Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 38

2854
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 37
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 39

Ative o Modo Noturno


Tradução: Denn | Revisão: The Careca


Alvo

“Droga.”

Ralf bateu a mão no telhado, quebrando as telhas do telhado de ardósia com raiva. Seus olhos emanavam uma luz fria e vermelho sangue.

“Uma noite inteira desperdiçada, e nada aconteceu.”

Ele suspirou, passando as mãos pelos cabelos.

Ele e seus homens vigiaram a casa toda a noite, esperando que o Titã aparecesse. Eles obtiveram zero resultado e, em vez disso, ficaram exaustos. Ralf esfregou os olhos, sentindo a fadiga atrás deles.

“Randall, Borranger.”

Ele chamou dois nomes em silêncio, acenando com a mão para a frente.

Imediatamente, dois de seus subordinados de confiança apareceram. Um deles era humano, enquanto o outro era um vampiro.

Ainda que este planeta estava sob o controle da Família Aurélio, a grande maioria de seus habitantes e a maioria dos mundos controlados pela Família não eram vampiros.

Vampiros eram uma raça poderosa, com força que poderia crescer a níveis altos sem mesmo treinar sua magia. Era uma lei nesse universo que quanto mais forte ou mais poderosa era a linhagem sanguínea de um ser, mais difícil era ter descendentes.

Portanto, enquanto a mão de Aurélio pode se estender até longe, o número de vampiros na Família não era tão grande quando comparado aos humanos ou aos Aeth, ou outras raças populosas.

“Mantenha a vigia apenas por precaução, mas entre em contato com a guarda geral para mudar e deixar os homens descansarem.”

Já que o Titã não tinha aparecido imediatamente, ele precisaria fazer isso pelas sombras. Aborrecimento e preocupação o encheram, ao lado do arrependimento. Se ele soubesse que isso seria tão problemático, ele nunca teria mexido com o Titã.

“Sim senhor.”

“Sim senhor!”

O par respondeu com acenos de cabeça e começaram a trabalhar informando o resto do guarda. Ralf suspirou de novo e desapareceu do telhado, desviando-se para o lado quando o amanhecer começou a se romper, voltando para casa. Ele vivia apenas a uma curta distância dali. Voar na cidade era estritamente proibido, e seria um pouco demais pedir uma carruagem, então ele decidiu andar.

¤¤¤

“Finalmente.”

Os olhos de Dorian brilharam enquanto observava o vampiro se separar do telhado depois de horas de observação. Sua paciência havia sido esticada nesse ponto.

“Ausra, quanto tempo eu tenho até que essa forma termine de se adaptar?”

Ele perguntou, checando. Os humanos só tinham dois Estágios de Crescimento e ele maximizava seu crescimento imediatamente, transformando-se em adulto. Ele não tinha exatamente as roupas para ele, e com a luz do dia se desdobrando, ele poderia ser deixado em uma situação desagradável.

“9 minutos e 12 segundos.”

Ausra respondeu friamente.

Dorian assentiu. Ele poderia trabalhar com isso. Ele provavelmente iria querer manter sua forma humana até que ele saísse da cidade, considerando todas as coisas, já que os guardas estavam procurando por um Titã, e suas outras formas não eram realmente aplicáveis.

Ele manteve-se nas sombras enquanto seguia o vampiro, mantendo distância. O vampiro parecia extremamente despreocupado com qualquer um que o seguisse, provavelmente por uma boa razão. Ausra tinha rotulado ele como um Mago de Classe Grande Mestre. A barreira inata de um mago de Classe Grande Mestre poderia anular o impacto de um golpe de 450 quilos com facilidade, muito menos quaisquer ladrões ou ataques. Isso, combinado com sua própria força física e resistência como um vampiro, era razão considerável para a confiança.

De acordo com Ausra, estudar magia poderia acelerar o crescimento até a maturidade de qualquer criatura com uma linhagem que tivesse potencial para crescer através das leis deste mundo. Mas funcionava de maneira diferente para diferentes raças.

No momento em que sua Matriz de Feitiços da Alma rompesse com, digamos, a Classe Grande Mestre, seu corpo imediatamente começaria a crescer e se adaptar a esse nível de poder.

Ele sacudiu os pensamentos dispersos de sua mente enquanto espreitava o vampiro através do mais simples reluzir do amanhecer.

Ao redor dele, a cidade estava lentamente voltando à vida. Ele pôde ver várias figuras começando a andar pelas ruas. Caçadores, saindo da cidade para caçar feras na Ponte Mundial, ou para atravessar para outras ilhas. Mineiros atravessando para quaisquer minas com recursos nas proximidades, comerciantes preparando seu comércio ou se preparando para sair em expedições.

Ele também viu alguns mendigos, deitados ao lado de ruas ou becos descansando. Parecia que a pobreza era uma maldição neste mundo, assim como era na Terra.

O mundo ao redor estava começando a ganhar vida.

Ninguém prestava atenção a um moleque de rua malvestido, indo de um lado para outro.

Após cerca de cinco minutos de caminhada, o vampiro entrou em uma área residencial diferente, totalmente vedada. Um portão bloqueava qualquer entrada normal nesta seção exclusiva da cidade. Várias paredes pretas bloqueavam a passagem pela área, deixando o único caminho para o outro lado da parede ou através do portão.

O portão em si parecia ser feito de algum tipo de metal dourado e emitia uma fraca luz amarela.

Passado o portão, Dorian podia ver várias mansões luxuosas, pelo menos dez delas, muitas delas eram verdadeiros palácios devido ao seu tamanho, espalhadas a cem metros umas das outras. Árvores, um pequeno rio e alguns jardins ficavam entre cada casa, dando à área uma aparência natural e confortável. Como se não estivesse no meio de uma cidade populosa. Era a visão mais luxuosa que ele já havia visto na cidade.

Dorian estava assistindo o vampiro lançar algum tipo de magia, e o portão estremeceu e depois se abriu, permitindo que ele passasse. Momentos depois o portão se fechou, selando o lugar.

Dorian franziu a testa ao ver isso. Seus olhos se arregalaram, olhando para as paredes e acima deles.

Mesmo que fracamente, ele conseguiu distinguir uma estranha distorção no ar.

Ele imaginou que, se sobrevoasse, poderia desencadear algum tipo de alarme. O portão parecia ser algum tipo de objeto mágico, bloqueando o caminho. Ele não via mais ninguém andando para dentro ou fora do portão, parecia uma comunidade exclusiva que as pessoas raramente entravam ou saíam. Pelo menos, não nas primeiras horas do amanhecer.

Havia poucas pessoas se movendo em qualquer lugar perto desta rua. As casas à esquerda ou à direita ainda estavam fechadas e a rua quase vazia. Não havia lojas nem nada desse tipo no setor residencial da cidade.

Enquanto pensava no que fazer, surgiu uma ideia em sua mente.

Ele sabia que era capaz de absorver energia de objetos mágicos e acrescentar isso a sua própria reserva de energia de crescimento. Ele ainda não havia testado totalmente sua habilidade. Agora, no entanto, parecia uma excelente oportunidade. Ele não estava preso, tentando escapar ou em perigo. Se algo desse errado, ele seria capaz de lidar com isso com segurança.

Dorian sorriu e depois se arrastou até a frente do portão.

Ele deu uma última olhada pela rua. A estrada de pedra pavimentada cinza e branca estava vazia na maior parte, os pedestres mais próximos a pelo menos cem metros à sua direita.

Lentamente, ele colocou a mão direita no portão. Ele sentiu uma leve sensação de formigamento quando o tocou, e depois nada.

“Ausra, tem alguma dica sobre absorver energia de objetos mágicos?”

Uma pergunta que ele achava que deveria ter perguntado muito antes.

“É um talento natural exclusivo da sua Matriz de Feitiços da Alma e, como outras habilidades, você simplesmente precisa desejar que isso aconteça.”

Ausra respondeu pontualmente.

Dorian assentiu e então voltou seu foco para o portão diante dele.

Ele olhou para ele, e então se concentrou lentamente, desejando que qualquer energia no portão fluísse para ele.

Gradualmente, ele sentiu um sentimento caloroso em sua mão direita. Esse sentimento começou a ficar mais quente e mais quente. Ele sentiu quase como se uma conexão estivesse começando a se formar.

Mentalmente, em sua cabeça, ele sentiu uma grande e brilhante luz aparecer. Um enorme orbe flutuando acima dele. Quase ao alcance.

Dorian olhou para o orbe e então desejou que ele fosse até ele.

E isso aconteceu.

De repente, todo o seu corpo foi inundado em uma luz dourada maciça, por um breve instante. Seu corpo inteiro parecia estar prestes a implodir, uma enorme reserva de energia explodiu nele. Este sentimento durou brevemente antes de desaparecer sem deixar vestígios.

Uma fração de segundo depois… o portão dourado na frente dele desmoronou, transformando-se em pó. O escudo cintilante e quase invisível que cobria as paredes e o ar acima deles estremeceu e depois desapareceu.

Logo depois disso, Dorian instintivamente observou seu status de crescimento.

¤¤¤

[Humano – Estágio de Crescimento: (1/2) Criança Humana]

Progresso do Crescimento – 59.794 / 300 –

¤¤¤

Os olhos de Dorian se arregalaram em choque quando ele verificou os valores, e então os verificou novamente em espanto.

“Eu absorvi… cerca de 55.000 unidades de energia?!”

¤¤¤

Ralf checou sua aparência no espelho da entrada, certificando-se de que o colarinho não estava muito alto. Mesmo que ele estivesse em casa, não estaria malvestido. Manter a aparência de alguém era importante, especialmente quando achava que ninguém estava olhando.

Ele finalmente chegou em casa depois de uma noite tão cansativa e estava pronto para ir dormir. Passou pela entrada de sua grande mansão, olhando para a escadaria ornamentada, as estátuas de pedra branca que adornavam suas paredes e o antigo piso de madeira branca. Sua humilde morada era seu lugar de refúgio.

“Mestre Tornstrew!”

Antes que ele pudesse chegar à grande escadaria, um de seus subordinados veio correndo. Um guerreiro vampiro vestido com uma armadura de couro preto, um de seus guardas. Favian era o nome dele.

“Sim, Favian?”

Ele perguntou, lutando para manter a irritação fora de sua voz. Os homens que guardavam sua mansão eram treinados o suficiente para perturbá-lo apenas se fosse urgente.

“É, é o senhor Molf.”

Aparentemente, o nome do homem era Molf.

“E, senhor, o Campo de Proteção dos 12 Palácios entrou em colapso!”

O vampiro continuou com os olhos arregalados.

Ralf olhou para o homem, incrédulo.

“Entrou em colapso?”

“Sim, entrou em colapso!”

O guarda respondeu, acenando com a cabeça.

Ralf amassou a testa, sentindo uma dor de cabeça tentando forçar a entrada,

“Favian…”

“É Molf, senhor.”

“Molf!”

Ele começou olhando para o guarda para interrompê-lo.

“O Campo de Proteção dos 12 Palácios não pode simplesmente ‘entrar em colapso’. Ele foi posto em prática por um Mago de Classe Lorde renomado, usando 12 Núcleos de Energia da Terra. Um meteoro arremessado por um Mago de Fogo de Classe Lorde não poderia causar um impacto no Campo de Proteção, muito menos causar o colapso.”

Molf se contorceu, parecendo desconfortável enquanto respondia.

“Bem, uh, senhor eu sei.”

“Mas…”

Ele continuou apontando para a porta da frente.

“Bem, isso aconteceu.”

Ralf virou-se para a entrada da frente de sua casa. Ele piscou e, em seguida, caminhou para frente, espreitando para fora, sua raiva crescendo enquanto ele levantava as mãos para cima.

“O que, em nome do céu, você…”

Sua voz sumiu.

Os olhos de Ralf eram treinados, capazes de ver e detectar traços fracos de magia.

E o céu acima dele estava em chamas, ondas mágicas aleatórias explodiam de um lado para o outro, erraticamente.

A imagem perfeita de um campo mágico desintegrado.

Seu queixo caiu, e suas mãos levantadas em raiva lentamente caíram enquanto ele olhava para o céu agonizante acima,

“…”

“…Mas que caralho?”

¤¤¤

“Ulp!”

Dorian arrotou com uma sensação de satisfação no estômago. Absorver a energia daquele portão lhe dera um sentimento agradável e caloroso. Ele sorriu enquanto entrava na área murada, olhando em volta para as mansões, se concentrando na que o vampiro tinha entrado.

Era uma grande mansão branca de três andares feita de algum tipo de tijolo especial. Tinha várias saliências e grandes janelas compridas. Um pequeno fosso decorava o lado de fora e um grande jardim de árvores apimentava seu quintal.

Havia apenas alguns minutos até que ele pudesse trocar de forma novamente.

Dorian olhou para a casa com a boca fina. Ele então se lançou em uma das árvores delicadas perto da entrada, seus olhos permaneceram na casa, e ele começou a se preparar.

[Denn – Ficou em silencio neste capítulo de novo(palavras do Careca)]

[Careca – sorriso malvado….]

[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Não esqueçam de se INSCREVER NO CANAL e acompanhar nossos vídeos]

Ei, você gosta dessa novel? Acha que o tradutor merece um incentivo para continuar mantendo o bom trabalho? Pois agora ela tem Padrim e você pode contribuir com apenas 2$.

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 37
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 39
COMPARTILHAR
Leitor inveterado Veterano na fundação da internet: "na minha época, isso tudo aqui era mato" Traduz, revisa, erra, conserta e ri.