▲H.A.D.E.S: Capítulo 8

446
▲H.A.D.E.S: Capítulo 7
▲H.A.D.E.S: Capítulo 9

🌞 Ative o Modo Noturno 🌚

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

Capítulo 8 – O Armeiro

Com o braço da criatura no chão, o hobgoblin gemeu de dor e hesitou, isso me deu a chance de me afastar um pouco e jogar uma granada de luz, se tudo desse certo eu teria tempo o suficiente para fugir.

A granada de luz explodiu, e eu corri para a entrada em que viemos, mas uma pancada muito forte atingiu meu braço esquerdo, eu fui enviado ao chão novamente.

-Perigo!

-O braço esquerdo do Usuário foi fraturado em várias partes!

-Ferimento classificado como grave!

▁ ▂ ▃ ▅ Loading.

-Acionando nano robôs!

-Bloqueando receptores de dor do Usuário.

Apesar de não conseguir mover meu braço esquerdo, eu não sentia dor, tenho que agradecer ao Mark depois, mas não é hora de pensar sobre isso. A granada de luz não funcionou, eu tenho que matar esse mostro se eu quiser sair daqui, felizmente eu ainda tenho a faca de combate.

(◣_◢)

Ergui a faca de combate e olhei para a criatura, o mostro parecia ser mais inteligente do que os goblins, porque ele não atacou da mesma forma que antes, ao invés disso ele estava olhando para a faca de combate com muita atenção, a faca podia machucá-lo e isso o surpreendeu.

Eu não podia esperar muito, talvez novos monstros aparecessem, então eu parti pra cima do hobgoblin. Se movendo no exato segundo em que eu ia dar uma estocada com a faca, o mostro desviou e socou de cima para baixo na minha direção, mas eu já esperava por isso, talvez se ele tivesse atacado de forma enlouquecida eu teria morrido junto com ele, mas ao reparar que ele estava com medo da faca eu fiz uma finta como se eu fosse estocar o seu coração e simplesmente parei a faca na trajetória do soco.

Apesar de receber todo o impacto por trás do soco a faca de combate perfurou o punho do hobgoblin que cambaleou de dor com a faca ainda presa no punho, apesar de não sentir dor minha penas tremiam por causa do impacto do soco, mas vendo essa oportunidade eu avancei contra o mostro e pulei sobre ele.

Esse foi o duelo de manetas.

Em cima do hobgoblin que se debatia, eu consegui desequilibrá-lo e jogá-lo no chão, depois de levar alguns danos do mostro  que ainda se debatia eu consegui tirar a faca do punho dele rasgando metade do punho dele no processo. Com o resto do braço ele tentou me espremer, mas isso só me ajudou a empurrar a faca mais forte. A faca de combate passou do pescoço em direção ao cérebro do monstro, que finalmente parou de se debater e morreu.

Eu não demorei muito para sair dali, depois de desmembrar o corpo do hobgoblin reparei que a faca de combate havia perdido muito do seu corte, coloquei as partes ainda mais rapidamente na bolsa de armazenamento, tirei o carrinho das costas do Coroa e coloquei tudo em cima, tentei acordar o coroa, mas como ele não estava acordando eu coloquei ele no carinho também e comecei a puxar de volta. Como eu estava indo muito lentamente por causa do peso, eu armei granadas pelo caminho como as armadilhas e segui o caminho de volta.

Quando eu estava no meio do caminho eu ouvi as primeiras explosões dentro da caverna, com isso eu comecei a puxar mais rápido. Eu não vou mentir eu pensei em deixar o coroa pra trás, mas por algum motivo desconhecido por mim eu não tive coragem.

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

Quando eu voltei ao primeiro andar, ninguém havia voltado, como sempre o P.E.A sincronizou com a Jeager Corp. e Mark veio me encontrar com uma equipe médica, o coroa ainda estava inconsciente e alguns médicos o levaram enquanto outros olhavam o estado do meu braço.

-Mark cuide do Phellipe, eu pago as despesas médicas.

(ಠ_ಠ)

Mark assentiu distraidamente enquanto olhava para o conteúdo da bolsa de armazenamento.

Depois de remendar meus ossos com pinos o meu braço foi engessado. O P.E.A desbloqueou meu receptores de dor  e eu fui sedado para descansar e me recuperar de uma costela quebrada.

Quando eu acordei, o primeiro andar estava em caos, 80% dos exploradores estavam mortos.

O coroa acordou um dia depois, ele havia tido uma concussão, e precisaria descansar por mais alguns dias, depois de “lamentar” a morte do piloto de drone, eu fui me reunir com o Mark.

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

-Mark eu vou precisar de uma faca de combate e pode pedir para alguém “amolar” essa depois de usada algumas vezes ela perdeu o corte.

Na sala não havia somente o Mark havia também alguns Generais e outros engravatados e um cara de avental branco, eles estavam vendo o vídeo da minha luta com o hobgoblin.

-Senhores esse é o Snow o explorador que matou a criatura.

Disse Mark me apresentando e todos na sala me deram um olhar de aprovação.

Um engravatado perguntou:

-O que é essa nova criatura?

Mark respondeu.

-Por enquanto estamos usando o nome hobgoblin, como o nome goblin, esse também foi tirado de fantasias sobre dungeons. E como o nome sugere parece ser uma evolução do goblin.

Um General perguntou:

-A resistência desse monstro está acima dos outros, que tipo de material foi usado nessa faca de combate?

Mark respondeu.

-Não só a resistência está maior, ao que tudo indica eles também estão mais inteligentes, mas em contrapartida eles não parecem andar em grupos com outros hobgoblins. Isso é claro de acordo com as informações que pegamos dos outros sobreviventes.

-Sobre a arma usada para matar o monstro eu vou deixar o Armeiro que a criou explicar para vocês.

O cara de avental se levantou e disse:

-O corpo da faca não tem nada de especial além de carbono endurecido, o segredo está no fio da lâmina, ele foi criado usado uma liga feita de um cristal que os exploradores encontraram no segundo andar, em movimento contínuo essa liga se provou ter um poder de corte assustador.

Outro General perguntou:

-Porque você não fez balas ao invés de uma faca?

O cara do avental respondeu:

-A quantidade que tínhamos do cristal era muito pequena e uma parte foi gasta em experimentos que deu origem a essa liga. Atualmente nós só possuímos um único cristal, e transformar em balas seria improdutivo, uma vez que isso iria se limitar a poucas balas. Na verdade nem nós víamos essa liga como algo significativo, uma vez que as armas existentes estavam dando conta do recado, criar a faca de combate foi algo que eu fiz para não desperdiçar o material.

Em uma tela a imagem do cristal que eu peguei dos cadáveres estava sendo mostrada.

Mark começou a falar novamente:

-Depois de entrevistar todos os sobreviventes, nós conseguimos coletar informação sobre um outro tipo de…

Eu acabei não prestando atenção depois disso, lugares com muitas pessoas falando me dão sono.

▲H.A.D.E.S: Capítulo 7
▲H.A.D.E.S: Capítulo 9