Play Again – Capítulo 25

36
Play Again - Capítulo 24
Play Again - Capítulo 26

Autor: Kyoua | Revisão: Denn


Suor frio.

Vendo o seu benfeitor sendo expulso daquela maneira. O rosto de Barock ficou corado e ele levantou a mão na direção da porta.

“Senhor Sasaki… “ Ele suspirou profundamente.

“Não se preocupe com ele. O Yukio sabe se cuidar muito bem! Mas eu soube que o senhor gosta de crochê, isso é verdade? Eu poderia te dá algumas dicas! “ Mirela sentou-se na frente do belo rapaz.

Vendo o rosto vermelho e os olhos brilhantes da outra parte, Baro não podia fazer nada além de respirar profundamente e iniciar uma conversa.

Claro que ela sabia que ele gostava de crochê. É só olhar para mesa, e qualquer um vai ver isso!

No lado de fora, Yukio pegou uma carruagem e foi levado rapidamente até a mansão de escorpião.

Como de se esperar, era uma mansão grandiosa, um pouco afastada das ruas da cidade. Após se afastarem, uma pequena floresta apareceu em seus olhos. Com uma estrada empoeirada levando na direção da mansão. E após cinco minutos com os Chokkos puxando a carruagem rapidamente, eles chegaram. Com vários pequenos jardins na entrada, a visão podia ser dita como no mínimo, linda.  O símbolo do escorpião cobria todo o grande portão de ferro, que parecia um grandioso escudo.

“Mas há algumas fissuras, espaço o suficiente para qualquer ladrão subir e invadir… não que alguém seja tolo de invadir isso aqui, haha! “ Pensou ele enquanto acenava negativamente com a cabeça.

Dois guardas vieram rapidamente ao seu encontro. Quando viram o medalhão de aquário preso ao terno chamativo do rapaz, eles imediatamente entenderam do que se tratava.

“Já recebemos uma carta sobre a visita do enviado antecipadamente. Por favor, nos acompanhe. “ Os dois tinham uma certa carranca no rosto, como se não gostassem da presença de Yukio ali.

Isso foi ignorado aos seus olhos. Esses eram guardas de outra mansão. Era comum que houvesse alguma rivalidade entre as duas.

Mas a cada passo que dava, ele percebeu que aquela mansão era mais grandiosa do que a de aquário. Haviam dezenas de guardas correndo para todos os lados e patrulhando. Havia um pequeno grupo de pessoas cuidando dos jardins lentamente. Haviam empregadas servindo chá para qualquer um que passasse por perto.

Dentro da mansão, praticamente tudo era branco e vermelho. O símbolo do escorpião estava em praticamente tudo. No chão, em cada degrau da escada, cortinas e até nos pratos e copos que ele via em seu caminho.

“O Marquês de Escorpião se chama Antares. Mas ele prefere simplesmente ser chamado de Escorpião. Ele é um homem que fica de cabeça quente facilmente, então tome cuidado com as suas palavras. Não queira incitar a fúria de um dos doze marqueses. “ Disse o guarda que o acompanhava.

Ouvindo aquilo, Yukio acenou positivamente com a cabeça. Era comum que nobres em postos altos ficassem mais incomodados por praticamente qualquer coisa, já que viviam uma vida de luxo.

Até uma palavra errada poderia incitar a fúria de alguém assim.  Nem todos são palhaços chamativos como Lissandro, afinal.

“O Marquês Escorpião está nesse momento, no segundo andar. Na última sala. A porta é preta e tem o símbolo de um escorpião. Será fácil para você encontrar. “ Acenado para a outra parte em despedida, o guarda se retirou para voltar a sua posição.

“Obrigado “ Acenando com a cabeça para se despedir do guarda, Yukio caminhou rapidamente para chegar até o escritório do Marquês.

O corredor de cima estava bem escuro, dando-lhe uma sensação estranha que se agarrou ao seu peito enquanto ele observava tudo ao redor.

“Que bizarro… aqui em cima, tudo parece tão vazio e sombrio. “ Mas isso não o abalou. Indo decididamente até a porta, onde ele bateu três vezes antes de a abrir.

O som de madeira rangendo soou. E quando metade da porta se abriu, Yukio sentiu algo em seu estomago.

Olhando para baixo, ele viu um ferro afiado atravessando sua barriga, sangue jorrava rapidamente enquanto uma dor aguda preencheu seu corpo.

“Play Again! “

O Tempo voltou. Caindo ajoelhado no chão, enquanto suor descia de sua testa e ele ofegava pesadamente, o rapaz encarou aquela porta como se o deus da morte estivesse a frente.

“O que diabos foi isso? Eu nem vi nada… tudo bem… eu preciso ir mais uma vez e confirmar… “ Não se sabe se foi apenas coragem ou ignorância. Mas ele quis ir novamente para verificar o que tinha acontecido.

Ele repetiu o mesmo processo, mas ao abrir a porta. Ele imediatamente foi para o lado.

Uma pequena brisa passou ao seu lado, mas ele não viu nenhum ferro. Com a testa encharcada de suor, ele olhou para dentro da sala. Haviam três pessoas sentadas em uma mesa redonda o encarando.

Um homem alto, com longos cabelos vermelhos o encarava como se visse o maior inimigo de sua vida. Seu rosto estava feio, e seus braços cruzados.

“Entre. “ Ele já sabia que o único convidado hoje seria um enviado de Aquário. Então sem perder tempo, ordenou sua entrada.

Vendo que dessa vez não tinha nenhum risco, Yukio entrou rapidamente na sala, e começou a verificar tudo ao redor.

“Eu sou o Marquês Escorpião. Diga-me, o que aquele velho bruxo pensa em me mandar um mero emprego? “ Os olhos de Antares estavam ficando mais vermelhos a cada palavra que ele dizia. Os dois homens que estavam ao seu lado apenas balançaram a cabeça em negação.

“O que? Bem! Eu vim aqui por diplomacia! Sem nenhuma intenção maliciosa, nem nada do tipo. Nós viemos em paz! “ Fazendo uma referência há alguns filmes da terra, com um largo sorriso no rosto, disse ele.

Mas o rosto de Antares só se tornou pior e pior. Como se sua raiva aumentasse cada vez mais ele levantou-se bruscamente e encarou o rapaz de cima.

“Você, não pense que eu não me importo em matar um verme mal-educado e desprezível como ti! “ Rugindo furiosamente, ele levou sua mão até o peito a outra parte, como se o ameaçasse.

“O que? Meu senhor, você me entendeu mal! “ Dando um passo para trás, e com uma gota de suor descendo de sua testa, Yukio declarou rapidamente. Mas era tarde.

O homem enfiou seu braço no peito de Yukio, sangue jorrou para todos os lados enquanto o rapaz tinha os olhos arregalados.

Mas o pior não foi todo o sangue. Foi um sorriso no rosto do homem a sua frente. Como se tivesse prazer em matar.

“Play Again! “

E novamente, o tempo voltou.

Yukio caiu de bunda no chão, seu rosto coberto por suor e ele ofegava pesadamente.

“Eu preciso sair daqui! isso é uma loucura! “ Levantando-se lentamente enquanto seu corpo tremia, ele se virou para sair. Mas ao chegar na entrada do corredor, ele viu muitos guardas na parte de baixo da escada. Todos eles o encararam.

“Retorne para lá! Só há uma direção até o senhor Escorpião! “ Rugiu um dos guardas.

Eles começaram a se entreolhar, esperando qual atitude o jovem tomaria.

“Me desculpe, eu esqueci uma coisa no hotel. Um papel de extrema importância para a discussão de hoje. Foi total irresponsabilidade de minha parte e eu irei pedir desculpas ao Mestre Escorpião o mais rápido possível. “ Andando calmamente na direção dos guardas, Yukio falava de maneira calma, escondendo qualquer medo em seu coração.

Alguns guardas suspiraram e abriram caminho. Outros olhavam feio para o garoto. Um deles até cuspiu no chão mostrando seu desprezo para a outra parte.

Quando ele se aproximou o suficiente. Sentiu algo forte na sua perna e caiu no chão. Uma adaga estava fincada na sua coxa, enquanto o sangue carmesim jorrava dali.

“Eu temo que você deva voltar. Mesmo que sem as pernas! “ Rugiu o guarda.

“Isso dói! Por que fez isso? “ O rapaz rugiu de volta enquanto tirava a adaga lentamente de sua coxa.

“Simples, você deve ir até o escritório do mestre. Sem nenhuma pergunta adicional ou interrupção. “ A voz fria do guarda fez o coração de Yukio doer. Mas um sorriso se formou no rosto do jovem, como se ele esperasse isso.

“Entendi, suas merdinhas…Agora eu entendi tudo… Rivalidade é bom, mas vocês querem mesmo comprar uma briga, não é? “ Com o canto dos lábios levantados…

“Play Again”

Encostando-se na parede enquanto o suor descia de seu corpo e ele respirava pesadamente, Yukio esperou alguns segundos. Ele finalmente começou a olhar ao redor. Havia uma janela e uma cortina, isso foi o suficiente. Enrolando a cortina e a jogando para baixo, ele verificou se não havia ninguém, e rapidamente desceu.

“Eu preciso falar com a Mirela, a gente precisa sair daqui o mais rápido possível! “ Sabendo que ambos estavam em perigo, ele queria ir embora sem deixar rastros.

“Esses caras são malucos da cabeça, só pode. Eu entendo a rivalidade com outra mansão. Mas eles querem mesmo me matar! Eles vão ver só. Eu vou contar tudo para o Aimer e geral vai ficar com o cu na mão. Só espera… “ Enquanto se esgueirava sobre os cantos, ele começou a pensar na sua vingança.

Yukio não era alguém cruel. Mas você não pode simplesmente esquecer três tentativas de homicídio que ocorreram dentro do mesmo minuto.

“Ali, ele fugiu! “ Um guarda rugiu enquanto apontava para o rapaz, que já estava escalando o portão.

“Vocês podem ir se foder! “ Rugiu ele após saltar o enorme portão e cair com dificuldades na grama baixa.

Após mostrar o dedo do meio, ele começou a correr o mais rápido que podia.

“A maioria ali são só guardas normais. Eu devo fugir sem problemas! “ Mas quando olhou para trás, ele viu o portão sendo aberto e uma carruagem com vários guardas saindo.

“Merda! Que assim seja! Vamos ver como sua carruagem funciona floresta a dentro! “ Se enfiando no meio de tantas arvores, arbustos e plantas. Ele tinha confiança que poderia fugir sem problemas.

Ele continuou a correr por alguns minutos, até ficar completamente cansado.

Ao chegar no final da floresta, ele viu vários rochedos e correu para um deles. A área mudou para um terreno árido e cheio de rochas. Ali ele poderia ser encontrado com mais facilidade. Mas após correr tanto tempo, ele tinha confiança de que os guardas não o encontrariam rapidamente.

Ele continuou a correr na mesma direção.

“Se eu continuar assim, devo chegar na cidade dentro de minutos. Vou me reportar a Mirela e a gente vai dá o pé daqui. “

Ele ofegava pesadamente, mas seus passos não diminuíram nenhum pouco. Mas uma sombra ficou a sua frente.

Ao chegar mais perto, ele viu um homem vestindo uma armadura vermelha com detalhes de escorpião. Os cabelos do homem eram curtos e espetados, com os lados praticamente raspados. A carranca profunda na face do homem fez Yukio sentir um medo em seu coração. Aquele era um dos dois homens que estava no escritório do escorpião antes!

“Pelo crime de traição, eu, Órion, o torturarei até a morte! “ O homem rugiu enquanto puxava uma espada em formato estranho. A espada era larga, mas curta. Cheia de pontas finas e mais parecia um machado para tortura. Manchado por tanto sangue vermelho, a espada ficou com uma aparência ainda mais bizarra, com várias listras vermelhas a cobrindo. “

“Espere! “ Quando viu o homem avançando em sua direção, seus olhos se arregalaram em descrença. Foi tão rápido que ele não viu absolutamente nada. Um corte foi feito em seu peito. Mas não foi um corte bonito.

“Arrghh! “ Yukio foi lançado para trás, caindo com força no chão. Seu peito estava cheio de pequenos buracos vermelhos que gotejavam seu sangue lentamente.

A dor de cada pequeno buraco era excruciante, e ele queria gritar de agonia.

Foi como a outra parte havia dito. Aquela dor não era comum, era tortura.


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND?! O Denn finalizou a novel!]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Play Again - Capítulo 24
Play Again - Capítulo 26