Beyond?: Capítulo 54 – ~Mentiras~.

0
113

Tradução: Dantalian
Revisão: Liar


“Sobre as diferenças políticas e religiosas entre os países como o antigo coração do Império, Nict é uma mistura estranha de contradições. Por um lado, eles não têm uma religião, mas, por outro lado, adoram seus líderes como deuses. Para entender isso, você deve olhar para o passado.

O ex-Império foi liderado por um governante absolutista, o Imperador. Após a guerra civil e a queda de Nict, seguiram um momento de grande caos e o país foi assolado pelas nações meridionais do Marauding e por hordas desenfreadas de nômades das planícies orientais.

Tomou muito tempo das linhagens mágicas para formar um novo sistema de governo, mas provavelmente nunca teria acontecido se não fosse pelas ameaças de fora. Eles concordaram em seguir o clã mais forte e, durante algumas gerações, houve uma grande luta interna de poder. Embora, no final, o Gejene tenha decidido esse conflito escondido por eles mesmos e se tornou o clã governante. Algumas pessoas desafiaram seu poder ao longo dos anos, mas nenhum conseguiu ganhar.

Não havia fé em um poder superior dentro do Império, embora existisse a crença no Imperador como o ser absoluto, supremo e dominante, poderia também ser chamado de fé. O imperador foi adorado como um deus vivo. Após a guerra civil, que foi chamada de guerra entre os crentes do imperador e os não-crentes, essa fé no imperador foi substituída pela fé nos magos como um todo.

N/D: Que nome de guerra bosta veio. :’0

Os governantes atuais de Nict são considerados pela população algo parecido com deuses vivos, embora sejam vistos mais como guardas de deidades. Os grandes clãs estão protegendo essa fé, uma vez que garante sua posição de poder. Essa proteção da fé neles assume formas extremas, que inclui a execução pública de magos que prejudicam essa fé. “

N/L: Deidade é a fonte de tudo aquilo que é divino.

– Os escritos de Dwem.

N/D: Ah, entendiiii. Em outras palavras, é a igreja católica na idade média.

*** Dwem, Capital ***
*** Azir ***

Toquei no meu bolso e balancei minha cabeça.
“É meu e ainda comestível.”

OBS: ele ta falando sobre o chocolate pessoal :’3

Stella tenta dizer alguma coisa, mas ela é interrompida por Ivy, que apareceu no disco avançado.

“Existem pessoas escondidas por aqui. Eu contei cerca de noventa indivíduos. “

Ivy dá um passo fora do disco e olha ao redor. Depois dela, nossos guardas começam a aparecer um a um.

Inclinando a cabeça, olho para Ivy.

“Como você sabe?”

Ela coloca os braços acima dos peitos e fala com orgulho.

“Eu acessei seu drone e o trouxe para esta cidade. Eu tenho uma… “

Eu a paro antes que termine sua frase. Então eu sussurro.

“Não fale sobre o drone na frente dos Dwemers!”

Stella decide deixar a questão sobre minha propriedade.

“Então, o que faremos? Esperar e tentar falar com eles é uma boa escolha?

Adala assente veementemente.

“Eles são certamente os guardas da cidade ou o exército. Talvez você possa tentar parecer um pouco menos ameaçador? Eu falarei no início. “

Meus lábios se curvam para cima.

“E qual é sua sugestão sobre como parecer menos ameaçadora?”

Adala começa a balbuciar e fala.

“Que tal sentar-se enquanto Eliot, Padma e eu ficamos em pé? Isso eliminaria, pelo menos, a ideia de sermos reféns. “

Stella concorda.

“Embora sentados nos tornemos vulneráveis.”

Eu encolho os ombros.

“Estamos cercados por um número bem maior. Eu acho que não importa se estamos de pé, sentados ou deitados “.

Decidimos sentar no chão e esperar que os guardas chegassem. Não demora até que apareçam os primeiros, enquanto usam as árvores e os arbustos ao nosso redor como cobertura. Passa um bom tempo silencioso enquanto eles estão obviamente esperando nós fazermos algo. Eu acho que eles não estavam preparados para essa situação.

Padma chama os guardas, mas é rejeitada e ordenada a ficar em seu lugar sem falar.

Os minutos passam e o nosso grupo esperam silenciosamente até aparecer uma figura com autoridade. Um homem de meia idade com muitas decorações em seu uniforme aparece em uma das trilhas, caminhando em nossa direção.

Seu cabelo azul está em um tom de cinza e há uma cicatriz que percorre sua bochecha até o pescoço e desaparece sob seu uniforme marrom. Ele tem trinta soldados atrás dele e enquanto ele se aproxima de nós, o resto das forças circundantes estão se aproximando até que estejamos completamente rodeados.

Stella resmunga ao meu lado.

“Estou começando a pensar que essa foi uma má idéia. Por que eu tenho que prostrar-me diante desses soldados? “

Ivy sussurra.

“Seria imprudente fazer um movimento ofensivo agora. Estar cercado não é uma situação tática benéfica “.

Não resisto a responder com um sorriso malicioso.

“Um homem sábio disse que estar cercado é bom, porque não importa em que direção você ataque, você não pode perder.”

Stella não está convencida e sussurra.

“Esse cara era um idiota!”

Adala dá um passo adiante.

“General Greywinter! É bom te ver! Eu esperava encontrar alguém confiável e você estar aqui é verdadeiramente uma benção. Precisamos conversar com o Grande Xamã o mais rápido possível. Nossos aliados nos traíram para forçar nossas tropas a recuar. “

Os olhos de Greywinter dançam de um lado para o outro entre Adala e nós.

“Nós pensamos que vocês estavam mortos. Você gostaria de me explicar a situação? “

Padma entra na conversa e dá ao general um resumo sobre o que aconteceu antes e depois do ataque. Depois de dez minutos, ela finalmente termina sua explicação.

“… e é por isso que temos que implantar todas as nossas tropas na fronteira do Norte”.

O general sem expressão ouviu o tempo todo sem dizer uma palavra e não responde por mais alguns momentos depois que Adala terminou de falar. Finalmente, sua máscara inexpressiva cai e ele junta as sobrancelhas em pensamento profundo.

“Estas são novidades perturbadoras e, se você está certo, nossa segurança está comprometida. Por enquanto, vamos mandar nossos visitantes para o Grande Xamã. Certifique-se de que ele saiba o que está acontecendo. “

Como a situação parece estar resolvida, levanto-me e estico-me.
“Finalmente. Por mais tempo e eu com certeza adormeceria. “

Stella avança para o general e se inclina ligeiramente.

“É um prazer conhecer você. Meu nome é Stella Gejene, segunda princesa de Nict. Este é Azir Zait, meu noivo e nossa serva Ivy e nossos guardas. “

O general balança a cabeça.

“Devo admitir que parece estranho que Nict de repente mostre interesse em seus vizinhos. É um gesto enorme para enviar uma princesa com apenas um punhado de guardas em território estrangeiro. O que você ganha ajudando-nos? “

Stella oferece a Greywinter um sorriso deslumbrante.

“Para a nossa fronteira do Sul é um conglomerado sem lei de pequenos estados em guerra e somos atacados por eles em intervalos regulares. A fronteira oriental é ameaçada por nômades hostis que tendem atacar qualquer aldeia sem uma enorme força de combate. Seria muito incômodo se o Norte se transformasse em uma piscina de criação de bárbaros conquistadores. “

Greywinter pressiona seus lábios juntos.

“Então você só está preocupado com a estabilidade de suas próprias fronteiras.”

Depois de um segundo de contemplação ele encolhe os ombros.

“Essa razão é pelo menos credível. Venha, eu vou escoltá-los até o Grande Xamã para contar sua história. “

Greywinter se vira e volta pelo caminho que ele veio.

Nós o seguimos. Dois dos guardas estão carregando o disco avançado, o que é tolerado após uma breve explicação. Embora Greywinter não nos permita trazer o disco para a torre do Grande Xamã.

Nós somos conduzidos através de uma cidade parcialmente deserta. O general nos explica que ele limpou toda a área para suas tropas. Minha aparência sem aviso prévio criou um pequeno pânico e, portanto, a área foi evacuada.

Caminhamos entre os edifícios altos e baixos. O vidro verde os faz parecer uma obra de arte e combinada com a estranha montanha à nossa volta, o local deu um sentimento surrealista.

Não há carruagens nas ruas, mas de tempos em tempos um trem magnético passa, fazendo apenas um som silencioso e alguns zumbidos. As poucas pessoas que ainda estão nas ruas evadem nosso grupo à uma distância respeitosa, ou são forçadas a sair pelos soldados de Dwem.

Não há luzes na rua, mas depois de um tempo, percebo dispositivos estranhos em intervalos regulares. Eles são polos saindo do chão e são cerca de dois metros de altura. Em cima deles é algo como uma antena.

Eu me concentro em uma das máquinas e ativo minha visão de mana. Eles são magicamente ativos e estão influenciando a mana passiva na área. Uma rede de mana, eu suspeitava que sua tecnologia fosse maior que a de Nict. Eu sorrio e uso a magia da mente para acessar sua rede.

No começo eu não tenho acesso imediato, o que é um pouco frustrante. Depois de formular alguns novos tecno-encantos, uma janela aparece no meu campo de visão. Eu tenho acesso e eles até falam meu idioma. Parece que o império fez um bom trabalho para forçar o mesmo sistema de linguagem e escrita em todos os seus estados vassalos.

Eu segui através da sua forma de mana até encontrar algo parecido com um fórum de notícias. Existem várias manchetes de notícias locais sobre os países. Os maiores são um grande problema para mim. Eles falam

“Nict silencia nossos enviados. Guerra eminente? ” e “Tropas bárbaras estão avançando com mais uma nova arma.”

Eu continuo peneirando as informações e finalmente decidindo ativar minha arma secreta tocando no ombro de Ivy e sussurrando.

“Você está dentro também?”

Ivy acena com a cabeça.

“O site e a senha são os mesmos que em casa”.

~~ Sala de bate-papo secreta: canto de sono ~~
-Criador conectado-

[Membros presentes: criador, SexySpider.]

SexySpider: você foi rápido na criação de um espaço seguro dentro da rede. Você pode continuar pesquisando na rede para obter informações? Encontrei alguns artigos de notícias perturbadores.

SexySpider: Eu já estou pirateando um dos seus servidores protegidos, embora esteja progredindo devagar. Eles estão muito familiarizados com essa tecnologia. Não posso fazer o que quiser sem deixar vestígios da minha presença.

Criador: Entendo. Faça o que puder. A propósito, como você conseguiu a informação a partir do drone?

SexySpider: Eu voei para dentro. Existem tubos de ventilação.

Criador: o que !? E se ele for visto!? Eu vou te estrangular.

SexySpider: não será visto. Há uma enorme formação de nuvens em torno da estrutura central dentro da montanha. Atualmente está circulando dentro da nuvem.

Criador: Ah … está bem então.

SexySpider: é surpreendente que uma mente orgânica como a sua tenha conseguido ter acesso à rede por conta própria. Esta rede não é tão acessível quanto a nossa.

Criador: você não deve esquecer que a maior parte do seu conhecimento nesta área vem de mim … e não programei tudo o que conheço em você. O resto é para você descobrir.

SexySpider: o que? Como você pode? Para criar intencionalmente um imperfeito para mim! Você é um Criador cruel!

Criador: Caso contrário, não seria divertido assistir você lutar. Você mesmo é muito inteligente.

SexySpider: Para me assistir lutando? Sádico!

Criador: Parece que chegamos ao nosso destino, deixarei o resto para você.

-Criador desconectado-
[Membros presentes: SexySpider]

SexySpider: Conhecer seu deus e ser capaz de falar com ele não é desejável … ter um deus que não pode conversar é muito melhor! Na próxima vez, vou ler a religião do sul.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Pisca e a janela de bate-papo desaparece. Enquanto conversava com a Ivy e procurava a rede, chegamos a uma enorme torre central. Parece que a estrutura atinge o pico da montanha. Eu acho que meu drone mediu a montanha em cerca de três mil metros. O teto é alto o suficiente para que as nuvens se formem nesta enorme casa de vidro. Na verdade, comparar essa montanha com uma enorme casa de vidro é uma boa ideia. De qualquer forma, a torre está desaparecendo dentro dessas nuvens.

Greywinter para e nos olha.

“Esta é a torre do Grande Xamã. Vamos permitir que cinco de vocês acompanhem Adala, Padma e Eliot. Por favor, deixem as armas para trás.”

Ele se vira e entra na torre. Adala e suas amigas o seguem com Stella nos calcanhares. Eu encolho os ombros e sinalizo para Ivy e dois guardas para as seguir. Eles apressadamente entregam suas armas aos outros guardas que ficam para trás para proteger o disco avançado.

Dentro da torre é uma enorme sala de recepção, mas Greywinter guia-nos mais adiante sem se preocupar sobre a recepção. Existem várias portas que conduzem em direções diferentes, provavelmente para escadarias e escritórios. No outro extremo da sala há uma grande porta e ao pressionar um botão, as abas da porta se abrem e entramos na pequena sala atrás delas.

Regozijo-me em perceber que estou dentro de um elevador! As abas da porta se fecham e eu sinto meu aumento de peso quando a porta desaparece e é substituída por uma parede.
Outras portas começam a passar em rápida sucessão, estamos acelerando para o topo. Stella anda nervosamente de um lado para o outro; provavelmente este lugar é como o país das maravilhas para ela.

Ainda não há necessidade de se preocupar. Eu coloquei meu sorriso mais brilhante e olhei para ela. Ela respira, percebendo que não era pra estar tão tensa. Ao olhar nos meus olhos, ela relaxa e recupera o comportamento habitual.

Depois de um tempo, o elevador para em uma porta muito extravagante e abre. Nós entramos em um quarto grande parecido com um coliseu, conosco no centro. Há uma única cadeira enorme em uma posição elevada diretamente na nossa frente e cinco cadeiras em posições inferiores para cada lado. Vários guardas estão alinhados nas paredes.

Não precisamos esperar muito para que três pessoas apareçam. Há um homem idoso e uma mulher gorda do tipo avó. Eles se sentam nas cadeiras inferiores. A terceira pessoa não é tão antiga quanto eles, mas muito menor. Ele tem uma barba formidável e algo como um totem na mão. Seu cabelo está vermelho flamejante e uma máscara cobre a metade superior do rosto.

O anão se aproxima da cadeira do meio, o que é muito grande para ele. Então ele luta para se sentar, mas falha miseravelmente. Depois de várias tentativas ele suspira e agita seu totem, uma rajada de vento atravessa a sala e o anão flutua na cadeira. Não pode ser … poderia ser assim …

“Eu sou o Grande Xamã!”

O anão proclama alto do assento.

“Por isso, declaro que esta reunião está aberta.”

Ele nos gesticula.

“Você pode falar.”

N/D: KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK TO PASSANDO MAL

Adala avança e nos apresenta, então ela repete nossa história enquanto está sendo assistida por Padma e Eliot. O Grande Xamã escuta tudo sem nos interromper, como o Greywinter fez. No final, um silêncio cai no quarto.

Apenas os sons dos dedos do Grande Xamã podem ser ouvidos quando ele coloca os braços na cadeira. O ritmo é estranho, mas melódico ao mesmo tempo.

Então o Grande Xamã decide falar.

“Obrigado por arriscar suas vidas para me trazer essa informação. Se a sua história é verdadeira, então Dwem está em grave perigo. “

Ele gesticula para cinco dos guardas.

“Traga-os”.

Os guardas saem através de uma porta do lado da sala.

O Grande Xamã volta sua atenção para nós.

“Eu só tenho um problema agora.”

Os guardas retornam com duas pessoas entre eles. É uma mulher velha e um homem. Eu reconheço ambos. Padma chama e tenta fugir para a mulher, mas um dos guardas a para.

“Avó!”

Adala e Eliot estão igualmente chocados.

“Saana!” “Triz?”

Os dois que acreditamos ser abduzidos como cadáveres estão de frente para nós, vivos e saudáveis. É a velha Saana e um dos criados, aparentemente chamado Triz. Ele é um jovem com cabelos castanhos e um rosto fino. Seu rosto está magro e ele parece cansado, mas, no entanto, há um fogo estranho em seus olhos.

Saana sorri calorosamente e com lágrimas nos olhos.

“Estou tão feliz que você está vivo Padma. Eu pensei que você estava morta. “

Seus olhos vagam para Stella e para mim, então sua expressão se torna viciosa.

“O que esses assassinos traidores estão fazendo aqui!”

Triz a ajuda em sua explosão emocional.

“Sim está certo. Se não fosse pelo time das forças especiais das nações do Sul, estaríamos mortos. Eles nos salvaram a tempo. Por que você está falando com eles, Grande Xamã !? Nict não pode ser confiável! “

O Grande Xamã se inclina para trás em sua cadeira e olha para o teto. “Meu problema é … em quem devo acreditar?”

Mais uma vez, ele começa a tocar os braços da cadeira com a ponta dos dedos.

N/D: iiiihh sei não em.