Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 40

3028
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 39
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 41

Ative o Modo Noturno


Tradução: Denn | Revisão: The Careca


Relaxando

Dorian tomou um longo gole do copo de vinho tinto na mão, admirando o sabor suave. Ele fechou os olhos e relaxou, ouvindo o barulho na sala comum da estalagem. Ele deu uma olhada mental em seu status de crescimento.

¤¤¤

[Humano – Fase de Crescimento: (2/2) Humano Adulto]

[Progresso do Crescimento – 3.229 / 0]

¤¤¤

Absorver o sangue e a energia do Mago morto provou ser uma decisão sábia. Ele não tinha conseguido nenhuma nova linhagem, mas porque o corpo do Mago não tinha sido muito destruído, ele foi capaz de absorver um bom tanto de energia.

Ele conseguiu chegar aos mercadores em um dos bairros residenciais e trouxe a filha para eles. Ela ainda estava inconsciente, uma magia que levaria mais algumas horas para se desgastar, de acordo com o agora morto Mago Ralf.

Ele se transformou temporariamente de volta em um Titã quando ele a deixou com os pais, Condensando sua forma agora pesada para que ele não se destacasse.

Quando ele examinou a área pela primeira vez, ele não encontrou nenhum sinal dos guardas de antes. A vizinhança estava praticamente deserta, as pessoas ou embarcaram em suas casas ou se reuniram em grandes grupos nos outros distritos da cidade.

O casal de mercadores foi muito grato quando chegou. Jeriah o abraçou e se desculpou ferozmente, explicando como ela fora forçada a acusá-lo, enquanto Clarence simplesmente se curvava, com a cabeça inclinada respeitosamente.

Os dois abraçaram carinhosamente a filha com as mãos trêmulas.

Dorian sentiu uma espécie de dor estranha em seu coração. Ele foi parcialmente a causa de seu terror e medo.

Ele cerrou o punho brevemente e depois relaxou.

Ele pode ter sido parcialmente a causa, mas no final, as coisas deram certo.

E só funcionou porque ele tinha força.

Ele saíra pouco depois, informando que havia matado o mago, e se os guardas o procurassem, simplesmente os informaria. Com o modo como a Magia do Destino funcionava neste mundo, provavelmente era possível amarrar a morte à sua forma de Titã.

Mas e daí?

Dorian olhou para as mãos agora humanas com um sorriso sarcástico.

Ele não era mais um Titã.

Ele era humano agora.

E amanhã, ele provavelmente seria outra coisa.

“Apenas outra forma que eu uso. Seja o que for.”

Ele suspirou e depois sacudiu o pensamento de sua cabeça.

Ele tomou outro gole de seu copo de vinho, deixando-se ter um breve descanso.

Depois que ele soltou a filha do comerciante, ele teve tempo para descobrir o que era toda aquela confusão.

Para sua surpresa, o Senhor da Cidade, um poderoso Mago Vampiro de Classe Lorde que estudou Magia de Controle, havia sido assassinado, assim como sua esposa.

Ambos os corpos foram encontrados, mortos e completamente drenados de sangue, na mansão do Senhor da Cidade, no centro da cidade. Vários outros guardas e uma empregada também haviam morrido, todos eles encontrados com corpos cujo sangue foi drenado completamente.

Rumores estavam se espalhando de um vampiro sem lei criando tumulto, mesmo contra sua própria espécie.

Vampiros eram extremamente poderosos neste mundo. Ao contrário das lendas da terra, os vampiros aqui não eram fracos à luz do sol, nem estacas de madeira, nem água benta. Eles eram uma raça extremamente poderosa, sem nenhuma fraqueza real, nenhuma daquelas estereotipadas.

No entanto, eles ainda mantinham o hábito de consumir,beber ou comer sangue. Eles não precisavam disso para sobreviver, mas era visto como uma iguaria.

As lojas de Magia de Sangue que existiam na cidade não só serviam para a necessidade de magos estudando Magia de Sangue, mas também para a necessidade de vampiros escolherem linhagens finas para ingeri-las.

“Você ouviu? Os 12 Palácios também foram atacados!”

“Eu ouvi que o Lorde da Cidade foi morto por assassinos enviados de Butrias!”

“Foi um assassino silencioso, você me ouviu! Tinha que ser aqueles malditos Sombras! Um Guarda de Classe Grande Mestre também foi morto!”

“Há um Titã criminoso à solta! Talvez tenha sido essa fera assassina!”

“Não seja tolo, o guarda disse que é apenas um Guerreiro de Classe Mestre que não estuda magia! Até eu consigo matar ele!”

“Dave, você não pode nem lidar com uma fera de Classe Céu. Como você mataria um Guerreiro de Classe Mestre?!”

O burburinho da sala comunal, a maior parte falando sobre o assassinato e as próprias ações de Dorian, continuou em frente, o ruído que não parecia querer parar tão cedo.

Ele estava sentado lá embaixo na Pousada Gato Gordo. Uma das muitas pousadas no lado norte da cidade, e cheia de vários caçadores e habitantes locais. Era um lugar popular, especificamente por seu vinho e queijo barato, mas bom, um paladar incomum para uma pousada.

Ele alugou um quarto, descaradamente usando o dinheiro que ele roubou do vampiro morto. Antes de descansar, no entanto, ele decidiu que queria relaxar e ouvir os rumores. Ele tomava um pouco de vinho e adquiria a autêntica experiência de estar em uma sala comum mágica e medieval.

Infelizmente, ninguém tentou incomodá-lo ou atacá-lo, e não havia donzelas inocentes para serem salvas de assédio. Sua imagem de fantasia do que aconteceria não se desenrolou. Ele até tentou usar sua alma para torcer o Destino e fazer acontecer, mas isso também falhou.

Ele ainda não tinha certeza de como ele conseguiu a sensação de torcer o destino, quando ele lutou contra aquele Titã e William morreu. De alguma forma, ele desejara que destino o obedecesse e sentiu uma mudança um tanto imperceptível.

Ele foi incapaz de reproduzir o mesmo sentimento, não importa o quanto ele tentasse.

Ele bebeu um pouco mais de vinho, sentindo-o se acalmar em seu estômago, ao lado de um grande prato de queijo que ele devorou. Ele suspirou e então se levantou, jogando uma bala de ouro na mesa.

Ele esperou por um segundo para ver se algum ladrão tentaria persegui-lo depois de vê-lo agir tão ricamente.

Ele ficou desapontado mais uma vez.

A realidade, ao que parece, nunca acabara do jeito que você esperava, ou queria.

Ele subiu para o seu quarto e caiu na cama, a luz da tarde desapareceu na noite enquanto ele se deitou para um sono bem merecido.

Amanhã, ele decidiu, começaria a testar como combinar linhagens. Força era algo que ele precisava urgentemente agora.

¤¤¤

Uma Ponte Mundial dominada por montanhas esfaqueadas no solo, conectando o Planeta Exótico Taprisha ao mundo aquático de Torrin. Esta cordilheira era uma que estava infestada de feras de todas as naturezas, mas também cheia de recursos abundantes. Ervas Mágicas, metais raros, todos os tipos de objetos que as leis naturais do universo substituiriam com o tempo.

Tornando assim a Cidade Toldrum uma das cidades mais ricas de Taprisha.

Atualmente, no topo de uma das muitas montanhas cinzentas nessa faixa, duas figuras podiam ser vistas. Ambos tinham aparência elegante, com olhos vermelhos e longos cabelos castanhos.

Um deles usava um conjunto profissional de armadura preta, pressionado com tanta força no corpo que parecia moldado a ele. Uma longa e reluzente espada negra estava amarrada às costas dele, sem uma bainha. Seus longos cabelos castanhos estavam amarrados em um coque, em um estilo similar ao Grande Senhor Marcus.

O outro usava um conjunto de vestes pretas soltas, com um cinto preto de aparência inteligente em volta dele. Uma varinha podia ser vista amarrada a este cinto, num pequeno coldre. Tinha uma alça prateada e brilhante.

Quando a luz do dia se transformou em tarde, essas duas figuras trocaram olhares.

“O que você acha, Trajano?”

O vampiro usando a armadura de placa perguntou, flexionando os dedos na frente dele enquanto falava.

“Ela estará aqui em breve, Probus.”

Trajano respondeu, franzindo a testa. Seus olhos se estreitaram quando ele olhou para o céu, um olhar preocupado era visto em seu rosto.

“Este é um teste feito pelo Grande Senhor.”

Ele continuou, sua declaração era quase uma pergunta.

Probus assentiu, esfregando a mão no cabo da espada.

De repente, Probus chicoteou o braço para a frente, puxando a lâmina em um golpe que se desfez tão rapidamente que era quase invisível. Ele imediatamente guardou a espada em suas costas, como se ela não tivesse se movido.

*WHOOSH!*

A quase seiscentos metros de distância, um pequeno e quase imperceptível golpe de vento se chocou contra um pequeno lagarto verde de dez centímetros de comprimento que subia a encosta de uma montanha vizinha.

Uma fração de segundo depois, a montanha começou a rachar. Pedras e poeira começaram a cair quando um terço inteiro da montanha desmoronou ao lado, uma enorme quantidade de escombros de terra e pedras caíram no vale abaixo. Uma grande tempestade de poeira subiu no ar, obscurecendo a vista da montanha agora parcialmente destruída.

Trajano se virou e olhou para Probus.

“Que porra foi essa?”

“Eu vi um lagarto.”

Probus encolheu os ombros.

“E?!”

Trajano questionou, com os olhos arregalados de raiva.

“Talvez fosse um lagarto assassino.”

Probus deu de ombros pela segunda vez: “Você não pode confiar nesses bastardos escamosos.”

Ele se virou para olhar ao longe como se estivesse contemplando conceitos filosóficos profundos e importantes.

“Probus, você acabou de destruir uma montanha inteira POR CAUSA DE UM LAGARTO?!”

Os olhos de Trajano pareciam palpitar enquanto ele apontava para a nuvem de poeira ainda crescente.

Probus deu de ombros pela terceira vez e não respondeu.

“São por causa de pessoas como você que o ecossistema de certos mundos são jogados no caos! Você não pode simplesmente destruir ambientes como este! Pense na vida nativa, no processo natural da natureza! Por que eu apenas…”

Trajano continuou a tagarelar com seus olhos fixos em Probus.

Probus, entretanto, estreitou os olhos quando viu algo ao longe. Ele lentamente começou a levantar a mão para as costas enquanto Trajano falava, fazendo movimentos minúsculos em direção a sua espada.

“…Pense na consequência catastrófica..”

Trajano se cortou.

“Probus… Por que você está pegando sua espada…”

*WHOOSH!*

Os sons estrondosos de uma montanha começando a desmoronar soaram mais uma vez.

“PRRROOOOOBBUUUUUSSSSSSSS!”

[Denn – E finalmente aparecem Trajano e Probus, os personagens mais maneiros e engraçados de toda a novel kkkkkk se preparem para rir demais com esses dois kkk]

[Careca – Draaaaagões, vampirões e treta, parece brasilia, ahuauahuha]

[só vai ter 41 se o Denn me entregar hoje, cobrem ele!]

[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Não esqueçam de se INSCREVER NO CANAL e acompanhar nossos vídeos]

Ei, você gosta dessa novel? Acha que o tradutor merece um incentivo para continuar mantendo o bom trabalho? Pois agora ela tem Padrim e você pode contribuir com apenas 2$.

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 39
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 41
COMPARTILHAR
Leitor inveterado Veterano na fundação da internet: "na minha época, isso tudo aqui era mato" Traduz, revisa, erra, conserta e ri.