▲H.A.D.E.S: Capítulo 11

249
▲H.A.D.E.S: Capítulo 10
▲H.A.D.E.S: Capítulo 12

🌞 Ative o Modo Noturno 🌚

       

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

Um pedaço da verdade

Quanto mais eu adentrava profundamente nas passagens mais elas se alargavam e mais hobgoblins e goblins xamãs eu via pelo caminho e de vez enquanto o P.E.A detectava um pequena quantidade de plantas e mithril, felizmente o gás verde fedorento me dava tempo o suficiente para matar todos os monstros pelo caminho, mas mesmo assim eu sentia que estava fácil demais alguns hobgoblins nem percebiam a minha presença até estarem com a cabeça cortada, e alguns deles estranhamente tinham flechas fincadas em várias partes do corpo.

A impressão que eu tinha era que esses monstros estavam simplesmente descansando e não guardando o lugar como eu pensei originalmente. Posso dizer que mesmo com os monstros estando tão fácil de matar eu ainda estava lutando contra o instinto de voltar para trás, em parte isso se dava pelo número cada vez maior de hobgoblins e goblins xamãs agrupados, e parte era por causa daquele sentimento arrepiante que eu estava sentindo nas minhas entranhas, algo me dizia que cada passo que eu dava, era um passo a mais em direção a morte.

Entre aquele sentimento e a excitação de seguir em frente, eu segui em frente, aliás essa é uma das poucas vezes em que eu não estou pensando em ganhos monetários e estou fazendo algo simplesmente por querer fazer.

●▬▬▬▬๑۩۩๑▬▬▬▬▬●

Em um determinado ponto das passagens havia tantos monstros parados nas cavernas mais largas, que eu preferi jogar o gás de fedor verde e o gás nervoso leve que eu havia conseguido com o armeiro. O gás nervoso causava tonturas desmaios e hemorragia nos orifícios corporais portanto eu tive antes que usar um antidoto em mim mesmo, porque mesmo que eu já estivesse de máscara e com roupas especiais o gás ainda me afetaria se eu não usasse o antidoto que durava 3 horas. A desvantagem desse gás era que a maioria das corporações rejeitavam monstros mortos por ele, algo sobre contaminação no sangue, mas eu o achei uma boa medida de emergência.

Os hobgoblins ficaram atordoados e os goblins xamãs estavam sangrando pelos olhos, usando a densa fumaça verde como cobertura eu me esgueirei entre eles e segui em frente, mas as outras passagens que levavam para as próximas áreas amplas também estavam abarrotadas de hobgoblins e goblins xamãs  deitados sangrando, eu pulei na entrada mais estreita onde só havia goblins e os finalizei rapidamente o que foi bem a tempo pois a fumaça verde estava cada vez mais dispersa.

Usei o sangue dos goblins para cobrir meu cheiro, e comecei a andar meio agachado na passagem que parecia mais um túnel  de um metro e meio de altura. Eu não precisei andar mais de 20 minutos até o túnel acabar em uma área muito ampla, essa área era pelo menos metade do primeiro andar, as paredes de pedra aqui refletiam mais a luz do que as das passagens de antes, se a maioria das passagens da caverna pareciam estar sempre em um estado de penumbra, nesse grande salão de pedra parecia que o sol do meio dia estava cobrindo tudo.

Na grande caverna uma guerra estava acontecendo, hobgoblins e goblins xamãs estavam lutando contra outras criaturas que estavam saindo do subsolo, essas criaturas pareciam ratos humanoides de 1 metro e meio igual ao mestre Splinter. Eu resolvi chamar essas criaturas de Ratians, havia muitos ratians  arqueiros, ratians guerreiros que carregavam espadas e ratians que carregavam porretes. Eles com certeza eram mais fortes fisicamente do que os goblins comuns, mas eram fracos diante de um hobgoblin.

Eu tinha uma visão privilegiada da guerra entre monstros e observar isso me fez pensar em algumas coisas como:

Talvez a raça goblin esteve sempre lutando contra os ratians e por isso que os hobgoblins não apareceram no primeiro andar e também explica eles terem começado a aparecer na parte externa do segundo andar somente quando muitos goblins foram mortos. Essa teoria fazia muito mais sentido do que os goblins  terem evoluído para hobgoblins de um dia pro outro, eu diria que para a raça goblin nós somos uma raça hostil mais fraca do que os ratians e por isso a maior concentração de goblins evoluídos está aqui lutando contra os ratians e não contra os humanos, afinal os ratians parecem estar em maior número do que os goblins e até onde eu sei só existem uns mil exploradores.

-Alerta!

-Elemento com alta concentração de mithril descoberto!

-Extração recomendada.

Enquanto eu observava a guerra de monstros que se seguia eu consegui identificar os governantes de ambos os lados. Do lado dos goblins havia um goblin evoluído que superava os dois metros de altura com uma coroa de ouro malfeita em sua cabeça e o seu corpo estava coberto com um manto acinzentado que parecia ser feito de couro dos ratians, do lado dos ratians havia um ratian com uma espada e escudo de metal, no seu pescoço havia um colar feito de presas de hobgoblins eu o nomeei rantian general porque ele me lembrava um superior que eu tive que era chamado de general. Esses dois líderes não se enfrentavam eles pareciam estar apenas intimidado a raça inimiga matando alguns monstros da raça hostil e exibindo os cadáveres.

-Alerta!

-O decaimento  da luminosidade começou.

Eu observei a batalha de monstros e as ações desses dois líderes e quando a caverna começou a escurecer eu fiz a escolha e certamente me arrependeria mais tarde, ficar e observar o que acontece a noite no segundo andar, é claro que eu sabia que todos os exploradores conhecidos que fizeram isso morreram, mas a excitação de novas descobertas sobre os monstros falou mais alto.

Para a minha surpresa na medida em que a luminosidade caia os ratians recuavam para o subsolo até que ficou totalmente escuro e todos os ratians vivos já haviam recuado para o subsolo, o Rei Goblin fez um barulho estridente e toda a raça goblin repetiu o ato,  meus ouvidos quase sangraram com o barulho. Como se aquele barulho fosse o cozinheiro chamando para a janta toda a raça goblins começou a desmembrar o cadáveres e comer a carne, até mesmo cadáveres de goblins xamãs e hobgoblins não foram perdoados. Apenas o Rei Goblin e alguns outros goblins que tiveram um destaque na batalha não comeram carne de goblins ou ratians, esses  comiam carne humana que parecia ser tratada como a comida dos vencedores.

Os corpos dos dez exploradores foram devorados e os cadáveres de monstros também começaram a “desaparecer” da área, o mais difícil de ver foi que todos aqueles hobgoblins e goblins xamãs feridos que eu vi pelo caminho estavam se curando a uma velocidade visível enquanto comiam.

-P.E.A analise e descubra como ele estão se curando.

▁ ▂ ▃ ▅ Loading.

 -Impossível determinar com precisão.

-Formular teoria?

-Sim, mas explique resumidamente.

▁ ▂ ▃ ▅ Loading.

-Estima-se que a raça goblin esteja usando um processo conhecido como conversão de massa qualitativa.

-Convertendo a massa em energia que estimula as células do corpo a concluir as fases do processo de cura de forma altamente acelerada.

Nesse momento o grito do Rei Goblin soou, ele e todos os outros goblins olharam na direção em que eu estava.

▲H.A.D.E.S: Capítulo 10
▲H.A.D.E.S: Capítulo 12