Hail The King: Capítulo 1251

443
Hail The King: Capítulo 1250
Hail The King: Capítulo 1252

Primeiro Sangue

Na realidade, o palpite de Fei não estava errado.

Depois que os insetos foram bloqueados na frente dos buracos de minhoca por três dias, eles enviaram um inseto de nível de deus supremo. Este inseto não era semelhante à fera gigante parecida com um gafanhoto que era equivalente a um rei divino. Era um inseto semelhante a uma cobra, com apenas algumas centenas de metros de comprimento. Seu corpo era resistente como uma arma de combate divina e ele podia controlar relâmpagos.

Nesta batalha, Maradona ficou gravemente ferido e Fei também.

Fei só derrotou esse inseto deus supremo depois de passar meio dia lutando e pagar um preço alto.

Embora Fei tivesse acesso a uma enorme quantidade de energia pura para reabastecer sua energia esgotada, ele não conseguia absorvê-la em um curto espaço de tempo.

Depois de lutar com os insetos por vários dias sem parar, a força de Fei foi bastante reduzida. Por outro lado, o Santo Marcial Continental Maradona recebeu tratamento médico de Fei, mas não pôde mais lutar. Os ferimentos que o inseto deus supremo deixou em seu corpo o forçaram a recuar para o distante campo de batalha no espaço, obtendo o descanso de que precisava.

Esta era uma notícia terrível para os humanos.

Os insetos só foram bloqueados aqui por quatro dias no total, mas eles enviaram uma existência de nível deus supremo. Era difícil imaginar que tipo de forças os insetos enviariam em seguida. A situação parecia mostrar que os insetos não careciam de entidades de nível deus supremo.

A coisa mais preocupante para Fei era que a [Imperatriz Mãe] das lendas que controlava os insetos ainda não havia aparecido.

De acordo com as informações que Fei obteve, ele usou um pouco de extrapolação e tinha o palpite que a força da [Imperatriz Mãe] estava além do Reino dos Deuses Supremos. Era difícil imaginar como que os humanos poderiam confiar em vencer esta guerra uma vez que a [Imperatriz Mãe] chegasse.

Como o ser humano mais poderoso, Fei ainda não tinha força para rivalizar com os deuses supremos de alto nível.

A batalha continuou.

Depois que Maradona recuou para o campo de batalha no espaço, reforços humanos vieram para ajudar Fei.

Havia mais de uma dúzia de cavaleiros dragões de nível divino e vários mestres de alto nível que costumavam pertencer a diferentes super impérios. Havia o [Deus da Batalha] Ronaldo de Madrid e o [Filho de Deus] Messi de Barcelona.

Este par de inimigos nunca tinha imaginado que eles iriam lutar lado a lado um dia.

Fei havia usado uma tonelada de seu poder divino. Como o ser humano mais poderoso, ele precisava descansar. Dessa forma, caso ocorresse uma situação devastadora, os humanos teriam força para virar o jogo e potencialmente prevenir um desastre.

Insetos de alto e baixo nível estavam disparando dos buracos de minhoca continuamente como água jorrando de um cano, e os reforços humanos se juntaram à batalha.

Agora, Fei finalmente teve a chance de respirar. Ele estava estacionado no centro deste sistema estelar e ajudava quando os mestres humanos caíam em situações perigosas, evitando o maior número de baixas possível. Depois de quatro dias de batalha de alta intensidade, Fei consumiu uma tonelada de poder divino, e ele precisava de tempo para se reajustar e se tornar mais forte, já que havia uma enorme quantidade de energia pura em seu grande reino divino que ele não teve a chance de absorver .

Foi uma sorte que a força geral dos humanos aumentou drasticamente.

Cerca de um mês atrás, a técnica que poderia quebrar a barreira entre o Reino de Semideus e o Reino do Deus Verdadeiro foi compartilhada pelo Império da Região Norte e a Santa Igreja, e rapidamente se espalhou por todo o continente. Além disso, as leis da natureza mudaram no Continente Azeroth, permitindo que muitos semideuses que estavam presos em seu reino avançassem e se tornassem verdadeiros deuses.

Para se preparar para a guerra, muitos mestres foram autorizados a cultivar naqueles espaços únicos do Império da Região Norte, onde o tempo passava mais rápido em comparação com o mundo exterior. Agora, muitos deuses verdadeiros e até reis divinos existiram entre os humanos.

Por exemplo, Messi e Ronaldo eram ambos reis divinos.

A trágica batalha continuou.

Os insetos lutavam pelo controle do espaço a 1.000 quilômetros dos buracos de minhoca. Se eles conseguissem obter o controle, eles poderiam enviar tropas para este sistema estelar continuamente sem obstáculos, e essas tropas poderiam se mover e criar buracos de minhoca maiores para teletransportar as forças principais e os insetos mais poderosos.

Por meio da observação, Fei percebeu que quanto mais grande um inseto era, mais difícil era para ele passar pelos buracos de minhoca. Para que aquele inseto deus supremo viesse aqui, mais de dez insetos de nível rei divino queimaram sua energia e se sacrificaram para criar um buraco de minhoca supergigante para ele passar.

Ficou claro que, para criar um buraco de minhoca supergigante, os processos tinham que ocorrer em ambas as extremidades do buraco de minhoca.

Parecia que o caminho de evolução dos insetos inclinava-se para a tecnologia. Na guerra no Continente Azeroth, há mais de 1.000 anos, eles não conseguiram devorar muitos deuses e demônios que dominavam as leis do espaço. Portanto, seu controle das leis do espaço era fraco, e essa fraqueza dos insetos poderia ser explorada por humanos.

Enquanto os mestres humanos pudessem segurar os insetos perto dos buracos de minhoca, os insetos não seriam capazes de avançar rapidamente e teletransportar suas forças principais.

O tempo passou.

Mesmo com Fei no centro do sistema estelar e supervisionando a batalha, as baixas eram inevitáveis.

Boom!

Um ruído explosivo ressoou no sistema estelar escuro. Um cavaleiro dragão humano chamado Pires, que era do Distrito Militar de Arsenal, na Região Leste de Azeroth, estava cercado por muitos insetos poderosos e sofreu ferimentos irrecuperáveis. Nesta situação, ele optou por se autodetonar. As poderosas leis divinas da natureza se espalharam na área e transformaram os insetos que estavam a 100 quilômetros dele em pó. No entanto, o preço que Pires pagou foi o desaparecimento total da sua alma.

Todos os mestres humanos que estavam em batalha olharam silenciosamente na direção de Pires, prestando respeito a seu companheiro, que foi o primeiro a morrer nesta guerra.

Este foi o primeiro sangue humano derramado, mas provavelmente não seria o último.

No entanto, os mestres humanos que estavam lutando não ficaram com medo.

Pelo contrário, o sacrifício deste companheiro estimulou sua bravura.

[Filho de Deus] Messi e [Deus da batalha] Ronaldo avançaram no mar de insetos com seus colegas atrás deles.

“Vingança!” todos gritaram em suas mentes.

Comparados aos insetos, esses mestres humanos eram muito mais inteligentes, podiam coordenar-se bem uns com os outros e tinham mais experiência de coordenação. Os cerca de 30 mestres humanos criaram duas formações em forma de cone e se moveram dentro do mar de insetos sem parar, evitando ser presos pelos insetos. Cada vez que eles se moviam, eles tentavam destruir um buraco de minhoca para diminuir a velocidade de teletransporte dos insetos.

Fei só pôde ajudar quando essas duas equipes encontraram perigos mortais.

Nesse meio tempo, Fei estava tentando recuperar seu poder divino e absorver a energia pura dentro de seu grande reino divino.

Para os humanos, a boa notícia era que, depois que o primeiro inseto de nível deus supremo morreu, não houve um segundo inseto de nível deus supremo teletransportado. Essa era a única maneira de Messi e outros ganharem tempo para Fei.

-O campo de batalha no espaço-

Nesse momento, as tropas humanas que estavam ocupadas trabalhando viram o trágico último momento de Pires e seu dragão através da tela projetada em um cristal divino.

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Hail The King: Capítulo 1250
Hail The King: Capítulo 1252