Noite de Halloween, A aurora da Coragem: Capítulo 21

77
Noite de Halloween, A aurora da Coragem: Capítulo 20
Noite de Halloween, A aurora da Coragem: Capítulo 22

Autor: Allan | Revisão: Allan

Cap.21

Introspecção.

Quando Coragem apareceu, todos ficaram em choque ao velo, pois sua presença havia mudado e sua fisionomia infantil também, o seu olhar era frio e indiferente, o seu andar era calmo e arrogante.

Coragem tudo bem? — perguntou Fleck preocupado pois afinal de contas era tudo culpa dele.

Sim, Coronel, se possível gostaria de ficar em silêncio se não se importar — respondeu Coragem saltando dentro da carroça e se sentando em um canto e comendo pão e carne.

É a primeira vez que te vejo comer carne Coragem… Você tem certeza? Pois somos seus amigos, nós vamos te ajudar com o que precisar! — disse Fleck fazendo um sinal de mãos para Dam, Zig e Bim irem ali com ele dar um apoio.

Mas não adiantou nada, Coragem ignorou a todos enquanto comia, Fleck puxou Zig e Dam e Bim para longe da carroça para poderem conversar.

Oxi! Abaixou o satanás no menino! — dizia Bim fazendo o sinal da cruz.

Zig será que só foi parar dentro dele as nossas técnicas de luta? — perguntou Dam para Zig que ficou em silêncio pois não tinha certeza…

Por que tinha risco de ir mais alguma coisa? — perguntou Fleck em desespero olhando para Zig que continuava imóvel com um olhar preocupado.

Pois se foi algo, a mais que as técnicas de combate… Coragem vai precisar de muita ajuda…— disse Dam também muito preocupado.

Quando os 4 goblins veem os três arqueiros vindo e Nº12 com o braço enfaixado com talas.

O que aconteceu? — perguntou Fleck.

Caí mano…— respondeu Nº12 bruscamente entrando na carroça.

Mas o coronel não era bobo e já tinha entendido.

Coronel, que tu acha da gente comprar uma carne de sol, uns espetinhos de calango, umas biritas e uma sanfona para alegrar a viagem? — disse Bim tentando impedir a tragédia iminente.

Eu acho é bom, toma esse dinheirinho e vai compra tudo o que precisar — disse Fleck enquanto dava um punhado de moedas para Bim que correu de carroça em carroça com Dam e Zig comprando um mundo de coisas.

***

O mal estar do ambiente havia mudado graças a uma grande festa onde tudo e todos foram convidados, os arqueiros se isolaram em um canto, Coragem estava no outro canto de olhos fechados. Bim, Zig, Dam e Fleck bebiam e comiam enquanto cantavam músicas de goblins, de orcs, de vampiros, trolls, jumentos, e criavam novas músicas a todo momento, Bim tocava sanfona, e os outros alegremente sapateavam e davam cambalhotas no ar em meio a música e a cantoria.

A viagem que devia ser o mais silenciosa possível acabou que ganhando tamanho e chamando atenção das outras carroças, quando se deram conta tinham passado as cargas para outras carroças para caber mais gente, pouco tempo depois estavam todos bêbados e cantando em coral ao som da sanfona de Bim, ali havia, orcs, kobolds, homens feras, mortos-vivos e várias outras espécies que Coragem não sabia o que eram, o clima era tão alegre, que vencia facilmente o mal humor dos arqueiros e a raiva de Coragem, que passou a festa toda tentando não matar ninguém enquanto era abraçado por um Orc de quase 2,50 de altura e do outro lado era beijado por uma orc fêmea com presas enormes.

Coragem sentia muita raiva e ódio de todos ali, mas ao ver todos cantando e dançando na festa, pensava que poderia haver algo de bom dentro dos monstros…

Realmente eram monstros… Feras… Que matariam sem pensar uns aos outros se houvesse um “mínimo motivo” … Era difícil para Coragem entender a mente daquelas criaturas… Quem sabe se ele também tivesse esse “mínimo motivo” ele não fosse igual… Ou quem sabe até pior… Pois nesse mundo de monstros a sobrevivência e o poder eram a lei, o mais forte prevalecia… O mais fraco sucumbia… Haviam muitas dúvidas na cabeça do menino… Muitas…

Coragem não se conhecia e por não se conhecer também não conhecia aos outros…

O menino observava que o cristal de conhecimento que era vermelho como o sangue tinha uma pequena faixa branca.

Zig, porque está transparente aqui? — perguntou Coragem nos ouvidos do goblin orelhudo ao seu lado.

O goblin apontou para a caneca que estava praticamente cheia e bebeu um pequeno gole e mostrou que ainda tinha, depois deu um outro gole até acabar.

AHHHHH…. — disse Zig depois de virar a caneca gigante de cerveja.

Todos bateram palmas para Zig e Coragem tinha entendido que ainda tinha absorvido menos de 10% do cristal.

O menino sentia muitas coisas… Dor, medo, confusão, mas principalmente raiva dos goblins que nunca foram ruins com ele e mesmo Nº12 não merecia ter o braço quebrado daquela maneira, pensava muito em todas as coisas legais e boas que haviam passado e estavam passando, mesmo em uma festa de monstros que agora Fleck fazia malabarismo com machados e facas.

Eu detesto eles do fundo do meu coração, tenho vergonha de ter eles perto de mim…Mas… Ainda gosto deles…— pensava Coragem observando a festa.

Mas havia uma outra coisa que o perturbava muito mais que estar em mundo de monstros:

O prazer que o poder lhe dava… O prazer de ter força, não força física, mas a força vindo do conhecimento adquirido de dois grandes goblins em mais de 200 anos de batalhas com outros monstros.

Força para enfrentar uma nação de monstros sozinho, força para subjugar demônios com um simples olhar… Para colocar um gigante no chão se assim quisesse… Aquilo tudo era extremamente prazeroso e sedutor… O poder o atraia…

Coragem encarava o cristal… No fundo de seu coração queria mais poder… Mais e mais… Mas se lembrava também da dor e de todo sofrimento que também havia ali… As milhares de mortes que havia visto… E sangue o suficiente a ponto de tingir o oceano… E tudo o que havia visto, não foi nem 10% do cristal… O poder podia ser sedutor… Mas o fardo, por enquanto, era muito grande…

 


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND? O Denn finalizou a novel!]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Noite de Halloween, A aurora da Coragem: Capítulo 20
Noite de Halloween, A aurora da Coragem: Capítulo 22