Noite de Halloween, A aurora da Coragem: Capítulo 18

107
Noite de Halloween, a aurora da coragem: Capítulo 17
Noite de Halloween, A aurora da Coragem: Capítulo 19

Autor: Allan | Revisão: Allan


Cap.18

Paz que é bom nada.

Fleck, já estamos viajando nessa carruagem a dois dias, para onde estamos indo? — perguntou Coragem vendo que a comida do grupo estava começando a acabar.

Estamos indo para Salem, mas vamos pegar carona com alguns atravessadores, eles nos colocarão em segurança no sul — disse Fleck guiando a carruagem.

Ainda bem, porque Zig está ficando sem material para bloquear o rastreio —respondeu Dam enfiando a cabeça pela janela.

Já estamos chegando.

Algumas horas depois avistaram ao longe uma pequena vila com centenas de carroças, carruagens e até alguns poucos caminhões, também haviam centenas e centenas de animais pastando em uma planície que se perdia de vista com algumas casinhas aqui e ali.

Chegamos na Vila do Gato Preguiçoso! — disse Fleck sorrindo —Aqui Coragem, é um ponto de parada dos mercadores, onde vamos conseguir a nossa passagem para Salem.

O grupo seguiu por mais algum tempo por uma estrada de terra e pararam os cavalos e a carruagem perto de um pequeno bosque na área da vila, normalmente os goblins apostariam corrida para ver quem chega primeiro e se embebeda mais, mas, como suas cabeças estavam a prêmio apenas Fleck foi.

Nesse meio tempo Coragem que estava sentado encima da carruagem observava o campo sem fim com os vários animais que ali pastavam, não podia ver direito devido a distância, mas achava que eram bois, cavalos, gnus gigantes, búfalos, rinocerontes e havia até insetos do tamanho de cavalos pastando.

Coragem não sabia se todos eram zumbis como os cavalos zumbis de seu grupo que comiam grama fazendo careta… Mas achava interessante tantos bichos e tantas caravanas na planice.

Esses cavalos zumbis não morrem de verdade? — perguntou Coragem olhando para Bim que espirrava um spray no cavalo para diminuir o mal cheiro.

Oxi, mas se virar o pescoço pra trás é claro que morre! — respondeu Bim lutando contra as moscas que perseguiam seu cavalo.

Mas essa coisa não está apodrecendo não? — perguntava Coragem com cara de nojo olhando para os cavalos podres e malcheirosos.

Aí é só agente dar uma carga neles e tá tudo xuxu beleza — respondeu Bim jogando uma pedra roxa arredondada cheia de entalhes estranhos.

Mas não tem um limite? Porque, mais um pouco e não vai sobrar mais carne nenhuma nesses bichos só os ossos! — dizia Coragem assustado enquanto era encarado por um cavalo zumbi que parecia não estar satisfeito com a grama…

Mas antes que Bim respondesse de volta, Fleck volta com seu gorro vermelho sobre a cabeça.

O governo está pagando uma fortuna por informações que levem à Fleck um dos líderes do exército revolucionário goblin e aos outros responsáveis pelo incidente com o dragão na cidade de Tumba do Oeste — disse Fleck subindo no teto da carruagem e sacando um saquinho de moedas da sua bolsa e passando a contá-las.

E sobre o laboratório secreto? — perguntou Coragem.

Eles não vão revelar ao público que estão fazendo experiências genéticas com as raças, principalmente quando a nossa convidada, possivelmente pode ser da nobreza do norte, criaria um caos em Halloween — respondeu Fleck empilhando as moedas no teto da carruagem que agora servia como mesa de reunião.

E vamos pegar uma carona com os mercadores, vamos, esvaziem os bolsos precisamos de 500 peças de ouro por cabeça para atravessarmos, fora espaço para a carga e alguns materiais… Precisamos de no total quase 6 mil peças de ouro.

Inflação até nos subornos? — disse 12 e Fleck deu de ombros.

Então, todos começaram a se entre olhar e fingir que não era com eles…

Bem… Eu tenho dinheiro para Zig e para os materiais da vampira… Agora se os demais quiserem enfrentar a polícia e os soldados do governo… — disse Fleck tirando mais algumas moedas do sapato.

Os goblins se entreolharam novamente e rapidamente passaram a tirar moedas de todas as partes…

Fleck tinha colocado sozinho 1200 moedas de ouro, Coragem tirou 7 moedas de prata e 5 de cobre, Dam 15 moedas de ouro e 5 de prata e 2 de cobre, Bim 5 moedas de prata, Nº12, Nº13 e Nº14 juntos 5 moedas de ouro e 3 de prata, Zig colocou 3 peças de cobre e dois cogumelos.

Então isso deu… 2522 moedas de ouro, 15 de prata e 8 de cobre…Só dá para eu, Zig e a vampira mesmo… — disse Fleck cabisbaixo…

Se são mercadores, por que não tentamos vender o que não precisamos? — perguntou Coragem inocentemente, e os outros goblins o olharam de um jeito que achou que era melhor ter ficado quieto…

Um dia você será um grande líder Coragem! Hahahah — ria Fleck da situação.

Por fim todos esvaziaram suas mochilas e bolsos juntando com uma imensidão de objetos, depois de separar em pilhas e anotar em um papel o que poderia ter algum valor de venda e ficou mais ou menos assim:

7 poções de cura grau 1

3 poções de cura grau 2

2 aljavas cheias de flechas

6 kg de fumo

35 garrafas de vinho

20 garrafas de cerveja preta

5 kg de cogumelos alucinógenos

1 sutiã de seda tamanho médio

10 kg de queijo

12 kg de pernil defumado

7 kg de salame

2 kg de azeitonas

3 kits completos de poker

Normalmente Fleck riria dos itens de sobrevivência de sua equipe, mas esse não foi o caso… Fleck tapava seu rosto de vergonha…

Bim… Você é o ladrão do grupo… Quanto vale tudo isso se ainda colocarmos mais 9 cavalos e a carruagem? — tentava o Coronel fazer um milagre.

Bim colocou sua mão no ombro de Fleck e balançou a cabeça negativamente…

Quanto Bim? — Fleck tentava novamente.

Deve dá uns 1800 conto… — dizia Bim acabando de fazer as contas usando também os dedos dos pés, então Fleck se levantou e pegou uma garrafa de vinho que estava no teto da carruagem e se sentou na beirada dela e passou a olhar a paisagem.

Ideias? — tentou o líder pela última vez, mas todos ficaram em silêncio… Quando Zig rompe o silêncio com uma ideia.

Vampira!!! Diliça!!! Dinheiro Dinheiro!!!— dizia Zig lambendo os lábios e esfregar as mãos, sorrindo e apontando pra baixo que era onde a Vampira estava.

É isso mesmo!!! Boa ideia Zig!!! — e Fleck pulou para onde a vampira estava, e todos se olharam confusos

Coronel eu também posso? Eu tenho um dinheiro não declarado… Agente pode negociar…— dizia Nº12 correndo atrás de Fleck e seus irmãos indo junto, Zig ajeita o cinto e se prepara para descer e Coragem fica com cara de confuso.

Achei!!!!— gritou Fleck que subia de volta segurando um anel entre os dedos

Foi bom ter passado aquela temporada no norte, eles escondem coisas valiosas onde você nem desconfia! Hahaha, Bim! — disse Fleck sorridente.

Na minha terra isso vale 15 jumentos e 12 cabritas!!!— dizia Bim que encarava o anel com um monóculo.

E na nossa? — perguntou Fleck novamente.

No mínimo uns 12 mil! — respondeu Bim.

Isso!!! Podem guardar suas coisas! Eu já volto! — e Fleck salta da carruagem e corre em direção da vila e começa uma discussão no grupo de quem era o que.


[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Leiam BEYOND? O Denn finalizou a novel!]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Noite de Halloween, a aurora da coragem: Capítulo 17
Noite de Halloween, A aurora da Coragem: Capítulo 19