Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 165

452
Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 164
Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 166

Tradução: Denn | Revisão: The Careca


O Segundo Estágio

“Gemido…”

Quando a Aura fria e pacífica que Dorian espalhou varreu o Sombra abatido, o Sombra acordou, gemendo. A Aura parecia focar neste Sombra, infundindo dentro de seu corpo.

Normalmente, uma Aura como essa poderia ser vista como um ataque se tentasse manipular outra coisa que não a aparência de Dorian. O ataque seria sutil o suficiente para que a maioria não percebesse e apenas resistisse passivamente. Se a alma deles fosse mais fraca que a de Dorian, eles seriam vítimas dos efeitos da Habilidade.

No entanto, almas suficientemente fortes ainda poderiam resistir a partes dos efeitos, enfraquecendo-as enormemente. Todos os artistas marciais místicos de Classe Lorde aqui tinham vontades poderosas e almas fortes. A Aura Calma de Dorian normalmente teria apenas um leve efeito sobre eles.

Mas porque o inconsciente Sombra estava preso no mundo dos sonhos, suas defesas estavam completamente baixas. Esse era um dos principais perigos das perigosas Zonas de Sonhos daqui. Eles poderiam tornar um oponente incapaz de resistir, deixando-o aberto a um ataque surpresa.

Os quatro segundos que Dorian levou para se recuperar poderiam facilmente ser fatais.

O que mais surpreendeu Dorian, no entanto, foi que não houve outro ataque.

“Acho que era apenas uma Zona de Sonhos aleatória. Tivemos azar. Provavelmente minha culpa.” Ele pensou, encolhendo os ombros.

WHOOSH!

A energia da Aura Calma de Dorian terminou de absorver o Sombra abatido e, momentos depois, o Sombra mudou em seu descanso. Um momento depois disso, os olhos do Sombra se abriram quando ele escapou da Zona dos Sonhos, olhando em volta, confusa.

“Mamãe?!”

Dorian ignorou o murmúrio confuso do Sombra enquanto o Artista Marcial Místico tentava se orientar, se recuperando de qualquer sonho em que estivesse.

“A Aura funciona! Tudo bem, rápido! Preciso ajudar Helena e todo mundo no navio!” Seus olhos brilharam quando ele olhou em volta, percebendo alguma coisa.

O navio era simplesmente grande demais e havia muitas pessoas para ele usar sua Aura em seu estado atual para curar a todos. Quando ele terminou no convés superior, era mais do que possível que os que estavam lá embaixo, incluindo Helena, pudessem ser mortalmente feridos ou mortos. Ele não podia gastar tanto tempo.

“Mas se não o fizer, dezenas morrerão por minha causa…” ele pensou, piscando lentamente.

“Aura calma! Ative ao máximo! Despeje energia neles!” Dorian começou a se concentrar na Habilidade da Aura Calma, colocando o máximo de energia possível nela.

Normalmente, a bolha da Aura media cerca de 5 metros em uma esfera perfeita.

No entanto, quando Dorian derramou energia de sua Matriz de Feitiços da Alma, a Aura começou a se esticar, expandindo seu limite.

WHOOSH!

A Aura se espalhou para aproximadamente 8-9 metros de comprimento. Seus efeitos calmantes se espalham para alguns outros artistas marciais místicos, afetando-os no estado de sonho. Gradualmente, eles começaram a acordar, despertados da armadilha.

“Não é o suficiente.” Dorian pensou, começando a se preocupar.

“Ah, a Lei da Ganância afeta a alma. Talvez possa ajudar com uma habilidade que está ligada à alma assim?” Sem questionar mais, Dorian recorreu à Lei da Ganância, infundindo sua energia na Habilidade da Aura Calma.

Imediatamente, a Aura cresceu em força, mantendo a mesma sensação suave e relaxante. A energia fria e de apoio da Lei da Ganância aprimorou sua alma, permitindo que ele estendesse o efeito da Habilidade.

A Aura também assumiu uma vantagem um pouco mais severa, estimulando a ganância de qualquer um dentro dela. Nesse caso, para os artistas marciais místicos e outros sob o efeito dessa aura, ela teve um efeito menor, mas benéfico, de alimentar seu desejo de viver. Todos aqui queriam sobreviver, e essa ganância básica de viver era uma ferramenta poderosa que não podia ser ignorada.

Em apenas alguns segundos, essa Aura se espalhou por todo o navio. À medida que se espalhava, no entanto, o pedágio que impôs à alma de Dorian cresceu exponencialmente.

Dorian imediatamente se sentou de pernas cruzadas, em uma pose meditativa, enquanto se concentrava em manter a Aura. Ele podia sentir o poder calmante envolver todos no navio, acalmando-os e afetando seu estado mental.

“Hã!” Dorian exalou bruscamente enquanto mantinha sua pose, seus olhos calmos. Ele se valeu totalmente da Lei da Ganância, confiando nela para tornar isso possível.

Enquanto isso, Fabian se virou e encarou Dorian surpreso antes de assentir, como se tudo isso fizesse sentido perfeito. A fé que o velho artista marcial depositou em ‘Lorde Inigo’ parecia suficiente para que ele considerasse a aparência estranha concedida a Dorian, aceitando-a sem questionar.

WHOOSH!

Vários segundos se passaram.

Gradualmente, os vários Artistas Marciais Místicos e Magos no convés ou abaixo dele se recuperaram, tornando-se totalmente conscientes. Alguns deles acordaram enquanto gritavam, outros em meio a contrações violentas, enquanto outros ficaram em silêncio, acordando com lágrimas escorrendo pelo rosto.

Todos, no entanto, despertaram sem problemas, despertando de seu estado de sonho. Os esforços desesperados de Dorian mal conseguiram salvar a todos, evitando ferimentos fatais ou mortes.

“O que, o quê?!”

“Estamos sob ataque?!”

“Pronto! Estamos em uma Zona de Sonhos!”

Gritos confusos ecoaram pelo convés quando os vários combatentes no topo tomaram conhecimento.

Dorian descobriu que, enquanto mantivesse essa Aura expandida, ele também podia sentir a presença de todos no navio. Parecia ser um tipo de efeito colateral conveniente, embora caro em termos de energia.

“Hup!” Ele exalou uma segunda vez quando soltou a Aura, fazendo seu corpo voltar à sua forma de Sombra, quando sentiu todos no navio acordarem. Imediatamente, sem hesitar, ele correu para a porta aberta do convés, correndo abaixo.

Ele passou por algumas passagens, esquivando-se de vários artistas marciais místicos confusos ou membros da tripulação até encontrar sua cabine. Sem hesitar, ele entrou, batendo a porta atrás de si em um giro suave.

“Helena! Você está bem!” Ele falou com urgência enquanto corria para a cama onde ela estava descansando, a preocupação sangrando em seu tom. Seus olhos dispararam para ver a figura dela, ainda deitada embaixo das cobertas.

“Estou bem, seu idiota. Esse tipo de armadilha não pode afetar minha alma, mesmo que esteja murcha. Só pode funcionar com aqueles que não dominaram uma Lei.” O rosto de Helena estava pálido, mas coberto quando ela fez contato visual com Dorian, acenando para ele.

“Oh, certo, certo. Acabei de aprender isso, na verdade.” Dorian sentou-se na cama, seu coração batendo forte quando ele quase desabou de alívio. Helena viu a preocupação e o carinho que ele tinha por ela, seus olhos brilharam de emoção.

“Por que isso, afinal?” Ele perguntou, respirando fundo várias vezes. O esforço necessário para espalhar sua Aura Calma, além do pânico e da preocupação que sentia por Helena, causou um impacto nele.

“Atingir a Classe Rei significa que você alcançou o ponto culminante do entendimento em uma Lei. Isso leva sua Matriz de Feitiços da Alma ao nível da Classe Rei, o que torna sua alma muito mais resistente à influência externa. É exatamente assim que funciona.” Helena respondeu. Quando terminou de falar, estendeu a mão trêmula e a colocou nas costas de Dorian, esfregando-a confortavelmente.

“Entendi. Estou feliz que você esteja bem.” Dorian deu de ombros e sorriu quando a sentiu tentando confortá-lo. Se havia uma coisa, era que ele deveria estar confortando-a.

“Você não está na Classe Rei… você deve ter sido levado para a armadilha que ela colocou. O que aconteceu?” Helena questionou, sua voz cheia de preocupação.

O sorriso caiu lentamente do rosto de Dorian.

“Eu vi minha família.” Ele respondeu, sua voz calma.

“Você viu?” Helena disse, sua voz pegando um pouco.

“Sim. Eu te disse que não tenho família neste mundo, certo? Bem, eu vi minha família do meu mundo anterior. Minha mãe, meu pai.” A voz de Dorian era calma enquanto ele falava, a emoção estridente ainda ecoava em seu coração. Ele pode ter abandonado seu passado, mas não podia simplesmente se declarar sem emoção.

“Eu os vi, me virei e os deixei, mesmo sem falar com eles.” Ele fechou os olhos, respirando devagar e irregularmente.

“Isso deve ter sido difícil.” Depois de um momento, Helena respondeu, sua voz era calma também.

“Foi.”

“Foi muito difícil.”

“Foi a coisa mais difícil que fiz na minha vida.” Dorian respondeu, seus punhos cerrados. Ele não queria fazer mais do que abraçar a mãe, agarrar o pai, contar tudo sobre suas loucas aventuras, dizer que ele estava bem, dizer o quanto sentia falta deles.

Dorian piscou, suas memórias foram interrompidas quando ele sentiu uma pequena forma feminina envolvê-lo, abraçando-o.

“Sinto muito, Dorian.” Helena sussurrou enquanto o abraçava, agarrando seu peito.

“Eu gostaria de estar lá para ajudá-lo.” Sua voz era forte e carinhosa, cheia de calor.

“Ei, ei, tudo bem, Pequena. Estou bem agora.” Dorian parou de cerrar os punhos e deu um sorriso, abraçando-a de volta. Ao sentir o calor dela, sentiu o coração brilhar, a tristeza e a dor desapareceu.

“Está certo. Eu não estou apenas fazendo isso por mim. Também estou fazendo isso por você, Helena.” Ele pensou quando se virou e a abraçou, olhando para sua forma cansada.

“E assim que eu te curar e puder nos tirar daqui…” Ele assentiu com determinação.

“Vou te convidar para um encontro.” Ele assumiu um compromisso mental, apesar de parecer um pouco tolo na situação atual.

“Espere, as pessoas ainda se convidam para encontros nos 30.000 mundos? Os vampiros sequer namoram? Aah puxa.” Seus pensamentos foram jogados em confusão.

BUMM!

Uma explosão sacudiu o ar, fazendo o navio voador tremer. Dorian agarrou-se à cama para manter ele e Helena firme enquanto a cabana batia de um lado para o outro. Tudo foi acertado no navio voador, felizmente, prevendo as viagens anteriores.

“O que?!” Dorian cuspiu, seus olhos se arregalando. Uma poderosa Aura surgiu ao seu redor quando ouviu gritos vindos de cima.

“Ataque!”

“Ataque inimigo!”

Seus olhos se estreitaram quando ele se levantou, a energia correndo poderosamente em suas veias. Helena o soltou, os olhos cheios de preocupação.

“Esteja seguro, Dorian! Volte inteiro!” A voz de Helena ecoou por trás. Ela deitou-se na cama, a exaustão se instalando.

Dorian se virou e sorriu calmamente, seu comportamento calmo e seguro.

“Não se preocupe, eu vou. Você apenas descansa um pouco, Pequena. Voltarei em apenas um minuto.”

“Droga! Estávamos tendo um momento! Eu estava abraçando ela! Quem quer que esteja atacando, é melhor você estar pronto para uma surra!” Seus pensamentos internos estavam cheios de raiva e raiva.

Dorian correu da cabine, deixando Helena descansar enquanto ele corria acima do convés.

“Cuidado, Dorian…” Helena murmurou, com os olhos enevoados.

“Eu não quero te perder…”

“Eu ainda nem tive a chance de convidar você para um encontro…” Sua voz era um sussurro fraco enquanto ela se deitava completamente, fechando os olhos quando a inconsciência a varreu mais uma vez, seu corpo voltando ao estado de cura, ela fé no absoluto dórico.

¤¤¤

“O grande herói chegou!”

“Santo Grão-lorde Inigo!”

“Mestre Inigo!”

Um dilúvio de vozes chamou os elogios de Dorian quando ele apareceu no convés, seu rosto uma máscara de raiva.

Fabian sorriu e cerrou os punhos enquanto olhava para Lorde Inigo. O rosto do Sombra era uma máscara de fúria e indignação justas. Fabian podia praticamente sentir a raiva que o Sombra tinha pelo atacante, seu coração esquentando ao ver isso. Lorde Inigo era verdadeiramente um Sombra que se importava com seus irmãos.

“Santo Grão-lorde! O atacante está lá!” O corpo de Fabian estava coberto por uma Aura de Poder ondulante enquanto ele mantinha sua Lei do Poder para aumentar sua força física. Ele estava atualmente na vanguarda do navio, desviando raios pretos de energia.

Ao lado dele havia duas outras figuras idosas. Os Artistas Marciais Místicos da Classe Rei Ayra e Horbold, os poderosos guerreiros que se juntaram ao exército de Dorian, ambos no início da Classe Rei.

Todos os três praticavam a Lei do Poder, uma Lei comum para os artistas marciais usarem.

BUMM!

BUMM!

BUMM!

Mais três explosões soaram quando raios de energia negra bateram em direção ao navio e foram desviados, incapazes de danificar o Artefato Voador devido aos poderosos Sombras que defendiam.

A cerca de cem metros de distância, uma vaga sombra podia ser vista, flutuando no ar e pressionando esses ataques. Os poucos magos do exército de Dorian estavam atualmente lançando feitiços nele, a maioria deles baseados em fogo ou terra. Alguns dos guerreiros de longa distância dispararam raios de energia por meio de flechas ou atiraram dardos, tentando tirar a sombra, sem sucesso.

A figura sombria parecia esquivar-se de tudo que estava sendo jogado.

“Ausra, você consegue identificar?” Dorian perguntou, sua mente acelerada.

“Não.” Ausra respondeu, sua resposta curta e sucinta.

“Todo mundo acordou, incluindo os tripulantes! Ligue esse navio e nos tire daqui!” A voz de Dorian sacudiu o ar com autoridade quando ele deu suas ordens.

“Sim senhor!”

“Imediatamente!”

Vários artistas marciais no convés correram abaixo ou em direção aos membros da tripulação, tentando ajudá-los e incentivá-los a avançar. Enquanto isso, o Guia dos Sonhos Walter correu para Dorian, sua aparência desordenada.

“Santo Grão-lorde!” O homem cuspiu, recuperando o fôlego quando apontou para a vaga Sombra.

“Devemos sair imediatamente! Essa sombra faz parte de uma lenda que eu conheço que persegue Ballians, uma lenda que se diz ser um remanescente do poderoso exército do poderoso Mentor dos Sonhos! Eu nunca vi a sombra pessoalmente, mas ouvi histórias dela de outros azarados.” Walter explicou rapidamente com sua voz apressada.

“Se conseguirmos atravessar o portal da Ponte Mundial, será impossível que a sombra nos siga ou nos prejudique! Só precisamos nos mover para lá!” Walter apontou para cima, para onde a Ponte Mundial se conectava ao Espaço Caótico.

Os olhos de Dorian brilharam quando ele ouviu e viu isso,

“Apressem-se, apressem-se!”

¤¤¤

Kvoth, o Terceiro Discípulo do Mentor dos Sonhos, franziu o cenho enquanto olhava para o navio em dificuldades. Lentamente, muito lentamente, o Artefato Voador estava começando a se mover, seguindo a Ponte Mundial para escapar.

“Droga! Eu só consegui assumir o controle de 40% desta Zona de Sonho dos Anos da Vida! Como eles conseguiram escapar do Sonho da Vida?!” Ele cuspiu, sua raiva e irritação em um nível mais alto de todos os tempos.

Ele nunca havia encontrado uma experiência tão irritante. Era ridícula a sorte que esses malditos Sombras tiveram.

“Eu não serei capaz de pegar todos eles, não, se for assim…” Ele murmurou, olhando para seus alvos. Ele gerou mais alguns Raios Negros do Miasma dos Sonhos, jogando-os no navio enquanto evitava alguns ataques que foram lançados em seu caminho.

Ele não tinha nada verdadeiramente poderoso com o qual pudesse atacar, não que pudesse superar os três especialistas da Classe Rei que defendiam. Eles obviamente não podiam machucá-lo também, mas isso não o ajudou muito.

Ele deu de ombros, deixando sua raiva ir enquanto se concentrava em seu objetivo maior.

Realizar seu sonho de ressurreição.

“Só vou levar alguns de vocês.” Ele pensou, estreitando os olhos nos defensores da Classe Rei.

“Eu deveria ser capaz de lidar com dois de vocês.” Ele apertou as mãos, o Miasma dos Sonhos no ar girando e estremeceu quando ele ordenou que seguissem sua vontade.

“Zona dos Sonhos dos Anos da Vida, ative totalmente! Prisão dos Anos da Vida, vá!”

WHOOSH!

¤¤¤

“O que ele está fazendo?” Dorian murmurou ao ver o Miasma dos Sonhos ao fundo girar e girar, estremecendo e tremendo.

O Guia dos Sonhos ao seu lado tremeu abruptamente também, seus olhos se arregalaram de horror quando uma epifania veio sobre ele.

“Senhor Supremo! Eu reconheço onde estamos e o que está nos atacando! É uma Zona de Sonho que eu ouvi antes, a Zona de Sonho dos Anos da Vida! É por isso que ficamos presos em nossas memórias, tudo faz sentido!” Walter explicou rapidamente, seu vasto conhecimento do mundo exótico de Ballians foi útil.

“Um navio havia conseguido escapar dessa Zona dos Sonhos depois de perder mais de 9/10 de sua tripulação e passageiros, há muitos anos. No entanto, eles descreveram essa Zona dos Sonhos em particular como tendo um outro estágio, que fez com que aqueles que conseguissem sobreviver ao primeiro desespero do palco. Um que os membros vivos só escaparam por pura sorte enquanto o navio se movia por conta própria, puxando-os para fora dela!” A voz de Walter estava cheia de pânico.

WHOOSH!

O Miasma dos Sonhos torcido congelou abruptamente.

“Não!”

“O que?!”

Naquele momento, quando congelou, dois dos artistas marciais da Xlasse Rei, que estavam ajudando Fabian a proteger o navio, abruptamente ergueram-se no ar. O movimento foi tão chocantemente rápido que ninguém teve a chance de agarrá-los ou salvá-los enquanto eram arremessados ​​para cima.

Um milésimo de segundo depois, uma enorme bola de névoa e luz girando apareceu, sugando os dois guerreiros. Essa bola de luz brilhava e cintilava, ecoando lamentosamente deslizando em uma cacofonia de horror muito parecida com a do Miasma dos Sonhos.

“… E a segunda e final etapa, Santo Grão-lorde, é que…” Walter apontou para cima, seus braços tremendo.

“Uma enorme armadilha feita de Miasma e Luz, onde alguém ficará preso por toda a eternidade, a menos que escape. Uma armadilha onde você não pode usar energia ou magia, onde as Leis são inúteis e você não tem nada além de sua alma.” Walter terminou, sua voz baixa.

“Guia dos Sonhos! Como podemos ajudá-los?!” A voz de Fabian estava frenética quando ele se apressou, parando sua defesa agora que a figura sombria havia parado de atacar. Vários outros artistas marciais místicos também avançaram, seus corpos pulsando com energia.

“Nós não podemos simplesmente deixá-los aqui!”

“Estamos tão perto!”

“Nenhum Sombra ficará para trás!”

Um dilúvio de vozes poderosas pulsou no ar quando os outros Sombras concordaram, olhando para a bola girando com horror e medo.

Walter pareceu temporariamente sobrecarregado pelas poderosas Auras que estavam presentes, a energia brilhando no ar antes que ele conseguisse se controlar. Ele balançou sua cabeça,

“Não há como salvá-los. Essa armadilha fica mais forte e mais difícil de escapar quanto mais tempo você vive nos 30.000 mundos, seu poder místico é aquele que já matou artistas marciais da Classe Rei antes. Mesmo tentar ajudá-los seria suicídio.” Walter explicou, balançando a cabeça tristemente.

Todos os guerreiros soltam gemidos ou murmúrios de desespero, a tristeza fervilhando sobre eles.

Lentamente, o navio voador começou a entrar em ação, começando a escapar.

Como todos os outros lutadores ficaram desanimados, no entanto, um Sombra estava olhando para a bola de luz e neblina com interesse.

“Walter, você disse que a armadilha fica mais forte quanto mais velho você é?” A voz de Dorian cortou o véu de tristeza que tomou o convés como uma faca na manteiga, calma e calma.

O Guia dos Sonhos curvou-se quando ele se virou, acenando com a cabeça.

“Sim, Santo Grão-lorde. Esta armadilha é aquela que constrói o tempo que você viveu nos 30.000 mundos, uma que atrai e pode seduzir até figuras da Classe Rei. Quanto mais sua alma viver nos 30.000 mundos, mais forte será a armadilha, usando as Leis do Universo, para crescer muito mais forte do que normalmente seria capaz, para níveis obscenos.”

Dorian assentiu solenemente ao ouvir isso, seus olhos brilhando com pensamentos desconhecidos.

Abruptamente, sem aviso, uma poderosa Aura irrompeu de Dorian quando ele redobrou seu foco na Lei da Bravura. Ele torceu o destino ainda mais quando olhou para o orbe, poder fortemente pulsando em torno de seu corpo.

Ele até aproveitou a Habilidade Toque da Luz, causando um brilho literal de luz ao seu redor.

“Santo Grão-lorde?”

“Grande senhor?”

Todos os Sombras se viraram para o comandante, encarando-o interrogativamente.

Dorian começou a andar para a frente, até a beira do navio. Ele então se aproximou, olhando na direção da gigantesca esfera de nevoeiro e luz.

“Não! Santo Grão-lorde Inigo, você não deve! A armadilha vai rasgar você! Não podemos nos dar ao luxo de perdê-lo!” Fabian ofegou, seus olhos arregalando de horror quando ele percebeu o que Dorian estava prestes a fazer.

“É verdade!”

“Grande Deus, não podemos deixar você jogar sua vida fora!”

“É suicídio!”

“Queremos salvá-los também, mas não podemos arriscar você também!”

“Eles estão perdidos, Grande Herói! Todos sabíamos dos riscos quando nos inscrevemos! Eles estão tão mortos!” Todos os Sombras no convés falaram, seus gritos cheios de paixão enquanto encaravam a figura sagrada de Dorian.

Dorian olhou para todos eles, a Aura Valorosa que o cercava mais forte do que nunca. Ele se mexeu um pouco na borda, quase como se estivesse prestes a pular.

“Estou aqui em uma missão. Derrotar os demônios e salvar minha esposa.” Dorian assentiu enquanto falava, como se tudo fizesse sentido.

O alívio encheu os olhos dos assistentes e artistas marciais místicos que se aproximavam ao ver e ouvir isso.

“Mas…” Dorian fechou os olhos por um breve momento antes de abri-los.

“Como eu poderia olhar minha esposa nos olhos e dizer a ela que eu deixei esses nobres Sombras desperdiçarem suas vidas antes mesmo de chegarmos a Moria?” Um sorriso triste apareceu em seu rosto.

“Não!”

“Grande herói!”

“Mestre imortal!”

“Lorde Inigo!”

Um dilúvio de gritos roucos cumprimentou Dorian quando ele virou as costas para o navio e se preparou para pular, os ombros encolhidos como se estivesse carregando um grande fardo.

Antes de saltar para a frente, no entanto, ele virou a cabeça.

“Meu nome é Inigo Montoya.”

Suas palavras sacudiram o ar, cheias de autoridade poderosa e ondulante. Cada um deles saiu como um trovão, cheio de força e segurança.

“Esperem por mim, pois voltarei.”

Ele pulou.

“Nããããão!!”

“Nós não somos dignos!!”

“Grande herói!!”

[Careca: Como eu sou bem cuzão, vou deixar vocês com esse headcliff pra resolvermos amanhã! Grande abraço a todos e bom domingo! Alias, hoje é aniversário do Denn, deixem um parabéns pra ele aí nos comentários pra dar aquela moral! <3]


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND?! O Denn finalizou a novel!]

Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 164
Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 166
COMPARTILHAR
Leitor inveterado Veterano na fundação da internet: "na minha época, isso tudo aqui era mato" Traduz, revisa, erra, conserta e ri.