KING: Capitulo 3: A Semente

673
KING: Capitulo 2: Procurando Respostas
KING: Capitulo 4: Saindo do Vulcão
Após Wang Li e seu pai me explicarem os níveis de cultivação, Wang Zen me explicou como exatamente conseguir uma semente e o que fazer com ela, ele também me perguntou qual elemento eu queria, e eu respondi fogo. Na minha vida passada eu já fui chamado de demônio das chamas pelas mídias, nessa segunda vida minha redenção também será feita com fogo.
Uma semana se passou e eu fiz alguns preparativos para a viagem. Nessa semana eu descobrir que Wang Zen quando não está trabalhando com comercio, ele se junta a um grupo de caçadores de bestas e Wang Li às vezes vai à montanha para meditar para se tornar um cultivador.
Hoje era o dia em que Wang Li sai em viagem para buscar as mercadorias nas aldeias próximas, me aproveitando disso vou pegar uma carona ate metade do caminho para o Grande Vulcão Fervente.
Depois de 2 dias de viagem, eu e Wang Li nos separamos e eu seguir a direção que ele me indicou. O Grande Vulcão fervente estava localizado dentro de uma floresta, essa floresta possuía arvores altas, mas não possuía uma vegetação densa, por isso ela podia se atravessada facilmente. Ao chegar à base do Vulcão eu vi quatro jovens espalhados subindo em direção ao topo, todos eles ostentavam as cores da Seita do Fogo Escarlate, eles momentaneamente olharam para mim, mas logo perderam o interesse, eu estava usando um capuz sobre a minha cabeça, desde que eu renasci nesse mundo o sol tem sido algo incomodo, apesar de não afetar muito minha pele parda, pelo fato dos últimos anos da minha vida eu ter ficado praticamente o tempo todo no subsolo eu acabei adquirindo uma espécie de aversão psicológica ao sol e por isso eu praticamente ando de capuz o tempo inteiro.
Vendo que os discípulos da Seita não se importaram muito com a minha presença tomei uma rota um pouco distante da deles e comecei a subir. Quando anoiteceu eu pude ver os discípulos da Seita montando suas tendas para passar a noite, eu escolhi continuar subindo, com o cair da noite eu pude finalmente retirar o capuz e acelerar meus passos. Eu comi parte das provisões que Wang Zen me deu enquanto continuava a subir.
A floresta que rodeava o Vulcão era muito silenciosa durante a noite, mas à medida que eu continuei subindo eu comecei a ouvir um barulho, no inicio era baixo, mas quanto mais eu subia mais claro ficava como um ronco de uma fera que foi se transformando e um som de destruição que fazia a terra sob os meus pés tremerem. O barulho do vulcão mostrava que ele ainda estava em atividade, O meu medo me dizia para sair dali rapidamente, mas uma força de vontade sem precedentes preencheu minha mente ao lembrar de todos os erros da minha antiga vida.
Foi somente ao meio dia do outro dia que eu conseguir chegar ao topo, a fumaça densa que saia do vulcão não me permitia ver mais do que alguns metros na minha frente, para poder respirar eu estava usando um pano embebido em um liquido viscoso que Wang Zen me deu, a partir daqui eu comecei a me lembrar das instruções dele cuidadosamente. Eu caminhei pela borda ate encontrar o que parecia ser uma rampa para entrar no Vulcão, e caminhei lentamente para baixo.
Wang Zen pegou informações sobre o que fazer com um membro do grupo dele que era um cultivador do Atributo Fogo e segundo as informações quando mais baixo eu descer mais perigoso será e também maior será a possibilidade de encontrar um semente com mais energia natural acumulada.
Eu continuei descendo ate o ponto onde eu já não podia andar corretamente a rampa começou a ficar irregular e a se estreitar e a temperatura estava escaldante se eu descesse mais eu não conseguiria voltar.
Desde que eu comecei a descer eu vir vários pontos vermelhos nas paredes internas do vulcão, e no ponto onde eu estava tinha alguns pontos que não brilhavam tanto quanto aos outros.
Observei uma semente que estava mais difícil de alcançar do que as outras e que não emitia brilho algum, retirei da parede uma semente que tinha o brilho forte e a outra que não tinha brilho, Wang Zen me disse que a semente com o brilho mais forte era a melhor e com mais energia natural acumulada, mas ao comparar as duas uma em cada mão, descobrir que a mão em que estava a semente sem brilho, ficou fria rapidamente como se a semente tivesse sugado todo o calor daquele braço enquanto a outra mão permaneceu quente da mesma forma.
Por causa do calor infernal eu engoli a semente sem brilho, e assim que ela chegou ao meu estômago meu corpo começou a ficar mais frio, de repente foi como se todo o calor do vulcão não importasse… até que eu comecei a sentir frio como se eu tivesse sido teletransportado para um bloco de gelo.
A vida é uma coisa estranha mesmo que você não se importe mais com sua vida seu impulso primário será sempre sobreviver, no meu desespero minha única escolha foi começar a descer a rampa novamente para me aquecer. Depois de eu descer 40 metros meu corpo finalmente começou a esquentar novamente.
Wang Zen não havia me dito nada sobre sementes sem brilho e por ter me dado um alivio temporário eu escolhi ela, mas pensado bem eu fui imprudente eu devia ter engolido a semente com o brilho. Eu tentei vomitar a semente, o que não deu certo Wang Zen me disse que de forma alguma eu deveria engoli mais de uma semente por que ele disse que isso me mataria. Depois de me acalmar, eu tentei voltar alguns metros, mas sempre que eu voltava meu corpo começava a esfriar novamente, resolvi tentar meditar e sentir a semente dentro do meu corpo. Eu me sentei e comecei a tentar visualizar a minha semente.
Após algum tempo tentando eu finalmente conseguir sentir minha semente e para minha supressa ela já estava se abrindo. Algum tempo se passou e a semente se abriu completamente, isso esgotou minhas energias e eu me sentir extremamente cansado. eu comecei a comer minhas provisões novamente, mas por causa da fumaça e das cinzas a comida ficou com um gosto terrível, quando eu acabei de comer o cansaço de ficar uma noite acordado junto com o esgotamento que a semente trouxe, me preencheu com sono. Sem muita cerimônia eu novamente passei o liquido viscoso na minha mascara e me deitei na rampa estreita e fui dormir.
Acordei sentindo muito frio, sem saber quantas horas se passaram ou se era dia ou noite voltei a descer a rampa novamente, dessa vez tive que andar mais 30 metros para minha temperatura se estabilizar novamente. Meditei novamente tentando sentir minha semente e surpreendentemente o primeiro ramo estava se formando. Meditar estava ficando cada vez mais fácil, mas em contrapartida minha provisões só irão durar para mais 8 refeições.
Minhas previsões eram basicamente pão de arroz com cereais e água, temo que se eu precisar continuar descendo para estabilizar minha temperatura eu irei ficar sem nada para comer. Wang Li havia me dito inicialmente para eu pegar a semente, engoli e ficar na borda do vulcão para cultivar a energia natural do fogo e que depois que as provisões acabassem era para descer a montanha ate um vilarejo próximo e compraria mais comida e voltar para o vulcão.
Pelo fato do vulcão esta longe da cidade Dragão Pacifico era inviável voltar todos os dias na cidade, assim todos que escolhiam cultivar o elemento fogo ficavam aqui ate a semente se maturar por completo, ao contrario de Wang li que era do elemento terra, a Grande Caverna de Ouro ficava a meio dia de distancia da cidade, assim ele voltava para casa com mais frequência.
Algum tempo se passou e eu tive que descer mais 150 metros na rampa que agora só cabe uma pessoa, eu racionei minhas refeições, mas mesmo assim essa e a minha ultima refeição, minha semente agora se alocou próximo ao meu coração e já tem cinco ramos, eu estou tentando manter a calma e decidir se eu arrisco subir a rampa, talvez algum dos discípulos da Seita me venda comida, ou talvez eu possa rouba-los, mas eu devo manter isso como minha ultima opção, pois isso pode acarretar diversos problemas no futuro e ainda causar problemas para Wang Li e seu pai.
Eu ainda não pensei sobre isso, mas no dia em que me despedir de Wang Li ele me disse que já me considera um irmão e que iria começar a me chamar de irmão King, e bom ter uma pessoa que te considera família então acho que daqui pra frente vou chama-lo de irmão Li.
[Contextualizando: O Grande Vulcão Fervente: Localizado na parte Sul do Império é a grande Dádiva dessa região, ate cinco anos atrás ele era totalmente monopolizado pelas seitas do atributo fogo, após a morte do Imperador o conselho imperial para acalmar a população tornou de acesso livre todas as quatro grandes dádivas do Império.]
PS: Aceito Criticas, perguntas e podem me mostrar meus erros de gramática.
KING: Capitulo 2: Procurando Respostas
KING: Capitulo 4: Saindo do Vulcão