Tales of Herding Gods – Capítulo 43

154
Tales of Herding Gods - Capítulo 42
Tales of Herding Gods - Capítulo 44

Tradução: Denn | Revisão: Denn

O demônio correndo pra casa

No dia seguinte, Qin Mu foi despertado pela comoção dos moradores e foi perguntar. Só então ele soube que o vigia noturno havia morrido na noite passada, assustando os moradores.

Eles já haviam se assustado uma vez com a enorme cobra que saíra da árvore que Qin Mu cortara. Eles nunca esperaram que o vigia noturno morresse de uma morte tão horrível na calada da noite, causando-os em pânico.

O casal de ontem trouxe um prato com um pano vermelho. No topo do pano vermelho, alguns presentes: “Parteira, irmãozinho, somos uma família pobre e não temos muito a oferecer. Você deve aceitar isso.”

Qin Mu estava prestes a rejeitar quando Cego interrompeu: “Aceite-os, Mu’er. Não os deixe sentir que lhe devem.”

Qin Mu manteve adequadamente os poucos itens e se despediu do casal. O homem sorriu: “Com essa habilidade excepcional, o irmãozinho definitivamente se tornaria um dragão ou fênix no mundo!”

“O que há de tão maravilhoso em dragão e fênix?”, Disse a vovó Si. “O fígado de dragão e a bílis da fênix são apenas iguarias na mesa. Não se torne um dragão ou fênix. Torne-se alguém que devorará um dragão ou fênix neste mundo.”

O casal se entreolhou sem fala. A vovó Si acenou na direção deles: “Volte. Mu’er, Cego, continuaremos com a feira do templo!”

Qin Mu rapidamente alcançou a vovó Si e perguntou curiosamente: “Vovó, o que estava acontecendo ontem à noite? O método de criação era do vigia noturno? Como ele morreu? Além disso, o que era a bolinha de prata flutuava acima da minha testa noite passada? Você também não disse que todos eram comuns em nossa aldeia? Como é que eu sinto que as pessoas em nossa vila não são tão comuns quanto as pessoas de outras aldeias?”

“De onde vieram todas as perguntas?” A cabeça da vovó Si começou a doer e, suplicante, olhou em direção a Cego. Cego riu quando ele avançou, batendo a cabeça em uma árvore com um solavanco e desmaiou.

[Denn – Caralho! Kkkkk Ele preferiu bater a cabeça numa árvore e desmaiar a responder as perguntas kkkkk]

A vovó Si deu alguns passos no rosto de Cego, mas ele permaneceu inconsciente.

Qin Mu imediatamente carregou Cego nas costas e olhou esperançoso para a vovó Si. Vovó Si então pegou uma agulha da cesta e a apunhalou na bunda de Cego. Mesmo com o sangue jorrando, ele ainda permanecia inconsciente.

Deixada sem escolha, a vovó Si piscou os olhos e disse: “O vigia noturno era realmente o especialista do caminho do diabo que criara a cobra. Sua habilidade não era fraca também. Ele usou a Técnica de Ilusão Fantasma, que é uma das artes divinas muito poderosas do Culto do Diabo Celestial. Eu usei a Habilidade da Sombra Assassina para ferir sua sombra e usei sua sombra para ferir seu verdadeiro corpo. No entanto, sendo assombrada pelo diabo em meu coração, uma vez eu prometi a alguém que nunca machucaria o discípulo de um Culto do Diabo Celestial, para que eu pudesse forçá-lo a recuar. Quem o matou não fui eu, mas sim Cego.”

Qin Mu piscou os olhos e perguntou novamente: “Então, o que era a bolinha de prata? Era um bolinha de espada? A vovó é hábil na técnica da espada?”

Vovó Si também piscou os olhos para Qin Mu. Ambos piscaram e piscaram um ao outro até que seus olhos estavam doloridos. Cerrando os dentes, vovó Si esfaqueou outra agulha na bunda de Cego, mas ele ainda permaneceu inconsciente.

“Bolinha de prata? Ehem, você quis dizer isso?”

Vovó Si virou a palma da mão e lá estava, uma bolinha de prata. Qin Mu imediatamente acenou com a cabeça: “Ensine-me a técnica da espada, vovó!”

A avó Si deu um suspiro: “Não é que eu não queira te ensinar. Não posso. Minha técnica de espada pode ser uma das melhores, mas nunca seria considerada a melhor do mundo. Se você aprender minha técnica de espada, a pessoa não estaria disposta a ensiná-lo; portanto, eu não o ensinaria mesmo que me custe minha vida.”

Qin Mu ficou desapontado, mas seu espírito imediatamente se elevou novamente: “A melhor técnica de espada do mundo? Ele é da nossa aldeia?”

“Pare de adivinhar cegamente.”

A avó Si o avisou: “Quanto mais você pedir, mais ele não irá querer lhe ensinar. Somente quando ele chegara a um acordo consigo mesmo, ele o ensinará! Você aprendeu muitas artes supremas e não dominou verdadeiramente nenhuma delas. Quando chegar o dia, você poderá derrotar os anciãos da vila e pensar em treinar sua técnica de espada! Mesmo que ele não ensine você, forçaremos ele a ensinar!”

Cego deu um bocejo e disse calmamente: “Ele é o mais experiente e tem o cultivo mais denso. Ele ficou cada vez mais aterrorizante nesses poucos anos e talvez nem o derrotemos juntos.”

“Você finalmente está disposto a acordar?” A vovó Si irrompeu de raiva e esfaqueou outra agulha na bunda.

Cego desceu das costas de Qin Mu e se apoiou com sua bengala de bambu. “Algumas coisas são melhor explicadas por você do que eu. Mas eu posso explicar como matei o vigia noturno. A Técnica de Ilusão Fantasma do vigia noturno era muito poderosa, para poder se trocar entre seu verdadeiro corpo e sua sombra. Sua sombra era seu verdadeiro corpo, em vez de seu corpo. Se alguém atacasse seu corpo apenas em uma luta, eles seriam mortos por sua sombra. Quando ele queria me matar, usei minha bengala de bambu e espetei sua sombra duas vezes no chão para matá-lo.”

Qin Mu pensou por um tempo e continuou: “Então, e ele criando uma cobra para absorver o pneuma e a alma pré-celestes do bebê para o cultivo?”

Cego respondeu: “Vovó, você vai explicar, já que é melhor versado nas técnicas do diabo.”

“Essa técnica é chamada de Técnica da Liberdade Pré-celestial.” Vovó Si explicou. “Essa técnica é usada pelo Culto do Diabo Celestial para alcançar pré-celestial e pós-celestial. No entanto, não se sabe onde ele obteve uma técnica incompleta e para realmente usar bebês por nascer para o cultivo. A verdadeira Técnica da Liberdade Pré-celestial pode ser uma técnica do diabo, mas é vertical e nunca se abaixaria tanto para usar esse tipo de método desprezível para o cultivo; em vez disso, eles absorviam a energia do céu e da terra, a essência do sol e da lua para cultivar.”

Uma expressão preocupada apareceu em seu rosto quando ela murmurou para si mesma: “Para uma pessoa do Culto do Diabo Celestial estar perto, parece que não haverá mais paz nas Grandes Ruínas. Esses companheiros tendem a aparecer em uma colmeia… ”

As três pessoas voltaram ao templo da vovó e continuaram com a feira do templo. Quando o final da tarde chegou, pessoas de várias aldeias começaram a sair para retornar à sua aldeia e Qin Mu voltou a levar o carrinho de vaca para a Vila dos Idosos com Deficiência.

“Mu’er, agora você pode caçar por conta própria.” O Velho Ma de repente declarou enquanto se sentava no carrinho de vaca, seu corpo subindo e descendo pela estrada irregular. “Você cresceu.”

Qin Mu sentiu calor em seu coração e sorriu ao se virar. O garoto vaqueiro da vila dos idosos com deficiência tinha um sorriso tão radiante quanto o sol da manhã.

“No entanto, você só deve caçar uma besta estranha aleatória e não desafiar as bestas estranhas territoriais.” A vovó Si avisou. “E você deve pastorear as vacas todas as noites e fazê-las comer mais grama.”

O rosto do vaqueiro imediatamente ficou preto e as duas vacas fortes que estavam puxando o carrinho silenciosamente gemeram de raiva. Lágrimas brotaram em seus olhos, fazendo-os parecer excepcionalmente prejudicados.

Vendo o que aconteceu, Qin Mu perguntou desconfiado: “Vovó, essas duas vacas também são humanos?”

“Tente adivinhar.” Vovó Si riu.

Qin Mu não queria adivinhar.

De repente, uma rajada de vento soprou por trás e o jovem que estava aproveitando a brisa deu um passo à frente e pulou do carrinho de vaca para perseguir o vento. Ele queria pegar o vento e viajar no céu enquanto pisava na beira da rajada!

Sua velocidade era extremamente rápida quando ele pulou a floresta e correu para o topo das árvores. Sua velocidade aumentou ainda mais rapidamente e finalmente alcançou a ponta do vento. Pulando no céu, mesmo estando no ar, havia uma força estranha sob seus pés, empurrando-o para cima.

O jovem aplaudiu emocionado quando seus pés pisaram continuamente na ponta da rajada para viajar no céu.

As poucas pessoas no carrinho de vaca ergueram os olhos e Cego perguntou calmamente: “Ele vai cair?”

Boticário pegou um punhado de vento e farejou antes de rir: “Ele vai cair. Este é um vento demoníaco criado por um demônio correndo para casa. Quando o demônio o descobrir, definitivamente irá parar. Quem será o único a pegá-lo?”

Os passos de Qin Mu cresceram mais rápido junto com o vento e terminaram correndo vários quilômetros sem que ele percebesse. No instante em que ele estava excitado, de repente viu uma raposa branca como a neve, sentada em uma enorme folha de bananeira, com as patas dianteiras esticadas e as patas traseiras na posição sentada.

Enquanto ele olhava fixamente para a raposa branca, ela também a encarava de volta.

O humano e a raposa gritaram em uníssono e Qin Mu imediatamente sentiu o vento assobiar, fazendo com que ele agitasse seus membros desamparadamente quando ele caiu do céu. Enquanto isso, a raposa ainda estava sentada na folha de bananeira enquanto apontava a pata da frente para ele, gritando de susto.

“Porcaria!”

Os pés de Qin Mu imediatamente mudaram quando ele tentou executar a Habilidade de pernas divinas de Aleijado: “Desde que corra rápido o suficiente, posso até correr no céu…”

No entanto, só agora ele percebeu que não era rápido o suficiente. Ele simplesmente não podia pisar no ar e continuou a cair em direção ao chão!

Qin Mu olhou para baixo e seu couro cabeludo ficou dormente. Abaixo havia uma região montanhosa e nem sequer havia uma árvore à vista. Havia apenas numerosas rochas espalhadas e se ele pousasse em qualquer uma delas, provavelmente morreria horrivelmente!

Nesse momento, a raposa branca gritando no céu voltou ao seu sentido e voou em um instante em sua folha de bananeira. Qin Mu imediatamente sentiu o vento crescer sob seus pés e ele poderia mais uma vez pisar na ponta da rajada. Seus pés se moveram rapidamente para parar o momento de sua queda e, pouco antes de aterrissar no chão, ele conseguiu pular usando a ponta da rajada e viajar com o vento!

Soltando um suspiro de alívio, ele viu a raposa o alcançando enquanto estava sentado na folha de bananeira. Olhando um para o outro, a raposa falou de repente com uma voz doce na linguagem humana. No entanto, seu corpo cheirava a álcool e perguntou curiosamente de uma maneira bêbada: “O que você está fazendo? Por que você entrou no meu vento?”

Qin Mu ficou surpreso e respondeu: “Eu estava tentando ver se conseguia alcançar a ponta da rajada para viajar com o vento. Eu não sabia que esse era o seu vento. Você pode voar? E também fala também?”

“Usei feitiços para controlar o vento, para poder manipular o vento para viajar.” A raposa branca explicou. “Acabei de voltar de um banquete e estou correndo de volta para casa, pois o céu está quase escuro. Eu vou sair agora e não vou te mandar. Se o destino permitir, nos encontraremos novamente!” Depois que terminou de dizer suas palavras, desapareceu com o vendaval.

Qin Mu sentiu a energia do vento se tornar mais fraca e imediatamente correu do céu. Quando ele desembarcou, a Vila dos Idosos com Deficiência ficava a uma curta distância na frente dele. Erguendo a cabeça, a raposa já havia desaparecido sem deixar vestígios.

“Voltando de um banquete?” Qin Mu estava cheio de perguntas. “Que interessante, essa raposa falante conhece feitiços e também participa de banquetes. Quando a encontrar da próxima vez, definitivamente preciso perguntar com clareza…”

Dois dias depois, um velho e um jovem monge coberto de poeira vieram à mansão Zhang. Ao entrarem na vila, o ancião perguntou: “Existe alguém gentil disposto a nos fornecer uma tigela de água? Nós, monges, estamos sempre do lado de fora e temos um estômago ruim, então gostaríamos de uma tigela de água morna.”

Os aldeões serviram duas tigelas de água para os anciãos e os jovens, que agradeceram a gentileza. Com um rosto agradável, o ancião sorriu: “Nós, mestre e discípulo, vagamos por toda parte e conhecemos alguns feitiços. Eu posso sentir uma aura demoníaca em sua aldeia, precisamos ajudá-lo a se livrar do demônio?”

O aldeão sorriu: “O demônio já foi morto. Era uma enorme cobra escondida no tronco de uma árvore. Foi morto por um jovem de uma vila vizinha!”

O ancião perguntou espantado: “Por que ainda sinto uma aura demoníaca aqui? Alguém faleceu recentemente na vila?”

[Denn – Mais um só porquê dois é muito pouco. Agora eu vou dormir mesmo. Boa noite e boa leitura pra vocês.]


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND?! O Denn finalizou a novel!]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Tales of Herding Gods - Capítulo 42
Tales of Herding Gods - Capítulo 44