Hail The King: Capítulo 51 – O impulso

2
609
Tradução: Shaduum
Revisão: Neto.H

Em apenas dois minutos, a respeitada formação de defesa tinha sido destruída.

Em contrapartida, os vinte e três homens fortes não sofreram quaisquer baixas. Eles continuaram, de forma implacável, sua onda de assassinatos, empurrando para frente os inimigos, sem que ninguém os parassem.

A fina ponte de pedra havia se transformado numa estrada da morte para o inferno. Os inimigos não tinham nenhuma maneira de resistir e só poderiam enfrentar o fim, com lamentos e gritos, sob a chamada do Ceifador.

Rapidamente, as outras quatro escadas de cerco foram empurradas para fora da ponte direto para o rio, a mais de noventa metros abaixo. Elas foram engolidas pela correnteza rápida e desapareceram em segundos.

“Adiante! ”

Os vinte e três rugidos em uníssono abalaram o céu. Os homens fortes estavam enfurecidos com a invasão de sua pátria. O sangue queimava em suas veias enquanto seguiam resolutamente o rei. As vinte e três bestas pareciam ter acabado de sair de uma poça de sangue no inferno… sangue escorria de cada parte de seus corpos.

Eles avançaram trezentos e sessenta a quatrocentos e sessenta metros na ponte com dois mil e quatrocentos metros de comprimento.

Depois de destruir as escadas de cerco, a formação de trebuchets era a próxima. Mas, mais adiante na ponte, ficou cada vez mais estreito. No centro da ponte tinha menos de um metro e noventa de largura e era também o lugar mais perigoso. A correnteza rápida, de alguma forma, formou um redemoinho gigante e criou uma força de sucção bizarra debaixo da ponte. Se uma pessoa comum não prestasse atenção seria sugada para o rio e estaria acabada.

A batalha continuava.

Fei, junto com seus leais homens fortes, estava ficando cada vez mais perto dos seis trebuchets enquanto forçava os inimigos a recuar. Na muralha defensiva de Chambord, gritos e aplausos se espalhavam. Os soldados e os novos recrutas gritavam, tentando dar toda a energia que tinham em suas vozes, de forma a alcançar o intenso campo de batalha na ponte.

Em algum momento, durante a batalha, mesmo os cidadãos assustados e fracos haviam escalado a muralha defensiva. Eles estavam segurando várias ferramentas que poderiam ajudar com a defesa e gritavam loucamente enquanto observavam seu rei e seus entes queridos correndo contra os inimigos e se vingando. Essa cena estava profundamente gravada em suas almas, de tal forma que eles provavelmente nunca a esqueceriam, nem mesmo na morte.

A bela Ângela e a Emma tinham medo de assistir e cobriam os olhos com os dedos, como se estivessem assistindo a um filme de terror. No entanto, não tinha como elas esquecerem de seus cuidados para com Fei e olhavam o campo de batalha através de seus dedos. Elas gritavam toda vez que a situação se tornava perigosa e se abraçavam e aplaudiam cada vez que Fei mudava a situação.

O guerreiro número um, Lampard, estava firme na parede defensiva.

Desde o início da batalha, quando Fei saltou para fora da parede defensiva para destruir a formação de escudos-torre, como um guerreiro de três estrelas, Lampard tinha visto e compreendido a situação muito melhor do que as outras pessoas. Embora sua expressão fosse calma e controlada, o poder de Alexander criou uma tempestade em sua mente. Estava claro que Alexander tinha pelo menos três tipos diferentes de poderes fortes e misteriosos: a força física monstruosa, a energia fria branca e a santa energia de cavalheiro. Isso havia confirmado a hipótese de Lampard – o jovem rei Alexander era aquele que exibira quatro tipos diferentes de poderes na torre de vigia.

“O que exatamente aconteceu com Alexander que lhe permitiu voltar ao normal e obter poderes tão fortes? Foi realmente o Deus da Guerra? “

Lampard não confundiria sua cabeça ao redor disso.

Mas no fundo de seu coração, ele queria que Alexander continuasse seus misteriosos milagres. Lampard, emocionado, olhou para o céu azul claro. Parecia que ele tinha visto um rosto familiar e estava satisfeito:

“Velho amigo, será que você pode ver do céu seu filho sendo tão valente e forte? Talvez um dia ele possa crescer mais poderoso e nos ajude a encontrar o desaparecido Helen… “

……………………………

Na margem sul do rio Zuli, sobre uma colina.

“Impossível! Isto é impossível! Merda … alguém me diga, como isso pode acontecer? Como isso pôde acontecer?! Esse homem é um cavaleiro santo? Um anel de batalha duplo de cavaleiro santo? Mas ele claramente não tinha nenhuma energia antes … minha formação de escudos-torre … imperdoável! “

O cavaleiro prateado mascarado olhou fixamente para o campo de batalha. Ele estava calmo e controlado, mas agora estava um pouco perplexo.

Ele não podia acreditar no que via.

A formação de elite, da qual ele tinha tanto orgulho, desapareceu no ar sob o desafio de um bando de cães.

Ele estava enfurecido… uma energia azul brilhava em torno de seu corpo e a temperatura em torno dele caiu alguns graus. Como um iceberg liberando toda a sua energia fria, o chicote de cavalo que estava na mão do cavaleiro mascarado prateado foi congelado num pingente de gelo e esmagado em pedaços.

Alguma vez houve alguma coisa que o envergonhasse mais?

A estratégia que ele considerava invencível foi esmagada em pedaços por vinte e três pobres malditos. Seu orgulho e suor, a formação de escudos-torre e lanças-dragão nem sequer seguraram por dois minutos. Dois minutos! Nem mesmo tempo suficiente passou para ele dar ordens e a formação se transformou em pilhas de lixo e carne!

Essa súbita derrota foi um golpe insuportável para o cavaleiro de prata mascarado, que era presunçoso e nunca havia perdido uma batalha em sua vida. Para ele, parecia que ele era um deus que controlava tudo, mas que foi jogado ao chão por um mendigo sujo. Além disso, o mendigo sujo pisou no rosto do deus com seus pés fedidos e cheios de feridas.

“Eu juro! Nenhuma criatura será deixada viva depois que eu conquistar este reino sujo! Eu esfolarei todos os escravos sujos de Chambord e pendurarei suas peles nesta ponte … eu cortarei suas carnes e ossos em pastas e darei isto de alimento ao Rei imprudente deles! “

O cavaleiro de prata mascarado rugiu com raiva.

Seu campo de força de energia azul estava crescendo, então rapidamente se expandiu. Depois que uma energia branca e fria soprou, a sela em seu cavalo se condensou numa camada de gelo. O precioso cavalo de batalha, que ele estava montando, congelou, virando uma escultura de gelo… seu sangue e sua carne congelaram instantaneamente.

Os cavaleiros negros atrás dele não ousavam dizer uma palavra. Todos abaixaram a cabeça e fecharam a boca. Os cavalos que os cavaleiros negros estavam montados sentiram o perigo também. Todos se afastaram enquanto estavam perturbados e o medo enchia seus olhos. Olharam para o cavaleiro mascarado de prata como se ele fosse um animal sanguinário e furioso.

Ninguém fez um som na colina.

  • Anônimo

    Obrigado !

    VLW PELO CAPITULO !

    //A passagem de um cap para o outro – ” Anterior | Próximo ” não esta funcionando corretamente , acho que do capitulo 46 até o 50.

    Vlw Pelo capitulo novamente tive que ler do 17 até o 51 andei procurando por muito tempo essa novel para continuar lendo e finalmente achei !

    Continue seu ótimo trabalho ! E pelo ZL tambem vlw !

  • Gabi

    Obrigado pelo capitulo XD