Way of the Devil: Capítulo 07 – Reunião (1)

0
196

Tradução: Denn
Revisão: Barão


“Eu certamente organizarei isso. Mas…”

Zhang Xiangui ficou inquieto em seu lugar.

“Que tipo de pessoas participam do Encontro Obscuro? Assassinos, assaltantes, ladrões, gangsters, pessoas com fundos escuros! Se o irmão Sheng acidentalmente se envolver em um conflito e se machucar, isso seria realmente lamentável.”

“Então é melhor eu manter um perfil baixo, certo?”

Lu Sheng sorriu. Ele entendeu sua preocupação.

Ele representava não apenas ele mesmo, mas também a família Lu da Cidade Nove Links. Uma vez que algum acidente acontecesse com ele, a Mansão Lu resolveria as coisas com Zheng Xiangui com certeza.

“É melhor que você entenda isso. Irmão Sheng, sua identidade não é como as outras. Se fosse outra pessoa, eu não ficaria tão preocupado…”

Zheng Xiangui suspirou.

“Eu entendi. Basta fazer os arranjos. Devo colocar minhas mãos sobre essa coisa.”

Afirmou Lu Sheng.

“Suspiro…”

Zheng Xiangui suspirou impotente enquanto acenava.

Lu Sheng confirmou o dia e a hora do Encontro Obscuro com cuidado. Então, ele esperou enquanto Zheng Xiangui instruiu alguém a trazer um convite VIP.

Com o convite em mãos, ele finalmente deixou o restaurante.

“Maquiagem de alto nível! Senhoras, venham e deem uma olhada!”

“Produtos de primeira qualidade das Planícies Centrais, apenas importados da Cidade Zi Hua!”

“Blush que é exclusivamente do Sol Púrpura & Aroma Floral. Você não pode encontrá-lo em qualquer outro lugar!”

Nas ruas do restaurante, os vendedores ambulantes empurravam seus carros de madeira carregados de maquiagens, avançando pelos lados das ruas.

O olhar de Lu Sheng varreu-os. A rua à sua frente era especializada na venda de produtos cosméticos. Muitas mulheres e senhoras adoravam comprar aqui.

Uma leve chuva acabara de cair na rua, deixando uma camada úmida sobre ela. Os raios do pôr-do-sol refletiam sobre eles, tingindo toda a rua em um tom vermelho fraco.

Lu Sheng expirou. No momento em que sua respiração deixou a boca, ela se condensou em névoa branca que se dispersou gradualmente.

Ele voltou para olhar o restaurante. O Restaurante Peixe Dourado lançou uma sombra gigante sob o sol.

Este foi o maior restaurante da Cidade Nove Links e aconteceu de ser hora de pico. Os clientes entravam e saíam do restaurante incessantemente, criando uma revolta incomum.

Em pé na sombra do restaurante, Lu Sheng olhou para ambos os lados.

Outros lugares foram bastante negligenciados.

Os vendedores ambulantes avançaram, empurrando seus carros com produtos cosméticos, movendo-se sem parar na sombra.

Enquanto Lu Sheng observava, ele pensou em comprar alguns presentes para a segunda mãe e Yiyi. Esses pós cosméticos não eram caros e, às vezes, podiam encontrar produtos de qualidade que servissem como bons presentes.

Ele caminhou pelas ruas, tentando escolher um bom vendedor ambulante.

À medida que a tarde continuava, as ruas ficavam cada vez mais desertas, e muitas lojas fecharam ao longo do dia.

O número de pessoas em ambos os lados da rua diminuiu aos poucos. Lu Sheng encontrou-os apenas ocasionalmente.

O estranho era que esses vendedores de produtos cosméticos podiam ver claramente que não havia muitas pessoas ao seu redor, e ainda assim eles ainda sorriam e divulgavam seus bens com grande esforço.

Gritos de ambulantes surgiram aqui e ali, reverberando pela grande rua vazia.

Os olhos de Lu Sheng se estreitaram, mas não pensaram que nada estava errado.

“Talvez este seja um costume ou fenômeno exclusivo desse mundo.”

Olhando da esquerda para a direita, ele finalmente escolheu um vendedor ambulante empurrando um carrinho pintado de vermelho claro. Um poste estava preso ao carrinho, e uma bandeira que dizia: “Mercadorias cosméticas de qualidade da Planície Central.”

O vendedor ambulante se moveu lentamente, empurrando o carrinho, com um grande sorriso no rosto. Ele estava vestido com um manto de linho cinza e um casaco com cor de melão branco acinzentado.

“Acho que a área de cosméticos é um negócio bem estabelecido das Planícies Centrais.”

Lu Sheng saiu de seu devaneio e se dirigiu lentamente para o vendedor ambulante com a intenção de escolher algum pó cosmético de qualidade para a segunda mãe e Yiyi.

O vendedor gradualmente avançou. Perto dele, algumas crianças estavam se divertindo, correndo e brincando.

O carrinho passou pelas crianças, depois entrou em um pequeno beco nas sombras.

Lu Sheng adivinhou que o vendedor ambulante provavelmente estava prestes a finalizar seu dia de vendas. Então, ele acelerou seus passos, seguindo atrás dele.

“Ai! Irmão Sheng!”

De repente, uma voz chamou por trás dele. Era uma voz bastante familiar, como se fosse alguém que conhecesse.

Lu Sheng se virou para ver um estudante bronzeado e musculoso caminhando em sua direção à grandes passos.

“Luo Sheng?”

[Denn – Os caracteres dos nomes “Lu Sheng” e “Luo Sheng” são bem parecidos e a pronuncia de “Luo” é quase que a mesma que “Lu”. Só pra não haver confusão quanto aos nomes]

Ele hesitou por um momento antes de reconhecê-lo.

Luo Sheng, também conhecido como Luo Junyi, era um jovem e rico mestre em Nove Links, como Lu Sheng. Mas, ao contrário de outros, esse rapaz possuía um grau acadêmico real; ele acabou de passar pelo exame de nível da prefeitura recentemente e se tornou um Xiucai. A notícia era que ele tinha bastante talento literário.

[Denn – Xiucai não é apenas um simples “Erudito”. É mais especificamente o título de alguém que passou no exame imperial de nível de condado e simplificando muito, é um “Erudito”. Obviamente, o nível de prestígio de um Xiucai é muito superior que o de um simples Erudito]

Na verdade, Luo Junyi teve uma amizade muito comum com ele. Aconteceu que seu nome coincidiu com o de um herói do Monte Liang, daí Lu Sheng lembrou seu nome depois de ouvi-lo uma vez.

“Irmão Sheng, é uma emergência, uma emergência!”

Luo Junyi deu dois passos em direção a ele, de cara vermelha.

Lu Sheng imediatamente entendeu por que esse cara veio buscá-lo. Embora ele fosse um jovem mestre de uma família rica, ele gostava muito de jogar e, muitas vezes, jogava até seu último centavo, pegando dinheiro emprestado de todos os lados.

Parecia que ele tinha esgotado sua capital de jogo novamente.

Lu Sheng riu quando tirou dez talentos de prata da bolsa da cintura e entregou-os.

“Como está sua sorte hoje?”

“Aceitável, aceitável, hahaha… Eu sabia que podia contar com o Irmão Sheng.”

Luo Junyi pegou a prata e saiu com pressa.

Lu Sheng sacudiu a cabeça. O dinheiro era um assunto pequeno. O negócio e a propriedade da família Lu eram enormes, afinal. Se precisasse, alguém viria e entregaria dinheiro a ele virando a esquina.

[Denn – E eu aqui me matando de trabalhar…. tá foda kkkkkkk.]

[Barão – Eu nem trabalho, imagina ter dinheiro kkkk.]

Ele se virou para encontrar o vendedor ambulante novamente.

O carrinho do vendedor ambulante já havia entrado no beco, deixando apenas uma pequena metade do lado de fora.

Com grandes passos, ele rapidamente caminhou e seguiu para o beco.

“Eh??”

Lu Sheng congelou em suas trilhas. Este era um beco sem saída!

O beco estava vazio, sem um vendedor ambulante, um carrinho ou qualquer alma viva que fosse encontrada.

Seus olhos se estreitaram até uma fenda e seu corpo se tornou tenso e alerta.

Do início ao fim, da esquerda para a direita, examinou cuidadosamente este beco sem saída.

Era um beco com mais de dez metros de comprimento, formado pelas paredes pretas acinzentadas das casas em ambos os lados. No final, foi bloqueado por uma parede preta envelhecida, com alguns cartazes colados sobre ele.

Os cartazes de papel branco e letras vermelhas pareciam escuros sob o pôr-do-sol. Seus cantos voavam, perderam sua adesividade.

“Sem armadilhas nas paredes… onde poderia o carrinho ter ido…?”

Lu Sheng continuou procurando sua memória. Ele lembrou claramente que o carrinho tinha entrado neste beco entre as casas.

Ele recuou e viu as poucas crianças que ainda estavam brincando e perseguindo um ao outro. Essas crianças usavam roupas simples e pareciam vir de famílias comuns.

Lu Sheng colocou um rosto sorridente e puxou algumas moedas de bronze do bolso. Ele pegou uma pequena garota que estava correndo.

“Pequena garota, posso te perguntar uma coisa?”

“O que você quer perguntar, irmão? Por favor, pergunte!”

A menina tinha dois rabos de cavalos e tinha nove ou dez anos de idade, suas bochechas vermelhas e inchadas. Talvez porque estivesse acostumada a brincar nas ruas, não tinha medo de estranhos e respondeu diretamente.

“O irmão gostaria de perguntar… Você viu algum carrinho de produtos cosméticos passando por aqui ainda agora? Ele entrou neste beco aqui?”

Lu Sheng colocou duas moedas de bronze nas mãos da menina. Um sorriso radiante imediatamente explodiu no rosto da menina.

“Eu não vi nenhum carrinho de produtos cosméticos! Nós brincamos aqui todos os dias. Os carrinhos de produtos cosméticos costumam vir apenas pela manhã. À tarde, todos passam para a rua antiga.”

“Você não viu nada?”

Lu Sheng ficou atordoado. Ele sentiu que a garota estava mentindo.

Mas então ele viu a expressão séria no rosto e os olhos arregalados da menina.

“O que eu disse é verdade. Realmente não havia nenhum carro nas ruas hoje. Se você não acredita em mim, você pode perguntar aos outros. Não há nada nas ruas!”

O resto das crianças correu e expressaram seu consentimento.

“Sim, sim. Minha mãe também veio para comprar algumas coisas, mas nem um carrinho poderia ser visto. É realmente estranho.”

“Este irmão diz que ele apenas viu um…”

A menina apontou para Lu Sheng.

“Onde? Onde?”

“Eu não vejo nada. Isso é tudo o que há nesta rua.”

“Irmão provavelmente viu isso em seus sonhos? Heeheehee…”

O grupo de crianças começou a rir e brincar novamente.

O sorriso no rosto de Lu Sheng desapareceu gradualmente. Ele virou a cabeça para olhar para o Restaurante Peixe Dourado.

O restaurante sob a sombra estava lotado de negócios. Sua extraordinária vivacidade contrastava com o deserto das ruas aqui.

“Nesse caso, todos vocês viram…”

Lu Sheng virou-se e sua voz congelou.

As crianças ao seu redor haviam desaparecido Deus-sabe-quando. Ao redor dele, a rua estava deserta, vazia e desprovida de qualquer coisa.

[Denn – Eita porra, satanás? É você?]

[Barão – É o capiroto.]

Sem tanto quanto uma única pessoa.

A agitação e o ruído das crianças haviam desaparecido. Logicamente falando, era impossível para crianças dessa idade desaparecerem instantaneamente sem fazer um som.

Lu Sheng estava confiante em si mesmo. Ele foi, depois de tudo, treinado no Mantra do Tigre Negro e até mesmo poderia detectar a posição de lobos selvagens apenas ouvindo o vento. E ainda assim, ele nem sequer ouviu o som das crianças saindo.

Olhando para a rua desolada e morta, um arrepio caiu na sua coluna vertebral. Ele rapidamente caminhou em direção ao Restaurante Peixe Dourado.

“Pitter, patter…”

Os sons de seus passos ficaram mais claros do que o habitual. Quanto mais se aproximava do restaurante, mais sentia uma sensação calorosa em todo o seu corpo.

*Whoosh!!*

De repente, como se ele tivesse acabado de atravessar a superfície da água, Lu Sheng sentiu que tudo ganhava vida ao seu redor, repleto de vida e energia.

Um por um, os clientes que tiveram seus corpos arrebatados passaram ao lado dele. Um deles acidentalmente bateu nele e apressou-se a pedir desculpas.

As senhoras estavam saindo de carruagens de cavalos, sorrindo enquanto caminhavam lentamente para o restaurante, e eram levadas pelos garçons.

Em frente ao restaurante, Lu Sheng olhou para trás, na rua vendendo produtos cosméticos novamente. Sem saber quando, agora estava preenchido com algumas pessoas que não estavam lá anteriormente.

Era um novo mundo além do deserto de antes.

Lu Sheng sugou um bocado de ar frio e rapidamente subiu em uma carruagem de cavalo.

“Para a Mansão Lu!”

“Sim senhor! Sente-se!”

Com o chicote do motorista, um cavalo magro e velho moveu lentamente seus cascos.

Sentado na carruagem, a mente de Lu Sheng estava ocupada pelo que ele encontrou.

O vendedor ambulante, o grupo de crianças… todos eram muito anormais.

[Denn – Finalmente o mundo sobrenatural se mostrando para o nosso prota hehehehe]

“Pensando nisso agora, o sorriso no rosto do vendedor ambulante não movia uma única polegada. Parecia extremamente falso.”

Seus pensamentos levaram ao terrível caso da família Xu e, de repente, o senso de um desastre eminente o dominou.

“Esta cidade está ficando cada vez mais perigosa…”

Ele murmurou.

A carruagem do cavalo parou logo fora dos portões da Mansão Lu. Ao ver Lu Sheng na carruagem, o porteiro se apressou.

“Jovem mestre, você retornou?”

[Denn – Não idiota, estou na rua ainda!]

O porteiro de sobrenome Wang era o oitavo filho mais novo entre seus irmãos. Todos costumavam chamá-lo de Pequeno Oito. Ele era um garoto esperto e tinha apenas dezessete anos este ano. Ele herdou o trabalho de seu pai como o porteiro da Mansão Lu.

[Denn – Desculpa, mas ele é tudo, menos esperto kkkkkk]

Pequeno Oito estava bastante familiarizado com Lu Sheng, e muitas vezes contava os estranhos rumores e fofocas que voavam por dentro da mansão e fora da cidade para ele.

Essas informações também eram sobre coisas que Lu Sheng adorava ouvir.

“O velho mestre está?”

Lu Sheng perguntou casualmente depois de descer da carruagem e passar pela entrada.

“O velho mestre voltou para o Yamen. O Prefeito o convocou para encontrar alguém, ao que parece.”

Pequeno Oito sorriu.

“Encontrar alguém?”

Lu Sheng estava ocupado com seus próprios assuntos nos últimos dias e negligenciou os acontecimentos em casa.

“Quem?”

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!