▲H.A.D.E.S: Capítulo 42

118
▲H.A.D.E.S: Capítulo 41

Inicio

 

A mais ou menos 3 anos atrás.

General Baldwin: Jack você tem uma novo caso!

Jack: Senhor! Farei meu melhor senhor!

General Baldwin: Esse caso e delicado pois envolve um companheiro de alta patente, então exclusivamente para esse caso você vai ser reportar diretamente a mim.

Jack: Sim Senhor!

General Baldwin: Se uma olhada nas informações e Me diga o que acha.

Jack: O Capitão Baxter foi assinado, dentro da base por um recruta, o recruta em questão já foi preso as evidências são solidas e tem varias testemunhas e o homicida já está preso. Perdão senhor, mas eu não entendi? O caso parece já está resolvido.

General Baldwin: A vontade tenente. O que você sabe do caso #233 apelidado de Harem Maligno?

Jack: O caso em que um oficial de alta patente montou um rede de prostituição com mulheres escravizadas no país inimigo?

General Baldwin: Sim.

Jack: Não muito, na época foi instituído um bloqueio de informações … Espera! Você está dizendo que o oficial de alta patente era o Capitão Baxter?

General Baldwin: Sim! Precisamos saber se existe algo a mais por trás do seu assassinato, algo que pode deixar o exército vulnerável.

Jack:  Mas uma coisa eu não entendo, porque Baxter não está preso? Senhor.

General Baldwin: O pai dele é o General Bishop, depois do #233, ele conseguiu mudar a pena para um rebaixamento e fez com que Capitão começasse a usar o sobrenome da mãe, por isso a ficha dele está “limpa”.

Jack: Entendo. Vou começar revisando a ficha do assassino e encontrar A motivação, assim que estiver novidades eu aviso.

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

Suspiro!!!

Parece que eu cair em algo problemático novamente.

Recruta: Marion Snow.

Criado em um orfanato até os doze anos de idade, foi mandado para o colégio interno militar após agredir fisicamente a madre superiora do orfanato. No colégio militar ele possui notas medianas, mas em exercícios militares possui um desempenho louvável, as avaliações psicológicas estão boas, não possui laços fora do núcleo militar.

Parece ser um típico garoto abandonado que fez do colégio militar sua casa, sem grandes advertências, apenas pequenos delitos. Tem uma nota do tenente responsável pelo treinamento de campo militar.

“O interno Snow possui grande talento militar, sua característica mais notável e a capacidade de tomar decisões racionais no campo de batalha, não cedendo ao stress. Qualidades que foram totalmente demostradas  durante as guerras simuladas entre colégios militares.”

Algo nesse relatório está estranho!

Humm!?

Já sei como alguém é expulso de um orfanato e vai para um colégio militar?

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

Um dia depois em uma solitária na prisão do exército.

Jack: Bom dia! Interno Snow. Eu vou lhe fazer alguma perguntas, responda honestamente, essa conversa não está sendo gravada e ninguém está escutando, e ela não poderá ser usada como confissão ou evidência.

Jack: Você matou o Capitão Baxter?

Snow: Sim!

Jack: Porque você o matou?

Snow: Porque ele merecia morrer.

Jack: E quem te disse isso?

Snow: Eu vi com os meus próprios olhos.

Jack: O que você viu?

Snow: Eu o vi desonrar o exército.

Jack: Descreva o que você viu?

Snow: Não.

Jack: Qual a sua relação com  o Primeiro Tenente Phellipe da primeira infantaria?

Snow: Não conheço a pessoa, mas sei que ele recomendou minha vinda do orfanato para o colégio interno militar.

Jack: Você sabe o porque ?

Snow: Pode ser qualquer coisa, mas desconfio que ele saiba quem são meus pais biológicos.

Jack: Eu não sei o que aconteceu, mas o consequência disso para você não será nada agradável então aconselho que você fale ou eu tomarei medidas para força-lo.

Jack: Soldado! Prepare os outros internos para a entrevista.

Sim Senhor!

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

Jack: General você tinha razão, a razão da morte de Baxter pode trazer vergonha a todo o exército.

General Baldwin: Diga o que descobriu.

Jack: Foi meio difícil convencer os outros internos a falar, mas a verdade é que o bastardo do Baxter estava aplicando abusos físicos e sexuais nos internos.

General Baldwin: Sexuais?, mas no manifesto não há registro de internas nessa base.

Jack: Isso não o impediu senhor. Temos pelo menos meia dúzia de internos com traumas psicológicos e os outros já estão totalmente “quebrados” por dentro.

General Baldwin: O interno que o matou, foi por causa dos abusos sofridos.

Jack: Na verdade não, o interno possui Boa avaliação no exercício militar por isso não chegou a sofrer nenhuma das punições do Baxter.

General Baldwin: Como ele se envolveu nisso então?

Jack: Segundo as vítimas que falaram um dia ele apareceu no quarto negro onde eles eram punidos e sem dizer nada esfaqueou Baxter varias vezes até a morte e desamarrou todos os internos que estavam sendo punidos.

General Baldwin: Esses internos eles se deixavam ser amarrados e abusados sem oferecer resistência.

Jack: Segundo eles, Baxter ameaçava seus familiares e segundo o meu palpite ele também testou técnicas de manipulação neles.

General Baldwin: Não deixe nada sobre isso vazar se precisar, silencie o assassino.

Jack:  Não se preocupe o assassino não disse nada, nem mesmo depois que eu o deixei 72 horas sem comida ou agua.

General Baldwin: Algo relevante a acrescentar, antes que eu tome uma decisão?

Jack: Segundo o relatório do legista, Baxter foi asfixiado e as facadas são muitos irregulares, nas palavras do legista como se fosse feita por pessoas diferentes. Então eu acho que alguns desses internos envolvidos não são somente vitimas inocentes.

General Baldwin: Entendo, aguarde minha decisão.

Jack: Sim Senhor!

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

Jack: Então senhor Snow, o General vai tomar uma decisão em breve, não quer mesmo contar o seu lado da história?
Se bem que agora não importa muito, meu palpite é que você será preso pela morte de um oficial e os outros internos  vão se transferidos para abafar o caso.

Snow: Então qual é o sentido em contar o meu lado da história?

Jack: Eu posso pelo menos prometer que vou dizer para o Primeiro Tenente Phellipe o seu lado da história.

Snow: A verdade não é somente o que eles contaram, depois de algum meses do Baxter como Capitão eu comecei a notar que alguns cadetes estavam aparecendo machucados e que bastava um olhar dele para uma expressão de horror aparecer no rosto daqueles cadetes. Depois eu os seguir por aí e vi os abusos e vi Baxter forçando os a consumir drogas, cheguei a fazer uma denúncia como bullying para ver se isso o assustava, mas os mesmos cadetes que eu estava tentando ajudar se reuniram para “gentilmente me por no meu lugar” como resultado eu os espanquei e fui ordenado pelos oficiais a não me intrometer com aqueles cadetes, até que o cadete shermam sumiu.

Jack: Cadete shermam?

Snow:  Ele era um caipira rebelde que foi mandado para cá depois de roubar um carro. Vejo que nem te falaram dele. Enfim, demorei alguns dias  para descobrir que ele estava internado em coma como indigente em um hospital não muito longe daqui.

Segundo o relatório médico um amigo que não quis se identificar, disse que ele sofreu um acidente de carro, como eu o identifiquei como cadete, eles entraram em contato com o colégio militar que informou que ele havia pedido uma licença para visitar seus familiares, mas….

Jack: O cadete shermam ainda está internado?

Snow: “Sucumbiu as dores” um dia depois que o hospital entrou em contato com o colégio interno.

Jack: E o que você fez ?

Snow: O próprio Capitão Baxter fez uma palestra de 2 horas mostrando “evidências” do carro batido e “orientando” a todos para temos cuidado.

Jack: E depois disso você o matou?

Snow: Sim, na verdade eu o asfixiei enquanto ele aplicava sua sessão diária de punição. O plano era fazer parecer que ele misturou remédio controlado com as drogas e  morreu, mas os cadetes que estavam sendo punidos entraram em fúria e perfuraram o corpo dele com baionetas.

Jack: Por que você não os impediu?

Snow: Impedir um monte de gente perturbada com baionetas com uma sacola de plástico grosso?

Jack: Você tem alguma coisa que pode provar o que diz?

Snow: Não, mas o Capitão Baxter tinha uma sala secreta no 3 andar do prédio, e você pode verificar os quartos dos perturbados aposto que eles mantêm as drogas por perto.

Jack: Mais uma pergunta. Por que mata-lo? Pelo seu histórico você vai fazer 18 anos em alguns meses você poderia sair e até poderia seguir carreira militar se quisesse, por que se envolveu ?

Snow: Eu moro naquele lugar a 5 anos, eu considero aquelas paredes minha casa e me considero um soldado, confesso que eu pensei várias vezes em esperar meu aniversário e dar o fora daqui, mas que tipo de soldado eu seria se fugisse só por que a situação está difícil?

Jack: Vou relatar as novas informações ao General, mas não espere muita coisa.

Snow: Eu não espero!

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

Jack: Bom Phellipe e foi isso que ocorreu.

Phellipe: E onde está o garoto.

Jack: Essencialmente nos tratamos os Internos no colégio militar como cadetes, ele perdeu a matrícula e demos a ele uma passagem para o interior pois tememos  que o General Bishop possa ir atrás deles. Eu tenho alguns contatos em Empresas Militares  então estou tentando conseguir uma vaga que possa manda-lo para fora do País como soldado baixo pelo menos assim os anos de estudo militar dele valerão a pena, mas o mundo esta agitado com a aparição do artefato alienígena. Mantenha o caso em segredo eu só vim te falar pois eu prometi a ele.

Phellipe: De novo a mesma coisa, esse garoto tem umas atitudes bem estranhas.

Jack: Como assim de novo?

Phellipe: Ele foi expulso do orfanato, por agredir uma das madres que disciplinava fisicamente os outros garotos.

Jack: Não que seja da minha conta, mas o que o garoto é para você?

Phellipe: Eu agradeço por ter me avisado e me passe o endereço para o qual você o mandou.

Jack: Bom, não importa muito se você não quer me dizer, aqui o endereço, mas não se preocupe eu o mandei para a casa de um amigo e  ele tem 2 mil dólares então deve conseguir se virar até que eu consiga uma trabalho para ele.

Phellipe: Obrigado!

▲H.A.D.E.S: Capítulo 41