▲H.A.D.E.S: Capítulo 25

147
▲H.A.D.E.S: Capítulo 24
▲H.A.D.E.S: Capítulo 26

Lana (Parte 2)

Enquanto seguíamos em frente aproveitando a luz do “dia” enfrentamos vários monstros, alguns deles eu ainda não tinha visto, mas eles não eram muitos fortes, tirando algumas peculiaridades eles eram ligeiramente fáceis de matar principalmente para mim, que combatia a distância.

-Espere!

Lana: O que houve?

-A Easy detectou dois Chefes Ogro a frente.

Lana: Por que você os chama Chefe Ogro?

-O Demiurgo os chama de Ogro Superior, mas eles são bem mais inteligentes  do que os comuns eu o chamei de chefe porque da última vez eu tive a impressão que ele estava comandando os outros Ogros normais.

Lana: Se há dois, cada um de nós pega um.

Ela nem esperou eu responder e saiu correndo em direção ao Chefe Ogro como uma doida, será que ela me ouviu dizendo que eu acho que eles podem controlar outros, pelo menos eu ainda não detectei nenhum outro fora esses dois.

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

Meu primeiro tiro foi um teste, eu queria ver se a minha bala poderia perfurar o crânio que o Chefe Ogro usava como capacete, o resultado foi uma pequena rachadura que apesar de decepcionante ainda era melhor do que a antiga munição.

Enquanto isso a Lana se aproximou do Ogro e disparou uma de suas balas explosivas, eu não sei dizer se o chefe Ogro sentiu o perigo daquela bala ou se ele  vendo a rachadura que a minha bala causou no capacete do seu amigo, resolveu ser mais cuidadoso, mas em um movimento inesperado ele moveu a clava de madeira e a usou como escudo.

Houve uma explosão na clava e pequenos pedaços de madeira foram arremessados, para minha surpresa particular a clava não se quebrou, havia  apenas um grande entalhe arredondado de uns 10 centímetros de profundidade nela, o que me fez ficar curioso sobre essa madeira.

Eu não tinha como ficar prestando atenção na luta da Lana, já que um Chefe Ogro furioso estava vindo em minha direção, ao mesmo tempo eu não podia usar a minha tática de atirar e correr, porque dessa forma eu iria me afastar demais e não poderia ajudar Lana se ela precisasse. A solução era tentar diminuir os movimentos do Chefe Ogro, para isso eu usei uma torrente de tiros mirando a parte inferior do Chefe Ogro.

Enquanto o Chefe Ogro rolava pelo chão, eu dei uma olhada em Lana que insanamente estava lutando corpo a corpo com o Chefe Ogro. Ela desviava da clava e tentava atacar com a sua lâmina em forma de fio, mas com a defesa do crânio e da pele de javali ela não estava conseguindo causar nenhum dano significativo.

Ela se afastou e trocou de munição, e quase foi atingida fazendo isso. A nova munição também não fez muito efeito, quanto tempo ela vai demorar para perceber que ela tem que atacar os pontos cegos do Chefe Ogro.

Olhando para Lana lutando eu perdi a oportunidade de finalizar o meu oponente que já estava de pé e se aproximando cautelosamente de mim. Tentei repetir a mesma tática com ele, mas como o outro ele defendeu a maioria dos meu tiros com a clava. Eu já havia pensado em estratégias para lutar contra um Chefe Ogro desde a primeira vez que eu enfrentei um deles.

Segurando minha M4 com uma mão eu disparei uma nova torrente de balas, sem um alvo especifico, isso era apenas um artifício para por o Chefe Ogro na defensiva por um segundo enquanto eu largava a arma e retirava uma rede e jogava por cima dele.

Essa rede foi uma das primeiras armas desse andar que eu conheci, a mesma rede que os anões usaram em mim era também a rede com qual eles caçavam Ogros, essa rede é extremamente forte e somente algo cortante pode rompe-la, como os ogros usam principalmente a força bruta esse item é perfeito para caça-los, mas havia uma desvantagem ela era extremamente pesada e somente depois do meu aumento de força eu consegui andar com ela de forma confortável sem atrapalhar meus movimentos.

Sem dar tempo para o Chefe Ogro se livrar da rede eu me aproximei por trás, enquanto ele lutava com a rede e enfiei a espada na sua nuca, isso parou imediatamente seus movimentos e eu finalizei separando a cabeça do corpo.

Quando eu olhei para Lana ela estava sentada no chão cuspindo sangue, o seu oponente também parecia caído, eu me aproximei rapidamente após pegar a minha arma. O chefe Ogro estava todo espalhado: partes da mão e do braço estavam longe do torso e a cabeça estava ao lado de Lana, eu rapidamente dei a ela um pouco de sangue do Chefe Ogro.

-Não se preocupe, você vai melhorar logo, peça para o P.E.A escanear seu corpo e me avisar se existe algum osso fora do lugar.

Lana: Tá bom.

Lana: Eu estou com algumas costelas quebradas, e alguns ossos da perna, meu braço robótico também foi danificado.

-Easy, escaneie os arredores com o drone e ache um esconderijo e avise sobre ameaças imediatas.

O pequeno drone rapidamente voou ao céu.

-Easy mostre para mim, como eu devo colocar os ossos no lugar.

-Alerta! Criaturas detectadas, tempo estimado até encontrar o Usuário é de 5 minutos.

-Gerando visualização, e instrução médica.

Primeiramente ao abrir a armadura corporal de Lana, um corpo cheio de cicatrizes e feridas se mostrou diante de mim, pelo visto ela foi acertada com a clava. Eu abri pequenos cortes verticais com a espada em alguns lugares e comecei a voltar os ossos para o lugar, o P.E.A garantiu que ela não sentisse dor e que a ferida não infeccionasse.

-Easy, algum esconderijo?

-Três possíveis lugares, chance de segurança de 60%.

-Mostre o mais próximo.

Coloquei Lana nas costas, e comecei a correr eu havia deixado minha rede e nem tive a chance de pegar a Soul Stone do Chefe Ogro, mas a mão da Lana não soltou a cabeça do Chefe Ogro que ela matou.

-Se vai levar seu troféu pelo menos guarde na sua bolsa de armazenamento, se não o rastro de sangue vai atrair mais criaturas direto para nós.

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

O primeiro lugar que a Easy encontrou não servia como esconderijo para duas pessoas, principalmente para uma pessoa que não conseguia andar normalmente. Então eu segui para o próximo.

 Não parecia muito, mas esses tipos de lugares não eram comuns, o jeito foi continuar andando até que eu encontrei o segundo local que era uma fenda aberta no chão. A fenda tinha um metro de profundidade e um e meio de comprimento e era como um buraco de meteoro.

Eu coloquei a Lana lá dentro e rapidamente cortei com a espada algumas árvores ao redor e fiz um “teto” cobrindo mais ou menos bem rapidamente. Por segurança eu deixei o drone do lado de fora com instrução para a Easy realizar escaneamentos periódicos.  Eu sabia que se a Easy indicou esse lugar como um possível esconderijo nós devemos estar relativamente seguros por algumas horas.

Agachado sobre as pernas de Lana, eu tive que quebrar todos os ossos da perna que já haviam se curado de forma errada. E colocar na posição correta para que eles pudessem se curar novamente.

▲H.A.D.E.S: Capítulo 24
▲H.A.D.E.S: Capítulo 26