Warlock of the Magus World: Capítulo 18 – Conflito.

2
1038
Tradução: Denniel
Revisão: Denniel

Muito em breve foi a vez da Abyssal Bone Forest Academy, e Dorotte abriu o caminho, passando pela porta primeiro.

Os acólitos seguiram apressadamente. Quando Leylin colocou mais força em suas pernas, houve uma forte reverberação vindo do chão sob seus sapatos, como se estivesse pisando em um piso de pedra calcária.

“Que material estranho! Parece madeira, mas é mais resistente! É algum tipo de liga?”

Leylin olhou para o chão acinzentado e modelado e não pôde deixar de pensar nisso.

“Está aqui! Esta seção do corredor, do número ’13’ a ’32’, é a área designada para a nossa Abyssal Bone Forest Academy, todos vocês podem alocar nos quartos por conta própria. Lembre-se, meu número é ’14’. Procure por mim se precisar de alguma coisa!”

Depois que ele terminou de falar, Dorotte virou-se, e seu manto negro tremulou quando entrou em seu quarto com os dois criados.

“Bem! Agora deixe-me designar os quartos!”

Kaliweir se destacou e disse.

“Hng!”

Jayden resmungou e casualmente escolheu um quarto, número ’18’, e entrou.

O rosto de Kaliweir ficou vermelho e depois branco. Ele apertou o punho várias vezes, apenas para se acalmar.

“Boa! Jayden escolheu o quarto 18. Em seguida, Beirute, você estará no quarto 15, Raynor você está no quarto 16…. “

Jayden partiu, e os acólitos restantes, Beirute, Raynor e Leylin, estavam no mesmo grupo que Kaliweir. Quanto a Guricha e seu grupo, não se atreveram a objetar.

Leylin foi alocado na sala 20. Ele não disse nada e correu para sua cabine.

O quarto era pequeno; Era apenas uma partição. Há espaço suficiente para uma cama, mas quase não dava pra deitar.

Isso lembrou a Leylin das camas nos trens em seu mundo anterior, que também eram tão apertados, com pouco espaço suficiente para esticar seus membros.

“Ter uma cama é considerado bom; Eu estava apenas dormindo em meu assento quando viajava nas Grandes Planícies da Morte!”

Leylin se consolou.

“Senhoras e senhores! Bem-vindo ao dirigível, sou seu capitão – Kirkwul Kroft Leebar, desejo a todos uma agradável viagem pela frente!”

“Há alguns anúncios de nota. Para além dos professores, o resto não são autorizados a andar sobre os decks, a menos que você deseja sair voando pelos céus!…. A cafeteria está no Hall 1, e Hall 2 é onde os banheiros estão. Como para o Hall 3, é um salão; Todos são bem-vindos para ir lá!”

Uma voz masculina grave soou por toda a sala. Leylin olhou ao redor e notou que o som estava vindo de um tubo de bronze amarelo, mas não sabia se era um duto de ar ou megafone.

Leylin se sentiu sem peso por um momento, e o navio balançou. Correu apressado para a janela.

Esta janela era apenas o tamanho de uma bola de futebol e era muito espessa, por isso foi difícil ver o que estava fora.

Após a ascensão do dirigível, o solo se tornou cada vez menor e, gradualmente, o campo na visão de Leylin se transformou em um ponto negro.

Leylin colocou sua lâmina cruzada e besta de lado e deitou na cama.

“Eu ouvi o professor Dorotte dizer que a viagem vai durar cerca de um mês, o que é um longo período de tempo! Meio ano já passou desde que deixei minha família, mas ainda não chegamos à academia!”

Absurdamente, Leylin fechou os olhos.

“Ding… Ding… Dong…”

Uma nota melodiosa tocou, acordando Leylin de seu sono. Leylin saiu da cama e olhou pela janela, e foi recebida pela escuridão.

“Já está noite!”

“Senhoras e Senhores, boa noite!”

Agora, a cafeteria está servindo o jantar. O menu de hoje é foie gras com frango assado de trufas, pão branco, carne de esquilo… “

Desta vez, a voz agradável era a de uma mulher.

Leylin esfregou o estômago e rapidamente se levantou. Ele endireitou as roupas e correu em direção à cafeteria.

O corredor era bastante escuro e havia uma pequena lâmpada a cada poucos degraus, o que produzia um brilho amarelado.

As portas de madeira circundantes da cabine se abriram, e acólitos vieram fluindo para fora deles.

Agora, o Hall 1 já estava cheio de acólitos, mas Leylin não viu nenhum dos professores lá. Ele se perguntou se havia um quarto especial para eles.

No teto do salão havia uma grande rocha de cor branca, que emanava uma luz branca brilhante, como um sol em miniatura.

A cafeteria estava cheia de mesas longas e cadeiras brancas, e parecia um pouco como uma cantina universitária.

“Ei! Leylin, aqui!”

Num canto, Beirute acenou para ele, sentando-se com alguns outros acólitos da Abyssal Bone Forest Academy.

Leylin pegou uma bandeja de prata e talheres e, depois de deliberar, pegou uma fatia de pão branco, uma coxa de frango frito, salada de frutas e uma garrafa de cidra de maçã, e sentou-se ao lado de Beirute.

“Vocês certamente chegaram cedo!”

Leylin os cumprimentou.

“É você quem está atrasado, poderia ser que você dormiu?”

Beirute disse provocando.

Leylin sentou-se e engoliu metade de uma garrafa de cidra de maçã.

“Sim, eu dormi um pouco!”

Olhando ao redor novamente.

“Nós também estamos viajando com esses acólitos?”

Neste momento, além dos acólitos da Abyssal Bone Forest Academy, a sala também estava cheia de acólitos de outras academias. Esses meninos e meninas sentavam-se de acordo com suas respectivas academias e pareciam distantes um do outro.

“Está certo; Estamos no mesmo dirigível com Sage Gotham’s Hut, e algumas outras academias! Quanto a Ennea Ivory Ring Tower, eles estão indo em uma direção completamente diferente de nós, por isso só podíamos seguir nossos caminhos separados!”

Raynor explicou.

“Então é assim!”

Leylin disse com um tom de pesar.

“George e os outros têm todos abordado o dirigível à direita, e parece que a distância da Abyssal Bone Forest Academy é bastante longa. Acho que haverá algum problema com a comunicação da próxima vez!”

Depois de comer o jantar, as massas voltaram para seus próprios aposentos para descansar.

Todos os dias, além de comer refeições e dormir, não parecia haver mais nada a fazer. Esse tédio durou quinze dias inteiros.

Certa noite, os grupos não quiseram voltar para aquela cabine minúscula depois de comerem o jantar, então eles se sentaram ao redor da mesa e começaram a conversar.

“Beirut, o que há de errado com você?”

Leylin olhou para Beirute, que parecia estar em um leve desconforto, e perguntou.

Nesses dez dias, Beirute, que era a reencarnação de um bate-papo, falara de temas que vão desde sua árvore genealógica, até como um prato na capital foi criado como se estivesse falando com carinho a um amante.

Leylin e o resto já haviam se adaptado, de ficarem aborrecidos com suas palavras e de se acostumarem com eles, e agora era a única alegria nessa viagem aborrecida.

“Sim! Eu ainda quero ouvir seus relacionamentos passados!”

Raynor começou a zombar.

“Eu terminei de dizer tudo!”

Beirut revirou os olhos.

“Eu não consigo pensar no que falar mais!”

“Estou tão entediado!”

Beirute lamentou.

“Relaxe; É apenas mais um mês de distância! Era uma distância bastante grande de sua casa para o acampamento, então como você gastou todo aquele tempo?”

Leylin a encorajou, embora um pouco curioso.

“Minha casa está localizada no Reino Potter, que está na borda das Grandes Planícies da Morte. Então chegamos ao acampamento depois de caminhar por meio mês!”

[Nota. Namoral, esse autor tem zero criatividade para nomes kkkkkk, mas é bem nerd nas referências!]

Beirute disse impotente, enquanto ela revirava os olhos novamente.

“Não admira!”

Leylin sacudiu a cabeça.

“Jayden, isso é algo que eu vi primeiro, o que você quer?”

Uma bandeja de prata bateu no chão, deixando escapar um barulho.

Leylin virou-se e viu Kaliweir rosnando, o cabelo levemente erguido como um leão furioso.

[Nota2. Kaliweir é muito chato! Pqp que cara sem noção. Parece a minha vó.]

Do outro lado, Jayden cutucou um peito de frango de barbeque dourado com o garfo.

“Ele pertence a quem o leva primeiro!”

Não apenas a multidão não os parou, mas todos pareciam estar esperando para ver um bom show.

Nesta jornada cansativa, Kaliweir e Jayden sentiram que a outra parte era desagradável aos seus olhos, especialmente quando Jayden tentou tomar dois capangas.

Eles tinham se contido nos conflitos anteriores devido ao medo, como os Magos estavam por perto. No entanto, as coisas pareciam estar fora de controle agora.

Leylin franziu as sobrancelhas.

“Foi você que me forçou a fazer isso!”

Rugiu Kaliweir, e os músculos de seu corpo se enrijeceram. Parecia que ele tinha adicionado uma camada de músculo em seu corpo.

Como nobre, ele tinha treinado naturalmente com as técnicas de um Cavaleiro. Além disso, ele parecia ter já inflamado sua energia de vida interna, tornando-se assim um Cavaleiro apropriado.

[Chip AI! Scanear alvo!]

[Beep! Kaliweir]

Força: 2.5.

Agilidade: 2.7.

Vitalidade: 3.0.

Estado: Atualmente usando uma técnica secreta.

[Exame da técnica secreta: Após a circulação, a força aumenta, a agilidade aumenta!]

“Hoje, eu vou deixar você saber que você deve abaixar a cabeça em obediência diante de um leão orgulhoso!”

Kaliweir gritou, e moveu suas pernas. Uma imagem residual permaneceu, enquanto se precipitava em direção a Jayden.

[Alerta! Alerta! Radiação detectada!]

[Status: Recomendo distanciar da fonte!]

A voz do chip AI soou nos ouvidos de Leylin.

“Fonte de radiação? Será que um Mago tomou medidas?”

“Haha! Vou deixar você saber hoje, quem exatamente é o número um entre os calouros!”

Jayden riu alto e tirou um crachá verde de dentro de seu bolso no peito.

“Pilis-Duwasha! Criatura verde! Ouça os meus apelos de convocação e saia para o mundo mortal!”

Jayden cantou com uma voz estranha.

O que ele usou era uma língua muito rara, mas surpreendentemente, Leylin realmente tinha entendido cada palavra.

Com o encantamento, uma camada de luz emergiu do emblema verde e algumas videiras acastanhadas apareceram do chão e alongaram-se, como uma serpente confusa que dançava descontroladamente.

*Chi* *Chi!*

As videiras dançaram enquanto protegiam Jayden da frente, e quando uma videira foi enviada para a frente, ela derrubou Kaliweir para o chão.

As camadas de videiras continuaram a serpentear em torno dele, e Kaliweir foi logo embrulhado nele completamente, com apenas seu rosto exposto.

[Nota3. Ben feito! Cara chato da porra!]

“Um artefato mágico!”

Os acólitos em torno gritaram de surpresa.

“Para ser capaz de usar um artefato mágico, é preciso pelo menos ser um acólito de nível 1! Ele… Ele já foi promovido a um acólito de nível 1?”

A multidão clamou, e eles olharam para Jayden com olhar de respeito. Isso só fez com que o rosto de Kaliweir enrubescesse ainda mais.

“Como vai ser? Enquanto você jurar me obedecer, eu o soltarei!”

Jayden caminhou até onde Kaliweir estava.

“Nu… nunca! O orgulho da família do Leão de Ouro nunca será desonrado pelas minhas mãos!”

As veias de Kaliweir estalavam como se estivessem indo sangrar a qualquer momento.

“Se é assim, então eu não tenho escolha!”

Jayden encolheu os ombros e as videiras continuaram a apertar, e poucos barulhos de rachaduras vieram mesmo de dentro. Parecia que alguns dos ossos de Kaliweir haviam sido quebrados.

Os acólitos vizinhos não podiam mais vigiar e estavam prestes a persuadir Jayden.

*Bang!*

O dirigível balançou, e a luz se apagou.

Alguns dos acólitos caíram no chão.

“O que aconteceu? Encontrámos alguma turbulência intensa?”

Os olhos de Leylin cintilaram.

“Hu!” “Hu!”

As janelas se abriram, e rajadas violentas de vento entraram correndo.

Acompanhado pelo som do vento, havia também incontáveis correntes elétricas azuis espalhando em todas as direções.

Olhando para os alunos, Leylin encolheu ao tamanho de uma agulha.

“Tempestade de raios? Onde estão os Magos no dirigível?”

“Você, verme insignificante, você realmente ousa infringir o domínio do poderoso Pendra!”

Uma voz reverberou, acompanhada por uma violenta tempestade.

  • P_

    Vlw pelo cap

  • The Treta is coming! *-* mal posso espera pra ver o MC brilhar! Tava curioso, dai fui pesquisar uns spoilers, e PQP! esse MC é CABULOSO!