Tales of Herding Gods – Capítulo 41

133
Tales of Herding Gods - Capítulo 40
Tales of Herding Gods - Capítulo 42

Tradução: Denn | Revisão: Denn

Empurrando a faca

Quando Qin Mu correu loucamente, ele levantou uma rajada de vento. Vovó Si e Cego haviam se sentado à beira daquela rajada para viajar. A rajada era semelhante à ondas. A onda é criada pelo movimento da água e a onda de vento que foi levantada por Qin Mu foi a cauda da rajada de vento.

O jovem nas costas de Qin Mu desceu imediatamente e levou as três pessoas para sua casa, enquanto ele se apressava: “Rápido, rápido!”

Qin Mu deixou de lado a rajada e caminhou até o pátio desta mansão para dar uma olhada. Esta vila era muito maior que a Vila dos Idosos com Deficiência, abrigando mais de cem famílias. As casas aqui também eram simples e rudes.

Havia uma enorme árvore no pátio, cuja coroa cobria metade da casa. A mulher no parto estava na casa sob a copa da árvore.

Uma mulher da aldeia enfiou a cabeça para fora da sala e gritou: “A bolsa dela rompeu, traga rapidamente água quente! Oh, isso é ótimo, a parteira da vila dos idosos com deficiência está aqui! Agora, a mãe e o filho estariam definitivamente seguros!”

A vovó Si olhou em volta e imediatamente entendeu o que estava acontecendo: “Mu’er, desperte seus olhos para procurar qualquer estranheza. Se houver algo estranho, você pode resolver isso sozinho. Eu vou cuidar do bebê. Cego, tenha cuidado para não se intrometer também.”

“Olhos do céu, desperte!”

Qin Mu abriu os Olhos do Céu e deu uma olhada nos arredores. De repente, seu olhar pousou na copa densa da árvore e seu sangue gelou enquanto ele quase soltou um grito.

Havia um galho muito grosso na árvore. Mas quando ele olhou mais de perto, na verdade era uma cobra enorme do tamanho de um barril!

A enorme cobra estava escondida na copa da árvore, com metade do corpo escondido dentro do tronco da árvore. Havia enormes nós saindo da árvore ocasionalmente, que era o corpo da cobra que era deixada ao ar livre!

Apenas pelo tamanho do corpo da cobra, Qin Mu imaginou que fosse uma cobra longa que ele nunca tinha visto antes. A outra metade do corpo provavelmente foi enterrada no solo com as raízes da árvore. Essa cobra era maior que a cobra dragão verde que o velho Ma e o resto haviam pego!

A árvore inteira, incluindo a copa da árvore, emanava densos gases pretos que cercavam a casa!

Nesse momento, a enorme cobra estava cuspindo sua língua vermelha escarlate enquanto abaixava a cabeça em direção à sala onde a mulher estava. Qin Mu não sabia o que estava prestes a fazer!

Qin Mu tinha medo de cometer um erro e fechou os Olhos do Céu para ver a olho nu. A árvore ainda era uma árvore e não uma cobra enorme. No entanto, quando ele despertou os Olhos do Céu, mais uma vez, a enorme cobra ainda estava enrolada na copa da árvore e esperando para comer a alma do bebê que estava prestes a sair!

Era evidente que a enorme cobra havia comido as almas dos bebês aos quais essa mulher havia dado à luz nos últimos anos!

A fúria acendeu em seu coração e ele perguntou solenemente: “Vovô Cego…”

Cego que estava perto dele, respondeu-lhe calmamente: “A vovó nos disse para deixá-lo para você, portanto, faça o que você deve fazer. Esta será sua primeira caça. Apresse-se, o bebê está prestes a sair.”

Qin Mu se recompôs e caminhou até o fundo da árvore enquanto respirava suavemente dentro e fora.

Seu qi vital se moveu de uma parada e com a fúria em seu coração, seu qi vital tornou-se ilimitado à medida que circulava cada vez mais rápido!

Quando o qi vital em seu corpo surgiu, sua fúria ardeu até furiosamente!

Shink!

De repente, a Faca de Abate de Porcos ressoou com o qi vital em seu corpo e voou de costas para o topo da cabeça com um zumbido.

Levantando as mãos para pegar a faca, seu qi vital e violento subiu descontroladamente para dentro da Faca de Abate de Porcos enquanto ele dava um giro!

Balançando a faca com toda sua força!

Liberando todo o seu qi vital e fúria nessa cobra maligna!

Golpear!

A Faca de Abate de Porcos na mão assobiou enquanto rasgava o ar e pousava um corte devastador do tronco da enorme árvore!

Clank!

Um som enorme soou quando Qin Mu cortou sua faca no tronco da árvore e a inseriu no meio do corpo da cobra que estava escondida na árvore. A pele e a carne da cobra haviam sido cultivadas com extrema robustez que nem mesmo a Faca de Abate de Porcos, uma arma que Mute havia feito que ultrapassava as armas espirituais normais, era incapaz de cortar a enorme cobra em duas partes!

Colocando a mão na parte de trás da faca, ele executou as habilidades das pernas de Aleijado.

Aleijado disse uma vez que as pernas são o vento, a terra, a raiz de toda a força!

Plantando as pernas na terra, ele exerceu sua força e o chão ao redor da perna afundou. Com todo o seu momento, ele empurrou a parte de trás da faca com a mão, enquanto a outra mão segurava firmemente o cabo da faca enquanto empurrava a faca!

Um som de raspagem soou. A enorme cobra foi cortada ao meio junto com a árvore!

Qin Mu estabilizou o pé e brandiu a Faca de Abate de Porcos na frente dele. O sangue em sua faca continuava pingando e seus músculos ficaram tensos nas costas enquanto tremia incontrolavelmente.

Atrás, a árvore alta se inclinava e desabava.

Batida!

A enorme árvore desabou no pátio e levantou nuvens de poeira. De repente, a enorme árvore que desabou ganhou vida!

A enorme cobra que foi dividida em duas ainda estava viva. A metade superior do corpo da cobra se agitou e quebrou o tronco da árvore onde seu corpo estava escondido, disparando as lascas em todas as direções. Algumas das lascas foram até alojados na parede!

As lascas e pedaços de madeiras salpicados eram ainda mais assustadores do que as lanças, enquanto disparavam no ar com uma força enorme.

Batalha da meia-noite na cidades tempestuosas!

A faca de abate de porcos na mão de Qin Mu piscou quando ele a balançou. Seu movimento anterior tinha sido extremamente pesado, quando ele reuniu toda a sua força em sua faca, enquanto agora suas habilidades se tornaram extraordinariamente rápidas!

Havia apenas um segredo na habilidade de faca de Açougueiro, que era rápido, rápido, rápido.

Clank! Clank! Clank! Clank!

Os violentos golpes choveram quando numerosas lascas e cascas colidiram com a Faca de Abate de Porcos de Qin Mu, deixando seus braços doloridos devido ao bloqueio.

A capacidade da cobra era maior do que ele, no entanto, era focada na mulher que deu à luz, pois queria sugar instantaneamente a alma do bebê depois que ele saísse.

Quando os bebês nascem, seus cordões umbilicais são conectados às placentas de suas mães, portanto seus pneumas são pré-celestiais e, uma vez nascidos, seus pneumas se tornam pós-celestiais. Quando ainda estavam no útero, seus pneusmas não estavam completos, então a enorme cobra escolheu arrebatar a alma no instante em que o bebê nasceu.

Não se sabia como ele se infiltrou na aldeia e se escondeu de todos na aldeia enquanto cultivava aqui. Ele estava escondido nessa árvore nos últimos anos sem ser descoberto e havia comido a alma de algumas crianças para aumentar seu próprio cultivo. Ele pensou que tudo iria correr bem como nas últimas vezes e não notou Qin Mu, permitindo que ele cortasse ao meio.

No entanto, apesar de ter sido cortado pela metade, não foi tão fácil para ele simplesmente morrer.

A enorme cobra irrompeu em uma fúria sabendo que seu corpo havia se rompido e seria difícil permanecer vivo por muito tempo, assim reagiu imediatamente, abrindo suas mandíbulas largas e mordendo em direção a Qin Mu!

Rajadas violentas sopraram furiosamente no rosto de Qin Mu, fazendo-o tremer tremendamente e seus olhos incapazes de abrir.

Sem pensar, a faca na mão de Qin Mu cortou para a frente como uma tempestade furiosa. No entanto, uma força poderosa inimaginável veio em sua direção e o derrubou com um grunhido. Com um estrondo, houve um grande buraco em forma de humano criado na parede do pátio!

Antes que Qin Mu se levantasse, ele viu os dois portões do pátio serem soprados como cartões de papel. A enorme serpente colidiu com o portão e deslizou direto para ele, emitindo uma aura sedenta de sangue. A boca feroz e os dentes compridos aterrorizavam Qin Mu, e ele não se atreveu a encarar a enorme cobra enquanto olhava suplicante para Cego.

Ao longe atrás da cobra, Cego ficou parado ali calmamente e não deu atenção ao que estava acontecendo.

O coração de Qin Mu se agitou: “Será que o vovô Cego acha que sou capaz de lidar com essa cobra? Como ele acha que eu sou capaz de lidar com isso, eu vou conseguir! Olhos do céu, desperte!”

Seu qi vital circulava vigorosamente e entrava em seus olhos para formar camadas de magníficas formações vitais de qi, formando uma pupila complicada nos olhos.

Quando despertou os Olhos do Céu, imediatamente sentiu que o mundo à sua frente havia sido reestruturado. O vilarejo sombrio, as casas perdidas, a cobra atacando-o haviam se tornado várias vezes mais claras. Toda ação que a cobra fazia, ele podia pegá-los facilmente.

Mudando seus passos, Qin Mu evitou o ataque de cobra enorme em apenas um centímetro e cortou sua Faca de Abate de Porco nos olhos da enorme cobra que passou por ele.

Saltando para cima, ele mais uma vez evitou a varredura da enorme cobra em apenas uma polegada.

Todo movimento da cobra se tornava extremamente claro aos seus olhos. Pelas contrações dos músculos sob a pele da cobra e pelo ângulo do esforço da força, ele podia conhecer claramente o próximo movimento da cobra e evitá-lo de acordo.

Tudo isso aconteceu como se fosse natural para Qin Mu. Não havia necessidade de prever seu movimento.

Olhos do Céu, o primeiro céu da Habilidade Para Despertar os Nove Olhos do Céu, não só podia ver através da fachada, mas também elevar seus sentidos aos trancos e barrancos!

Com o olho esquerdo aberto pela faca de Qin Mu, a cobra gritou de dor e imediatamente atacou Qin Mu, que acabara de cair no chão. Depois disso, tudo de repente ficou escuro diante do outro olho da cobra, que foi cortado por Qin Mu.

A enorme cobra de repente se acalmou e parou de se mover. Qin Mu também ficou parado sem emitir nenhum som. O humano e a cobra estavam a poucos metros um do outro.

Nas laterais das calçadas da vila, vários moradores haviam saído para dar uma olhada, apenas para se surpreender ao ver um garoto de onze a doze anos lutando contra uma enorme cobra.

A noite já caíra nesta pequena vila e a luz das velhas lâmpadas brilhava fracamente pelas janelas, mal iluminando as calçadas.

Quase todo mundo tinha prendido a respiração e tinha medo de emitir o menor som.

Todos, exceto a garotinha que de repente gritou de medo.

A enorme cobra instantaneamente se moveu e deslizou na direção da menina. Com sua enorme boca aberta, atacou a família de que estava assustada e congelada.

[Denn – Ia deixar só 1 cap mesmo, mas achei vacilo postar só 1 cap, então fiz mais. Aproveitem :D]


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND?! O Denn finalizou a novel!]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Tales of Herding Gods - Capítulo 40
Tales of Herding Gods - Capítulo 42