Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 122

871
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 121
Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 123

 


Tradução: Denn | Revisão: The Careca


Chegada

Partículas de cinzas caíam do céu, escurecendo o ar. O cheiro de pedra queimada e enxofre corava ao fundo, um perfume arenoso. Gotas de vapor explodiram no céu, o ar abrasador perigosamente perto de ferver.

A primeira impressão de Dorian sobre Magmor foi bastante desanimadora.

Ele deu alguns passos para a frente, seus pés esmagaram um pouco do cascalho solto encontrado no chão de pedra quebrado. Ele olhou em volta, levando a área para dentro.

Várias horas se passaram desde que eles tinham embarcado no navio para voar através de Lansc. Após a curta competição com o Dragão da Chama Dourada, onde Dorian conseguiu blefar, ou trapacear, dependendo de como se olha, seu caminho para uma vitória, o grupo continuou sua jornada sem intercorrências.

Dorian tinha ficado em seu quarto, focado em se recuperar. O gasto de energia que ele precisava para mudar tanto o destino tinha sido enorme.

“Essa foi uma grande mudança no destino. Mudei os resultados tão pesadamente, para tantas coisas ao mesmo tempo…” Ele pensou, quando estava sentado em seu quarto, passando por cima da competição em sua mente.

“Bem… essas mudanças podem parecer enormes para mim, mas na realidade, tudo o que fizeram foi alterar a rota do vento e a queda de cada faca que eu mesmo joguei. Quanto custaria alterar todas as facas de Aiden?”

Dorian sabia que era possível mudar o destino de outra pessoa. Ele praticara sparring com Helena, de volta a Taprisha, e tinha sido capaz de redirecionar os socos que dela, embora nenhum desses socos tivesse mantido o poder da lei dentro deles, ou estivesse totalmente sério.

“Helena, huh? Espero que você esteja bem.” Ele sorriu enquanto pensava nela. De todos os seres que ele conheceu até então, Helena foi ser o que mais o impressionou. Ela era doce, gentil, engraçada e absolutamente fofa. Uma das pessoas mais genuínas que ele conheceu.

O modo como ela altruistamente arriscou sua própria vida para deter o Número Onze, protegendo a Cidade Potor da devastação… Ela ganhou seu respeito total. Uma pessoa tão incrível como essa era rara.

“Deus sabe onde você está agora, no entanto.” Ele suspirou, encolhendo os ombros. Ele jogou o pensamento de sua mente. Provavelmente demoraria muito até que ele a visse novamente.

Eles haviam pousado em uma das cidades de transporte em Lansc, a que ligava a Ponte Mundial de Magmor. Após o pouso, eles prontamente viajaram pela Ponte Mundial.

A Ponte Mundial de Magmor a Lansc era uma das mais curtas Pontes Mundiais dos 30.000 mundos. Em suas formas de vôo, levava apenas cerca de uma hora para atravessá-la completamente, sem que nada parecesse acontecer.

“Grande Senhor, a Cidade Tomo pode ser alcançada se seguirmos este caminho aqui.” A voz de Líder invadiu os pensamentos de Dorian enquanto ele olhava em volta.

Eles haviam chegado de uma Ponte Mundial que levava até o nível do mar de Magmor. O grande Mar de Magma que cobria Magmor tremulava, tornando os vôos impossíveis para a maioria das criaturas.

Um rio sinuoso de terra rochosa espalhou-se perto deles, meio inundado pela lava. Dorian podia ver várias dúzias de caminhos de pedra cinzenta saindo em várias direções, algumas se estendendo por centenas de metros de largura, outras apenas uma frágil dúzia de metros. Em um caminho, ao longe, Dorian mal conseguia distinguir uma erva mágica cinza brilhante.

“Oh, uau, é um mundo exótico, não é?” Ele pensou, notando que ele havia encontrado uma Erva Mágica literalmente nos primeiros minutos que haviam chegado. Ele ignorou a erva, concentrando-se na missão em mãos.

“Entendo.” Dorian deu a Líder um pequeno aceno de cabeça em retorno. Líder era um rastreador natural e caçador. Os mapas que Dorian havia memorizado eram provavelmente os mesmos que os que Líder memorizara em seus preparativos para Magmor. Para Dorian, no entanto, a maioria dos caminhos de pedra maiores pareciam todos iguais. As habilidades de Líder brilhavam diante dele.

“Espere um momento, herdeiro, se você quiser.” Outra voz surgiu, uma espécie feminina, carregando um leve indício de respeito e um ar majestoso.

“Cara, eles realmente compram que sou super forte, hein?” Dorian pensou, sentindo um pouco nervoso. Um único deslize poderia deixá-lo em um lugar realmente perigoso.

“Sim, Mira?” Ele se virou para olhar para quem falou, assentindo novamente.

A Forma Humanoide do Sábio Dragão de Jade assentiu de volta, gesticulando ao redor dela. Atrás dela, o Dragão da Chama Dourada Aiden simplesmente ficou de pé, observando firmemente, suas finas vestes douradas de alguma forma magicamente ignorava os pequenos pedaços de cinza que estavam chovendo ao redor deles.

“Permita-me lançar uma adivinhação antes de viajarmos mais. Eu deveria ser capaz de identificar mais facilmente a fonte da alma da minha avó agora que eu cheguei no planeta.”

Mira esperou para ver Dorian dar um leve aceno antes de se sentar no chão coberto de cinzas. Aiden franziu o cenho levemente quando a viu esperar, mas depois de um momento, pareceu assentir e aceitar em seu lugar.

“Inex Sulso Tanuo…” Mira começou a cantar um longo fluxo de palavras desconhecidas para Dorian. Ela fechou os olhos enquanto falava, totalmente concentrada. As palavras que ela proferiu levaram consigo um poder misterioso e místico, que era frágil para Dorian. Eles ecoaram no fundo de sua mente, reaparecendo repetidamente.

Fraca, a luz azul começou a se espalhar ao redor de Mira. Começou devagar no começo, mas rapidamente começou a ganhar velocidade. Quanto mais se afastava de Mira, mais forte aparecia.

Dorian assistiu tudo isso em silêncio.

Depois de alguns momentos tensos, a luz azul-escura tremulou sob as pálpebras do Sábio Dragão de Jade. Ela abriu os olhos, a voz cheia de excitação, o ar rico e imponente que ela suportava em seu desaparecimento.

“Eu a encontrei!” Mira deu um pulo, um sorriso no rosto.

“Eu posso sentir minha avó! Ou pelo menos os restos de sua alma!”

“Onde?” Dorian interrompeu, sua própria voz cheia de curiosidade.

Mira se virou, olhando na direção do caminho para a cidade de Tomo.

“Assim…” Mira disse e apontou, mas depois franziu a testa.

“Não, não completamente.” Ela assentiu e depois apontou para baixo, em direção ao Mar de Magma.

“A localização exata vem de dentro do Mar de Magma. Mas o sinal não está parado lá embaixo…” Ela balançou a cabeça.

“Está se movendo em direção à superfície.”

“Com que rapidez está se movendo?” Desta vez, foi Aiden que respondeu, sua voz rouca e cheia de emoção também. A Dama Sábia era uma figura extremamente importante na história das Tribos Dracônicas.

“Eu não posso dar uma velocidade exata, mas…” Mira encolheu os ombros,

“Ela irá aparecer em questão de horas.”

Assim que ela terminou de falar, Dorian olhou para cima, estreitando os olhos.

Ao longe, na direção da cidade Tomo, ele mal conseguia distinguir o que parecia ser uma gota de lava e rocha, disparando para o alto.

¤¤¤

O Príncipe Sagrado Isaac da Igreja da Luz da Sombra de Comuna amaldiçoou em voz baixa enquanto se esquivava de outro corte da feroz Anomalia em forma de lobo.

BUMM!

O caminho de pedra em que ele estava se separou, uma enorme fenda de energia de 200 metros cortando-a e deixando um longo buraco no magma não muito abaixo. Estilhaços de pedra, poeira e pedaços de rocha fundida foram lançados no ar, um labirinto infernal de destroços caóticos.

Descansando de costas, estava o corpo imóvel da outra Anomalia que ele capturara.

“DEVOLVE O MEU IRMÃO!” O rugido furioso da Anomalia Aron ecoou no ar, sua forma de Langshen emitindo ondas de poder. Os Langshen eram animais lendários por si mesmos, e enquanto a Matriz de Feitiços da Alma de Aron estava apenas no auge da Classe Lorde, no nível Pseudo-Rei, ainda era mais que suficiente para lutar contra os especialistas da Classe Rei.

Príncipe Isaac levou um breve segundo para olhar para o lado, vários milhares de metros de distância, onde seus camaradas estavam lutando.

Apenas duas figuras permaneceram ali. O Mago de Diamante Taemin permaneceu imperiosamente, enquanto seu companheiro descansava em um posto meditativo, recuperando sua energia. Os vampiros estavam longe de serem vistos.

“Muito bom, eles recuaram.” Isaac pensou na fração de segundo, assentindo mentalmente.

O Mago de Diamante Taemin era um inimigo extremamente durável. Pouquíssimos homens ou mulheres poderiam derrotá-lo em qualquer tipo de batalha a longo prazo, especialmente os da Classe Lorde. Os Sombras devem ter recuado quando eles perceberam o aperto em que eles estavam, seguindo as ordens dele.

“Veritas não se dignou a ajudar também, hein? Ela poderia eliminá-lo.” Ele encolheu os ombros mentalmente. Ele não esperava que a “anomalia” deles ajudasse. Confiar em um ser tão pouco confiável seria tolice.

WHOOSH!

Os olhos de Isaac pareciam congelar quando ele olhou para o grande lobo que acabara de aparecer na frente dele. A lâmina que foi perfurada pela boca não pareceu afetá-la adversamente.

Ainda assim… Se fosse apenas nesse nível, ele poderia lidar com isso.

Seus olhos endureceram um momento depois, no entanto, quando ele olhou para além do lobo atacante.

“Droga… companhia já? Parece que o Rei Ardente não poderia mais nos tolerar.” Isaac podia ver um trio de magos correndo por um caminho de pedra, voando sobre o caminho, mas baixo no chão, para que eles não caíssem devido aos canais de calor da lava.

“Magia de Luz: Asas Imperiais.” Dois pares de asas douradas imaculadas apareceram em suas costas. Ele deu ao lobo rugindo na frente dele um olhar frio.

“Você tem sorte de eu não querer colidir com o Rei Ardente agora, Anomalia.”

“ROOOAAR!”

Aron não respondeu de outra maneira quando ele atacou, cortando com outra lâmina louca de energia. Esta enorme camada de força cortou o ar, arrastando-se para a frente com uma enorme quantidade de movimento.

Antes que o ataque pudesse pousar, no entanto, a forma de Isaac parecia explodir em partículas de luz enquanto ele recuava, afastando-se do campo de batalha a um ritmo incrível.

¤¤¤

“Onde ele está, Panon?” A voz de Helena era fria e controlada, a imagem de uma mulher da elite Reaver quando ela ordenou que seu subordinado a respondesse.

O velho Mago de Sangue estava na frente dela no pátio que eles haviam alugado, um olhar pensativo no rosto. Ele tinha um ar calmo sobre ele, tingido de vermelho pela Magia de Sangue que praticava.

“Lady Helena, assim que você saiu para dar um passeio lá fora, ele nos fez preservar o corpo de Probus e, em seguida, saiu imediatamente, depois de pegar informações sobre as Ruínas da Ascensão e a Tartaruga Imperadora da Chama que está prestes a aparecer.” A voz do Mago estava tingida com uma ponta de confusão enquanto ele respondia, encolhendo os ombros.

“As ruínas da Ascensão?” Helena respondeu com confusão própria, coçando a cabeça.

Na parte de baixo de seus braços, várias marcas longas e vermelhas podiam ser vistas, como a da pele recém cicatrizada.

Para aqueles que aparecem em um Vampiro Verdadeiro de Classe Pseudo-Rei, um ser conhecido por sua rápida regeneração e saúde natural, significa que a lesão foi infligida com o Poder da Lei envolvido, ou carregou força ou repetição suficiente para deixar um efeito duradouro.

“Sim, lady Helena. Nós não poderíamos fazer cara ou coroa disso também.” Panon deu de ombros novamente.

Helena acenou para ele enquanto caminhava em direção ao fundo do pátio, onde ficavam as várias casas particulares. Ela entrou em uma das menores de madeira, onde ela e as outras mulheres do grupo estavam hospedadas.

“Por que as ruínas da Ascensão? Por que ele levou o corpo de Probus com ele e o preservou? Trajano… o que você está fazendo?” A voz de Helena estava confusa enquanto ela falava, balançando a cabeça. Ela cerrou os punhos em determinação enquanto sussurrava em voz alta,

“Eu não vou perder você também, Trajano. Eu não vou.”

De seu Anel Espacial, ela retirou a Pulseira de Lobo Capitolino. A pulseira inteira tinha assumido um brilho vermelho, com algumas rachaduras pálidas aparecendo nas bordas externas. Ele vibrava quase imperceptivelmente, emitindo um leve brilho de luz.

Embora este fosse um tesouro raro de herança, um poderoso Artefato que carregava consigo enormes encantamentos, não poderia ser usado infinitamente. Muito poucos Artefatos poderosos eram reutilizáveis, e aqueles que podiam ser reutilizados, eram proibitivamente caros e igualmente difíceis de criar.

“Eu posso te usar mais duas vezes antes de quebrar… Mas o que eu faço agora?” Ela murmurou, temporariamente perdida em pensamentos enquanto olhava para o Artefato, tentando descobrir o que fazer.

Helena estava em pé no corredor de entrada da casa, virando-se e encarando a porta que acabara de fechar. O corredor conduzia a vários quartos pequenos, mas agradáveis, tradicionais, com tapetes compridos e camas que estavam baixas no chão. As paredes eram decoradas delicadamente, com retratos de paisagem de flores e sol, uma mudança drástica da paisagem infernal de Magmor.

Uma pequena figura estava olhando para fora de uma dessas portas, um par de orelhas de raposa adornadas aparecendo.

Agarrada na mão dessa raposa, uma pequena e fina adaga de luz podia ser vista, quase sem energia ou Aura.

“Eu tive o suficiente de ser usado por você como isca. Todo mundo sempre me usa. Toda vez. Sempre.” A voz de Arial era um sussurro frágil e quebrado, tão quieto que ninguém, por mais aguçado que fosse, poderia ouvi-lo.

Quando ela terminou de falar, ela saiu da porta casualmente, cada passo quieto e cuidadoso. Ela começou a andar pelo corredor, indo diretamente para Helena, a adaga de luz pura e quente nas costas.

“Eu tenho medo que seja hora de eu ir.”

¤¤¤

“E agora?” A voz de Trajano era áspera quando ele olhou para o Anel Espacial em sua mão, segurando-o com cuidado.

Dentro dele estava o cadáver de Probus. Ele teve um dos Magos de Sangue sob Helena conjurando uma Magia de Selamento de Paz, um tipo de Magia de Preservação destinado a manter um cadáver em perfeitas condições. Muitas Magias de Sangue giravam em torno de cadáveres e sangue.

De acordo com Mello, se ele quisesse salvar Probus, isso era uma necessidade.

Mello sorriu ao olhar para Trajano, sua aparência coberta por seu capuz e tiras de tecido. Eles estavam atualmente em pé na muralha da Cidade Tomo, com vista para o planalto que abrigava a grande cidade.

“Deixe-me dizer uma coisa, Trajano.” Mello falou, apoiando a mão no ombro do vampiro.

“Eu fui sincero e honesto com você sobre quem eu sou. Como eu disse a você depois que você se juntou a mim, eu sou o que o seu pessoal chama de ‘Anomalia’.” Mello continuou, balançando a cabeça.

Trajano assentiu de volta.

“E nós Anomalias somos uma raça estranha.” Mello sorriu, afastando a mão enquanto olhava ao longe. A visão de Mello nesta forma era única, uma que lhe permitiu escolher trilhas de energia, semelhantes à visão de Trajano. Foi o que lhe permitiu observar Helena e sua equipe fugindo usando a Pulseira do Lobo Capitolino.

“Veja, nossas almas são aquelas que têm uma conexão especial com o Destino. Tenho certeza que você ouviu alguma versão disso dos líderes de sua Família Aurélius. Estranhos eventos acontecerão, ocorrências de sorte acontecerão. Coisas que deveriam normalmente não acontecem… vão acontecer.” Mello se virou e olhou de volta para Trajano brevemente.

Trajano acenou com a cabeça uma segunda vez, sua natureza geralmente falante estava em lugar algum para ser vista.

“Essa conexão é estranha. O tecido da realidade normalmente repousa sobre o Destino. Vamos descrever o Destino como, digamos, um tapete gigante flutuante.” Mello começou a pintar um quadro para seu novo aliado.

“Pessoas com almas regulares deixam uma pequena impressão naquele tapete. Algumas das verdadeiramente poderosas ou sortudas deixam uma impressão um pouco maior, puxando as pessoas ao redor delas.” Ele estendeu as mãos na frente dele, imitando a imagem de um tapete e empurrando-o em alguns pontos.

“Anomalias, no entanto… o efeito é muito maior. Imagine uma grande rocha do tamanho de um punho batendo no nosso tapete do Destino. Uma rocha que algumas Anomalias podem até mesmo guiar e moldar, talvez não perfeitamente, mas ainda com algum grau de controle.” Mello bateu com o punho, mergulhando no tapete invisível. Ele imitou como se o tapete estivesse ondulando, acenando.

“Entendo.” Trajano murmurou uma resposta, esfregando levemente os olhos cegos.

“Agora… Imagine o que acontece se você reunir não um, não dois, nem mesmo três, mas quatro Anomalias no mesmo lugar. No mesmo mundo. A mesma localização geral. Tudo ao mesmo tempo. Bem, eu só conto quatro agora porque a ‘Concentração’ nesta minha versão não é muito alta, mas ainda assim.” O sorriso no rosto de Mello ficou mais largo, uma sugestão de excitação aparecendo em seus olhos.

“Tudo como um tesouro lendário está prestes a aparecer. Um tesouro deixado para trás por um homem que uma vez teve o poder de governar o mundo se assim o quisesse. Um homem que desapareceu, sumindo do mundo.” Os olhos de Mello brilharam.

Ele então sussurrou outra linha tão baixo que Trajano quase não conseguiu ouvir.

“Um homem que me fez o que sou hoje.”

Mello balançou a cabeça, recuperando a compostura e o sorriso fácil.

“Pense nisso, meu querido Trajano! Haverá uma grande colisão no Destino, de coisas que esse mundo nunca viu! Humanos, Vampiros, Sombras, Anomalias. A mistura de personagens é selvagem, e os resultados vão mostrar isso!” Os olhos de Mello se iluminaram com um fervor ansioso enquanto ele falava. Quando ele terminou, sua cabeça virou para o lado, olhando diretamente para Trajano.

“E em tudo isso… Uma oportunidade perfeita para você surgirá, meu querido amigo, para reviver seu amigo mais querido. Você simplesmente deve aproveitar o momento. É como eu disse antes. Será tão fácil quanto…” Mello segurou dois dedos novamente.

SNAP!

“Que estalar os dedos.” Ele sorriu.

“Para as Ruínas da Ascensão, devemos ir. Prepare-se!” Ele assentiu, olhando de volta para a distância, em direção ao sempre presente Mar de Magma.

“Eles aparecerão esta noite.”

[Careca – Manolagem, malz das demoras, tava mudando de casa e talz… mais eu voltei! É nozes os altrozes!]


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND?! O Denn finalizou a novel!]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 121
Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 123
COMPARTILHAR
Leitor inveterado Veterano na fundação da internet: "na minha época, isso tudo aqui era mato" Traduz, revisa, erra, conserta e ri.