Tales of Herding Gods – Capítulo 42

141
Tales of Herding Gods - Capítulo 41
Tales of Herding Gods - Capítulo 43

Tradução: Denn | Revisão: Denn

Fantasma da noite

No instante em que a enorme cobra se moveu, Qin Mu também saltou para a frente. Com sua faca de abate de porcos como a tempestade, ele freneticamente cortou o ponto frágil entre a cabeça da cobra e o corpo da cobra!

Habilidade com Facas para Abate de Porcos, Sol no Mar do Leste Mil Camadas de Ondas!

Esse movimento de Açougueiro teve que ter a grandeza de um enorme sol nascendo junto com as mil camadas de ondas que se sobrepunham. Usando o incomparável poder da faca para cortar e destruir todos os poderes em seu caminho!

Havia apenas um pensamento na mente de Qin Mu. Picar! Picar! Picar! Picar! Picar!

Eu devo decapitar!

Chii!

O sangue da cobra espirrou. A cabeça triangular da cobra, tão larga quanto uma mesa, foi separada do corpo, mas continuou a voar em direção à família de três pessoas, sem ter idéia de que ela já estava morta.

Olhando para a cabeça da enorme cobra que estava prestes a atingir a família de três, Qin Mu pulou acima da cabeça da cobra e chutou com força para baixo, fechando a boca da cobra.

O jovem caiu com a cabeça da cobra e caiu na frente da família de três que estavam assustados.

Os três olharam fixamente para o jovem na frente deles.

Qin Mu se inclinou e sorriu para a garotinha, revelando seus dentes brancos: “Está tudo bem agora, garotinha”.

De repente, os gritos de um bebê ressoaram e uma mulher saiu correndo da casa que havia sido parcialmente destruída pela enorme cobra enquanto sorria: “Parabéns! Mãe e filho estão seguros!”

Qin Mu imediatamente devolveu a Faca de Abate de Porcos de volta à bainha de pele de vaca e correu de volta para o pátio. O jovem já havia entrado com entusiasmo em casa, enquanto a avó Si lavava as mãos e olhava de volta para a família amorosa atrás dela.

“Você está satisfeito, Mu’er?” Vovó Si sorriu.

Qin Mu olhou para a família amorosa de três pessoas e balançou a cabeça suavemente. Sua mão subconscientemente levantou-se para segurar o pingente de jade em seu peito.

Vovó Si olhou para a mão dele e deu um suspiro em seu coração.

Cego se adiantou e deu um bocejo: “O assunto aqui está resolvido, então é hora de dormirmos. Vovó, eles não têm muito espaço aqui, então que tal apertarmos…”

Vovó virou a cabeça para trás com um olhar assustador. Cego estremeceu incontrolavelmente e espetou sua bengala no chão, virando as costas: “Hoje em dia, até as cortinas também precisam ser encaradas com ferocidade. As pessoas hoje degeneraram tristemente. Vou dormir na rua…”

“Vovó, por que ninguém na vila havia notado essa cobra enorme todo esse tempo?” Qin Mu perguntou intrigado ao ver os aldeões arrastando a cauda da cobra para fora do tronco da árvore.

Ele morava na vila dos idosos com deficiência desde jovem e todos os moradores eram deficientes. Até a vovó Si era corcunda. No entanto, os anciãos na vila para ele eram todos capazes de qualquer coisa.

Os aldeões desta vila eram principalmente humanos comuns. Embora houvesse praticantes, seu cultivo e força não eram muito altos, portanto ele tinha algumas dúvidas.

“Nas Grandes Ruínas, há apenas uma vila dos idosos com deficiência.”

Vovó Si tinha um olhar pacífico: “A maioria das pessoas aqui são seres humanos comuns que foram lentos demais para escapar da catástrofe da Grande Ruína. Existem também algumas pessoas que não conseguiram continuar vivendo no mundo exterior e foram forçadas a fugir para se esconder da pressão dos impostos exorbitantes dos proprietários, procurando sobreviver aqui.”

“O mundo exterior?” Os olhos de Qin Mu brilharam.

“O mundo exterior é muito mais perigoso que as Grandes Ruínas!”

Vovó Si deu uma resposta fria: “Caso contrário, vovó e o resto não seria forçado a se esconder aqui nas Grandes Ruínas! Nem sempre pense em ir para o mundo exterior!”

Qin Mu coçou a cabeça, sem ter idéia do por que a vovó Si, que sempre era afável, repentinamente explodiu seu temperamento.

A vovó Si baixou a voz e sussurrou: “Algo estranho está acontecendo com essa cobra. Bestas estranhas normalmente não conseguem entrar em vilarejos, mas essa enorme cobra pode se esconder na mansão e até mesmo por vários anos. Receio que essa enorme cobra só possa ser deixada propositalmente por alguém… Esse tipo de método de criação parece ser o método do Culto do Diabo. Hehe, algo interessante pode acontecer esta noite…”

A cobra foi propositalmente deixada na vila para prejudicar os moradores?

O coração de Qin Mu ficou frio. Quão vil a pessoa poderia ser?

A cobra obviamente havia comido as almas de alguns bebês recém-nascidos! De que adianta ele alimentar os bebês com uma cobra?

“Mu’er, algo estranho pode acontecer com você hoje à noite, mas você não se mexe ou faz um som mesmo quando o vê. De manhã, o resultado seria revelado.”

Vovó Si riu, revelando os fragmentos de dentes deixados em sua boca. “Ele usou a cobra para sugar o pneuma e as almas da criança antes de sugar a essência da cobra para reverter seu pneuma pré-celestial. Ele deveria ter se cultivado por muitos anos e deveria ter uma habilidade extraordinária. Esse método de cultivo definitivamente o faria ser perseguido por pessoas contra demônios do lado de fora, assim ele só poderia causar estragos aqui nas Grandes Ruínas. Você não pode lidar com a pessoa que virá hoje à noite, Mu’er. Apenas olhe.”

Qin Mu acenou com a cabeça quando um desconforto brotou dentro dele.

Esta família ficou bastante animada por um longo tempo, rindo e chorando antes de se lembrar de arranjar um lugar para Vovó Si e Qin Mu se estabelecerem. O casal distribuiu sua sala central e interna para que Vovó Si e Qin Mu descansassem. Qin Mu achou que era inapropriado, mas a vovó Si não rejeitou e fez Qin Mu dormir na sala central enquanto ela dormia na sala interior.

Não muito tempo depois, os dois adormeceram. Qin Mu originalmente tentara manter-se acordado, mas com o passar do tempo suas pálpebras caíram e gradualmente se fecharam. No meio da noite, quando tudo estava quieto e parado, Qin Mu de repente estremeceu incontrolavelmente e imediatamente abriu os olhos apenas para descobrir que ele não podia se mexer!

A porta da sala central se abriu e uma luz fraca brilhou através da fresta da porta. Uma longa sombra apareceu no chão.

Qin Mu abriu a boca e ainda não conseguiu emitir nenhum som para avisar a vovó Si!

A sombra no chão tremeluziu e começou a se mover, subindo na parede. A sombra na parede distorceu e revelou dentes e garras afiadas, fazendo com que parecesse ainda mais ameaçador.

Suor frio irrompeu na testa de Qin Mu e a sombra subiu até o teto antes de se pendurar diretamente para encará-lo.

Qin Mu olhou de volta com os olhos bem abertos. Era uma sombra real que pairava sobre ele. Era plano, mas incrivelmente flexível, como se fosse um praticante de contorção!

No entanto, era claramente apenas uma sombra. Como a sombra foi capaz de se mover livremente? Onde poderia estar o dono da sombra?

Whoosh!

Uma rajada de vento soprou da fresta da porta e trouxe uma pequena faixa triangular branca junto com ela, que ficou presa nas mãos da sombra enquanto a acenava em direção a Qin Mu.

Nesse momento, a porta do quarto em que Vovó Si estava dormindo repentinamente se abriu e uma bolinha de prata voou para fora. Era como as bolinhas de prata que Qin Mu tinha visto no quarto da vovó Si. A bolinha parou no coração da testa de Qin Mu e permaneceu girando no local sem emitir um som. Espadas semelhantes a cabelos que quase não podiam ser vistas voavam continuamente da bolinha de prata.

A sombra negra no teto agitava a bandeira branca enquanto flutuava na sala. A bandeira branca era tão rápida quanto um raio, que atacava repetidamente Qin Mu, que estava deitado na cama. Nesse momento, a bolinha também se moveu e colidiu silenciosamente com a bandeira branca, bloqueando todos os seus ataques.

Não importa o quanto os dois objetos estranhos entrem em conflito, nenhum som foi emitido e nenhum item foi destruído durante todo o confronto assustadoramente silencioso.

Depois de algum tempo, a sombra tremeu e cuspiu sangue da boca. A bandeira branca tremulou enquanto a sombra negra fluía para fora da casa como água e desapareceu.

A bolinha de cor prata parou de girar e voltou para a sala sem deixar vestígios.

Só agora Qin Mu podia sentir que era capaz de se mover mais uma vez, enquanto ofegava. Ele não entendeu o que acabara de acontecer, mas as manchas de sangue no chão provaram que tudo o que ele havia testemunhado realmente aconteceu.

Fora da casa, nenhum som era ouvido, exceto o bater do gongo. Era o vigia noturno anunciando o período da noite, para impedir que os moradores acordassem cedo e fossem engolidos pela escuridão do lado de fora da vila.

O vigia noturno bateu o gongo três vezes e manteve o gongo para ir para casa. Quando chegou à frente de sua casa, viu um cego passando com sua bengala de bambu.

“Irmão velho, encontre um lugar para descansar!” O vigia noturno rapidamente parou Cego e sorriu: “Já é tão tarde, tenha cuidado para não sair da vila e ser comido pelos monstros!”

Cego deu um sorriso e bateu com a bengala de bambu na sombra do vigia noturno. “Obrigado pelo aviso.” Depois de agradecer, Cego deu um passo à frente com a bengala de bambu e se afastou lentamente.

Pop! Pop!

Dois buracos sangrentos explodiram no peito do vigia noturno enquanto seu corpo balançava e desabava no chão.

“Que lança rápida para poder romper meu feitiço! Keke, eu sei quem você é. Você pode estar cego agora, mas está mais forte do que antes…”

O vigia noturno deu seu último suspiro e morreu.

Do alto, uma bandeira branca triangular flutuava e cobria seu rosto.

[Denn – Um bônus pra vocês. Boa noite :D]


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND?! O Denn finalizou a novel!]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Tales of Herding Gods - Capítulo 41
Tales of Herding Gods - Capítulo 43