Hail the King: Capítulo 10: Eu sou invencível

1696

Tradutor: Denn  |   Revisor: Denn


Fei viu a cena heróica, onde Pierce arriscou a própria vida para destruir as escadas de cerco para que os defensores tivessem uma chance de matar os invasores. Ele estava profundamente comovido com as ações de Pierce. Felizmente, no último segundo, ele foi capaz de salvar a vida de Pierce por surgir com a tática “pouco ortodoxa” de jogar uma pessoa viva como uma arma.

“Hu-hu-hu”

Brandindo o machado enorme de duas mãos com uma grande quantidade de força, Fei esmagou guerreiros inimigos onde quer que fosse.

“Bom trabalho! Sr. Guerreiro. Eu sou o segundo comandante dos guardas do Rei. Quem é Você? Eu nunca vi você antes…”

O homem de cabelo preto chamado Brook gritou de surpresa quando viu que Pierce tinha sido salvo. Ele não estava em uma boa situação quando estava lutando com o inimigo qualificado de antes.

O salvador inesperado tinha quebrado o equilíbrio sutil no campo de batalha. A esperança dos soldados Chambordianos tinha finalmente chegado.

“Comandante Brook? Haha, você vai descobrir logo!”

Fei não queria que os soldados descobrissem quem ele era ainda.

Ele havia se acostumado com a morte, gritos, violência e sangue no Mundo Diablo. Não houve diferença entre os dois mundos para Fei. Quando ele entrou no campo de batalha, ele foi direto para ele, sem quaisquer necessidades de adaptação.

Além disso, as cenas na frente de Fei o excitavam.

Todos tinham sonhado em se tornar um super-herói e ir por aí salvando o dia; proteger os cidadãos dos seus países quando eles eram jovens. Agora Fei estava vivendo seu sonho de infância. Apesar de seu machado ir colhendo a vida de muitas pessoas, ele não tinha nenhum remorso.

Matar os outros era o meio para salvar os seus próprios companheiros. Era simples assim no campo de batalha.

Fei recuou enquanto ele protegia os soldados para levar Pierce para fora da parede defensiva e depois voltou para a linha de frente de batalha.

Os inimigos comuns não eram páreos para a força brutal e as habilidades de machado sofisticadas de um bárbaro de nível 5. Os inimigos gritavam e choravam quando Fei aproximou-se da última escada de cerco. O machado passou zunindo pelo ar e luz sangrenta cintilou para fora da lâmina do machado.

Os últimos dois inimigos que estavam protegendo a escada gritaram quando eles foram derrubados do muro de defesa e chocaram-se contra o chão por um golpe horizontal de Fei.

Esse golpe foi tão poderoso que nem parou por aí.

*Slam!*

Como Fei continuou através do golpe, o machado bateu no parapeito do muro defensivo.

Poeiras e faíscas voaram por toda parte.

Um parapeito de um pé de espessura irrompeu e chocou-se contra os inimigos fora do castelo e fez subir poeira.

A escada de cerco que foi fixada nesta muralha foi arrastada ao longo da lateral junto com ele. A escada virou trezentos e sessenta graus no ar com os inimigos ainda segurando nela e caiu no Rio Zuli á centenas de jardas de distância.

“Essa força!”

Todo mundo no campo de batalha ficou chocado novamente por causa de Fei.

A moral dos soldados de Chambord foi impulsionada pelo novo “reforço”. Sua esperança de ganhar aumentou drasticamente. Por outro lado, os inimigos estavam morrendo de medo de Fei. Ninguém em sã consciência queria encará-lo.

Mas Fei não parou por aí. Seu próximo passo tinha maximizado o poder e o efeito do heroísmo individual no campo de batalha.

“Soldados do Rei, levantem-se e batalhem! Para o nosso Reino! Para os nossos pais e mães! Para nossas esposas e filhos!”

Depois de sua tentativa bem sucedida em destruir as escadas de cerco, ele levantou seu machado gigante. Com o suave brilho da luz dourada do sol abrangendo sua armadura, ele rugia como um deus invencível.

De repente, uma força invisível, mas veemente propagou do rugido de Fei. Como um tsunami, brutalmente soprou as multidões de inimigos.

Como se estivessem vendo algo terrível, todos os inimigos dentro de um alcance de cinco jardas, em relação à Fei, jogaram suas armas no chão e começaram a gritar e correr para longe de Fei tão rápido quanto podiam. Alguns deles estavam tão assustados que eles pularam da parede de duzentos pés de altura.

Grito de Guerra do Bárbaro – [Uivo]

Este barulho assustou a maioria dos inimigos que estavam de pé perto de Fei. Os poderes misteriosos do Mundo Diablo tinha finalmente aparecido neste mundo. Claro, só Fei sabia o que estava acontecendo.

Todo mundo estava atordoado.

“Que tipo de poder foi aquele?!”

“Aquele foi o poder do Deus da Guerra!”

Tudo estava completamente tranquilo na parede defensiva.

Sob a luz do pôr do sol, todos sentiram que algo incontrolável estava prestes a estourar fora dos soldados de Chambord.

Finalmente!

Alguém gritou inconscientemente após Fei:

“Lutem! Pelo nosso Reino e famílias!”

Este pequeno grito era como uma pequena faísca em uma lagoa de gasolina.

O sangue dos soldados de Chambord havia inflamado, queimando como uma chama imparável.

“Lutem!!”

“Defendam! Pela nossa pátria!”

“Atacar!! Matem todos!! Lutem!!!”

Os rugidos cantados enviou uma força verdadeiramente espetacular. Como a mágica mais inimaginável, que rapidamente se espalhou ao redor do campo de batalha.

Quase todos os soldados de Chambord começaram a rugir.

A moral disparou!

Um soldado ferido puxou a flecha farpada de seu ombro. Um agricultor que teve a sua perna esquerda cortada arrastou-se para um inimigo e mordeu sua coxa. Um ancião que teve o seu coração trespassado por uma espada esfaqueou a faca no crânio do inimigo usando suas últimas forças e respiração.

[Denn – Eu morro de rir com essas partes, kkkkk “arrastou-se para um inimigo e mordeu sua coxa“]

O rugido de Fei tinha dado poderes á cada defensor de Chambord, dando-lhes força sem precedentes.

A vantagem rapidamente foi transferida para os defensores.

Depois de perder as escadas de cerco, não tinha mais formas para os soldados inimigos poderem chegar até as muralhas de Chambord.

Também não havia volta para os soldados inimigos que estavam lá em cima. Estes guerreiros quase defecaram nas calças. Eles gritaram quando se viraram e começaram a correr para longe das lâminas dos defensores. Saltar para fora do muro alto não parecia ser uma má ideia agora…

Pelo menos, saltar fora do muro lhes deu uma pequena chance de sobreviver.

Se tivessem ficado por lá, estes, de repente, “moralizados” defensores não iriam dar-lhes quaisquer chances. Eles iriam acabar em uma condição pior do que apenas morrendo. Um dos invasores estava sendo literalmente mordido até a morte por uma dupla de soldados gravemente feridos.

Essa era a guerra.

Este recém-chegado deve ser um herói!

Guerreiros de classificação estrela, mesmo classificação lua e magos podem ser capaz de matar inúmeros inimigos, mas havia algumas pessoas referidas por outros como heróis. Eles poderiam motivar todos ao seu redor. Cada ação, palavra e expressão em seus olhos podiam trazer esperança e coragem a seus seguidores.

Fei acidentalmente se tornou o herói nas mentes dos defensores de Chambord.

Após o rugido, Fei voltou para a matança de inimigos. Espadas quebradas, lanças quebradas e armaduras quebradas. Em todos os lugares que Fei foi, inimigos choraram, foram mutilados e morreram.

Com um impulso invencível, Fei aproximou-se do centro da batalha.

[Denn – Não esqueçam de comentar e recomendar]

Ei, você gosta desta novel? Acha que tem pontos a se melhorar? Ou acha que o autor já conseguiu expor toda sua experiência com esta obra? Diz pra gente lá no novo site da Central Novels!