Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 114

296
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 113
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 115

🌞 Ative o Modo Noturno 🌚

       

Tradução: Denn | Revisão: The Careca


Os Vice-Chefes

“Você já ouviu o nome ‘Lady Ausra’ antes?”

Dorian olhou para Mira, seus olhos se arregalaram levemente.

“Ausra? Você a conhece?” Ele internamente perguntou ao gênio em sua Matriz de Feitiços da Alma.

Ele não recebeu resposta, não inesperadamente.

“Sim, eu ouvi falar dela. Ela foi um dos Cinco Grandes Heróis da Invasão dos Demônios de Yale.” Dorian disse devagar, estudando o Dragão. Apesar de sua aparência quase etérea e bonita, a mulher à sua frente era monstruosamente forte.

“Ah, sim, o nome humano da Terceira Guerra dos Demônios.” Mira assentiu com a cabeça, sua aparência escurecendo um pouco, como se lembrasse de coisas desagradáveis.

“Você sabe mais alguma coisa sobre ela?” Mira continuou, dando-lhe um olhar questionador.

Dorian sacudiu a cabeça.

“Bem, deixe-me contar um pouco, assim tudo fará sentido.” Mira gesticulou com a mão para ele,

“Lady Ausra era uma mulher talentosa e brilhante, conhecida pelas Tribos como a Mulher Sábia. Ela foi a maior pesquisadora, a maior mente que já viveu na Tribo Dragão Sábio de Jade.” A voz de Mira estava cheia de paixão enquanto falava de Ausra,

“Ela teve um grande sonho, um objetivo que foi incomparável na história.” Seus olhos brilharam quando ela começou a falar.

“Ela queria criar uma lista de todas as criaturas existentes. Suas limitações de crescimento, seus poderes, suas habilidades, suas descrições. Para compilar o conhecimento que registrou as características de cada ser vivo.”

“Apenas a ideia em si ser algo nunca antes tentado. Sua ambição superou todos os concorrentes, todos os outros pesquisadores. Ela sempre se concentrou no maior quadro, o mundo em si.”

“Como podemos chegar a um acordo com qualquer ser se primeiro não entendermos quem e o que são?”

Mira terminou de falar por um momento, um pouco sem fôlego. Seus olhos continuavam brilhando, no entanto, a paixão e adoração que mantinha por Lady Ausra estava clara.

“Uma lista de todas as criaturas existentes? Definindo suas habilidades, seus poderes?” Os olhos de Dorian se arregalaram.

Isso soou exatamente como a sua Matriz de Feitiços da Alma.

“Este era o trabalho de sua vida. Lady Ausra era única entre os membros da Tribo Sábio Dragão de Jade. Ela nasceu com uma habilidade especial que permitiu que ela extraísse informações do próprio destino, de uma maneira diferente daquela dos Magos do Destino normais. Ela usou isso, ao lado sua pesquisa meticulosa ao longo de centenas de anos, para compilar sua lista.” Mira assentiu com a cabeça enquanto continuava,

“Infelizmente, a Terceira Guerra dos Demônios eclodiu, interrompendo seu trabalho. Sua lista permaneceu inacabada, no que diz respeito à Tribo Sábio Dragão de Jade. Tudo o que se seguiu é história. Ela se uniu a uma equipe de elite de gênios, amplamente respeitada por todas as raças, para derrubar o poderoso Imperador Demônio.”

“Depois disso, ela desapareceu, para nunca mais ser vista.” Mira terminou seu discurso, seus olhos brilhando de emoção.

Um silencioso momento reinou quando ela se segurou, olhando para Dorian.

“E isso me traz até você.” Ela deu um passo à frente, ficando a poucos metros dele.

“Veja, Lady Ausra era minha avó. E enquanto outras raças podem não saber disso, nós Sábios Dragões de Jade somos únicos. Todos nós temos uma conexão inata com outros da nossa espécie. Nós podemos sentir inatamente quando um dos nossos está perto de nós.” Ela bateu um dedo levemente no peito de Dorian.

“E agora… posso sentir os traços da minha avó dentro de você.”

Seus olhos estavam calmos quando ela olhou para Dorian,

“Que relação você tem com a minha avó? Quem é você?”

¤¤¤

Helena correu para fora da tenda, com o coração acelerado. Sangue bateu em seus ouvidos quando ela ficou em alerta total, examinando seus arredores.

Uma rede de energia era visível, cercando todo o planalto.

“Eles acionaram o contorno do escudo.” A voz de Trajano carregava uma sugestão de excitação calma enquanto ele passeava em direção a Helena, Probus estava logo atrás dele. As duas Anomalias estavam no centro do acampamento, Aron, o encouraçado, pousava a mão no cabo da espada, enquanto o chef Xaphan olhava para o céu com curiosidade.

“Onde eles estão?” Helena soltou um comando quando seus subordinados vampiros apareceram. Estavam todos na Classe Grande Mestre, Perseguidores de Sangue ou Magos especializados que podiam manipular o Destino.

Eles não seriam úteis em nenhum combate de alto nível, mas eram parte da razão pela qual conseguiram encontrar Arial.

“Eles devem estar se aproximando do sul.” Um dos Magos disse, apontando para um dos caminhos sinuosos de pedra que se aproximava do afloramento.

Helena se virou, segurando as mãos no pulso. Ela bateu no Anel Espacial levemente, lembrando-se do Artefato que ela havia guardado, presenteada pelo General Carus.

“… só posso usá-lo se for absolutamente necessário.” Ela assentiu para si mesma.

Quando todos no grupo se voltaram para olhar para um dos caminhos sinuosos de pedra, ao longe apareceram duas figuras.

Os olhos de Helena se estreitaram quando ela os viu.

“Eles não são os Sombras…”

Um era homem e o outro era mulher. O homem tinha uma aparência estranha, com metade de seu corpo coberto por algum tipo de armadura de cristal apertada, enquanto a mulher tinha um olhar muito mais normal, simplesmente usando um vestido longo.

“Eles são fortes. Pseudo-Reis.” As duas figuras não estavam se segurando de jeito nenhum. Mesmo a várias centenas de metros de distância, cada um deles explodia com uma poderosa Aura.

WHOOSH!

A Aura de Helena explodiu, subindo no ar com poder, enquanto mostrava sua Lei do Poder para todos verem. Sua Aura era dominadora, a um passo da Classe Rei.

“Alto! Por que vocês estão aqui? O que vocês querem?” Trajano gritou em voz alta enquanto soltava uma Aura, sua Lei da Chuva estourando no ar quente. O calor mortal de Magmor afetava apenas ligeiramente sua força, o Poder da Lei não era algo que a natureza regular pudesse dispersar.

As duas figuras, homem e mulher, pararam a cerca de doze metros da rede de energia que rodeava o acampamento. A rede elétrica tinha sido organizada usando alguns truques dos Magos de Classe Grande Mestre sob Helena. Não tinha poder real ofensivo ou defensivo, mas era ótimo na detecção do inimigo.

“Saudações, Família Aurelius.” O homem que estava parcialmente coberto de armadura de cristal falou primeiro. Quando Helena olhou para ele, ela percebeu que os cristais reluzentes que cobriam o lado direito do seu corpo não eram de uma armadura.

Eles eram na verdade uma parte física dele. Ela estremeceu ligeiramente com a visão.

“Eu trago-lhe uma recepção calorosa da Autarquia de Borrel.” Sua voz ecoou em voz alta, sacudindo o ar com força. Ele deu vários passos para frente, parando do lado de fora da rede de energia.

Helena estudou o homem.

“Ele deve ser de um dos 108 departamentos. Essa configuração de cristal… O Departamento da Terra? O Departamento de Metal? O Departamento de Diamantes? Há muitos Departamentos Mágicos na Autarquia de Borrel.”

A Autarquia de Borrel era gigantesca em tamanho e escala e suas forças militares eram igualmente grandes. Cada departamento continha um grande número de Magos de Classe Lorde, e geralmente um ou dois assistentes de Classe Rei. Seis ou sete departamentos juntos seriam suficientes para assumir uma Família inteira, se não fosse pelos senhores dos dragões e suas antigas heranças.

“Eu sou o líder das forças aqui.” Helena deu um passo à frente, seu vestido apertado se estendeu com ela enquanto caminhava vários metros para fora, até que ela estava do outro lado da rede de energia.

“O que você quer, borreliano? O Pacto de Neutralidade que assinamos ainda está em vigor.”

Muitos anos atrás, a Autarquia de Borrel tinha entrado em confronto com as Três Famílias Vampiras. A guerra tinha sido de curta duração, terminando quando todos os três Lordes das famílias desafiaram pessoalmente o Rei dos Magos em um duelo.

O duelo terminou em empate, graças ao poder de cada Lorde, bem como as raras heranças que foram passadas para gerações de vampiros para cada Lorde dominante.

A Pulseira do Lobo Capitolino que o General Carus lhe dera para usar em uma emergência era parte da antiga herança que a família Aurélius controlava.

“Claro, claro. Você é Helena Aurelius, correto?” O Mago respondeu, seu estranho rosto meio cristalino se contorcendo em um sorriso quando ele olhou para ela.

“Sim.” Helena respondeu, cruzando os braços sobre o peito.

“Eu sou Taemin, o Vice-Chefe do Departamento de Diamantes. Esta é Wimo, o Vice-Chefe do Departamento de Água Amaldiçoada.” Sua voz cresceu com fervor quando ele se apresentou e seu companheiro.

“Vice-Chefes? Isso não é bom.” Os olhos de Helena se estreitaram, uma pequena semente de preocupação brotando em seu coração.

Cada um dos 108 Departamentos tinha um Chefe, um Mago que estava encarregado de todos os Magos que estudavam sob eles. Isso geralmente era de dezenas de milhares de magos, da Classe Céu até a Classe Lorde.

Cada departamento tinha um chefe, e cada departamento geralmente também tinha um Vice-Chefe.

O chefe de cada departamento era monstruosamente forte. De fato, se os Chefes de Departamento não estivessem constantemente lutando uns contra os outros, mal sob o controle do Rei Mago, era quase certo que muito mais dos 30.000 Mundos estariam sob o reinado da Autarquia de Borrel.

Da mesma forma, o mesmo se aplicava aos Vice-Chefes. Eles eram os candidatos para substituir o atual chefe.

Dos trilhões de humanos existentes, cada Vice-Chefe e Chefe foram alguns dos gênios absolutos entre a raça humana. O melhor dos melhores. A nata da nata.

E agora, acabaram de encontrar dois Vice-Chefes.

Passos soaram quando Trajano e Probus se aproximaram, ficando de pé para os lados. As duas anomalias permaneceram no centro do acampamento, observando o drama se desdobrar com interesse. Os Perseguidores de Sangue e outros Magos de Classe Grande Mestre recuaram para as tendas, fora de vista. Eles teriam pouco impacto em uma luta de alto nível, e só provariam uma responsabilidade.

“Saudações em troca. Eu sou, como você sabe claramente, Helena Aurelius. Este é Trajano e este é Probus.” Ela gesticulou para os dois ao lado dela antes de continuar,

“Eu repito. Que negócio você tem conosco, borrelianos? Se não é nada importante, por favor, sigam o seu caminho.” Eles não tinham tempo para bancar os diplomatas agora. Trajano e Probus observavam silenciosamente, apoiando-a.

“Nosso negócio não é com você, Helena dos Reavers.” O meio-diamante Taemin disse, seus olhos brilhando quando ele desviou o olhar dela, em direção ao centro do acampamento.

Onde Aron e Xaphan estavam.

“Nosso negócio é com eles. Saudações, anomalias!” Ele gritou em voz alta, sorrindo calorosamente.

“Conosco?” Xaphan deu um passo à frente, batendo no peito como se não acreditasse. Aron caminhou silenciosamente atrás do chef demoníaco, a mão ainda descansando no cabo de sua lâmina.

“Sim, a Autarquia de Borrel gostaria oficialmente de estender nossas boas-vindas! O Rei Mago, ele mesmo, convidou vocês para jantar com ele na Cidade da Busca Celestial!” Quando Taemin falou sobre seu líder, a adoração em sua voz podia ser sentida fisicamente.

Helena ficou surpresa. Ela se virou para olhar para a dupla, um pouco perdida.

Xaphan esfregou a testa, batendo levemente na gema esmeralda que estava nela.

“E se nós escolhermos não irmos?” Ele respondeu levemente.

“Hahaha, se você optar por recusar o convite do Rei Mago? Por que deveríamos falar de uma impossibilidade tão completa?” Taemin disse alegremente, batendo palmas. Seus olhos, no entanto, não carregavam nenhum dos seus sorrisos.

“Ah, entendo. É assim, né? Não podemos recusar?” Xaphan assentiu e pousou a mão levemente no ombro de Aron.

“Essa é uma maneira de dizer isso, sim”. Taemin respondeu, acenando com a mão encorajadoramente.

“Muito bem.” Xaphan encolheu os ombros,

“Nós recusamos.”

Uma veia na testa de Taemin pulsou brevemente.

“Acho que vamos fazer do jeito difícil. Wimo!” O homem meio-diamante deu um passo à frente, apoiando o braço de diamante na teia de energia. Enquanto ele se movia, sua companheira magra apertava as mãos, várias bolhas de água apareciam ao redor dela.

WHOOSH!

Assim que Taemin tocou a rede elétrica, a coisa toda desmoronou em uma chuva de faíscas. Foi projetado apenas para reconhecimento e não tinha poderes defensivos reais.

Os olhos de Helena ficaram frios. Ela virou a cabeça ligeiramente para o lado, lançando um olhar para Probus.

“Firme lá, um momento, amigo.” Quando Taemin deu o primeiro passo para o afloramento, ele foi forçado a parar. Probus havia se movido para o seu caminho, a mão esquerda apoiada no cabo de uma espada apoiada nas costas. Sua manga direita estava amarrada, a perda de seu braço direito afetou seu guarda-roupa e sua técnica.

“Receio que essas anomalias estejam conosco. Você terá que convidá-las outra hora.” As Anomalias foram de vital importância para seus planos quando se tratou de restaurar os ferimentos de Trajano e Probus, bem como para resolver seu conflito com os Sombras. Helena não podia permitir que eles fossem levados agora.

“Você está de pé contra nós? Isso é uma admissão de guerra e uma quebra do Pacto da Neutralidade?” Taemin olhou para Probus, meio incrédulo, a outra metade em fervor inabalável, como se desse as boas-vindas a tal admissão.

“Não, não, vice-chefe Taemin, não estamos de pé contra você.” A voz de Trajano cortou o ar enquanto ele se levantava para ficar alguns metros atrás de Probus, suas mãos segurando uma pequena varinha de prata.

“Estamos apenas de pé. Bem aqui. Você pode não saber, mas às vezes gostamos de praticar o ataque ao ar, aleatoriamente. Não é nossa culpa se você está no caminho dessa prática, né? Nós, Aurelius Reavers, somos fodas sabe?” Ele deu de ombros e depois apontou para os olhos,

“Especialmente eu. Eu sou cego, quem sabe onde eu poderia acabar enviando magias perigosas. Eu sou um canhão solto.” Ele balançou o dedo para si mesmo de uma maneira reprimenda.

Taemin apenas olhou para ele incrédulo,

“Você é um babaca.” O ar ao redor dele começou a se concentrar enquanto a Aura lentamente começava a aumentar em força.

“Espere aí agora! Isso é desnecessário!” Xaphan cortou, sua voz falhando quando ele veio para a defesa de Trajano.

Trajano se virou ligeiramente e sorriu para a Anomalia, levantando mentalmente sua opinião sobre o chef demoníaco. Talvez ele tenha julgado ele cedo demais.

“Ele é um idiota, não um babaca. Há uma diferença! Acabei de aprender isso ontem!”

Se ele tivesse olhos, Trajano teria olhado para o chef, imediatamente recuperando sua opinião.

“Tanto faz.” Taemin bateu os pés.

WHOOSH!

Instantaneamente, uma poderosa Aura azul explodiu ao redor dele, enviando uma pequena onda de choque de ar ao redor. O ar ao redor dele crepitava com poder quando ele olhou para Probus que estava parado diante dele.

“Mova-se, ou você será movido.” Seu comando foi curto.

Ao mesmo tempo, Wimo, o Vice-Chefe do Departamento de Água Amaldiçoada, entrou com um olhar fixo com Helena, seus olhos eram frios.

“Você realmente acha que pode enfrentar todos nós de uma vez?” Helena olhou de volta para o outro Mago, o ar ao redor dela explodindo com uma aura de poder quando ela se inspirou no Poder da Lei.

“Só há uma maneira de descobrir.” Wimo falou, sua voz calma, mas cheia de confiança.

BUMM!

Os magos atacaram.

O caos se desdobrou.

[Careca –  Ainda quero saber a história da Ausra….]

[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Não esqueçam de se INSCREVER NO CANAL e acompanhar nossos vídeos]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 113
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 115
COMPARTILHAR
Leitor inveterado Veterano na fundação da internet: "na minha época, isso tudo aqui era mato" Traduz, revisa, erra, conserta e ri.