Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 29

2822
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 28
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 30

Ative o Modo Noturno


Tradução: Denn | Revisão: The Careca


Terceira Evolução

O primeiro que Dorian descartou da lista foi o Lobo Virulento. Era verdade que o Lobo parecia ter habilidades e poderes incrivelmente úteis, e sua poderosa regeneração seria, sem dúvida, um enorme benefício.

Mas o que Dorian mais precisava agora era poder. Força pura e não adulterada.

Ele só tinha uma Absorção e não podia confiar nisso para salvá-lo. A Aura de Classe Rei que ele armazenou foi embora. Ele a usou com pressa enquanto estava lutando contra Titã, e quase morreu.

Ele se repreendeu mentalmente por isso. Ele poderia ter conseguido um pouco mais de uso se tivesse sido mais cuidadoso. No entanto, o choque e surpresa do ataque forçaram sua ação.

Em seguida, Dorian olhou entre as duas outras escolhas.

Tornar-se um Vampiro ou se tornar um Titã.

Depois de alguns momentos de consideração, a escolha ficou clara para ele.

Ele primeiro se tornaria um Titã.

Aqueles Nobres Vampiros tinham sido muito poderosos quando eles se enfrentaram, e ele pessoalmente testemunhou sua inspiradora Magia de Sangue.

Mas Dorian conhecia seus limites. Pelo que ele sabia, levava anos para chegar a qualquer lugar com magia, e mesmo que ele ganhasse um sentido inato para isso, ainda levaria tempo para ele tirar vantagem disso. Afinal, ele nunca praticou magia antes.

Magia, através do batismo das leis do universo, poderia levantar uma criatura acima do seu limite normal de crescimento. Mas exigia muita compreensão e tempo.

Os vampiros eram fortes, mas estava claro que, se tratando de força bruta, os Titãs tinham uma vantagem.

Especialmente com a habilidade que a raça Titã possuía.

“Ausra. Me transforme em um Titã.”

Um flash de luz o cercou e ele abruptamente se viu em uma paisagem branca e nebulosa. Seu Espaço de Evolução, uma área mental intangível onde ele iria começar a evoluir.

No mundo real, simplesmente pareceria que ele estava cochilando. O tempo corria estranhamente em seu Espaço de Evolução, seus pensamentos eram acelerados.

Uma esfera de luz apareceu na frente dele, a forma de Ausra.

Uma visualização de um Titã apareceu na frente de Dorian. Um humanoide enorme, forte, com pele vermelha clara e cabelos brancos chocantes. Estava coberto de músculos e, apenas olhando para ele, Dorian sentiu uma sensação de domínio.

Seus olhos brilharam.

“Evolua-me, Ausra!”

Um par de atualizações mentais apareceu em sua mente.

[Absorvendo linhagem sanguínea de Titã.]

[Reconstrução do corpo em andamento.]

Um breve período de tempo passou, mas o que pareceu uma eternidade para Dorian.

Seu enorme corpo dracônico se moveu e se transformou, entrando em colapso e encolhendo. Todo o processo levou apenas alguns segundos, mas qualquer espectador observando ficaria horrorizado. Músculos torcidos, ossos enrolados, era uma visão incrivelmente estranha.

Ele passou de enormes 4 metros e meio para um diminuto meio metro.

Uma forma pequena, coberta de pele vermelha suave e leve, com um rosto ligeiramente rechonchudo, mas adorável. Ele tinha um nariz pequeno e um queixo forte, com olhos castanhos calmos. Músculos minúsculos podiam ser vistos arqueando-se em seus braços, dando-lhe uma aparência um pouco feroz.

¤¤¤

[Titã – Estágio de Crescimento: (1/4) Criança Titã]

[Progresso do Crescimento – 6.232 / 2.200]

¤¤¤

Dorian olhou para o corpo minúsculo em consternação.

Depois de evoluir, sua alma requer um curto período de tempo para se adaptar a uma nova forma.

“Por sua alma estar na Classe Grande Mestre, este período de adaptação foi reduzido para 6 horas. Quanto mais forte sua alma, menor o período de adaptação.”

A voz de Ausra soou em sua cabeça.

Dorian suspirou. Ele havia se esquecido disso.

Felizmente, ele ainda podia sentir uma força poderosa descansando dentro dele. Apesar de estar no corpo de uma criança, crianças Titãs eram fortes. Além disso, sua Matriz de Feitiços da Alma estava na Classe Grande Mestre. Isso aumentava muito a força básica de qualquer forma em que ele estava.

Uma brisa suave passou, através do pequeno penhasco em que ele estava, fazendo Dorian estremecer.

Quando ele olhou para baixo novamente, ele percebeu algo mais que ele havia esquecido.

Ele estava completamente nu.

¤¤¤

Helena Aurelius andava de um lado para o outro do lado do mapa do Grande Senhor Marcus, com a boca torcida.

Ela sentiu como se seu estômago estivesse em chamas com o nervosismo. Ela agarrou os lados de seu longo vestido preto, esticando-o para se certificar de que ele se encaixasse perfeitamente em sua forma esbelta. Ela puxou um pequeno espelho de um Anel Espacial que possuía, verificando sua aparência. Ela franziu a testa ao ver o que parecia uma mancha no rosto pálido e delicado, enxugando-o.

Mais alguns minutos se passaram enquanto ela suava do lado de fora, andando de um lado para o outro.

Um som retumbante soou quando a grande porta da sala do mapa começou a se abrir, revelando alguns rostos familiares.

Trajano, Tácito, Probus… Ela deu a eles um olhar de soslaio enquanto saíam da sala. Cada um dos Nobres Vampiros estava vestido em ternos de aparência afiada, um ar misterioso de elegância encontrado em seu porte. Auras poderosas se chocaram ao redor deles quando saíram, um senso de propósito feroz emanando.

Magos Poderosos e todos os membros do Aurelius Reavers.

Os membros do Aurelius Reavers representavam o grupo mais forte de Magos da Família Aurélio, além dos Quatro Generais da família e do próprio Marcus. Até mesmo o vampiro mais fraco dos Reavers estava na Classe Lorde.

Os Reavers agiam como braços e pernas do Grande Senhor e da Família, impondo pessoalmente sua vontade.

Helena também passou a ser um membro do Aurelius Reavers, um título que ela carregava com alegria.

“Helena. Você pode entrar.”

Uma mulher bonita e elegante apareceu na frente da porta, fazendo sinal para ela entrar.

Julia, a Mestre Espiã do Grande Senhor Marcus e, segundo rumores, sua amante secreta.

Helena engoliu em seco e depois ganhou o controle de si mesma, dando a Julia um aceno austero, seguido de um passo à frente.

Infelizmente, ela estava tão focada em ter aquele ar de elegância que os outros Vampiros tinham, que não percebeu que a Sala do Mapa era um pouco mais baixa do que o corredor externo, e que ela precisava se curvar.

“Eek!”

Seu pé tropeçou e ela começou a cair para frente, o vestido apertado limitou seus movimentos.

No instante em que ela começou a cair, ela automaticamente torceu o corpo, deslocando o pé para frente enquanto seu treinamento tomava conta. O braço dela ergueu-se em um movimento sobrenaturalmente rápido, ajustando seu equilíbrio compensando seu peso.

Ela conseguiu recuperar o equilíbrio perfeitamente em uma fração de segundo. Ela então continuou andando na sala, como se nada tivesse acontecido.

“Helena! Sua idiota! Oh meu Deus!”

Ela mentalmente se repreendeu, constrangida tentando forçar confiança em seu rosto.

Ela segurou suas emoções com um aperto de ferro, no entanto, fazendo tudo o que podia para não fazer mais nada idiota.

“Oh? Tudo bem, Helena?”

Uma voz quente e poderosa retumbou no ar para Helena.

Internamente, Helena corou de vergonha, seu nervosismo quase a dominou.

“Grande Senhor Marcus. Está tudo bem.”

Ela curvou-se suavemente, olhando para o Lorde Supremo com uma expressão recatada.

“Você me chamou?”

Ela olhou para o Lorde Supremo, o protetor de sua família e o homem que ela mais respeitava neste mundo. Seus olhos eram como fossas insondáveis, intermináveis ​​poços de misteriosa escuridão e luz. Cada movimento que o homem fazia era calculado e imaculado, a própria imagem da perfeição vampírica.

Ela estremeceu muito ligeiramente enquanto olhava para o homem, inconscientemente cerrando os punhos.

Marcus deu-lhe um sorriso caloroso.

“Sim, eu tenho uma nova missão para você, minha querida.”

¤¤¤

“Tem certeza que é uma boa ideia enviar Helena?”

Julia perguntou quando terminou de fechar a porta da Sala do Mapa.

Helena saiu, afastando-se do quarto com um andar animado, mas nervoso.

Marcus pegou seu copo de vinho habitual, girando-o novamente em sua mão, um de seus hábitos.

“Sim, ela é a escolha perfeita. Ela é muito mais forte do que acredita, e se essa anomalia se revelar diferente do resto…”

Marcus assentiu.

“A menina só precisa aumentar sua confiança. Ela define um padrão muito alto para si mesma.”

Julia aproximou-se dele e assentiu, colocando as mãos nos ombros de Marcus, começando a massageá-los,

“Ela estava lá quando você lutou contra o Rei Sombra.”

Julia passou a mão pela frente do peito dele. Debaixo de seus dedos, ela sentiu o contorno de uma enorme cicatriz preta, queimada no torso de Marcus. Seus olhos se apertaram.

Marcus encolheu os ombros.

“A culpa foi minha por deixar minha guarda baixa…”

Ele começou, mas foi imediatamente interrompido pela mulher ao seu lado.

“Se você não tivesse sido ferido em seu duelo com Telmon…”

Julia respondeu, sua voz estava aquecida.

“Dificilmente aquilo foi um duelo, não concorda? Todos os três líderes das Famílias Vampiras foram contra ele…”

Ele a cortou.

“Só porque ele é uma aberração da natureza. Nenhum único ser se atreveria a enfrentar o Rei Louco sozinho.”

Julia o interrompeu mais uma vez e depois olhou para ele, desafiando-o a responder.

Marcus levantou as mãos em derrota e suspirou, balançando a cabeça.

“Você não está errada. Aquele homem é mais um monstro do que qualquer animal que eu enfrentei. Para qualquer vampiro querer desafiá-lo sozinho…”

Ele suspirou de novo.

“Isso é, na verdade, muito alto para definir.”

¤¤¤

A Ponte Mundial para Taprisha não era a Ponte Mundial mais popular, e era uma das menores. Pouquíssimas pessoas escolheram viver nela, devido à sua escala, e ao fato de que quase toda ela era composta de uma savana longa e oscilante, intercalada com alguns rios.

Chuva e outros tipos de clima eram incomuns na Ponte Mundial, mas de vez em quando apareciam, criadas a partir do éter pelas leis do universo.

Foi a sorte de Dorian, boa ou ruim, que uma grande e expansiva tempestade começou a varrer a Ponte Mundial, deixando uma camada fina de água.

Fazia várias horas desde que Dorian se transformara em um bebê Titã. Daquele momento a diante, ele continuou sua jornada, indo para frente na Ponte Mundial.

Apesar de estar em uma forma tão jovem, ele ainda tinha a força física no alcance da Classe Céu graças ao sua poderosa Matriz de Feitiços da Alma.

Isso significava que ele ainda podia dar passos enormes e cobrir uma grande distância em um curto período de tempo.

Dorian riu quando olhou para as nuvens de chuva no céu acima, apreciando a sensação de água caindo em seu rosto e seu corpo. Foi a primeira vez que ele experimentou chuva desde que veio para este universo.

Ele franziu o cenho depois de um momento, no entanto, ouvindo algo no limite de seu senso de audição, através da chuva forte.

Ele olhou para a distância a alguns quilômetros à sua esquerda. Muito fracamente, ele conseguiu distinguir uma caravana.

Nas horas que ele estava correndo na Ponte Mundial, Dorian já tinha passado por oito caravanas separadas. Algumas eram pequenas, quatro ou cinco vagões compridos, com apenas alguns guardas. Várias outras, no entanto, tinham enormes trens maciços de carroças coloridas, dezenas ou até centenas de cenários compridos, repletos de guardas de proteção e assistentes.

Esta caravana particular à distância era uma das menores. E, como as outras caravanas menores que ele tinha visto, esta parecia ser uma que não era dirigida por humanos.

Em vez disso, os habitantes que lideravam a caravana, segundo o que Ausra havia dito a ele, eram membros da raça Aeth.

Quase idênticos em aparência aos humanos, mas com orelhas pontudas e pele ligeiramente mais pálida. Eles tinham traços delicados, e todos eles tinham olhos violetas e cabelos loiros. Famoso por sua beleza, o Aeth foi uma das espécies humanoides mais comuns nos 30.000 mundos.

Eles pareciam quase exatamente como os Elfos que Dorian imaginava, embora conhecido neste universo por um nome diferente.

Os membros da raça Titã possuíam corpos extremamente poderosos, e uma das vantagens de tal corpo era a visão grandemente aprimorada que veio com esse corpo poderoso.

Mesmo a essa distância, no meio de uma tempestade, Dorian ainda conseguia uma imagem relativamente clara.

A pequena caravana longa de seis vagões de Aeth estava sendo invadida por várias criaturas negras que pareciam ursos. Os guardas que protegiam estavam lutando para defendê-los, mas estavam sendo dominados.

Dorian franziu a testa quando viu isso, cerrando os punhos minúsculos.

Ele não hesitou quando começou a correr, com os olhos brilhando.

[Denn – Fico imaginando a reação das pessoas quando virem um bebe vermelho e pelado metendo a porrada em ursos kkkkk]

[Careca – Rapaz, pega essa referencia a senhor dos aneis ai, um ser baixinho pika, salvando os elfos!]

[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Não esqueçam de se INSCREVER NO CANAL e acompanhar nossos vídeos]

Ei, você gosta dessa novel? Acha que o tradutor merece um incentivo para continuar mantendo o bom trabalho? Pois agora ela tem Padrim e você pode contribuir com apenas 2$.

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 28
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 30
COMPARTILHAR
Leitor inveterado Veterano na fundação da internet: "na minha época, isso tudo aqui era mato" Traduz, revisa, erra, conserta e ri.