Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 9 – Arrependimentos

3613
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 8 - Segunda Evolução - Dragão Myyr
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 10 - Chegando Perto

Ative o Modo Noturno


Tradução: Denn | Revisão: The Careca


Reconstrução Corporal Completa.

Dorian sentiu seus olhos vacilarem enquanto ele deixava o Espaço de Evolução em sua mente, as luzes piscavam cegando-o. Uma sensação de peso afundou em sua cabeça, como se tivesse acabado de compreender uma grande quantidade de informações.

Ele piscou, olhando em volta com cuidado.

O mundo ao seu redor parecia ter se transformado.

As cores das altas e exuberantes árvores verdes eram mais ricas, os sons da floresta cheios de vida mais altos, o cheiro fresco da natureza mais forte. O mundo ao seu redor se tornara mais bonito, mais potente, mais cheiroso.

Algo era estranho, no entanto. Sua perspectiva deste mundo… parecia estar um pouco fora.

As árvores altas que ele estava olhando pareciam ser enormes.

Ele girou a cabeça para frente e para trás, olhando em confusão. De repente, ele olhou para seu corpo e chegou a uma conclusão.

Não era a floresta que crescera. Foi ele que encolheu!

Seu corpo havia se transformado no de um pequeno lagarto esverdeado, com um par de pequenas asas. Ele tinha um couro verde escamado que brilhava, extremamente atraente para os olhos. Ele tinha cerca de meio metro de comprimento, com um rosto adorável e pequenas garras. Seus olhos brilhavam em uma cor cinza escura, cheia de luz misteriosa.

[Dragão Myyr – Estágio de Crescimento: (1/4) Filhote]

[Progresso do Crescimento – 2.313/2000]

Ele observou seu status, examinando-o em sua cabeça. Enquanto lia, percebeu que seu progresso no crescimento havia excedido o valor necessário. Ele também observou que o valor requerido era muito maior do que a salamandra vermelha necessitava.

“Ausra? Por que não evoluí para o segundo estágio de crescimento?”

Ele perguntou.

“Depois de evoluir, sua alma requer um curto período de tempo para se adaptar a uma nova forma. Sua alma está atualmente no estágio de classe céu. Portanto, você precisará de aproximadamente 30 horas para o seu corpo se adaptar totalmente a este estágio. Quanto mais forte a sua alma, menor o período de adaptação.”

A resposta de Ausra foi legal e concisa. O gênio continuou: “Depois que sua Alma se adaptar, você poderá alternar livremente entre quaisquer formas de que tenha evoluído anteriormente e sua forma atual.”

Dorian lambeu os lábios. Sua língua era muito mais longa do que quando ele era uma Salamandra Vermelha.

“Obrigado Ausra.”

Ele respondeu, encolhendo os ombros mentalmente. Parecia que ele só teria que esperar.

Ele caminhou até uma árvore, batendo nela diversas vezes.

Suas garras perfuraram-na facilmente. No entanto, com apenas a força física de seu corpo, ele foi incapaz de quebrar a árvore como ele fez quando ele era uma Salamandra Vermelha Anciã. Se ele se esforçasse, ele poderia quebrar, mas iria demorar.

Embora sua Matriz de Feitiços da Alma tivesse alcançado a Classe Céu, ele foi incapaz de compensar inteiramente as limitações de seu corpo.

“Ausra, que classe sou eu agora?”

Ele mentalmente perguntou ao gênio em sua Matriz de Feitiços da Alma.

“Dragão Myyr tem 4 estágios distintos de crescimento. Primeiro é filhote e é tipicamente da classe mortal. No entanto, com a sua Matriz de Feitiços Alma de Classe Céu fortalecendo sua forma física, você é atualmente uma fera da Classe Terra. Quando você atingir o 2º estágio de crescimento, você deve se tornar uma fera completa de Classe Céu.”

Ausra respondeu.

“Tudo bem.”

Ele encolheu os ombros. Parecia que não havia nada que ele pudesse fazer sobre isso por enquanto. Ele realmente teria que esperar as 30 horas.

Bem, havia uma coisa que ele poderia fazer.

Seus olhos brilhavam. Ele ainda podia caçar e absorver mais energia para aumentar seu progresso de crescimento.

¤¤¤

“Lorde Henry!”

Hadrion deu um aceno de reconhecimento ao homem diante dele enquanto se dirigia a ele por seu título de Classe, sua voz era ligeiramente respeitosa. A energia negra flutuava em torno de sua cabeça, assumindo vagamente à forma de uma auréola enquanto ele falava.

“Senhor Hadrion. Ouvi uma grande quantidade de suas façanhas heroicas nos mundos de Mesor, Numel e Tolantris. O que, se posso perguntar, te traz aqui a Hasnorth? E aqui, para meu humilde Reino?”

Um homem idoso vestindo uma seda cara e um conjunto de rendas negras sentava-se em um trono, enquanto encarava o feiticeiro em frente a ele. Um poderoso senso de autoridade saiu de sua língua enquanto ele falava, seus olhos enrugados brilhavam. Ele tinha uma cabeça curta de cabelos brancos e uma longa barba branca que aumentava sua aparência majestosa. Uma coroa azul brilhante que parecia ser feita de água descansava em sua cabeça.

Este era o Imperador de Classe Lorde Henry Mallion, o Governante do Império do Rio Obsidia. Sua voz equilibrou seu respeito pelo jovem talento diante dele com uma sensação de força de sua própria idade, experiência e poder.

O trono estava instalado em um grande salão, onde várias dúzias de pilares brilhantes feitos de alguma rocha azul sustentavam um teto magnificamente pintado, uma imagem de um enorme rio cortando montanhas visíveis. O salão havia sido liberado para Hadrion quando ele chegou. Somente ele mesmo, alguns de seus subordinados e os magos do Departamento do Destino com quem haviam se aliado, bem como alguns homens velhos parados perto do homem sentado no trono.

“Eu não vou medir as palavras.”

A voz de Hadrion era áspera enquanto ele falava, como se não estivesse acostumado a interagir com outras pessoas.

“Sua Alteza Telmon instruiu todos os Departamentos a investigarem sinais de anomalias do destino que apareceram em vários locais. Uma dessas anomalias apareceu aqui em Hasnorth.”

Hadrion acenou com a mão para trás, para uma mulher de rosto simples, de pé, com algumas figuras de manto azul. Larah Consta, um mestre de classe Grande Mestre que estudou Magia do Destino.

Larah acenou com a cabeça ligeiramente, respondendo:

“O Departamento do Destino determinou as ocorrências em Hasnorth para o local ocidental de seu império.”

O Governante do Império do Rio Obsidia piscou, os olhos arregalando-se ligeiramente.

Se isso fosse uma ordem do Rei dos Magos Telmon… isso não era absolutamente algo que seu império pudesse se dar ao luxo de recusar.

“Nós vamos, é claro, cooperar com sua alteza Telmon.”

A voz do Imperador continha um leve toque de choque. Atrás dele, vários homens idosos olharam fixamente para Hadrion. Fracamente, Hadrion pôde perceber que eles eram todos magos decentemente poderosos, pelo menos na Classe Grande Mestre. Nada mal para um reino aleatório em um mundo menor.

Hadrion assentiu, sem esperar menos. Um reino em um mundo menor como Hasnorth não ousaria ignorar a palavra do Rei Mago. Ele se virou para olhar para Larah atrás dele.

Larah deu um passo para frente, com os olhos plácidos.

“Depois de consultar o Destino, apresentamos um plano que gostaríamos de implementar. Temos 9 Assistentes do Destino de Classe Mestre que começarão imediatamente a avançar para localizar as áreas afetadas pelo Destino. No entanto, devido à natureza geral da leitura, do Destino, gostaríamos de pedir sua cooperação para expandir uma rede de pesquisa e implantar equipes de magos para conter a anomalia…”

¤¤¤

“AZzeedo!”

A voz de Dorian era rouca, sibilando e quase incompreensível quando ele se sentou em uma pedra, olhando para um pôr do sol distante.

“Azzeeedo. Azeedo. Azedo.”

Dorian brincou com a palavra em sua boca, tentando dizer isso corretamente. Ele sorriu triunfante quando ele conseguiu que a palavra soasse clara.

“Essa fruta é azeedaa.”

Ele murmurou, sua minúscula forma dracônica se virou para olhar para uma erva mágica, comida na maior parte, ao lado dele.

Foi um dia agitado. Depois de se transformar em um Filhote de Dragão Myyr, ele decidiu ir caçar feras para absorver, tentando ganhar mais energia para armazenar.

Ele já tinha esvaziado uma grande parte da floresta em que ele havia surgido, então ele tomou a decisão de sair de lá, viajando de volta para as montanhas. O cervo da montanha que ele havia visto antes parecia muito apetitoso para ele em sua forma dracônica.

Em termos de velocidade, como um Filhote de Dragão Myyr, ele era muito mais rápido do que tinha sido como uma Salamandra Vermelha Anciã. Ele foi capaz de se mover habilmente pela floresta, pulando de galho em galho.

Antes que ele conseguisse pegar o jeito daquele estilo de movimento, ele bateu o rosto em vários galhos diferentes, e até num tronco de árvore uma vez. Uma vez que ele se acostumou, no entanto, ele conseguiu pegar o ritmo naturalmente.

Infelizmente, quando ele chegou às montanhas, as únicas feras que encontrou foram uma manada de bois de ferro que se movia através de um vale, e um enorme Macaco Ferro Azul que desceu apressadamente para longe da montanha, fugindo em direção à floresta.

Ele ainda não estava muito interessado em lutar contra um rebanho inteiro de feras poderosas, e o Macaco Ferro Azul era uma Fera de Classe Mestre, de acordo com Ausra, e iria esmagá-lo em uma briga.

Felizmente, ele encontrou uma Cebola Azul Doce no caminho, outro tipo de Erva Mágica que adicionou uma pequena quantidade de energia ao seu armazenamento, além de mantê-lo alimentado.

Ele havia retornado todo o caminho para o centro das montanhas, para o vale entre os dois picos quebrados.

Ele estava sentado em um afloramento aleatório na metade de um desses picos quebrados, olhando para o pôr do sol melancolicamente.

“MMããee. Mãee. Mãe.”

Ele murmurou baixinho, sua voz quieta. Dragão Myyr, como a maioria das feras Dracônicas nos 30.000 mundos, possuía a habilidade de se comunicar. Isso exigiu um pouco de prática, no entanto.

“PPaai. Pai.”

Ele suspirou, seu coração subitamente se sentiu pesado. Enquanto pensava em sua mãe e seu pai, as lembranças que ele suprimira desde que chegara a esse mundo estranho começaram a invadir sua mente.

As memórias de sua vida anterior brilhavam diante dele. Sua infância, crescendo com seus pais amorosos como filho único. Seus melhores amigos Jessica, Phillip e Tom. Namoradas passadas. Felizmente ele estava solteiro quando ele passou para este mundo, mas ele ainda sofria pela dor que seus pais devem sentir.

Ele se perguntou se algum dia os veria novamente.

Dorian ficou em silêncio enquanto olhava para o sol agonizante, seus olhos brilhando.

Você nunca sabe o que tem até perder. Dorian lamentou não contar a seus pais que os amava, apenas mais uma vez. Ele lamentou não ter essa chance, dizendo a garota dos seus sonhos que a amava. Ele lamentou não terminar seus objetivos, ganhando seu diploma final e se formando.

Enquanto estava deitado naquela rocha deserta, lágrimas começaram a cair pelo seu rosto. Ele balançou para frente e para trás, curvando-se ligeiramente, suas pequenas garras agarrando-se a escamas esmeralda.

Uma brisa passava pelo vale vazio enquanto a luz fraca do dia passava, os tentáculos da noite lentamente surgiam. Os ecos caóticos da floresta começaram a desvanecer-se, o mundo se transformando em um labirinto abandonado de trevas, um reflexo sinistro do outrora dia inteiro.

Deixando sozinho um pequeno dragão verde, olhando para um céu vasto e vazio.

Dorian suspirou novamente, fechando os olhos. Ele respirou fundo várias vezes, sacudindo as lágrimas de seus olhos.

Ele abriu os olhos de novo, uma luz poderosa e cativante os preencheu.

De que adiantava ficar se lamentando quando o passado já passou? Repensar nos arrependimentos era um caminho danoso, perigoso e mortal.

Ele não pode mudar o que já está feito. Até onde ele sabia, não havia como voltar atrás.

O Dorian desse mundo estava morto.

Ele ainda era Dorian, mas um Dorian nascido de novo.

Nesta vida, ele não teria arrependimentos. Ele viveria ao máximo e sem vacilar, independentemente de onde ele fosse.

A vida era preciosa demais para se preocupar com o contrário.

Ele acenou com a cabeça e sacudiu suas asas minúsculas, seus olhos afiados quando ele se virou, descendo a montanha em direção à pequena caverna que ele havia descoberto antes, indo descansar.

[Não esqueçam de comentar e recomendar]

Ei, você gosta dessa novel? Acha que o tradutor merece um incentivo para continuar mantendo o bom trabalho? Pois agora ela tem Padrim e você pode contribuir com apenas 2$.

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 8 - Segunda Evolução - Dragão Myyr
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 10 - Chegando Perto
COMPARTILHAR
Leitor inveterado Veterano na fundação da internet: "na minha época, isso tudo aqui era mato" Traduz, revisa, erra, conserta e ri.