mo Xiaofei continuou deitado na mesa e tentando dormir… Se não dormisse agora, ficaria sem vigor à noite.

Talvez por causa do esforço frequente de sua capacidade de telecinese, mas Mo Xiaofei sempre se sentia exausto.

Bem quando ele estava prestes a adormecer, Mo Xiaofei deu uma meia olhada àquela garota fraca.

— De nada. Assim que ele se confessar e perceber de seus erros, ele voltará para você…

Então sua visão escureceu.

No escuro, o cheiro de suor se misturou com o leve cheiro de sangue e ferro enferrujado.

Nesta fábrica abandonada, o número de pessoas penduradas por correntes aumentou para 30, das meras 10 anteriores.

Em breves dois dias.

You Ye olhou cada homem e mulher de cima a baixo e deu uma leve risada, antes de, por fim, voltar até Luo Qiu.

O proprietário atualmente virava as páginas de um caderno de capa mole. As páginas continham os crimes que essas pessoas cometeram, bem como a razão pela qual elas precisavam ser colocados na ‘prisão’ e que tipo de ‘punição’ eles mereciam.

— Um riquinho de segunda geração que atropela e foge, um marido propenso à violência doméstica… — Luo Qiu abruptamente fechou o caderno e o colocou de volta no lugar. — Todas essas pessoas são as que podem evitar a lei.

You Ye pegou o caderno, verificando ele brevemente.

— Eles são de lugares distantes. Parece que Mo Xiaofei é bem “esforçado”… Quando tempo será que ele consegue aguentar?

Luo Qiu olhava para aquelas pessoas. Elas foram torturadas, não comem faz dois dias, mas ainda conseguiram aodrmecer mesmo estando desse jeito.

— Devemos resgatá-los? — Perguntou You Ye, de depente. — Se eles desaparecerem, Mo Xiaofei possivelmente apenas continuaria usando a habilidade dele… Além disso, eles precisavam ser salvos.

A senhorita serva estava dando uma dica ao proprietário, de que todos eles eram clientes dispostos.

Entretanto, o proprietário balançou a cabeça, pois tinha outros planos em mente.

— Por conta do crescente número de pessoas desaparecidas, a polícia ficará mais atenta e descobrirá esse lugar, mais cedo ou mais tarde. — Luo Qiu falou calmamente. — E Mo Xiaofei não tem intenção alguma de matá-los… Além do fato de que, fazê-los sofrer antes de resgatá-los, não é tão ruim.

— Mestre, você não quer ter uma conversinha com ele por ele ter machucado o oficial Ma? — You Ye perguntou.

Luo Qiu olhou para ela.

— Pela facilidade que os prisioneiros tem de sair com fiança, ele se sentiu provocado e por essa razão foi ao tio Ma… E, apenas a partir das perguntas, sabemos que o tio Ma decidiu esconder esse problema.

Assim sendo, podemos apenas respeitar a decisão dele.

Luo Qiu ficou observando esses ‘prisioneiros’ que finalmente conseguiram dormir.

— Ele sentiu que alguém tão jovem estava exagerando demais, mas que sua natureza não era a maldade… E, o crime de atacar um policial é pesado demais.

Luo Qiu balançou a cabeça insípidamente, depois fez uma pergunta: — A propósito, já faz três dias desde a última vez que Yang Taizi apareceu, não?

You Ye assentiu.

— Gostaria de escalar e experimentar o revólver na montanha estéria que subimos da última vez… Prepare munições para mim. — Acrescentou Luo Qiu.

A serva fez um leve aceno com a cabeça mais uma vez.

Ela sabia que o objetivo do novo proprietário não era ir lá para simplesmente se divertir.

A Alma Negra nº 18 estava prestes a amassar furiosamente esta, que seria a 12ª garga irritante, quando parou de repente.

Porque a 12ª garça fora subitamente cercada por uma leve luz cinza, depois voou até aterrizar em uma palma de cor clara.

— Senhorita You Ye!

A Alma Negra No.18 não ousou perder tempo e apareceu, à velocidade da luz, na frente da senhorita serva.

A sensação que a garça dava à You Ye parecia familiar.

— Esta já é a 12ª. Parece que o cara escondido não pretende desistir. — Disse a Alma Negra nº 18. — Mas eu não consigo descobrir de onde ele vem só com uma garça.

— Não se preocupe com o próximo passo. Apenas proteja essa senhora. — Falou You Ye, calmamente.

You Ye moveu seus olhos em direção à sorveteria, olhando para a Subeditora Ren, que estava sentada perto da janela, mas desta vez não pediu vitamina de ervilha doce.

— Entendido. — A Alma Negra nº 18 falou respeitosamente, mas depois hesitou. — Senhorita You Ye… Devo relatar esse problema ao novo proprietário?

— Se incomodarmos o mestre com problemas tão ínfimos, qual seria o significado da existência de nós, servas? — You Ye falou sem expressar emoção.

Sentindo a tremenda pressão de sua segunda líder, a Alma Negra baixou a cabeça no mesmo momento.

— É hora do jantar. — Fez You Ye. — Tenho que voltar à cozinhar para o mestre. Fique aqui e continue seu trabalho.

— Sim…

Depois de dizer isso, You Ye fechou a palma da mão e, em um segundo, a garça virou cinzas.

Ela olhou para o subúrbio da cidade com seus olhos azuis reais, enquanto uma pitada de… desdém surgiu no rosto da serva.

Nos subúrbios.

Yang Taizi cuspiu um monte de sangue, com o rosto um tanto esverdeada.

Nada bom!


(7/10)


Trafford's Trading Club - Capítulo 86
Trafford's Trading Club - Capítulo 88
COMPARTILHAR
Trabalhe até o seu ídolo se tornar o seu concorrente. (Postarei novels não revisadas no meu Wordpress, apenas quando eu tive tempo livre e/ou goste muito de uma novel que não se adéqua à Empire Novels.) *Isso não afetará o cronograma de postagem das minhas outras traduções.*