Beyond?: Capítulo 58 – ~A luz~.

5
121

Tradução: Dantalian
Revisão: Liar


“Abra o cofre do imperador e veja a fonte de seu poder com seus próprios olhos. Que ele estremeça com medo e chore em desespero, porque só então ele perceberá que todo seu poder não pode suportar o Mestre “.

– A Crônica Proibida. 

 

*** Dwem, Capital ***
*** Azir ***

Vejo o Grande Shaman e o General Greywinter atravessarem o mapa com a implantação da tropa inimiga. Depois de uma discussão longa e detalhada, eles finalmente pararam de me incomodar com perguntas. Faz três horas que lidamos com a delegação do Sul e toda essa situação está se tornando uma bagunça. Não importa o que façamos, o inimigo continua a atacar. Bem, eles obviamente planejaram isso há muitos anos atrás e seu objetivo parece ser nada menos do que o domínio mundial.

Este mestre por trás deles deve ter grandes problemas consigo mesmo e com o mundo, para demonstrar tanta determinação com esse pequeno projeto dele. Para ser honesto, se isso não me afetasse, eu não me importaria com o que eles estão fazendo. Mas esse não é o caso, então eu estou tentando encontrar uma solução.

Ivy está pilotando dois drones, tentando encontrá-los. Eu girei o drone que estava indo para as nações do Sul há um tempo, desde que pensei que talvez precisássemos de mais deles.

 Eu encaro Ivy e sussurro.

“Como é a situação?”

Ela continua concentrada em sua tarefa.

“O primeiro drone já está acima do seu principal exército, mas até agora não tive sorte em encontrar eles. O segundo drone apenas atravessou a fronteira para Nict, levará algum tempo para que ele chegue. “

Os drones são rápidos, mas ainda leva tempo para eles viajarem distâncias tão altas. Fazê-los voar a velocidade máxima também faz com que se esgote suas reservas de energia mais rápido do que eles podem regenerá-los. Ainda assim, ter dois drones no local é melhor que um.

A fronteira do Norte de Dwem é uma linha de bunkers e posições de artilharia de longo alcance. Seu exército é bastante moderno em termos de tecnologia deste mundo. Eles estão usando rifles, embora sejam apenas modelos de um tiro. Mas eles podem penetrar qualquer armadura que os bárbaros tenham. Além disso, eles estão usando granadas e espadas para combate de perto.

N/L: Adoro armas, então não posso deixar de comentar. Os modelos de rifles Single-Fire são aqueles que você tem de engatilhar toda vez que for efetuar um disparo. Um exemplo são a maioria dos rifles sniper, como a AWM L115A1.

A maior parte de sua defesa está concentrada na passagem central da montanha para o norte, que permite o acesso a Dwem. Até agora, os esforços dos bárbaros concentraram-se na conquista do território, de modo que a maioria das tropas deles se deslocam por lá.

 O Shaman e o general Greywinter pensam que eles usarão sua arma de luz para penetrar as defesas, o que praticamente acabaria com a guerra.

Todo o exército e a estratégia de Dwem são construídos para se consolidar em uma posição fortificada e esperar pelo inimigo.

Os chamados bárbaros, por outro lado, são de um país mais ao norte. Eles não são realmente bárbaros, mas os Dwemers estão chamando eles desse jeito. Eu acho que isso os torna as coisas mais fáceis. Se você usa frases degradantes para descrever seus inimigos, desumanizá-los e diminuir o fardo moral é uma boa estratégia e eu não vou julga-los por isso.

Os bárbaros ainda estão aderindo as espadas e os arcos, embora recentemente estejam começando a usar mosquetes, explosivos e novos feitiços. Essas novas armas certamente não foram criadas por eles, mas foram dadas por outra nação.

Outro ponto que fala por eles é o número. A única razão pela qual os Dwemers são capazes de detê-los só por causa da sua artilharia. Qualquer ataque dos bárbaros está condenado a terminar em um banho de sangue, destruídos pelas habilidades dos Dwemers de atacar longas distancias.

Eu não sou tão otimista quanto eles. Eles esperam que demore um pouco para ativar a Luz do Imperador, de modo que os mesmos tenham tempo para recuperá-lo. Devo admitir que o capacete parece um artefato interessante e que eu quero isso para mim. É um desperdício dar um artefato tão poderoso para alguém que nem sequer entende… provavelmente. Não estou dizendo que os Dwemers são idiotas ou não qualificados, mas….

“Você está constantemente atualizando as coordenadas do drone, não é Ivy?”

Eu sussurro para ela enquanto Stella está distraindo os Dwemers com seus bons conselhos. Ela os mantêm ocupados com suas ofertas de ajuda. Enquanto isso, estou preparando um pequeno círculo mágico, tudo o que preciso são as coordenadas do capacete.

Ivy acena com a cabeça.

“Eles são atualizados a cada segundo.”

Bom.

“Isso me lembra, você tem um punhal armazenado em algum lugar?”

Eu poderia criar minha própria arma de mana, mas isso leva tempo e quando eu coloco meu plano em movimento eu tenho que ser rápido. Cada segundo é precioso.

Ivy acena com a cabeça e puxa uma lâmina para fora de seus peitos e me entrega sem atrair atenção. Felizmente, a atenção de todos é para as telas que exibem as forças bárbaras que estão avançando.

Mas, sério, o que há de errado com Ivy? Primeiro, o mapa e agora o punhal? Eu tenho que falar com ela sobre isso em algum momento.

A adaga é curta, mas afiada e um pouco curvada. Deve ser o suficiente para os meus propósitos, então eu a armazeno em meu casaco. Então eu continuo tecendo o círculo mágico sob meus pés, a magia de moldagem de uma maneira que não atrai a atenção dos magos próximos é uma tarefa difícil, mas estou levando o meu tempo para manter os efeitos secundários incandescentes do círculo escondidos no chão debaixo dos meus pés. Minha habilidade também é uma grande ajuda para manter a mana sob controle e o vazamento ao mínimo.

O encontro entre as tropas de Dwem e os bárbaros não me interessa muito. Não é muito interessante assistir o avanço lento das tropas bárbaras, enquanto o Dwemers está esperando que elas entrem no alcance da sua artilharia.

Embora o Grande Shaman e o general Greywinter estejam com entusiasmo dando comandos, o que torna toda a situação um pouco absurda. Alguém poderia chegar à conclusão de que há uma batalha em grande escala.

Ao usar a mente mágica, acessei um fluxo de vídeo ao vivo do meu drone e observei o exército bárbaro. Bem fora do alcance de Dwemers. Uma possibilidade é que eles foram treinados muito bem, mas isso não parece provável quando eu olho para as roupas deles. Eles se parecem mais com uma enorme multidão de bandidos para mim.

A outra possibilidade é que eles aprenderam da maneira mais difícil até que ponto o s Dwemers podem disparar, o que parece mais provável. Os bárbaros que não podiam julgar a distância à artilharia inimiga corretamente eram bárbaros mortos. O que eu estou olhando são os sobreviventes que são bons em julgar as distâncias.

“É isso aí! Deixe avançar as tropas! Nós temos que conseguir essa coisa! “

O Grande Shaman agita seu totem em uma das telas de vídeo.

 “Deixe a operação começar!”

Meu drone imediatamente se volta para o alvo e acelera, sobrecarregando seu motor e mergulhando de cima para exército inimigo.

Chamando minha atenção para a tela de vídeo dos Dwemers, eu tento seguir seu ponto de vista também enquanto o drone corre até o comandante bárbaro.

Ele está segurando o capacete acima de sua cabeça agora e o exército bárbaro avança como em uma cena de batalha bem coreografada. Esta seria uma ótima cena de cinema, infelizmente é real. Então ele abaixa o capacete e uma aura estranha começa a cercar ele. É como se uma luz dourada estivesse sobre ele e seus olhos começassem a brilhar com um estranho brilho dourado. Então ele aponta o dedo para a câmera.

Neste momento, alguma coisa chega em sua posição de cima. Meu drone impactou a uma velocidade de três mil quilômetros por hora, mas não há explosão ou terra jogada para cima como alguém esperaria. O campo gravitacional de sobrecarga do drone contraiu a força que teria jogado terra e pedras em todas as direções. Em vez disso, todas as forças disponíveis são direcionadas para a direção em que o drone estava viajando. Neste caso, para baixo.

Parece que alguém tomou um gigantesco tapa de um martelo invisível e aplainou toda a área ao redor do comandante inimigo. O avanço do exército bárbaro termina completamente e parece que o tempo parou por um momento.

Isso é, quando eu ativar o círculo mágico que eu estava tecendo há bastante tempo. As últimas coordenadas do drone servem como uma maneira perfeita de atingir o meu ponto de saída.

O mundo desaparece e um momento depois me encontro ao lado do comandante bárbaro. O drone caiu a apenas três metros dele, criando um buraco de dois metros de largura. Uma massa de cadáveres nos rodeia, esmagada como se um gigante baixasse o seu pé e pisasse sobre eles. Tudo é completamente plano.

Curiosamente, o comandante inimigo ainda está vivo e bem vivo até. Ele apenas se ajoelhou, embora ele estivesse ofegante. Talvez o artefato o proteja de alguma forma usando mana? Ou ele conseguiu um poder do mestre dos rumores? Não importa, parece que bloquear o drone tomou todo o seu poder. Então sua cabeça se virou para mim e seus olhos se alargam.

“Olá.”

Eu jogo um punhal no capacete dele.

Muito bem…  Agora eu entendo por que algumas pessoas gostam de usar punhais. Eles são rápidos e eficazes, é claro que você precisa se aproximar o suficiente primeiro.

Ele desce com uma expressão surpresa ainda em seu rosto.

“A proteção do Mestre”.

Ele não consegue dizer mais nada, desde que eu puxei a adaga da sua garganta. Nem estou interessado em sua opinião, nem tenho tempo para ouvi-lo. Estou trabalhando dentro de um curto período de tempo aqui. O sangue dele pulveriza e seu coração não percebe a morte do corpo. Ele continua a bombear o sangue de suas feridas, como devia fazer um coração apropriado.

Inclino-me e tento puxar o capacete da cabeça, mas a coisa não sai? Isso não estava dentro dos meus cálculos! Apressadamente, coloco meu joelho em seu peito e pego o capacete com a mão direita, então eu começo felizmente a cortar sua garganta com a adaga.

Normalmente, eu realmente não gosto de matar pessoas. Às vezes, é uma necessidade da vida e simplesmente tem de ser feita. Não há realmente um motivo para ser feliz ou sentir-se mal por isso. Se você quiser manter o que você tem, outros devem sofrer e às vezes eles têm que morrer.

É uma outra história se a pessoa em questão está ameaçando a minha vida pacífica, ou tem algo que ele não merece. Como esse capacete.

Finalmente, sua cabeça sai do seu corpo e eu me levanto, voltando para uma posição direta com o capacete entre as mãos. Parece ser feito de ouro e prata, uma das asas é um pouco dobrada. Provavelmente, ele foi danificado pelo ataque do drone. Há uma fenda fina para os olhos e os protetores metálicos vão para o queixo para proteger as bochechas. Há algumas gravuras no capacete, mas não as reconheço como algo que cumpre uma finalidade. Elas provavelmente só estão lá para o estilo.

Eu olho para cima e percebo que estou enfrentando todo um exército de bárbaros. Agora que o choque inicial acabou, eles finalmente começaram a se mover e rapidamente atravessaram o intervalo de cinquenta metros entre mim e eles, tropeçando sobre seus camaradas esmagados.

Hora de voltar acho!? Coloco o capacete debaixo do meu braço direito e dou uma olhada no meu precioso relógio de pulso. Eu o construí e ele lealmente conta o tempo desde que eu o criei na escola primária.

Vinte e oito, vinte e nove, trinta segundos! A reformulação tardia do meu feitiço de teletransporte ativa o círculo mágico na capital de Dwem. O mundo escurece e eu apareço ao lado de Ivy. O Dwemer e Stella ainda estão olhando as telas de vídeo. Os olhares dos guardas são fixados nas telas também. Eu entrego o punhal cheio de sangue de volta a Ivy e ela o esconde puxando um lenço para limpá-lo.

Minha atenção é direcionada para o capacete. Ainda há a cabeça do bárbaro dentro dele. Parece estar preso, que bagunça. Seguro o capacete entre o meu braço e o peito, depois pego a medula espinhal que se projeta do pescoço e puxo.

Lentamente, a cabeça sai. Ela é livre, mas é sangrenta e desliza em meus dedos. A cabeça rolou e escorreu pelo chão, deixando uma trilha sangrenta para trás. Ela veio descansar na frente do Dwemer e Stella, que estão me olhando com expressões chocadas.

Sério, qual é o problema deles, não consegui salvar o dia? Eles deviam celebrar comigo como o herói que saiu sozinho, enfrentou o exército inimigo e roubou a superarma inimiga usando a porra de um punhal! Não é uma história heroica hoje em dia?

Mas isso não me interessa agora. Eu queria o capacete apenas para dar uma olhada!  Olho para dentro e traço as runas com meus dedos. Então percebo que alguém entrou na minha zona de conforto e desviou os olhos do artefato.

É o Grande Shaman e ele está me olhando como se eu fosse um animal selvagem, que apenas começou a brincar com uma arma.

“Você… se importaria de me dar isso?”

Pego o capacete no meu peito.

“Por que eu deveria? Eu consegui por meus próprios esforços. Roube sua própria superarma’’.

Stella aproxima-se e tenta me tocar, mas decide não o fazer. Eu olho para baixo e percebo que estou sujo de sangue por toda parte. Há sangue em todos os lugares. Geez, vou abster-me de usar uma adaga no futuro. Limpar essa bagunça toda santa vez será um incômodo!

  • emerick

    roube sua própria superarma hahahahah mc pika

    • Dantalian

      eu fiquei rindo tb hsuausauh

  • Lich

    3 de uma vez.. que delícia
    Obrigado pelo capitulo.

    • Dantalian

      Nada o/
      Ah, Quiser dar uma lida no The Strongest Gene você é bem vindo.

  • pedrin

    só falta ser uma arma falsa