Hail The King – Capítulo 174: Sua Majestade, alguém está atacando seu pássaro (Parte 1)

0
796

Tradução: LK e Denn
Revisão: LK e Denn


A mente do rei de Blackstone estava cheia de perguntas.

“O que está acontecendo? Por que uma ideia tão sangrenta e viciosa apareceu na minha cabeça? Quase perdi o controle!”

Ele disse a si mesmo que este príncipe Evan, de cabelos negros, não era alguém que seu Reino Blackstone poderia ofender enquanto tirava a mão do punho de sua espada. No entanto, sentiu que tirar a mão do punho era mais difícil do que desistir de seus quatro mil soldados de elite e toda a Fortaleza Blackstone.

O príncipe Evan, de cabelos negros, não sabia disso e montou seu cavalo na frente sem quaisquer preocupações.

Ele não sentiu que um par de olhos vermelhos que procuravam sangue olhavam suas costas, e ele não sabia que sua vida já havia pisado na foice do Ceifador Cruel meia dúzia de vezes.

Em silêncio, ambos cavalgaram para a capital do Reino de Blackstone – Castelo de Blackstone.

Eles tinham medo do rei de Chambord como dois cães. Um deles ainda estava tonto com a queda, e um deles nem se atreveu a olhar para trás enquanto fugia. O Príncipe Evan não viu o que Fei fez quando estava em seu Modo Necromante depois de tudo. Ele sentiu que ele perdeu o rosto e não contaria o que aconteceu para ninguém, assim como o rei de Blackstone.

Ao mesmo tempo, uma águia de asas brancas Chilreou quando voou para as nuvens e desapareceu no céu.

***

Fortaleza Blackstone, Calabouço da Água.

Os gritos jorraram para fora, e a curiosidade das pessoas que estavam dentro da masmorra tornou-se mais forte e forte.

“Inacreditável! Quem ousa fazer caos na Fortaleza Blackstone? “

Um homem magro e alto que estava trancado em um muro de pedra úmido e frio por correntes pediu a seu amigo ao lado dele enquanto movia sua cintura. Na verdade, essa era a única parte do corpo que ele conseguiu mover levemente. Esse maldito guarda da prisão prendeu os membros deste homem com correntes de ferro farpadas com espinhos afiados. As feridas continuaram a cicatrizar e abrir-se devido ao movimento deste homem contra os espinhos afiados. O sangue vermelho gotejou no líquido negro repugnante que se encheu até os joelhos do homem, juntamente com o pus das feridas inflamadas. O que foi surpreendente foi que, embora este homem não tivesse nenhuma pele completa em seu corpo e uma tonelada de feridas, sua expressão ainda era leve como se ele não estivesse vivendo no inferno! Ele não parecia desesperado ou deprimido com apenas um sorriso no rosto.

“Talvez um time mercenário ou caravanas comerciais tenham sido alvo desses malditos vampiros de Blackstone. Talvez o rei de Blackstone tenha matado um grupo de pessoas apenas pelo dinheiro, como nas últimas vezes.”

Alguém ao lado desse homem respondeu:

“Você ainda espera que ocorra um milagre? Escute, não há mais ruído. A pobre presa; eles provavelmente foram todos comidos por esses demônios…”

“Se você ainda pode pensar, pense no nosso destino. Esse bastardo rei de Blackstone realmente vai matar todos nós, escravos da mina de Chambord… “

Todos os escravos das minas de Chambord estavam concentrados neste calabouço aquático.

O calabouço estava localizado numa caverna subterrânea ao lado de um penhasco. Era bastante semelhante à antiga [Masmorra da Água de Ferro] na parte de trás de Chambord, mas a condição era quase cem vezes pior. A água que estava sobre o joelho era na verdade todo um líquido viscoso fedorento, e cadáveres de pequenos animais como ratos ou insetos e membros humanos inchados flutuavam em cima dela. Alguns desses cadáveres estavam lá há tanto tempo, que eles tinham apodrecido e “pelos” verdes surgiram deles. À medida que avançava para o outono, o clima estava ficando mais frio, e a “água” também estava ficando mais fria no calabouço. Muitos escravos que estavam fracos desde o inicio não poderiam sobreviver por um dia com fome e frio. Suas vidas eram tão baratas quanto a sujeira, mas muitos persistiram. Mesmo sob este ambiente extremo, a maioria dos escravos da mina de Chambord sobreviveram nesta condição implacável, obtendo ajuda uns dos outros. Foi um milagre!

Isso ocorreu porque uma luz de esperança em seus corações os apoiava.

Um santo rei apareceu em Chambord.

Foi o que o velho Zolasc lhes disse.

Zolasc também lhes disse que o Santo Rei de Chambord viria aqui com suas forças invencíveis e destruiria o Reino de Blackstone e salvaria eles da tortura e da dor.

Mesmo assim… Foi apenas um belo sonho

No entanto, o sonho representou a esperança.

Antes, eles moravam nos poços da mina como zumbis e já haviam desistido de resistir à dor e à tortura; A esperança era mesmo um luxo para eles. Portanto, mesmo que a chance de o Santo Rei de Chambord chegar aqui para salvá-los fosse escasso e soasse como uma ilusão, a esperança era melhor que nada.

Mas, olhar isso a partir da perspectiva deles, esta esperança estava prestes a morrer.

Talvez um santo rei de Chambord que tenha estabelecido uma lei semelhante a um santo e derrotado as forças conjuntas de nove reinos, possa conquistar um dia o Reino de Blackstone com seus soldados invencíveis… Mas agora, todos sentiram que não podiam ver aquele dia, depois de sentirem a determinação do espírito assassino do rei de Blackstone. Eles sabiam que o Rei de Blackstone queria matá-los antes de qualquer coisa ruim acontecer.

As pessoas no calabouço da água caíram em um momento de silêncio quando sentiram que estavam tão perto de agarrar a esperança.

“Não, algo está errado…”

O homem magro e alto de repente sentiu algo. Ele franziu a testa enquanto ouvia com atenção. Uma luz apareceu em seus olhos quando ele perguntou ao seu amigo ao lado dele com entusiasmo:

“É tão silencioso lá fora. Aqueles carcereiros que xingam e gritam quando o vento sopra não está dizendo nada…. “

“Eddy, você… O que você quer dizer?”

Esse homem começou a tremer. Ele já entendeu o que o homem magro e alto estava tentando dizer, mas não podia acreditar. Ele estava perguntando, mas parecia que ele estava confirmando isso.

“Talvez… O velho Zolasc estava realmente certo…”

O homem magro e alto, chamado Eddy, semicerrou os olhos quando ele falou alto.

“Você está dizendo… Não, não, não. Como é possível isso… Como isso é possível?!”

Mais pessoas se juntaram na conversa.

Um homem cuja altura parecia grande disse. Ele era uma vez duro e grande como um urso, mas as duras condições nos poços das minas o tornavam tão magro que sua pele estava literalmente cobrindo seus ossos. No entanto, ele estava na melhor condição entre as quatro ou quinze pessoas aqui. Quando ele ouviu as palavras de Eddy, ficou muito excitado também. Ele disse em um tom como se ele não pudesse acreditar no que Eddy estava dizendo, mas todos podiam dizer que desejavam que, o que Eddy disse fosse verdade.

Neste momento, todo sobrevivente no calabouço da água ficou entusiasmado.

“Sim, e se for verdade?”

“E se a profecia do velho Zolasc se tornar realidade?”

Todos olharam para a entrada da masmorra e não podiam esperar pelo que aconteceria; Todos ficaram surpresos com a esperança.

Neste momento, uma série de passos rápidos de pés soava no corredor.

Foi o momento da verdade.

Naquele momento, o coração de todos estava correndo. Todos tinham medo de que os soldados de Blackstone com suas facas assassinas aparecessem atrás do portão e não o seu santo rei de Chambord. Mesmo o homem magro e alto, Eddy, que usava sua positividade e espírito para motivar as pessoas desesperadas no calabouço, sentiu que seus lábios estavam secos. Para ser honesto, ele estava com medo da morte, e ele não queria ver estes seus irmãos morrerem nesta masmorra de água subterrânea, escura e sem sol.

Creak -!

O porta de ferro enferrujado foi aberto.

Então a luz do sol brilhou no calabouço.

Os pobres escravos no calabouço da água não estavam acostumados com a luz branca penetrante; Todos cobriram os olhos com as mãos. Na luz brilhante, eles só podiam ver a figura negra de um jovem de armadura. Não conseguiram ver o rosto dele.

“Usa armadura…”

“Poderia ser um soldado de Blackstone?”

“Ah… vamos morrer…”

“Onde está nosso Santo Rei? Por que ele não está aqui para nos salvar? “

Muitos escravos de Chambord entraram em colapso quando viram isso. Alguns deles seguravam seus punhos com raiva e estavam prontos para lutar contra a morte. Mas neste momento, todos ouviram uma voz muito familiar…

“Sua majestade, este é o calabouço da água, e eles estão todos lá dentro. Mas não entre, está cheio de água de esgoto e fede! “

“Essa voz… é a voz do velho Zolasc!”