Play Again – Capítulo 26

30
Play Again - Capítulo 25
Play Again - Capítulo 27

Autor: Kyoua | Revisão: Denn


Perseguição frenética

“Eu não entendo. Por que me atacar dessa maneira tão impiedosa? Você não poderia tentar conversar ou coisa do tipo? “ Resmungava Yukio enquanto tentava se levantar.

Mas a dor em seu peito era realmente terrível. Até mesmo respirar se tornou uma tortura para ele.

“Não entenda errado. A hora de conversar já passou. Você irá sofrer em minhas mãos, seu pequeno rato! “ O homem rugiu e golpeou novamente.

“Play Again”

Dessa vez, o tempo voltou ainda mais. Foi para quando Yukio estava saindo da floresta e entrando na área árida.

*Cof* *Cof*

Ele cuspiu um bocado de sangue e se sentou no chão por alguns segundos para respirar.

“Bem, isso é interessante. No desespero eu consegui voltar mais tempo do que o normal, mas… “ o sangue no chão provou que ficar voltando tanto, não era boa ideia.

Sabendo que não podia perder tempo, ele se levantou e usou as arvores como apoio, caminhando rapidamente até finalmente conseguir correr.

“Eu preciso ir por outra direção, e usar o terreno ao meu favor. Eu não quero topar com aquele monstro de novo. Talvez se eu puder ao menos chegar na cidade… “ Correndo desesperadamente, ele formulou um novo plano. Evitar o máximo possível de usar o seu poder, e se aproveitar o máximo possível da pequena floresta.

“Os Chokkos demoraram cinco minutos. Eu devo conseguir em pouco mais de vinte, porém… “ Não é como se um humano normal tivesse a mesma fadiga que um monstro como o Chokko. Além desses últimos já serem bem mais rápidos do que os cavalos.

“Não adianta pensar muito nisso. Eu vou manter esse plano em mente. Não é como se eu fosse ser encontrado tão rápido. “ Parando atrás de uma árvore, ele suspirou.

Olhando em cada canto ao seu redor, antes de finalmente começar a correr novamente, ele se sentiu cada vez mais nervoso.

Cada segundo que passava era agoniante. Sua vida dependia de uma simples corrida agora. De vez em quando ele pararia em algum lugar para respirar. E assim passaram-se quase dez minutos.

Um pequeno lago apareceu em sua vista, e após verificar que tudo estava bem, ele foi rapidamente até ele e bebeu um gole de água. então voltou correndo para trás de um arbusto.

“Ótimo, ninguém por perto. Assim eu posso beber um pouco mais… “ Após beber alguns goles de água, ele recuperou o folego e caminhou apressadamente. Só após quase um minuto inteiro, ele voltou a correr.

“Dessa vez eu não vou parar por nada, vou gastar toda minha estamina nos próximos vinte minutos! “ Após beber água e renovar o folego, ele se sentia um novo homem.

Correndo apressadamente, ele sequer olhou para trás.

*Bac*

Próximo ao lago, Órion pousou. Seus pés afundaram o terreno dali, criando marcas de suas pegadas fundas no solo.

“Bastardo! Ele não pode estar longe, eu sou um guerreiro de rank B. O que todos diriam sobre mim se eu deixasse uma criatura inferior como essa passar pelas minhas mãos? “ O rosto de Órion se tornou escuro. Mas ele correu em uma direção diferente pela qual Yukio optou em seguir.

Mais à frente, Yukio realmente não parou nenhum momento, mesmo quando ouviu…

“Ali, o bastardo! O bastardo! “ Um guarda viu um vulto correndo e depois apontou na direção do fugitivo. Rugindo para que todos o perseguissem.

Os soldados começaram a correr como loucos enquanto lançavam maldições para a outra parte. Alguns até pegaram pedras e jogaram em sua direção, apenas para ver as pedras nem chegarem perto de acertar.

“Pro inferno, moleque! Eu vou te torturar tanto que ninguém no mundo vai te reconhecer! “ Rugiu um soldado.

“É? Legal! Para isso você não precisa me alcançar primeiro? “ Gritou Yukio de volta para o soldado.

Aquele soldado ficou vermelho de raiva e começou a gritar palavrões que deveriam ser evitados.

Logo eles estavam chegando perto de uma arvore enorme. Ao ver aquela gigantesca arvore que deveria ser pelo menos dez vezes maior que as normais, os olhos do fugitivo sem vergonha brilharam em felicidade.

O líder do grupo se preparou para o pior e avisou;

“Formem dois grupos, um na direita e um na esquerda para o pegar atrás da arvore do mundo. Esse é o local perfeito para esse rato tentar nos enganar. “

Os outros acenaram com a cabeça e seguiram, dois grupos de 4 soldados se separaram pela direita e pela esquerda, mas…

“Onde ele está? “ Olhando para todos os lados, não havia nem vestígio da outra parte.

Os olhos do líder se arregalaram.

“Para trás, ele deve ter voltado! Ele vai pegar o Leste e seguir o rio! “

“O rio? Merda! Aquilo vai levar ele para o Rio de Aquário! “

Todos ficaram desesperados e resolveram voltar rapidamente, seguindo para a direção leste. Claro, como pessoas que moravam naquele mundo, eles entendiam a geografia da região, mas o mesmo não podia ser dito sobre Yukio.  Mesmo que ele tivesse estudado bastante, ele não poderia saber de detalhes assim.

Yukio percebeu a arvore gigantesca, e usou uma de suas raízes para se esconder. Ele segurava uma pedra para jogar em outra direção, caso os soldados o procurassem ali.

“Que retardados! Esses caras nunca seriam aceitos na polícia! “ Yukio suspirou, e finalmente saiu daquela raiz.

Ele voltou a correr, mas com um sorriso sarcástico no rosto. Foi um drible perfeito! Aqueles soldados vão ficar perseguindo ninguém por algum tempo.

Alguns segundos depois, ele sentiu um arrepio no seu corpo, uma sensação assassina apareceu atrás dele.

Escondendo-se atrás de uma arvore. Ele começou a respirar profundamente, e então após pegar algum folego, ele prendeu a respiração.

“O Que é isso? Eu sinto algo terrível se aproximando! “ Seus olhos se arregalaram e ele olhou fixamente em uma direção, esperando que algo horrível saísse dali. Mas algum tempo passou, e a sensação de seu coração se acalmou.

“Oras. No fim, nada saiu dali. Eu perdi meu tempo com medo de nada? “

Batendo na calça para tirar a poeira enquanto levantava-se, ele se virou lentamente.

Então, seu rosto congelou.

Na sua frente, havia o homem chamado Antares. Mais conhecido, como Escorpião.

“Enganando os soldados de minha mansão como se fossem animais idiotas. Você realmente é uma peste miserável. Eu imagino que deva estar extremamente feliz por seu feito completamente irrelevante! “ O rosto do Escorpião estava escuro. Yukio sabia muito bem o quanto aquele homem estava furioso.

Logo, outra pessoa chegou correndo ali, era Órion.

“Mestre, me perdoe pela demora! “ Vendo que estava atrasado, o guerreiro se adiantou e se desculpou imediatamente com seu mestre.

“Não há problema, esse inseto é realmente difícil de prevê. Mas não importa o quanto seja astuto e ousado. Nada pode com o verdadeiro poder! “ Declarou ele enquanto levantava sua mão lentamente.

“Ei ei, vamos com calma. Tudo isso por causa de algo tão bobo e irracional? Fala sério! Você não pode ser tão maluco assim! “ Rugiu Yukio. Ele já estava preparado para retornar no tempo novamente. Mas dessa vez, ele não sabia como simplesmente voltar no tempo o salvaria daquele homem. Ele tomaria outra direção, e daí? Aquele homem poderia o alcançar em um único segundo.

O rosto de Antares se tornou cada vez mais escuro, ao colocar a mão na direção do rosto do fugitivo, ele rugiu;

“Morra, seu demónio desprezível! “ Um brilho vermelho como uma lamina saiu de sua mão, e foi se tornando uma cor mais escura, para o tom cinzento.

Yukio saltou para o lado, pensando em desviar. Mas já era muito tarde, o golpe iria atingir em cheio.

*BOOOMMM*

Uma pequena explosão aconteceu ali. O marquês Antares abaixou a sua cabeça e suspirou profundamente.

Órion tinha os olhos arregalados em descrença. Ele deu um passo para trás e engoliu ar seco.

Os olhos de Yukio continuaram fechados, ele já iria retornar no tempo. Mas… nada o atingiu?

Abrindo os olhos lentamente, ele viu uma figura conhecida na sua frente. Cabelos brancos e finos ondulavam ao vento. Aquele uniforme branco já conhecido, como um sobretudo, acompanhava o ritmo de seus cabelos.

Um belo sorriso se formou no rosto do homem, enquanto ele encarava os dois a sua frente como velhos amigos.

“Antares, Órion. Há quanto tempo! O que exatamente, vocês estão fazendo? ”

“Ora ora. Aimer Londrine. O que o intitulado ‘Cavaleiro Divino’ e Mestre de armas faz aqui? Não me diga que tem algum assunto não resolvido na mansão de escorpião? “ Uma gota de suor desceu lentamente de sua testa. Antares se posicionou para qualquer ação que a outra parte tomasse.

Os olhos de Órion estavam vermelhos, e ele lentamente caminhou na direção de Aimer, mesmo que seu coração o pedisse para fugir.

“Hahahaha! Aimer, Aimer! Você é mesmo alguém que se pode confiar nos momentos ruins! “ Ao saber que finalmente estava seguro, Yukio caminhou na direção de seu amigo, e deu alguns tapas no ombro da outra parte.

“Meu amigo, Sasaki Yukio. Eu sempre irei me mover para te ajudar. Eu peço desculpas novamente por qualquer mal-entendido que possa ter ocorrido aqui. “ Disse o nobre cavaleiro balançando a cabeça em tristeza.

Ao saber que foi ignorado, Antares rugiu de raiva.

“Não pense que pode fazer o que quiser aqui! “ Energia vermelha em forma de espada foi lançada de sua mão. Voando rapidamente na direção do cavaleiro.

*Bang*

Poeira se levantou por toda a floresta, fazendo todos os animais próximos fugirem. Mesmo as pessoas da cidade perceberam aquilo.

Algo grande iria acontecer.


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND?! O Denn finalizou a novel!]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Play Again - Capítulo 25
Play Again - Capítulo 27