Tales of Herding Gods – Capítulo 13

1618
Tales of Herding Gods - Capítulo 12
Tales of Herding Gods - Capítulo 14

? Ative o Modo Noturno ?


Tradução: Denn | Revisão: Denn

Espancado até a morte

O irmão mais velho Qu finalmente ficou assustado. “Nesse ritmo, ele vai me espancar até a morte com aquela pequena vara de madeira!”

Ele realmente desejava que Qin Mu estivesse segurando uma faca. Mesmo uma sem corte estava bem!

Naturalmente, uma pequena vara de madeira possuía muito pouca força, mas com todas as pancadas que levara, seu rosto estava inchado como o de um porco. Até seus olhos se tornaram duas fendas, embaçando sua visão.

Hematomas pretos e verdes marcavam sua pele, enquanto alguns de seus músculos haviam se tornados colados pelo espancamento. Até suas articulações receberam tratamento preferencial de Qin Mu.

Qin Mu visou propositalmente ligamentos e tendões, não os ossos. Rasgando os ligamentos e tendões, qualquer movimento leve causaria dor excruciante.

Ser espancado até a morte por uma pequena vara de madeira era realmente horrível demais. Como não se morre logo, a dor e o medo aumentam várias vezes ao longo do espancamento.

O rebanho de feras que corria acima de suas cabeças não estava em lugar nenhum agora, depois de terem se dispersado no momento em que saíram do portão para as ruínas.

A força de Qin Mu também estava diminuindo. Ele não tinha idéia de quanto tempo ele girou sua ‘faca’, mas ele não podia continuar fazendo isso. Afinal, não apenas ele se esquivava constantemente da espada do irmão mais velho Qu, como também evitava os cascos e garras das bestas gigantes sob as quais lutavam. Suas pernas também estavam doloridas e inchadas por executar continuamente suas pernas divinas.

Embora o treinamento de Açougueiro consistisse frequentemente em surtos de insanidade, ele ainda entendia que Qin Mu tinha seus limites e nunca o treinaria além do ponto de exaustão.

Qin Mu não tinha mais forças para continuar balançando a faca e confiava em pura força de vontade para continuar.

Ele sabia que, enquanto o irmão mais velho Qu ainda tivesse um pouquinho de qi vital, era a cabeça dele que rolaria!

Ele só podia continuar espancando o irmão mais velho Qu até a morte!

Baque!

O irmão mais velho Qu desabou no chão, incapaz de suportar mais o espancamento. Sua espada do tesouro caindo com um tinido.

Qin Mu jogou sua vara de madeira fora e agarrou a espada, mas não conseguiu erguê-la. Seus braços estavam desprovidos de força.

Qin Mu tropeçou para frente e chutou o punho da espada. A ponta inclinou-se lentamente para o irmão mais velho Qu, que, mal consciente do ambiente, tentou o máximo possível para se afastar.

Mas ele não podia. Seus ligamentos e tendões estavam uma bagunça completa. Ele não conseguia nem levantar um músculo.

Paralisado, o irmão mais velho Qu só pôde assistir enquanto Qin Mu lutava para ajustar a direção de sua espada do tesouro e chutá-la em direção ao pescoço.

Ele arranhou o chão, arrastando a sujeira enquanto se movia em pequenos incrementos em direção ao irmão mais velho Qu, até que, com um chute final, atravessou seu pescoço.

O sangue fluiu, acumulando-se ao redor da ferida enquanto ele lutava para respirar e borbulhava através do sangue saindo de sua garganta.

O alívio tomou conta de Qin Mu. Seus membros ficaram moles e ele caiu no chão. Ele nunca esteve tão exausto antes.

Deitar ao lado de um cadáver era nojento, portanto, Qin Mu tentou se afastar. Só que ele teve que desistir porque seu corpo não se mexeu.

Não foi a primeira vez que Qin Mu viu um cadáver. A mulher que emergiu da pele de vaca e os irmãos mais novos do irmão mais velho Qu também se tornaram cadáveres.

A Vovó Si uma vez o levou a uma vila vizinha para ajudar no parto. Além de alfaiate, a vovó Si também era uma parteira que ajudou as gestantes da região a dar à luz.

No entanto, quando chegaram, a vila havia se tornado um cemitério. Não importava se eram homens ou mulheres, jovens ou velhos. Todos, incluindo a mãe grávida, estavam mortos.

A mente de Qin Mu ficou em branco, como se ele estivesse flutuando pelo céu, flutuando acima da vila e assistindo ao massacre. Vovó Si mais tarde o acordou de transe, dizendo que a cena horrenda o havia assustado, forçando sua alma a deixar seu corpo. Ela teve que puxar a alma dele de volta e enfiá-la de volta no corpo dele.

Vovó não tinha dito a ele quem massacrou toda a vila, em vez disso ela lhe disse que tal coisa era extremamente comum nas Grandes Ruínas. À luz disso, ela o advertiu severamente…

“Nunca dê a seus inimigos qualquer oportunidade.”

O cadáver do irmão mais velho Qu deixou Qin Mu desconfortável, mas não era algo incomum nas Grandes Ruínas. Aqui, os fortes atacam os fracos. Foi a sobrevivência do mais forte. Tendo vivido nas Grandes Ruínas desde tenra idade, Qin Mu já havia se acostumado aos conflitos entre animais estranhos. Para ele, o cadáver do irmão mais velho Qu não era diferente dos cadáveres dos animais.

Enquanto ele estava lá, tentando se misturar com o ambiente, Qin Mu ouviu de repente passos se aproximando. Ele lutou para virar a cabeça em direção ao som e identificar o que estava causando isso.

Para seu choque total, foi a irmã mais velha Qing que o cumprimentou, com o rosto inchado além do reconhecimento e parecendo o de um porco. Passo a passo, ela mancou até ele usando sua espada do tesouro como uma muleta.

Qin Mu tentou se levantar, mas seus membros estavam inchados de dor. Ele só podia esperar lá, cultivando silenciosamente a Técnica do Corpo Supremo dos Três Elixires.

Seu qi vital lentamente se tornou ativo, brotando suavemente e fluindo em direção a todos os músculos doloridos. Onde quer que o seu qi vital fosse, a dor diminuiria, seus sentidos se intensificando à medida que a sensação de queimação morria.

A irmã mais velha Qing continuou mancando em direção a ele, passo a passo. Lutar contra Qin Mu tinha essencialmente deixado suas pernas aleijadas. Seu rosto também recebeu inúmeros chutes, o último dos quais foi o mais cruel.

Qin Mu colocou toda a sua força naquele chute, achatando seus traços delicados como a cauda de um dragão venenoso. Em sua forma atual e inchada, seu rosto parecia tão inchado quanto macarrão que havia sido deixado de molho durante a noite.

Todos os dentes se foram, sangue e saliva pingando do canto da boca e espirravam no chão.

Suas mãos, no entanto, estavam surpreendentemente bem enquanto seguravam sua espada do tesouro de uma maneira que claramente expressava seu ódio e desejo de rasgar Qin Mu em mil pedaços.

Qin Mu tentou cultivar mais rápido, instando a Técnica do Corpo Supremo dos Três Elixires a acelerar. Ele queria recuperar suas forças em um ritmo mais rápido, mas a intensa batalha que ele acabara de travar simplesmente o consumia demais.

Somente quebrando o Muro do Embrião Espiritual e despertando o Tesouro Divino do Embrião Espiritual, Qin Mu poderia ser considerado um verdadeiro praticante marcial. Vencer um praticante de artes marciais como o irmão mais velho Qu até a morte, apesar de não ser um, já podia ser visto como uma grande conquista.

Mas isso era tudo o que era.

Ele não tinha forças para continuar lutando com a irmã sênior Qing.

A irmã mais velha Qing finalmente chegou à frente de Qin Mu. Ela tentou dizer algo, mas sua boca e garganta estavam tão inchadas que ela só conseguiu soltar um suspiro.

Frustrada, ela levantou a espada do tesouro e caiu para a frente, apunhalando-a implacavelmente em direção a Qin Mu.

Mas de repente ela congelou, sua espada do tesouro incapaz de continuar para baixo como se tivesse encontrado uma barreira invisível.

“Que moça bonitinha… esta vovó gosta muito de olhar para você.”

Uma mulher idosa apareceu em sua linha de visão, caminhando em direção a eles com uma cesta na mão. O medo passou pelos olhos da irmã mais velha Qing e ela tremeu ao ver a mulher, afastando-se lentamente de Qin Mu.

Antes que ela pudesse ir muito longe, no entanto, uma voz ecoou atrás dela. “Mu’er, você realmente usou uma minúscula vara de madeira para brincar com minha Habilidade de Faca de Abate de Porcos e desferiu cinco mil quatrocentos e setenta e seis ataques antes de finalmente derrubar esse jovem, mas com o que você acabou matando esse bastardo? Com uma espada!”

Lutando para virar a cabeça, a irmã mais velha Qing viu pessoas com aparências grotescas se aproximando. Entre eles estavam um Cego de bengala, um Aleijado, um homem sem membros e um homem musculoso só com a metade superior do corpo.

Um dos homens mais capazes carregavam o homem musculoso em uma grande cesta de bambu nas costas, e os outros carregavam o homem sem membros em uma maca.

Todas essas pessoas pareciam extremamente infelizes. O único deles que parecia relativamente normal era o homem de meia idade carregando a cesta de bambu. No entanto, seu rosto estava completamente desfigurado. Parecia ter sido esfolado, dando-lhe uma aparência sinistra e assustadora.

O homem musculoso que tinha apenas a metade superior do corpo foi quem falou. A raiva consumiu seu rosto assustador quando ele olhou para Qin Mu e o repreendeu de longe.

“Parece que você ainda não treinou o suficiente! Se sua habilidade com a faca fosse polida o suficiente, você nem precisaria de uma pequena vara de madeira ou mesmo uma faca. Você seria capaz de matá-lo com as próprias mãos!”

“Vovó Si… Vovô Açougueiro… Vovô Boticário…” Qin Mu resmungou, suspirando de alívio. “Todos vocês… todos vocês estão aqui?”

“Nós criamos você com nosso sangue, suor e lágrimas! É claro que estávamos preocupados!” Vovó Si respondeu, rindo. “Como essa foi sua primeira noite fora de casa e você a passou com uma mulher desconhecida, nós apenas tivemos que dar uma olhada.”

Qin Mu piscou os olhos e perguntou: “Há quanto tempo vocês estão aqui?”

“Estamos aqui desde que você estava furiosamente colidindo com aquele rapaz sob as barrigas daqueles animais.” Açougueiro bufou. “De que outra forma eu saberia que você usou um total de cinco mil quatrocentos e setenta e seis ataques?”

O rosto de Qin Mu ficou escuro. Esses velhotes claramente chegaram cedo durante a luta, mas ainda o deixaram lutar até a morte e quase perder a vida.

E então ele percebeu por que o rebanho de animais estranhos não o atacara nem ao irmão mais velho Qu— Açougueiro os assustou.

“As pessoas de fora da vila disseram que a avó e todos os vovôs eram pessoas más. Isso pode ser verdade?” Qin Mu pensou consigo mesmo.

“Mas… acho que são boas pessoas”, assegurou-se. “Eles devem ter assistido de longe porque acreditavam que eu poderia derrotar o irmão mais velho Qu…”

“Um Corpo Supremo é muito superior a um Corpo Espiritual”, disse Cego, apoiando-se com sua bengala e sorrindo para o ar. “Estamos todos muito decepcionados por você ter sido reduzido a um estado tão miserável.”

“Vovô cego, estou aqui.” Qin Mu tossiu suavemente.

“Eu sei onde você está”, disse Cego com um sorriso, reorientando-se. “Você derrotou aquele jovem usando um graveto, o que significa que eu te ensinei bem. Não se orgulhe disso. Você possui um Corpo Supremo, afinal! É natural que você seja mais forte que ele. A partir de hoje, seu treinamento será muito mais intenso! Não faça essa cara amarga… ”

“Por que você está tão satisfeito consigo mesmo, Cego?” Açougueiro disse friamente. “Ele estava claramente usando minha habilidade de faca! E por que você está ensinando um cadáver?”

[Denn – Esses velhos são os melhores kkkkk]


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND?! O Denn finalizou a novel!]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Tales of Herding Gods - Capítulo 12
Tales of Herding Gods - Capítulo 14