▲H.A.D.E.S: Capítulo 39

115
▲H.A.D.E.S: Capítulo 38
▲H.A.D.E.S: Capítulo 40

 

Predadores

E só água, tenho certeza que eu consigo verificar se a área segura está inundada ou não. Enquanto eu pensava rapidamente e tentava decidir mergulhar ou não eu ouvi uma voz.

[Garoto, se eu fosse você eu não chegaria perto dessa água.]

A voz soava na minha cabeça, o que me deixou assustado.

[Seu velho caolho! Não tínhamos concordado em não interferi com ele, a menos que ele estivesse em perigo extremo.]

Merda, eu reconheço essa voz. A maldição voltou.

[ Tem algo grande se movendo sob aquelas águas turvas e eu posso garantir que é hostil.]

[Eu não vejo nada, você tem certeza?]

[Depois incontáveis anos no mar, eu nunca vi algo se mover assim, mas o padrão de movimentos indica que é um predador.]

– Eu sei que eu pedir a proteção quando o traidor me emboscou, mas por que a maldição só voltou agora? E a parte da água ser  perigosa será verdade? Ou é só paranoia ?

[ Idiota! Nos não somos uma maldição ou uma ilusão ou uma paranoia, somos seus antepassados.]

– Ferrou! Agora enlouqueci de vez!

[ Garoto, a sua engenhoca deve ser capaz de te mostrar o que está ocorrendo embaixo das águas, por que não tenta?]

– Essa sugestão parece estranhamente sensata, mas se tivesse alguma ameaça a Easy já teria me avisado.

[ Moleque Idiota, por mais que eu não goste do velho Caolho ninguém tem mais experiência nessa “área” do que ele, eu confio mais nele do que na sua máquina. ]

– Tsk! Easy existe algo no sob a água?

– Os sensores não conseguem atravessar a superfície da água.

– O que?!! Porque?

– Minúsculas partículas do metal conhecido como Mithril estão por toda a superfície bloqueando os sensores.

– Voz na minha cabeça, como você identificou a ameaça?

[ Os padrões em que as criaturas se movem criam pequenas ondulações na superfície com isso eu consigo ver os padrões de movimento, esses padrões são os mesmos de grandes predadores aquáticos, e na maior parte instinto. ]

– Acho que eu estou realmente ficando louco.

– Easy verifique se as ondulações na águas segue o padrão de um predador.

– Dados insuficientes.

– Acho que eu estou realmente ficando louco.

– Mulher escandalosa, o que você quis dizer com antepassados?

[ Escandalosa e a pu** que te pariu.  Agora ouça, eu também não sei como funciona, mas depois que eu morri eu vim parar nesse lugar, umas das almas mais antigas disse que esse lugar era chamado de Rio das Almas e que todos aqui pertencem a mesma linhagem, segundo ela os vivos da mesma linhagem podem em determinadas circunstâncias acessar esse local.]

– E fazer o que?

[ Nos podemos nos tornar um com você fazendo com que “herde” nossas melhores habilidades, como o velho retaliador fez com você ou fornecer nossa experiencia e sabedoria. ]

– Você quer dizer que quando minha habilidade com a espada  melhorou, foi porque um de vocês se fundiu comigo?

[ Sim! O que você pensou? Que no momento de desespero você simplesmente ficou mais forte sozinho por pura força de vontade? ]

Merda! Foi exatamente o que eu pensei.

– Vocês podem ler meus pensamentos?

[ Não, Idiota]

[ Acho melhor vocês discutirem isso depois. ]

– Merda! A água estava a poucos metros de mim.

Justo quando eu estava começando a subir mais na árvore algo saiu da água e foi lançado em minha direção, no susto eu desviei e algo perfurou a árvore do meu lado.

Meu coração acelerou tanto que a Easy acionou as drogas para me acalmar, algo que eu não precisei a muito tempo.

Primeiro eu me movi para atrás da árvore e subir rapidamente, depois eu olhei para ver o que tinha acontecido.

Aquilo que estava com os dentes presos na arvore era uma criatura estranha. A criatura de 2 metros de altura tinha 2 patas e parecia um dinossauro com a cauda longa, ele se debateu até que os dentes presos na árvore  cedeu e ela caiu na água lamacenta novamente. A partir desse momento muitas caudas começaram a aparecer acima da água E fazer um barulho perturbador como se fosse um chocalho, antes de desaparecem na água barreta novamente.

Tá bom, pular na água não é uma opção.

Justo quando eu disse isso um dos predadores pulou da água e tentou escalar a árvore deixando enormes marcas de suas garras no tronco antes de cair de volta na água lamacenta.

[Ficar aqui também não é!]

– As árvores aqui são grossas e a água sobe lentamente o que me dar um tempo para pensar.

[ O que tem para pensar? Você viu aquela coisa ? Use seu poder e plane até a próxima árvore. ]

– Escandalosa, pare de gritar na minha cabeça, alias eu agradeço a outra voz por ter me alertado, mas dar para ficarem em silêncio novamente, eu prefiro ficar sozinho.

E muito fácil sair dessa árvore, mas para onde iria? Outra árvore? Os predadores não  vão apenas me seguir?

Easy o que pode me dizer dessas criaturas?

– Analisando!

▁ ▂ ▃ ▅ ▆ ▇ Loading. 

– As criaturas usam a cauda para se mover submerso e como uma espécie de ecolocalizador.

– A estrutura óssea da cauda tem altas concentrações de carbono,  oque a torna extremamente rígida.

Então eles sabem onde estou através do ecolocalizador, oque indica que sem isso eles são cegos, mas dado a estrutura rígida da cauda e a quantidade de predadores, corta-lá não e viável, um barulho alto poderia interromper a ecolocalização por alguns segundos, mas eu não tenho nada que possa fazer esse barulho.

– Easy você possui alguma forma de interromper o ecolocalizador deles?

– Calculando possibilidades.

– E possível gerar pequenos pulsos intermitentes unindo algumas frequências disponíveis e cegar o ecolocalizador por 30 minutos.

-Por que 30 minutos?

-E o tempo que a energia armazenada vai durar, executando essa tarefa. 

– Easy poderia indicar um caminho com maior chance de sobrevivência?

– Dados insuficientes, para calcular destino.

– Escandalosa algum de vocês têm alguma ideia ?

[ Agora você que ajuda? ]

– Se tiver algo de útil, quero sim.

[ Infelizmente, nos não temos ideia ]

Tsk!

– Então ou eu escolho ir na direção em que eu conheço, mas sei que não tem nada que vai me ajudar, ou escolho uma direção aleatória e deixo por conta da sorte.

▲H.A.D.E.S: Capítulo 38
▲H.A.D.E.S: Capítulo 40