Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 151

110
Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 150
Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 152

Tradução: Denn | Revisão: The Careca


Golpes

Dorian fixou os olhos no Lorde da Cidade, seu rosto não mostrou um pingo de angústia ou emoção.

Apenas um pouco antes disso, a situação tinha sido muito diferente.

Dorian estava sendo escoltado pela cidade por uma tropa de guardas Sombras do castelo do Lorde da Cidade. Todos os guardas usavam armaduras pesadas e se moviam com experiência e força. Eles eram claramente todos os veteranos que haviam visto um combate real. O mais fraco deles era um Classe Mestre.

O mais forte, um Sombra conhecido como Tenente Becker, estava na classe Grande Mestre médio, um nível bastante poderoso.

Os guardas o olharam estranhamente quando o viram carregando Helena mole. No entanto, eles pareciam levar o comportamento estranho a sério, como se não fosse inesperado, e o levaram adiante.

Era a primeira vez que Dorian via uma cidade que era habitada inteiramente por Sombras.

Para sua decepção, era amplamente semelhante às cidades administradas por humanos. Os Sombras tinham comerciantes e guardas, servos e artesãos. Ele viu restaurantes e lojas de magia, dojos para artes marciais místicas comuns e lojas de ferreiros.

A única coisa que diferiu, no entanto, foi a presença de várias igrejas.

A religião nos 30.000 mundos era um tópico diverso. A maioria dos seres acreditava no ciclo de reencarnação e nos céus. A crença mais comum sobre isso se concentrava no conceito de que, na morte, a alma subia ao céu e renascia em um novo corpo. Um círculo de vida e morte, repetindo várias vezes, o Grande Ciclo.

Alguns acreditavam que as ações de alguém enquanto viviam nos 30.000 mundos determinariam quanto tempo elas renasceriam ou em que forma elas nasceriam. Crenças como essa tiveram o infeliz efeito colateral de criar um estigma negativo em torno das pessoas com deficiência ou deformações.

Além da crença no Ciclo e nos Céus, no entanto, havia algumas outras religiões difundidas. Uma delas era a crença na luz.

A Luz era considerada uma espécie de divindade, mas acreditava-se estar mais próxima de uma força da natureza, através da qual alguém poderia encontrar seu verdadeiro propósito na vida. A Igreja da Luz tinha um grande número de crentes, mas a maioria era Sombras, algo que Dorian achou paradoxal no início, dado que Sombras era algo que ele associava às trevas ou sombras.

A religião, pelo que Dorian colheu, parecia um pouco complicada, mas não parecia ofensiva ou ruim. Muitos de seus ensinamentos se concentraram em fazer a coisa certa, respeitar os outros e proteger os fracos. Em suma, era uma religião que Dorian podia aprovar, não que alguém estivesse pedindo sua opinião sobre isso.

Enquanto Dorian se movia pela cidade, no entanto, ele notou um grande número de grandes edifícios, edifícios altos construídos em pedra branca pura que brilhava. Ele contou pelo menos sete das igrejas, pois a delegação que o havia escolhido o ajudou a percorrer as multidões de Sombras que se movimentavam sobre seus negócios.

“A Igreja da Luz é realmente muito difundida na Sombra de Comuna.” Dorian pensou na época, franzindo a testa levemente.

“Eu realmente preciso evitar ser reconhecido, porque eu bati e quase matei o Santo Príncipe deles.” Em termos de força, Dorian não tinha certeza de quão poderoso ele era. No entanto, ele havia crescido o suficiente para se considerar um dos fortes agora. Ele havia conseguido quase derrotar o Santo Príncipe, um genuíno especialista poderoso, em sua forma anterior, antes de ganhar as Leis da Ganância e Misericórdia, bem como sua forma de Demônio do Equilíbrio.

O Santo Príncipe Isaac não era o especialista mais forte da Sombra de Comuna. Na verdade, ele nem chegava ao top 10.

Mas ele estava definitivamente entre os 30 melhores.

“Mas o poder bruto não é tudo. Ainda posso me cansar facilmente. Se eu tiver que enfrentar um grande número de inimigos, definitivamente vou perder.” Dorian acenou com a cabeça bruscamente com o pensamento. Ele estava no fundo do território inimigo. Seria melhor evitar revelar sua verdadeira natureza.

“Mas, quanto à Inigo Montoya, a Sombra Negra das 7 Lâminas, a verdadeira natureza…” Ele sorriu.

“Bem, agora, isso é uma questão completamente diferente.”

“Que cidade adorável você tem aqui, tenente Becker. Se ao menos minha esposa estivesse acordada para vê-la.” Dorian suspirou dramaticamente enquanto falava alto, chamando a atenção do guarda. Ele decidiu tentar ver se conseguia obter alguma informação do Sombra.

Ele sentiu Helena beliscá-lo um pouco enquanto falava, algo que ele prontamente ignorou.

O Tenente Sombra, um guerreiro alto com um capacete aberto que mostrava um rosto bastante longo, virou-se para olhar para Dorian.

“Ah, então ela é sua esposa? Perdoe-me, Lorde Inigo. Forte Sutner esteve relativamente protegido das atividades de qualquer coisa além do planeta Tolptra nos últimos anos. Não tive a oportunidade de ouvir sua grande fama.” O tenente retornou uma resposta com tanto cuidado que Dorian sentiu que poderia ter sido um diplomata. Dorian também aprendeu que o planeta em que estavam se chamava Tolptra a partir disso.

“Hmm, provavelmente é por isso que ele foi enviado para me buscar, hein? Eu me pergunto que impressão eu causei no Lorde da Cidade. Provavelmente uma boa.” Dorian sorriu alegremente, mas instantaneamente substituiu o olhar por um sombrio.

“Sim. Ela foi vítima de uma trama imunda de um ser humano maligno. Um cretino vil que não apenas deixou minha esposa em um sono sem acordar, mas também matou meu pai.” A voz de Dorian estava cheia de paixão enquanto ele falava, raiva e ódio apareceram. Ele recorreu à Lei da Ira e à Lei da Bravura para dar um impacto ainda maior às suas palavras. Sua atuação certamente melhorara ao lado de suas forças, isso era certo.

“Um homem que eu caçarei e matarei por seus crimes contra a raça Huma..,  Sombra.” Ele se corrigiu no meio da frase, sem perder um passo.

“Um mago humano assassino com seis dedos na mão direita.” Suas palavras eram como as de um tigre que se instalava para caçar suas presas, cheio de perigo enquanto inventava uma história, vagamente baseada em um filme que ele havia gostado na Terra.

Ou, pelo menos, suas memórias de sua vida lá mostraram isso. Ou as memórias de Yukeli. Dorian franziu a testa, forçando o pensamento de sua mente. Felizmente, o restante de Yukeli que ainda estava nele permaneceu quieto, sem se mexer.

O tenente estremeceu, olhando Dorian com reverência. Quando Dorian falou, suas palavras traziam consigo um impacto emocional e espiritual que não podia ser facilmente descrito. Para o tenente e todos os guardas, era como se ele fosse uma figura fora das lendas.

Logo, o grupo de guardas que conduziam Dorian pela cidade chegou do lado de fora de um grande castelo localizado no centro da cidade. Quando eles entraram na entrada do castelo, Dorian sentiu uma sensação estranha e trêmula varrer sobre ele.

“Isso é algum tipo de barreira de energia?” Ele pensou, seus olhos se arregalando um pouco.

Desde que Dorian começou a estudar várias leis diferentes, ele se tornou cada vez mais sintonizado com qualquer coisa que carregasse energia. Sua alma já era mais poderosa do que um especialista normal de Classe Lorde e muito, muito mais anormal.

“Bem, parece que não fez nada.” Ele deu de ombros e seguiu em frente.

“Por aqui, Lorde Inigo.”

O castelo estava bem iluminado, com cristais brilhantes nas paredes de pedra. Os pisos eram forrados com tapetes roxos desbotados e gastos, velhos, mas claramente bem conservados. Ele viu uma variedade de Sombras se movendo pelo castelo. Vários usavam armaduras revestidas ou praticavam, claramente guerreiros treinando, enquanto outros usavam roupas finas e se moviam como nobres. Os criados podiam ser vistos se movendo em silêncio, vestidos com roupas marrons simples.

“É como o próprio reino em miniatura dele aqui, hein?” Dorian pensou ao ver tudo isso. O castelo inteiro parecia estar cheio de atividades e como se esse fosse um estado normal de ser.

Logo ele se viu dentro de uma pequena sala de espera, liderado pelos guardas. Tinha alguns sofás e uma mesa baixa de madeira. Algumas belas pinturas estavam penduradas na parede, em camadas de ouro. Era uma sala bem montada, não muito luxuosa para ser obscena, mas também não escassamente decorada.

“O diretor Damon estará aqui momentaneamente.” O tenente Becker se curvou, sua voz cheia de respeito quando ele fechou a porta atrás de si, deixando Dorian sozinho com Helena.

Ele olhou para ela, sorrindo levemente. Ele podia senti-la respirar e expirar lentamente, descansando a cabeça em seu peito. Ela estava realmente dormindo.

Dorian caminhou até um dos sofás e sentou-se. Ele respirou fundo várias vezes, relaxando enquanto meditava levemente.

No que pareceu apenas alguns minutos, Dorian acordou de sua meditação quando ouviu alguém abrir a porta.

“Saudações, senhor Inigo!” Um Sombra idoso, vestido com uma túnica marrom comprida, coberto de cordas e marcas de seda, entrou valsando, acompanhado por um par de guardas de aparência forte.

¤¤¤

Espécie: Sombra – Classe Grande Mestre (Baixo)

Nível máximo de energia: 221

¤¤¤

“Ah, sim, saudações.” A voz de Dorian era calma quando ele olhou para o homem que assumiu ser o mordomo. Ele não era tão forte, no lado mais fraco da Classe Grande Mestre, mas ainda estava bem acima da média em termos de força bruta.

“Eu sou Damon, mordomo chefe do Lorde Gabito. O Senhor me enviou para cumprimentá-lo e indagar sobre os motivos de sua visita. Ele está atualmente no meio de uma importante reunião com a Igreja da Luz.” O mordomo explicou, com os olhos fixos em Dorian.

“Entendo.” Dorian franziu a testa, como se estivesse descontente com isso.

“Seu senhor planeja apenas ignorar minha chegada, jogando-me para alguns de seus servos? Ele está coincidentemente em uma reunião de grande importância que está acontecendo exatamente quando eu chego?” A voz de Dorian estava cheia de descrença. Ao mesmo tempo, ele aproveitou a Lei da Ira, fazendo o ar ao seu redor se torcer com uma raiva poderosa.

A avassaladora Aura parecia ser demais para o administrador Sombra, assim como os dois guardas que o acompanhavam.

“Uh-ah, não-não, isso não é -o que parece.” O rosto do administrador Sombra estava pálido quando ele sentiu a verdadeira força de Dorian, percebendo completamente com o que estava lidando.

“Matei milhares de bestas com um único golpe da minha lâmina. Estudei a espada desde o nascimento, treinando minha técnica todos os dias da minha vida. Dividi rochas, pedregulhos, montanhas e até mares.”

Os olhos de Dorian brilharam, sua voz perigosamente calma:

“Enquanto outras crianças brincavam com brinquedos, eu estudava a lâmina. Enquanto guerreiros menores passavam seu tempo bêbados em comemorações, eu dominava mais de cem técnicas marciais. Enquanto outros Sombras desperdiçavam seu tempo na vã busca de poder ou glória, eu cultivei meu entendimento das Leis.” Ele continuou.

“Tudo isso para melhorar nossa gloriosa Sombra de Comuna. Para melhorar a Raça dos Sombras.” Ele suspirou, sua voz cheia de decepção fingida.

“E, no entanto, quando tudo que desejo é falar com o Lorde da Cidade, devo ser ignorado?”

Uma coisa levou à outra, já que Dorian quase fez o mordomo chefe desmaiar devido à sua pura força de presença.

O Sombra acabou saindo e conversando com o Lorde da Cidade, voltou e pediu desculpas, e depois levou Dorian pelo corredor do castelo até onde o Lorde da Cidade estava. Todo o processo levou apenas uma questão de minutos, a impressão que Dorian criou aparentemente bastante convincente.

“Era exatamente isso que eu queria. Estou conversando com alguém de força e importância que deve saber onde posso procurar o que preciso, alguém que ficará admirado comigo e não faça muitas perguntas, enquanto cria uma persona de quem eu sou…” Dorian pensou mentalmente franzindo a testa.

“Mas por que diabos tem que ser assim?! Tudo o que fiz foi tentar distorcer o destino e fazê-lo admirar um pouco as minhas alegações de habilidade com espadas!”

Quando Dorian chegou, ele examinou todos na sala de jantar.

¤¤¤

Espécie: Sombra – Classe Lorde (Alto)

Nível Máximo de Energia: 87.662

¤¤¤

Espécie: Sombra – Classe Lorde (Alto)

Nível Máximo de Energia: 91.827

¤¤¤

Espécie: Sombra – Classe Lorde (Pseudo-Rei)

Nível Máximo de Energia: 119.004

¤¤¤

Apenas três figuras se destacaram.

Dois dos quais eram claramente magos de classe Lorde, um homem e uma mulher, vestindo um conjunto de túnicas cinza com o símbolo da Igreja da Luz.

A outra figura, no entanto, era um Sombra musculoso que irradiava força. Um que imediatamente subiu para cumprimentá-lo, com o rosto ansioso. O Lorde da Cidade Gabito, quando se apresentou, e depois de algumas trocas verbais com Dorian, onde ele perguntou sobre a ‘esposa’ de Dorian e expressou suas condolências, prontamente lançou um desafio.

“Grande Mestre da Espada, já ouvi falar de suas proezas lendárias. Como praticante da espada, sempre fui devoto em me desafiar a trocar golpes com meus colegas.” Lorde Gabito olhou para Dorian como se ele fosse um salva-vidas, ajudando a aliviar um dia estressante, cheio de trabalho irritante e, ou minucioso, que um Lorde da Cidade tem que lidar.

“Você aceitaria meu humilde desafio?” Quando o Lorde da Cidade terminou de falar, Dorian notou, pelo canto do olho, que a Maga Sombra estava segurando uma rocha de cristal brilhante. A Maga estava olhando para a rocha e depois para Dorian e Helena, com os olhos arregalados.

Dorian olhou de volta para o orador, o Lorde da Cidade Forte Sutner, seu rosto não demonstrando emoção ao responder:

“Eu aceito.”

Dorian sorriu levemente, mantendo seu ar de força misteriosa. Ao mesmo tempo, no entanto, sua mente estava correndo à sua frente enquanto ele tentava planejar a luta.

“Não posso deixar transparecer que sou uma fraude. Mas com um desafio tão abrupto, não tenho tempo para me preparar. Ainda assim, se eu realmente fosse um Mestre da Espada como Inigo, teria poucas razões para recusar um duelo de demonstração.” Ele percebeu instantaneamente.

“Mas esta é uma oportunidade perfeita. Posso criar a persona que quero criar aqui e fazê-la de uma maneira completamente natural, pelo design de outra pessoa.” Os olhos de Dorian brilharam quando ele chegou à conclusão de que era uma bênção disfarçada.

“Já faz algum tempo que alguém me desafiou para um duelo de treino. Onde deveríamos ter o nosso duelo?”

“Existe uma sala de prática interna no final do corredor.” Lorde Gabito disse com um sorriso ansioso, as preocupações do dia esquecidas. Sua ânsia de testar a técnica do homem, combinada com sua completa autoconfiança, conquistou sua cautela e aborrecimento.

“Lorde Gabito, eu realmente preciso dizer…” A Maga se adiantou, olhando diretamente para o lorde da cidade.

“Mais tarde, Patricia. Podemos discutir isso depois do meu duelo com o estimado Lorde Inigo.”

Gabito a interrompeu, acenando com Dorian para frente.

“Venha, senhor Inigo! Eu liderarei o caminho!” O lorde da cidade avançou com confiança, saindo do refeitório. Dorian seguiu atrás, ainda carregando cuidadosamente Helena. Uma pequena tropa de guardas e atendentes os seguiu, incluindo os dois poderosos magos, não querendo ser deixados para trás.

Logo, depois de apenas algumas dúzias de cenas de caminhada, chegaram à sala sobre a qual o lorde da cidade havia falado. Uma grande câmara circular cheia de espadas e escudos de prática, além de uma variedade de outras armas. Havia vários anéis circulares grandes no centro da sala, áreas onde dois guerreiros se enfrentariam e iriam um para o outro.

“Podemos usar armas práticas ou reais, não tenho objeções.” Quando eles chegaram, Lorde Gabito virou-se para falar com Dorian, sua voz cheia de emoção.

“De verdade, é claro. Tenho certeza de que nós dois podemos nos proteger adequadamente.” Dorian respondeu, sua voz fria. Ele caminhou até o lado de um anel onde colocou cuidadosamente Helena, certificando-se de que o chão estivesse limpo. Ele retirou um conjunto de roupas que havia dobrado para agir como um travesseiro sob a cabeça dela.

“Lorde Inigo, você tem certeza de que não deseja um quarto para sua esposa primeiro, para que ela possa descansar livremente?” A voz do Lorde da Cidade estava cheia de preocupação enquanto ele falava com Dorian.

Dorian balançou a cabeça.

“Eu quase a perdi uma vez. Não vou perdê-la novamente. Ela fica comigo.” Ele também não confiava em ninguém aqui, mas não diria isso em voz alta.

Os atendentes e guardas se reuniram em torno do círculo mais central para o qual Dorian havia caminhado, se espalhando como se isso fosse uma ocorrência regular. Aparentemente, o lorde da cidade Forte Sutner era algum tipo de maníaco de batalha que desafiava os guerreiros em uma base semi-normal.

Enquanto isso, os dois magos da Igreja da Luz estavam sussurrando um para o outro em uma conversa acalorada. Dorian olhou para eles antes de encolher os ombros.

Lorde Gabito entrou no círculo primeiro, sem trocar de roupa ou equipamento. O poderoso Sombra apenas removeu a espada longa de suas costas, segurando-a na frente dele quando ele se virou e olhou para Dorian de perto, estudando-o.

“Você sabe como eu recebi o apelido de Sombra Negra das Sete Lâminas?” A voz de Dorian era fria quando ele olhou para o Lorde da Cidade, começando a entrar no círculo. De seu Anel Espacial, ele retirou uma espada curta de aço, segurando-a frouxamente ao seu lado.

Lorde Gabito balançou a cabeça, os olhos ainda grudados em Dorian enquanto observava todos os seus movimentos. Dorian sentiu um sentimento semelhante ao que o Mestre da Espada, o Vampiro Probus, havia emitido. Parecia que Lorde Gabito era o verdadeiro negócio quando se tratava de técnica de espada.

“É porque me disseram que minha técnica de espada é tão rápida que é como se eu movesse uma única lâmina como sete.” Dorian sorriu, não deixando passar uma pitada de dúvida.

Claro, ele não era realmente um mestre da espada.

Ele nem conhecia nenhuma técnica básica de espada, exceto as poucas que restavam da memória de Yukeli antes de desaparecer. Nada disso era especial nem praticado por ele, contente por estar usando Magia e Habilidades no combate.

“Quando que estiver pronto, vamos trocar alguns golpes.” Dorian assentiu educadamente.

“Vai Lorde Gabito!”

“Senhor da Cidade! Prevaleça!”

“Wooo! Senhor da Cidade!”

Quando Dorian terminou de falar e entrou no círculo, alguns gritos de encorajamento eclodiram dos assistentes e guardas. Para eles serem tão relaxados quanto a isso, deve ser uma ocorrência comum, pensou Dorian, dando de ombros. Quanto mais pessoas o viam lutar, melhor a sua persona seria.

Maníacos por batalha, ou outras pessoas obcecadas em ficar mais fortes, não eram nada incomuns nos 30.000 mundos.

O duelo começou oficialmente.

Sem um momento de hesitação, o corpo de Lorde Gabito ficou embaçado quando ele correu para atacar imediatamente. Uma Aura poderosa se formou ao redor do homem, uma que estava cheia de força cortante e afiada da Lei do Corte.

Dorian viu isso e depois fez algo que ninguém esperava.

Ele moveu a espada que segurava frouxamente na mão contra o quadril, como se estivesse em uma bainha, mantendo a palma da mão no punho…

E fechou os olhos.

WHOOSH!

[Careca: Fala galerinha! Capítulo de Quarta! Logo mais sai o da sexta!]


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND?! O Denn finalizou a novel!]

Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 150
Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 152
COMPARTILHAR
Leitor inveterado Veterano na fundação da internet: "na minha época, isso tudo aqui era mato" Traduz, revisa, erra, conserta e ri.