Noite de Halloween, A preciosidade da lótus: Capítulo 40

84
Noite de Halloween, A preciosidade da lótus: Capítulo 39
Noite de Halloween, A preciosidade da lótus: Capítulo 41

Autor: Allan | Revisão: Allan

Cap.40

A raiz vermelha.

A água da arena agora estava tingida de vermelho, dezenas de criaturas estavam mortas pelo chão e agora somente os melhores entre os melhores lutavam pela vitória.

— Querido irmão! Fazia tempo desde que não cruzávamos nossas espadas! — disse príncipe Najos.

— Quer dizer, quanto tempo minha espada não cruzava você! — rugiu o príncipe Poroso empurrando o príncipe serpente para trás.

Príncipe Poroso era um gigantesco crocodilo humanoide, um dos maiores guerreiros no campo de batalha, seu corpo além de musculoso era coberto de cicatrizes, suas escamas eram pontiagudas. Suas garras eram curvas e negras, seu “focinho” era longo e com presas para fora.

Vestia um peitoral de aço com entalhes, um saiote de cota de malha e segurava um par de gigantes machados prateados.

— Poroso, desista e lhe darei uma morte sem muito desespero! — rugiu Najos dando um golpe com sua espada curva.

— E o seu guizo voltou a crescer?

Najos investe subitamente contra Poroso, que bloqueia o ataque, mas Najos estica o pescoço um pouco mais e lhe morde o pescoço, Poroso dá um passo para trás e desfere um golpe de machado que abre a barriga de Najos o fazendo recuar.

— Veneno irmão? — disse Poroso cuspindo no chão — Na nossa última luta você quase me matou com seu veneno, desde então comecei a injetar em mim mesmo, pequenas doses dos mais variados venenos até ganhar imunidade a todos os venenos! — disse Poroso atacando novamente.

Príncipe Najos não tendo como se esquivar e segurando suas tripas para que não caíssem, bateu com força sua calda no chão e a lama espirra nos olhos de Poroso, mas bloqueia a lama com a lateral do machado.

Najos olha para os lados e vê vários de seus soldados mortos no chão e os que ainda estavam vivos estavam reagrupando e carregando uns aos outros.

— Olhe bem Najos! Em poucos minutos de batalha meus soldados já acabaram com mais de 50% dos seus! Desista!

Najos continuava olhar ao se redor e via que Poroso tinha razão, seus soldados não eram adversários para as tropas de Poroso.

— Queria guardar isso para depois… Mas parece que agora é a hora… — disse Najos tirando uma pequena raiz vermelha do cinto.

— Isto é o que eu estou pensando? — disse Poroso dando alguns passos para trás.

— Não querido irmão… Isto é ainda mais forte! — dizia Najos levando a erva para sua boca — mas Poroso grita:

— Se comer isso não matarei um príncipe mas sim um animal! — rugiu Poroso.

— Hahaha! Para seu infortúnio não me transformarei sozinho! — então o príncipe engole a raiz vermelha.

Poroso lança seus dois machados em Najos, um acertando bem no meio do peito e o segundo acertando no meio da testa e o príncipe Najos caí no chão. Mas poucos segundos depois seu corpo começa a se debater.

Ao ver a cena, príncipe Poroso corre para longe pegando um imenso machado no chão e começa a gritar:

— Reagrupar!!!

“ROOOOOAAAAAAARRRRRRRRRR!!!!!!!!!!!!!!”

Rugiu Príncipe Najos se erguendo e arrancando a própria pele e os machados com suas garras. Seu corpo passa a crescer mais e mais, suas escamas que já eram grandes agora cresciam outras ainda maiores e mais grossas. Suas garras também cresciam e se tornavam maiores e mais afiadas. Seus músculos cresciam e suas veias pareciam que iam explodir a qualquer momento. Sua “capa” natural agora era ainda maior.

— Pelo príncipe e pelo reino! — gritou um sapo de armadura aliado de Najos.

E quase que imediatamente todos os que ainda estavam vivos do time de Najos gritão também:

— Pelo príncipe e pelo reino!

E comem a raiz vermelha.

 


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND? O Denn finalizou a novel!]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Noite de Halloween, A preciosidade da lótus: Capítulo 39
Noite de Halloween, A preciosidade da lótus: Capítulo 41