Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 157

370
Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 156
Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 158

Tradução: Denn | Revisão: The Careca


Lasers

WHOOSH!

Dorian soltou um suspiro profundo quando ele acordou de sua meditação, energia fervia sobre ele.

“Ahh.” Ele piscou quando olhou em volta. O quarto deles estava no segundo andar e ficava perto da parede externa da mansão, com uma janela deixando a luz do sol entrar. Dorian subiu e olhou para fora. A luz mal estava caindo desde o amanhecer.

Dorian olhou para ele, respirando mais algumas vezes. Era uma visão refrescante e pacífica, algo que ele não via com frequência em sua agitada aventura em ritmo acelerado.

“É muito lindo.” Uma voz feminina chamou a atenção de Dorian quando ele se virou.

Ele sorriu, acenando para Helena. O vampiro ainda estava descansando em cima da grande cama dourada. Seu rosto ainda estava pálido, mas havia uma sugestão de uma tez rosada escondida em sua aparência murcha. O pouco que ela havia conseguido descansar nos últimos dias parecia estar funcionando.

“É isso, pequena.” Dorian se aproximou silenciosamente, sentando na cama ao lado dela.

“Como você está indo?” Ele deu um aceno quente para ela.

“Mais ou menos.” Ela levantou a mão e a balançou de um lado para o outro. Lentamente, ela se levantou, respirando longa e lentamente. Seu corpo inteiro se moveu em uníssono, apesar de sua atual incapacidade, os instintos de guerreiro suave que ela treinara para um nível incrível ainda estavam presentes.

“Estou ficando melhor.” Ela assentiu com firmeza.

“Você está… mas tão devagar…” Ele balançou a cabeça mentalmente. O número de mundos que eles precisariam atravessar para escapar era demais. Ele não tinha confiança de que eles poderiam sair do território dos Sombras sem alertar as autoridades.

E uma vez que eles descobriram que Helena era uma vampira e enfraquecida, mas especialmente importante… Dorian poderia protegê-la, mas tudo o que seria necessário seria uma boa explosão para passar por ele. Não valia o risco.

“Helena, eu tenho uma pergunta para você.” Dorian começou mudando de assunto.

Atrás dele, os sons do amanhecer podiam ser ouvidos, filtrados lentamente pela janela.

“Oh? O que houve?” Helena respondeu, piscando para ele.

“Quão fortes são os seres da Classe Angelical?” Sua pergunta foi diretamente ao ponto.

“Quão fortes são os seres da Classe Angelical…” Helena disse a pergunta em voz alta, um pequeno sorriso aparecendo em seu rosto.

“De forma esmagadora. Impressionantemente forte. Monstruosidades por assim dizer.” Ela balançou a cabeça.

“Os da Classe Angelical deram o primeiro passo no caminho para a Ascensão. Qualquer pessoa que atinja esse nível é tão poderoso que não pode ser comparado às classes inferiores.” Sua voz era calma enquanto falava, mas Dorian podia ver um fogo interior fervendo dentro dela enquanto falava.

“Eles são tão fortes?” Dorian disse, franzindo a testa. Ele não tinha percebido que havia uma lacuna tão grande.

“Sim. A diferença entre um ser da Classe Pseudo-Angelical que encontrou seu próprio caminho e um Classe Rei Alto que não o encontrou é imensa.” Helena continuou,

“O homem que aspiro derrotar, Arthur Telmon, é possivelmente o ser mais poderoso que existe, e também um humano de Classe Angelical. Digo que meu objetivo é crescer forte o suficiente para vencê-lo… mas obter tanto poder…” Helena balançou a cabeça novamente, desta vez apertando os punhos debaixo dos lençóis.

“Ei, ei, tudo bem. Não se preocupe com ele agora. Crescer forte é um processo que leva tempo. Você vai chegar lá. Eu tenho fé em você.” Dorian disse, dando um tapinha na cabeça dela. Helena ficou tão envolvida na conversa de seus objetivos que nem percebeu.

“Por que você o odeia tanto, afinal?” Ele perguntou.

“Telmon cortou o caminho para a Ascensão do homem que eu amo como pai. É extremamente difícil dar o passo final para a Classe Angelical e, para ter uma chance, é preciso ter uma Alma muito poderosa.” Helena continuou.

“Para dar o passo final, no entanto, e ascender aos céus, é preciso ter uma alma perfeitamente completa”. Sua voz ficou amarga,

“O Senhor Marcus costumava ser o mais poderoso dos três senhores vampiros. No entanto, depois de uma batalha entre os Senhores das Famílias Vampiras e Telmon há muitos anos, ele se tornou o mais fraco dos três devido a ferimentos na alma. Suas feridas foram ainda mais exacerbadas em um duelo que ele teve com o Rei Sombra depois.” Ela franziu a testa enquanto prosseguia:

“O Rei Sombra passou para a Classe Angelical, enquanto o Senhor Marcus permaneceu preso na Classe Pseudo-Angelical, incapaz de prosseguir. Mesmo que ele o faça, com os ferimentos permanentes que sofreu na sua alma, ele sempre será incapaz de ascender. “

Uma única lágrima escorreu pelo rosto de Helena quando ela terminou, sua emoção sincera visível.

O coração de Dorian sofreu com ela. Ele esfregou o ombro dela confortavelmente, sem ter certeza de como responder.

“Bem. Eu entendo um pouco mais agora. Sinto muito pelo que aconteceu com ele.”

Helena deu de ombros, balançando a cabeça.

“Agora são notícias antigas. Não faz sentido falar disso.”

Uma pausa silenciosa se seguiu.

Depois de alguns segundos, a curiosidade de Dorian o dominou e ele continuou suas perguntas:

“Você mencionou que um ser da Classe Pseudo-Angelical é aquele que abriu seu próprio caminho? Você poderia explicar um pouco mais?”

Helena assentiu e começou a dar uma pequena lição a Dorian,

“Sim. Poucas pessoas sabem o que a Classe Angelical realmente envolve. Somente as elites e especialistas que possuem mestres poderosos estão cientes.” Ela gesticulou enquanto falava:

“Atingir a Classe Rei requer domínio completo de uma Lei.” Dorian assentiu enquanto a ouvia falar. Helena continuou.

“A quantidade de energia e tamanho da alma de uma pessoa geralmente é usada para separar as classes. O mesmo se aplica à Classe Rei. No entanto, há um ponto para todo ser em que lentamente se torna impossível progredir. A alma de uma pessoa não pode crescer indefinidamente, afinal de contas. Todo ser tem um limite.”

“Quanto mais forte sua alma estiver antes de chegar à Classe Rei, normalmente maior será o seu limite.”

“O crescimento da alma requer meditação sobre uma Lei que você está estudando. A alma inconscientemente absorverá energia das Leis dos Universos, ficando mais forte. Isso basicamente acontece apenas com meditação real e sincera; meditação que também aumentará sua compreensão de qualquer Lei. No momento em que você entender completamente uma Lei, passará para a Classe Rei.”

“Alguns especialistas escolhem Leis incrivelmente abstrusas para estudar, a fim de maximizar o tempo que gastam na Classe Lorde para aumentar seu limite. Outros pararão de meditar quando sentirem que estão prestes a avançar e buscarão raros tesouros ou pílulas naturais para aumentar a força de sua alma, para maximizar seu limite.”

“Porém, a maioria das pessoas simplesmente medita e cresce em força naturalmente. Passar para a Classe Rei já é extremamente difícil por si só e para a maioria dos seres, o aumento de poder seria marginal ao usar métodos extras.” Helena respirou fundo ao terminar uma parte de sua explicação antes de mergulhar na seguinte.

“A Classe Angelical é qualitativamente diferente. Para entrar na Classe Angelical, é preciso encontrar o caminho para a Ascensão.”

“Encontrar meu caminho para a Ascensão?” Dorian repetiu de volta, confuso.

“Sim. Cada pessoa é diferente. Suas experiências são únicas. Todos os aspectos sobre eles, quando combinados, criam uma criatura completamente única que viveu uma vida que ninguém mais viveu, não exatamente. E tudo isso está impresso em sua mente e alma.”

“A Classe Angelical é sobre dar o seu primeiro passo para o seu próprio caminho único para a Ascensão. O senhor Marcus me disse que exige que sua alma e a Matriz de Feitiços da Alma estejam perfeitamente fundidas, sem manchas.”

“Depois que isso for alcançado, é preciso entrar em intensa meditação. É preciso revisar mentalmente todas as experiências impressas em sua alma. É como um renascimento de sua vida, vivendo todo o passado de uma só vez. Sua alma deve estar totalmente sintonizada com você mesmo, seu passado, sua vida inteira.”

“Se você conseguir alcançar um estado de perfeito equilíbrio e coesão com sua alma, o Senhor Marcus diz que você entrará na Classe Pseudo-Angelical. Para entrar completamente na Classe Angelical, nesse estado de equilíbrio perfeito, você apenas tem que fazer uma única coisa.”

“Você deve renunciar voluntariamente a todas essas experiências, sonhos e objetivos, suas memórias, tudo, dissociando-o da sua alma. Sua vida inteira será limpa, removida de você.”

“É claro que, depois que tudo isso for removido, se você deixar tudo com sucesso sem falhar, as memórias e emoções, tudo voltará.”

“O senhor Marcus descreveu como se você tivesse chegado à beira de um enorme penhasco, com vista para um enorme deserto com um pequeno oásis no centro.”

“Se você conseguir pular daquele penhasco com sucesso e aterrissar no oásis, poderá passar para a Classe Angelical. Se você pousar no deserto, no entanto…”

“Você morre.”

Quando Helena terminou de falar, um olhar de exaustão apareceu em seu rosto. Ela se acomodou na cama delicadamente.

“Olá, vá com calma. Não se estresse. Isso resolveu a maioria das minhas perguntas, obrigado.” Ele esfregou o braço dela, olhando-a com preocupação. Ele repassou as palavras dela em sua cabeça, absorvendo o conhecimento. A Classe Angelical parecia algo incrível.

“Vou tomar o café da manhã para nós. Você continua se concentrando na recuperação.” Dorian levantou-se, virando-se para a porta.

Antes que ele pudesse sair, no entanto, sentiu Helena puxar sua camisa. Ele parou, virando-se para olhá-la interrogativamente.

Os olhos cansados ​​de Helena olharam para trás, uma luz estranha neles.

“Ei, Dorian?” Ela disse, sua voz calma.

“Sim? O que há? Você precisa de mais alguma coisa?” Ele assentiu bruscamente, tentando parecer confiante.

Ela balançou a cabeça e soltou.

“Obrigado.”

“Hein? Pelo quê?” Dorian inclinou a cabeça levemente. Se alguma coisa, ele deveria agradecer pela informação.

“Por tudo isso. Apenas- Obrigado. Não vou esquecer.” Ela acenou com a cabeça como se estivesse satisfeita com suas palavras. Então, antes que ele pudesse responder, ela fechou os olhos e caiu de costas, ignorando-o enquanto se concentrava na meditação e cura internas.

Dorian olhou para ela consternado e depois sorriu, balançando a cabeça.

“De nada, pequenina. Não se preocupe com isso. Eu te protegerei.” Ele murmurou quando começou a caminhar em direção à entrada da sala.

Sem que ele soubesse, um pequeno sorriso apareceu no rosto de Helena enquanto ele se afastava.

¤¤¤

Dorian conseguiu comida para Helena e ele. Helena podia comer normalmente, felizmente, mas sua fraqueza permaneceu enquanto seu corpo continuava tentando se recuperar.

O Lorde da Cidade de Ticko, Patrin, era um Sombra idoso que estava bastante apaixonado pela história de Dorian. Dorian lembrou o guerreiro Sombra de si mesmo em sua juventude. Depois de comer com Helena, Dorian passou cerca de uma hora conversando com o Lorde da Cidade no andar de baixo, pedindo ao Sombra sobre sua história para obter mais informações sobre a Comuna.

Ele também passou esse tempo esquivando-se de perguntas sobre sua própria história ou inventando contos altos quando foi forçado a fazê-lo.

Eventualmente, ele aprendeu mais sobre os arranjos que Patrin ajudara a estabelecer com antecedência para levar Dorian ao planeta.

No mundo normal em que estavam, não havia muitas empresas de viagens em grande escala. Esse mundo normal era decididamente normal, com pouca atração por magos poderosos. Como resultado, se alguém quisesse percorrer longas distâncias rapidamente, seria necessário solicitar que um dos grandes artefatos de Navio Voador, difícil de usar, fosse transportado para a cidade propriamente dita.

Patrin tinha providenciado isso com antecedência. Um Navio Voador já estava chegando e chegaria na cidade amanhã.

Tudo o que Dorian precisava fazer era esperar outro dia. Ao usar um Navio Voador para atravessar o planeta, ele poderia economizar vários dias, ou mesmo semanas, do seu tempo de viagem. Com Helena em seu estado atual, ele não se atreveu a tentar atravessá-la usando qualquer uma de suas formas voadoras.

Como nota de rodapé de conversar com o Lorde da Cidade, ele aprendeu outro pedacinho de informação.

Um que era decididamente severo.

“Uma tribo dracônica inteira caiu.”

Patrin ficou tão chocado quanto Dorian ao divulgar a notícia. Uma das 12 tribos dracônicas havia sido abatida, até o último dragão. Ainda mais, algum tipo de guerra parecia ter começado nas profundezas das tribos, de acordo com fontes que espalharam essa fofoca.

Isso aconteceu vários dias ou até semanas atrás. As informações viajaram rapidamente nos 30.000 mundos graças à Magia, mas mesmo assim, em um universo tão grande, elas só podiam se mover tão rapidamente.

Especialmente para especialistas de Classe Lorde como Patrin, que simplesmente administravam uma grande cidade em um mundo normal pouco conhecido.

“Os rumores dizem que poderia ser qualquer coisa, mas estou disposto a apostar que era um dos Rebanhos…só enfrentei três dragões. Onze, Aiden e Mira. Apesar da minha força atual, acho que, na melhor das hipóteses, eu poderia combinar com Aiden. Eu ainda posso perder para ele, mesmo com a minha forma de Demônio do Equilíbrio…” Dorian franziu a testa.

Aiden pode estar no meio da Classe Rei, mas ele também era um enorme e poderoso Dragão das Chamas Douradas, utilizando a Lei da Majestade. Em força bruta, ele seria facilmente capaz de se igualar aos magos da Classe Rei Alto. Além disso, havia outros Dragões de força semelhante dentro da Tribo.

Agora, depois de tudo isso, era noite no Mundo Normal.

Ele estava sentado a vários quilômetros da cidade, com as pernas cruzadas enquanto se sentava em meditação pensando sobre as coisas. Ele havia acabado de sair da mansão do Lorde da Cidade, usando sua forma de Águia Solar para voar aqui em um instante.

Ao seu redor, um barranco vazio e algumas árvores aleatórias podiam ser vistas. O terreno próximo era bastante abandonado, não arável e inútil para a maioria.

“Eu fiquei mais forte, mas não posso me deixar estagnar. Meu progresso com as Leis aumentará constantemente. O que preciso pensar são outras maneiras de me fortalecer.” Os pensamentos de Dorian estavam confusos enquanto ele pensava nisso, franzindo a testa.

“Não posso continuar dependendo das artes marciais místicas de Yukeli. Eventualmente, enfrentarei um membro do Rebanho que pode usá-los como eu. Só que eles terão as lembranças completas e provavelmente as usarão com mais habilidade.” Ele assentiu.

“Mas então…o que eu tenho?” Ele parou por um momento, sua mente correndo à frente.

“As três maiores coisas que me separam dos outros são minhas habilidades, minhas formas e minhas memórias da Terra.” Dorian veio com três coisas principais.

WHOOSH!

Seu corpo se transformou a partir de seu físico atual Sombra, ganhando um conjunto de armadura metálica e cristalina, coberta da cabeça aos pés, com brilhantes olhos azuis. Sua forma de Demônio do Equilíbrio.

“Ahh.” Sua voz nesta forma era profunda e calmante. Ele gostava do sentimento da forma. Quando ele estava usando, ele sentiu como se tudo fosse mais fácil de sentir. O mundo ao seu redor era mais claro, assim como sua mente e alma.

“Esta forma é perfeita para a prática.” Ele percebeu, satisfeito. Sua forma de Demônio do Equilíbrio permitiria que ele tentasse qualquer coisa que quisesse, sem desvantagens em seu físico, tornando o manuseio de qualquer coisa equilibrada e relativamente fácil.

“Agora vamos ver. Das minhas Habilidades, para atacar, a mais forte que tenho é, sem dúvida, o meu Laser Hyperion, especialmente quando infundo Fogo de Dragão e o Poder da Lei nele.”

“Recentemente, minha alma cresceu a um ritmo muito rápido. Eu ganhei tanta energia que lançar um Laser Hyperion não me atrai muito, mas ainda é um ataque muito poderoso.” Enquanto refletia sobre isso, uma ideia tomou conta dele.

“Você sabe…e se eu olhar para ele como um videogame da Terra? Na Terra, houve alguns jogos que permitem spam de múltiplos poderes ou habilidades ao mesmo tempo…” Os olhos de Dorian se iluminaram.

“Nesta forma, eu deveria ser capaz de praticar o manuseio de múltiplas habilidades. Mesmo nas minhas formas normais, já usei várias Habilidades de uma só vez antes…”

“E se eu usar a mesma Habilidade várias vezes, de uma só vez?”

Os olhos de Dorian brilharam quando ele se virou para olhar algumas das árvores aleatórias colocadas perto dele. Ele lentamente levantou a mão direita de sua forma de Demônio do Equilíbrio, olhando para um trio de carvalhos pacíficos.

Ele piscou.

Um segundo depois, sem hesitar, ele gritou mentalmente.

‘Laser Hyperion, ative!’

‘Laser Hyperion, ative!’

‘Laser Hyperion, ative!’

WHOOOSH!

[Careca: Ainda to devendo 1 da semana passada, talvez saia amanhã!]


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND?! O Denn finalizou a novel!]

Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 156
Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 158
COMPARTILHAR
Leitor inveterado Veterano na fundação da internet: "na minha época, isso tudo aqui era mato" Traduz, revisa, erra, conserta e ri.