Reborn: Evolving From Nothing – Capítulo 85

289
Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 84

🌞 Ative o Modo Noturno 🌚

       

Tradução: Denn | Revisão: The Careca


Deixando

“84 segundos.”

Dorian pensou, tropeçando ligeiramente. Seu peito arfava de esforço, exaustão puxando-o.

“Eu ganhei.”

A alegria o preencheu, a sombria felicidade de sobreviver. Ele piscou por um momento, no entanto, seus pensamentos se chocaram levemente.

“Eu sou… o Grande Senhor do Absoluto? Eu também sou Dorian. Eu sou Dorian. Dorian sou eu.”

Ele agarrou a cabeça ligeiramente com o braço restante.

Ele podia sentir as batalhas, aquelas guerras, crescendo como uma criança pequena.

Essas eram suas memórias dispersas e incompletas. Isso era ele.

Ao mesmo tempo, ele era Dorian, um menino nascido de uma família amorosa na Terra, aparecendo nesse mundo estranho após sua morte.

“Ugh!”

Tendo dois conjuntos de memórias como seus… Era incrivelmente desorientador.

Logicamente, Dorian sabia que ele não era aquela criança, aquele guerreiro. Que essas memórias podem parecer suas, mas que elas não eram realmente.

Ainda assim, ele não pôde deixar de sentir cada emoção neles, sentir as dores de centenas de batalhas e o conhecimento que veio com isso.

“Tanto faz. Agora não é a hora.”

Ele se agarrou a uma determinação instantânea quando olhou para as paredes que estavam começando a tremer. Ele iria rever todas as suas memórias mais tarde.

O corpo de Dorian se transformou quando ele deslizou de volta para sua forma Ifrit, liberando sua forma de Berserker Condensado.

Quando ele terminou, no entanto, seus olhos se torceram e ele se virou para encarar o brilhante Portal Vermelho.

Seu fluxo de energia era caótico e perigoso, pelo menos segundo Arial.

Mas era a única maneira de sair que ele poderia alcançar, no breve período de tempo que ele ainda tinha.

“Prioridades primeiro.”

Ele murmurou.

Dorian correu em direção ao local onde a espada e o braço do rei Grakon morto-vivo haviam caído.

“Absorver.”

WHOOSH!

A espada do Grakon estremeceu e desmoronou quando Dorian absorveu a energia dentro dela. Logo depois, Dorian moveu-se para colocar o braço no braço grande e escalonado do Grakon.

“Absorver. Ausra, veja se consegue algo com isso.”

“Digitalização…”

“Há estranhos resquícios de energia e poder neste braço, bem como grandes remanescentes de uma Matriz de Feitiços da Alma de Classe Rei. Há apenas uma pequena quantidade de energia remanescente.”

Os olhos de Dorian brilharam quando ele ouviu isso.

“Absorva, imediatamente!”

Mesmo que ele não conseguisse tudo o que queria, apenas absorver a pequena quantidade de energia seria útil.

“Absorvendo…”

“Depois de combinar informações remanescentes, os dados para a linhagem Grakon foram reconstruídos com sucesso.”

“Linhagem Grakon adquirida.”

“Você tem 62 segundos até a fortaleza em torno de você entrar em colapso.”

A voz de Ausra soou em sua cabeça em rápida sucessão, enviando-lhe uma série de notificações. Ele olhou para todos eles, balançando a cabeça e sorrindo.

Ele pegou a linhagem de Grakon! Finalmente!

Ele não podia esperar para crescer a linhagem e combiná-lo com suas outras formas. Especialmente por sua capacidade de expansão.

“Arrrgh!”

Uma voz gemendo de dor chamou a atenção de Dorian quando ele se levantou.

O grupo de Sombras estava deitado no chão, sujos e cansados. Eles estavam cobertos de ferimentos, com a maioria deles inconsciente.

Dorian podia ver que um deles estava acordado, o mais ferido do grupo. O mago de luz que Dorian havia espancado antes. Jasper era seu nome, de acordo com o que seu camarada dissera.

Seu rosto estava coberto de sangue. Sua pele estava pálida e o suor o cobria. Seu corpo inteiro estava tremendo enquanto ele olhava para Dorian, com medo em seus olhos.

Dorian caminhou lentamente, examinando o grupo. Eles estavam todos, de alguma forma, ainda vivos.

“Fi… Fique… fique longe.”

A voz de Jasper era rouca enquanto ele sussurrava o mais alto que podia, um de seus braços se contraiu enquanto tentava levantá-lo. Seu corpo estava, infelizmente, em uma condição terrível demais para se mover. Ele só podia olhar para Dorian com medo e horror.

Dorian se aproximou para ficar na frente do mago de Luz, olhando para ele.

No fundo da mente de Dorian, uma voz antiga apareceu mais uma vez. Essa voz era silenciosa, inaudível na realidade. Em um nível subconsciente, no entanto, a voz mal podia ser ouvida, um sussurro pálido e vacilante.

“Mate ele!”

Os olhos de Dorian ainda estavam vermelhos quando ele olhou para o Sombra que o atacara mais cedo.

Em sua mente, aquela escuridão que se espalhara e estava presente em todas as partes de seu cérebro, engolida completamente, parecia se contorcer. O corpo de Dorian estava exausto e esgotado, vulnerável.

Seu braço direito moveu-se quase automaticamente, sem pensar, quando ele agarrou o poderoso Sombra, levantando-o pelo pescoço.

“Mate ele!”

A voz sussurrante ecoou baixinho, repetindo-se.

“Entre no caos. Procurar perfeição.”

“Ulp!”

Jasper lutou, seus olhos se contraindo enquanto ele fazia tudo o que podia para sair do alcance de Dorian. Ele estava indefeso, seu corpo indiferente.

Dorian lentamente começou a fechar a mão, sufocando-o.

Um segundo passou.

Os olhos de Jasper se encheram de desespero quando eles rolaram na parte de trás de sua cabeça, o Sombra deslizando para a inconsciência.

“Mate ele!”

O braço de Dorian balançou quando ele olhou para o Sombra que ele estava matando.

Seu coração tremeu.

Uma parte dele parecia estar morrendo por dentro, gritando para ele parar.

Mas a escuridão em sua cabeça era esmagadora. Abafando tudo, deixando de lado suas emoções, seus pensamentos, suas preocupações.

Uma escuridão forçou a alma de Dorian, fora de seu controle.

Uma escuridão deixada por um deus.

Dorian sentiu como se estivesse começando a se perder.

Quando a alma de Dorian estava tremendo, algo saiu dela.

Uma faísca de luz pequena e suave que se chocou contra a escuridão, cheia de esperança e luz.

Uma lembrança apareceu na mente de Dorian.

Como um homem se afogando no mar, Dorian estendeu a mão, agarrando-se a essa memória, deixando-a preenchê-lo.

Foi uma lembrança cheia de emoção.

Uma lembrança de uma conversa entre Dorian e um mago que ele estava em uma jornada para salvar.

William. Seu único amigo.

Sentado em um prado gramado, cercado por árvores e os restos de uma batalha feroz.

¤¤¤

William estava olhando para Dorian, de volta ao planeta de Hasnorth, quando Dorian estava em sua forma Dragão Myyr.

“Por que você me salvou?”

A voz de William estava cheia de descrença quando ele olhou para Dorian.

O poderoso Dragão Myyr inclinou a cabeça, estudando William por um momento antes de responder.

“Eu acho que porque parecia a coisa certa a fazer.”

“O que?!”

O rosto de William ficou vermelho enquanto ele lutava para se levantar, olhando para o dragão em uma raiva impotente.

“Eu sou seu inimigo! Eu tentei capturar você! Eu até ajudei a guiá-los até você.”

Enquanto William falava, o tom de sua voz subiu, cuspindo.

“Se você fosse esperto, você me mataria agora! Como você sabe que eu não vou levá-los para você de novo?”

Um momento se passou enquanto as palavras de William se estabeleciam.

“Eu não sei se você trazer eles até mim.”

Dorian tinha dito, balançando a cabeça, seus olhos brilhavam.

“Mas eu vou viver como eu escolhi viver, e nem uma maldita coisa neste universo vai mudar isso. Talvez eu não tenha forças, agora, para apoiar essas palavras.”

“Mas um dia eu vou ter. Que tipo de huma… Ahem, que tipo de Dragão Divino eu seria, se eu não estiver de acordo com o que eu acredito?”

¤¤¤

A memória desapareceu, a faísca de luz desaparecendo lentamente.

Os olhos de Dorian se arregalaram, no entanto, quando ele balançou a cabeça, despertando de seu estupor, seu senso de auto-retorno firme. A escuridão permaneceu, no entanto, ainda presente em sua mente.

Baque!

Ele soltou o Sombra inconsciente, deixando-o cair no chão enquanto ele cambaleava para trás em confusão.

“O que diabos foi isso?”

Ele balançou, tossindo uma pequena quantidade de sangue enquanto olhava para o braço dele. Ele esfregou a cabeça, sentindo-se mal de repente.

30 segundos até esta área entrar em colapso. Ausra interrompeu seus pensamentos com um aviso legal.

“Arrgh.”

Dorian praguejou ao se ajoelhar ao lado dos Sombras novamente, imaginando por que cada parte de seu corpo parecia estar gritando com dor.

“Absorver.”

Os Sombras estavam cobertas de sangue e ferimentos. Dorian bateu suas garras em vários pedaços de sangue, absorvendo-o.

“Linhagem Sombra adquirida.”

Assim que recebeu a notificação, Dorian começou a pegar os Sombras, empilhando-os nos ombros e nas costas. Seu corpo era anormalmente forte por si mesmo, mesmo em sua forma Ifrit.

Apesar de perder um braço, ele deveria ter sido facilmente capaz de suportar o peso dos 6 Sombras.

Infelizmente, cada passo foi uma provação enquanto Dorian vomitava, sangue jorrava de seus ferimentos. Seu corpo estava na pior condição em que ainda estava.

“Droga. Não posso viver pelo menos uma semana sem quase morrer?”

Ele pensou, amaldiçoando sua sorte.

“Você tem 15 segundos até a área entrar em colapso.”

O peito de Dorian tremeu quando ele se arrastou e levou os Sombras ao lado do Portal Vermelho. Ele olhou para a piscina brilhante de luz, que estava balançando para frente e para trás. Ele iria teletransportar qualquer um que entrasse em um local desconhecido, devido às flutuações aleatórias de energia.

“Boa sorte Sombras. Vocês, aparentemente, eram boas pessoas, então eu vou tentar deixar vocês viverem mais um pouco. Adeus.”

Dorian jogou-os sem a menor cerimônia no Portal Vermelho, uma sensação de alívio invadindo-o quando ele removeu o peso.

Pelo menos eles não seriam teleportados em cima do irritado Rei Grakon que Dorian havia enviado através dele.

“Você tem 10 segundos até a área entrar em colapso.”

Dorian deu uma última olhada ao redor da câmara congelada. As paredes estavam começando a rachar, congelar e balançar.

Ele voltou os olhos para o Portal Vermelho.

“Você tem 5 segundos até a área entrar em colapso.”

“Por favor, me deixe em algum lugar onde eu não vá morrer.”

Dorian fez uma oração mental enquanto se lançava para frente, caindo no Portal Vermelho.

WHOOSH!

O corpo de Dorian estremeceu e desapareceu.

ESTRONDO!

Apenas alguns segundos depois, uma energia desenfreada explodiu para fora quando a enorme câmara subterrânea e a fortaleza desabaram, detonando devido ao seu estado instável. A cidade Icicar mudou quando um terço de sua área explodiu, enviando enormes pedaços de gelo, pedras e terra em cascata, danos que nem a estranha paisagem de Blizzaria poderia restaurar.

Deixando para trás um pequeno portal vermelho que gradualmente se dissipou, sua última luz lutava para viver, mas lentamente desapareceu na escuridão.

¤¤¤

Muitos quilômetros de distância, em um planeta distante.

Mello esfregou o queixo, tentando cobrir um sorriso enquanto olhava para o relatório que acabara de receber. Era feito de papel verde brilhante, com palavras vermelhas de sangue soletradas sobre ele. Uma transcrição mágica enviou o destino para ele, uma oferta oficial de aliança.

Ele estava sentado em uma pequena biblioteca em uma grande mansão azul decorada, no meio da cidade de Ayborn, uma cidade de tamanho médio em um reino aleatório, em um planeta menor aleatório. Ayborn era dominada pelos Aethmen de orelhas pontudas, uma cidade próspera e animada.

Mello estava atualmente em sua forma Aethmen Aquático, um pequeno humanoide de pele azul com brânquias e escamas leves. Era, ele havia determinado, sua forma humanoide favorita. Sua forma principal não era exatamente um corpo que ele pudesse usar em todos os lugares.

“Número 76. Número 54. Vocês dois decidiram seus nomes?”

Sua voz ecoou suavemente no pequeno escritório enquanto ele examinava a mensagem.

As paredes do quarto estavam cobertas de livros. Havia uma grande escrivaninha de madeira em uma das extremidades, e alguns conjuntos de mesas e poltronas na outra, em volta de uma pequena lareira na parede.

Duas figuras humanoides podiam ser vistas sentadas em um par de poltronas a poucos metros de distância dele.

Um deles era de aparência demoníaca, com pele cinzenta carbonizada e um amplo conjunto de chifres afiados e arrebatadores saindo de cada lado da cabeça. Uma grande joia verde brilhante estava colocada na testa do ser, emitindo um leve brilho de luz. Seu corpo era musculoso e emanava uma sensação de força. Parecia intimidante e mortal, um adversário aterrorizante.

O outro estava completamente coberto, da cabeça aos pés, em pesada armadura de ferro cinza. Em vez de um capacete comum, usava um capacete que tinha a forma de um grande e feroz lobo de ferro. O ar ao redor desse ser parecia extremamente estável e sólido. Um sabre de metal de 2,5 cm de espessura estava amarrado à cintura.

“Sim.”

O ser demoníaco falou primeiro.

“Eu serei chamado Xaphan. Guardião da fornalha do Inferno, criador das ferramentas necessárias para alcançar a perfeição e o maior chef de cozinha existente!”

O ar estremeceu quando ele falou, torcendo e distorcendo um pouco. Como se o próprio destino estivesse empenando.

Xaphan fez uma pausa.

“Bem, logo serei o maior chefe. Eu acho. Tecnicamente. Eu serei o melhor chefão na realidade assim que descobrir como cozinhar corretamente.”

O guerreiro demoníaco parecia abatido.

“Você vai chegar lá.”

Mello respondeu e assentiu compreensivamente, acenando com a mão encorajadoramente.

“E você, número 54?”

Ele olhou para o outro membro do Rebanho pacientemente.

O ser férreo levou um momento antes de responder, sua voz trovejando.

Aron, o Mestre Espadachim. Perfeição deve ser procurada, atingindo o cume da esgrima, para atingir um nível de habilidade que não pode ser derrotado. Habilidade que é a perfeição inerente.”

“Bom, bom! Meus camaradas, seus sonhos são maravilhosos! Vocês dois são um time perfeito!”

Mello bateu palmas, compartilhando um sorriso genuíno. Seus olhos brilhavam quando ele olhou para eles, com prazer brilhando.

“E agora, Xaphan, Aron, eu tenho uma missão para vocês dois.”

Seus olhos brilharam.

“O Lorde Supremo da Família Aurélius pediu nossa ajuda para se juntar a uma equipe de seus Reavers.”

Ele sorriu mais ainda.

“Parece que temos outro membro do Rebanho para rastrear e recrutar, se escondendo com a Sombra de Comuna. Um irmão que tomou o nome de Veritas.”

As duas Anomalias olharam para Mello e depois para o outro, trocando olhares.

“E se ele não quiser se juntar à Aliança?”

Xaphan perguntou, acenando com as mãos.

“Aquele bastardo do Número Onze certamente não o fez.”

Os olhos de Mello assumiram uma borda fria, mas seu sorriso nunca desapareceu.

“Então fazemos como fazemos.”

“Mate-o e traga sua linhagem de volta.”

“Entendido?”

As duas Anomalias assentiram e baixaram ligeiramente a cabeça.

Eles conversaram por mais alguns minutos, discutindo os detalhes da missão. Em pouco tempo, a dupla se levantou e saiu, deixando Mello sozinho em seu escritório.

Ele começou a cantarolar uma pequena canção, sorrindo ao pousar o papel dos Vampiros, e pegando outra folha.

“Agora vamos ver…”

“Uma habilidade que permite ver através do destino? Para ver todos os resultados em uma situação, e ser guiado pelo melhor caminho?”

“Puta que pariu em… Sun Wukong… Essa sua habilidade…”

“Isso sim é realmente interessante.”

[Denn – Finalizamos o livro 3 com muito orgulho. A história se torna cada vez mais interessante e tenho muito orgulho de traduzir mais um volume dessa obra incrível. Que venha o livro 4]

[Careca – Apareceu mais arromdados, e o Dorian foi bomzinho de novo! aff!]

[Não esqueçam de comentar e recomendar]

[Não esqueçam de se INSCREVER NO CANAL e acompanhar nossos vídeos]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!

Reborn: Evolving From Nothing - Capítulo 84
COMPARTILHAR
Leitor inveterado Veterano na fundação da internet: "na minha época, isso tudo aqui era mato" Traduz, revisa, erra, conserta e ri.