Play Again – Capítulo 17

148
Play Again - Capítulo 16
Play Again - Capítulo 18

🌞 Ative o Modo Noturno 🌚


Autor: Kyoua | Revisão: Denn


Aquário

Há Milhares de quilômetros, em outro continente.

Aquele era um continente coberto pela escuridão, criaturas não paravam de brigar nem mesmo por um segundo.

Em uma aldeia completamente feita de pedra, no meio de uma densa floresta em um pântano venenoso.

Um velho de olhos vermelhos, com cabelos curtos e brancos e uma grande barba grisalha, trajando uma luxuosa roupa branca, se apressava ao caminhar.

Seus ombros recorrentemente se acertaram com outras pessoas que o encaravam feio, mas ficaram quietos sobre o assunto.

Pouco tempo depois, viu-se um enorme palácio de mármore, com vários detalhes e esculturas de demônios.

Logo na entrada, haviam algumas esculturas de bronze, cada figura parecia onipotente e que poderia abalar até mesmo os céus. Uma das esculturas era exatamente igual ao ancião que agora estava apressadamente subindo as escadas.

Ele continuou seu caminho até um grande buraco no final do palácio, entrando lá. Uma caverna de cristais que emanavam uma poderosa luz roxa apareceu na sua frente. Suor escorria de sua testa, mas ele continuou.

“Lorde Demônio Balza se apresentando ao rei! “

O Ancião se ajoelhou perante uma gigantesca estatua. Após alguns segundos, a cabeça de pedra se moveu lentamente e abriu seus olhos.

Olhos vermelhos e gigantescos, uma aura assassina saiu de seu corpo, atingindo tudo ao redor, fazendo a caverna tremer.

“Não perca tempo. Fale! “ A voz rugiu e fez o coração de Balza se alarmar. A voz era antiga e causava medo em qualquer um que a escutasse.

“Respondendo ao rei. Malzher já foi ao continente humano. É apenas uma questão de tempo para que ele traga o garoto. Mas se o senhor me permite…” a respiração do ancião se tornou mais pesada nesse momento.

“Não gaste tempo atoa, apenas diga de uma vez! “ Gritou a voz de volta para ele.

“Mesmo que possua a pura energia das trevas, é um humano. E o senhor nunca havia o notado antes. Como de repente tal pessoa surgiria? E por que tens tanta confiança que ele poderá se tornar um lorde demônio? “ Com um tom extremamente humilde, enquanto apertava os punhos com força, o ancião dizia lentamente.

“Na verdade, é simples assim… Eu não havia o notado em nenhum momento. Mas sua energia das trevas é maior que a sua, pequeno Balza. A poderosa energia que ele emana, é comparável à de Maho. Ele poderá se tornar a chave que determinará nossa vitória! “ Respondeu orgulhosamente o rei.

“Uma energia das trevas comparável à de Maho? Isso é realmente incrível. Se pudermos traze-lo para cá, é apenas uma questão de tempo para que possamos dominar a humanidade! “

“Hahahaha! Isso não é nada! Seu nome é Sasaki Yukio, e eu lhe passei um poder extremamente útil. Eu não posso me comunicar com ele pelos próximos dias, graças ao selo da maldita velha Megera. Mas nesse momento, eu não me surpreenderia se ele já tivesse o sangue de dezenas de padres em suas mãos. Hahahaha! Mesmo que possa parecer um investimento pesado mandar um dos nossos capitães para a linha de morte. Na verdade, é apenas natural! “

Ouvindo as palavras do rei, os olhos de Balza se tornaram brilhantes como sangue escarlate. Inicialmente ele se perguntava o porquê de mandarem um de seus preciosos guerreiros para o continente humano. Mas se esse era o caso, mesmo se fossem enviados vários guerreiros poderosos, não seria estranho.

Os dois se encararam com sorrisos no rosto, como se fosse apenas questão de tempo para que dominassem tudo.

Claro… sem poder verificar Yukio nos últimos dias, como o diabo poderia saber que ele só esteve lendo livros e até mesmo iria se tornar um empregado?

De volta ao continente humano, na mansão de Aquário.

O corpo de Yukio se arrepiou ao ver o marquês aquário. Aquele homem parecia ser um completo doente, não importa como você o olhasse.

“Eu me chamo Lissandro, sou o regente de Aquário, e aquele responsável por toda essa região. “ Uma voz quase feminina saiu daquela boca, fazendo as sobrancelhas de Yukio arquearem.

O corpo esguiou de Lissandro se moveu lentamente, sua mão pálida foi erguida na direção do jovem rapaz, e uma aura sinistra era emanada daquele homem estranho.

Mesmo que ele achasse a outra parte estranha. Era comum se sentir em estupor vendo culturas diferentes. Não podendo se manter como um intolerante nesse momento, Yukio apertou a mão do marquês com extrema casualidade.

“Senhor Sasaki, me foi muito bem elogiado por Jacule. Deixe-me me apresentar, eu sou aquele que atende por Merphitos, posso ser considerado o encarregado de proteger a mansão. Você pode me comunicar sempre que ver algo estranho nas redondezas”

Em pé ao lado de Lissandro, havia um homem de meia idade alto, com um corpo robusto e com longos cabelos grisalhos. Uma cicatriz cobria uma parte de seu pescoço, e parecia se estender até o seu peito. Mas sua roupa impedia qualquer visão dali em diante.

“É um prazer, eu me chamo Sasaki Yukio, vim até aqui para que possamos sentar e ter uma boa conversa sobre a possível oferta de emprego! “

Esse era alguém bem menos chamativo. Então conversar com alguém assim era bem mais fácil.

Ouvindo aquelas palavras, Lótus e Haze que estavam atrás vomitaram sangue.

“Sentar e conversar? Você recebeu uma oportunidade que todos procuram por toda a vida. APENAS AGARRE ISSO! ” Haze queria chorar. O mundo realmente era injusto. As pessoas nasciam diferentes.

Os olhos de Lótus ficaram vermelhos, ela precisou trabalhar muito e estudar bastante para chegar onde chegou. Aquele homem a sua frente recebeu uma oferta tão simples e mesmo assim não aceitou de imediato.

Merphitos e Lissandro se entreolharam e viram um sorriso no rosto um do outro.

“Lótus, você pode sair. Companheiros, por favor, sentem-se! “ Com um aceno de mãos, duas cadeiras negras e brilhantes surgiram do nada.

“Mágica! Eu sabia! Ele é um mágico! Como alguém tão chamativo poderia ser um mero mortal? Que pensamento preconceituoso, mas real! ”

Yukio entrou em frenesi, e queria pedir para ser o aluno daquele homem. Mas mesmo assim, conseguiu manter a compostura.

“Hã? Sentar, quem? “ Se havia alguém verdadeira surpresa, essa era Haze. Se Lótus havia sido convidada para sair então… só restavam ela e Yukio! E ambos foram convidados para sentar!

Seus olhos começaram a girar e seu corpo tremia violentamente, ameaçando cair em qualquer momento.

Lótus olhava para aquela situação com sangue nos olhos. Um foi extremamente arrogante. A outra parecia querer quebrar a qualquer momento. Se qualquer um daqueles fosse convidado a trabalhar junto a ela, não demoraria muito para que um assassinato ocorresse.

Se despedindo educadamente, ela saiu sem dizer nada, e fechou a porta suavemente.

Yukio sentou-se e cruzou as pernas, encostando suas costas na cadeira, sentindo aquele material extremamente confortável, como uma poltrona cara de seu mundo.

“Cara…magia é mesmo a melhor” ele não escondeu nenhum pouco o conforto.

Haze sentou dura como uma pedra, com as sobrancelhas arqueadas como se estivesse esperando por alguma ordem da outra parte.

“Bem, nós adoraríamos contratar carne nova. Principalmente por que nossos afazeres só aumentam! Precisamos de alguém para se encarregar dos serviços de limpeza no lado de fora, e de outra empregada para auxiliar nos afazeres domésticos. “

Não perdendo tempo, ele foi direto ao ponto, cruzando as mãos e falando lentamente com aquela voz que derrete corações.

“É claro que adoraríamos. Mas antes, preciso saber das condições de trabalhos, eu gostaria de trabalhar no máximo 6 horas por dia. Apenas cinco dias por semana. Vamos discutir um salário interessante para que eu possa trabalhar sempre motivado. Eu quero um quarto no segundo andar, já que gosto de ver a paisagem. Também precisamos discutir outros pequenos detalhes. ” Antes que Haze pudesse concordar rapidamente, Yukio soltou um turbilhão de exigências.

“Você…”

Tudo bem se você quiser se afundar. Mas afunde sozinho! Essa é a oportunidade da minha vida. E você ainda solta tantas exigências. Por que você não morre?

Um leve sorriso se formou no rosto de Lissandro e ele assentiu positivamente com a cabeça.

“São raras as pessoas que realmente pensam em crescer. Mais raros ainda aqueles que entram na mansão de Aquário e analisam tudo como se estivessem querendo verificar algo. Você veio de outra nação, certo? Eu também soube das suas incríveis habilidades em artesanato. E gostaria que você fizesse algumas esculturas para mim. Se suas exigências são apenas essas. Será realmente fácil para nós termos um bom relacionamento. ” Seus olhos cruzaram com os de Haze, que abaixou a cabeça com a timidez.

Dando uma leve risada, Lissandro moveu as mãos e duas folhas apareceram do nada. Eram dois contratos, com várias especificações.

Yukio e Haze leram o contrato rapidamente. Mas enquanto a moça tinha olhos brilhando, a expressão do jovem não era diferente de alguém que estava ganhando uma mosca por matar um leão.

Diabos! Você pode ser mais arrogante do que isso? Você precisa mesmo ofender o Marquês Aquário sempre que pode?

Vendo aquela expressão terrível de Yukio, Haze não podia ficar menos apreensiva. O seu coração dizia que aquele jovem ao seu lado que sempre foi confiável. Nesse momento, não era diferente de um demônio que veio para estragar a sua vida.

“Só 20 moedas de ouro por mês? O que eu sou? Um mendigo? ”


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND?! O Denn finalizou a novel!]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Play Again - Capítulo 16
Play Again - Capítulo 18