Beyond?: Capítulo 47 – Memórias e Juramentos.

2
646

Tradução: KingofHornet
Revisão: Pomba

“Os irmãos lutaram e os que estavam abaixo deles foram consumidos pela guerra. Suas espadas entraram em choque e pedras destruídas. Sua magia controlava os elementos e queimava os fracos.

No final, apenas um permaneceu, aquele que traiu seus parentes. Ele desapareceu e em seu rastro deixou apenas o caos, a guerra e a morte.”

– A Crônica Proibida.

 

***Cidade Livre Estado de Nict, Capital***

***Lucas***

 

Eu estou no escritório de Helen, observando-a classificar através de uma pilha de documentos em uma das prateleiras. Ela disse que tinha que encontrar algo importante. A história de Azir nos deixou mais do que ansiosos. Então há a perda de Stella, que me fez quase ir em uma matança eu mesmo.

Para minha querida e foda filha sofrer tal destino, falhei como pai e como líder. E para que tal organização exista sem meu conhecimento…

Mas o relatório de Azir tornou ainda mais acreditável e até explicou alguma das estranhas ações desta rede subterrânea. Eu levo a evidência, que meus investigadores encontraram, da mesa na minha frente. É uma bolsa, cheia de ouro. Encontramos muitas dessas bolsas nos pertences pessoais das pessoas que foram mortas por Azir.

Seu método de lidar com essa situação era bárbaro, mas eu tenho que admitir a eficácia. Ser capaz de drenar memórias de alguém lhe dá uma enorme vantagem em um caso como este. O problema com essa evidência reside no que ela implica.

Empurro minha mão no ouro e deixo as pepitas caírem entre meus dedos. Todas elas são de um tamanhos e formas diferentes, como se alguém pegasse uma pilha de terra e a transmutasse em ouro. Algumas são grandes, outras apenas grãos de areia.

Azir não é o tipo de notar tais coisas mundanas e se ele fez, ele não mencionou. Este ouro não foi desenterrado da terra. Alguém a transmutou com magia. Ou então o inimigo tem um Gejene trabalhando para ele, ou o inimigo tem uma habilidade semelhante.

Os elementos corruptos dentro do departamento de magia foram todos subornados com este ouro. É perfeitamente possível que pensassem que estava trabalhando para nós em vez de uma potência estrangeira. Azir mencionou que nenhum deles tinha certeza para quem trabalhavam.

Outro ponto é o segredo perfeito dessa rede e como ela trabalha. A coisa toda foi criada na expectativa de ser interrogado com magia mental. Ninguém sabia o que estava acontecendo. Mesmo as pessoas que receberam as mensagens e os subornados não sabiam exatamente o que estavam fazendo.

Os operários estrangeiros nunca saíram do armazém. Eles só fizeram contato com alguns gângsteres pequenos e os usaram como portadores de mensagens. Pegue a bolsa e a mensagem, não abra, leve-os a uma pessoa de poder com conexões com o submundo, então siga seu caminho. É isso, nenhuma informação fluindo de volta, ninguém sabendo o quadro todo.

Se sua cadeia de comando não falhasse em alguns aspectos vitais, mesmo Azir com suas habilidades divinas de leitura de mente não teria uma chance. Levara o encontro acidental da assassina com o padeiro e um portador de mensagens muito curioso, que foi contra as regras da rede para saber mais sobre seus empregadores.

Azir teve que cortar seu caminho através de dezenas de agentes inimigos, a fim de encontrar essas pistas. Na verdade, a maioria dos agentes que ele matou até que ele chegou à base inimiga eram cidadãos de Nict, que simplesmente tomou empregos duvidosos para ganhar um pouco de dinheiro extra.

Mesmo os agentes que vieram de países inimigos não sabiam nada de valor. Eles foram apenas instruídos com tarefas que não teriam sido tomadas, mesmo por cidadãos corruptos. Posteriormente, foram ordenados a retornar a pontos de extração predefinidos com portais, é claro longe da base inimiga.

Os inimigos impediram-se por não deixar qualquer fluxo de informação para trás para eles, mas ao mesmo tempo assegurou seu segredo. Funcionou bem o suficiente para desviar a nossa atenção e isso é o que me incomoda.

Novamente, se Azir não os fizesse tropeçar, ainda estaríamos caçando magos negros.

O bom ponto sobre os seus procedimentos é que vai ser muito difícil para eles reconstruir esta rede. Azir passou por sua organização como uma tempestade e cortou suas conexões entre si. Mesmo se houver elementos sobreviventes, eles são apenas ferramentas sem comando agora. E parece que a maior parte da rede cresceu por conta própria, iniciada pelos elementos ilegais da própria Nict.

Eu estremeço ao pensar que essa rede estava funcionando e no mesmo lugar por séculos. Mas a evidência é inegável. Se não tivéssemos um mágico mental com poderes anteriormente desconhecidos do nosso lado, eles ainda estariam operando.

Jogando a bolsa com o ouro de volta para a mesa do escritório de Helen, eu me viro e a encaro. “Precisamos nos preparar para a guerra. Vou ordenar o exército ao mais alto nível de alerta. E temos que reabrir as portas e reconstruir nossa frota. O inimigo parece estar mais distante do que nossos vizinhos imediatos. Eu não acredito que eles são responsáveis e mesmo assim, então eles são apenas peões em um jogo muito maior. Em qualquer caso, temos de recolher informações. Eu quero saber o com o que estamos lidando agora e não quando um exército que é capaz de esmagar Nict está em nossas fronteiras. Nosso isolamento auto imposto tem que acabar.”

Helen murmura algo e puxa o último relatório numa prateleira ao nível do solo. Então ela o coloca na pilha de relatórios, limpando-a com sua magia. “Desculpe, você pode fazer o que quiser. Eu apoiarei suas decisões como se fossem minhas.”

Eu levanto uma sobrancelha. “Querida, você está bem? Você está agindo estranhamente há algum tempo. Primeiro você está evitando Stella e instruindo Sola a cuidar dela, a seguir você continua classificando estes documentos velhos de anos.”

A expressão de Helen se torna conflituosa. “Eu posso ter feito algo ruim para a minha filha. E depois há esse velho segredo que me incomoda. Eu nunca teria pensado nisso, se o relatório de Azir não me tivesse lembrado…”

Eu me levanto e me ajoelho ao lado dela. “O que você fez?”

Ela toca a seção livre da parede, que foi previamente coberto pelos relatórios. A parede flui e revela um armário secreto com uma caixa de metal dentro. “Eu sou uma mulher intrometida. Eu tive uma mão em sua gravidez adiantada porque eu esperei para uma junção rápida de nossos clãs. Se seus filhos se tornarem ainda mais poderosos do que eles, poderemos ter uma chance no que está por vir. Mas agora parece que não há mais tempo.”

Ela puxa a caixa de metal de seu esconderijo e solta um suspiro enquanto olha para ela. A caixa não tem nenhuma maneira visível para abri-la.

“Você fez o que!?” Eu resmunguei e coloquei uma mão em seu ombro, forçando-me a sorrir. “V…” Paro e tento pensar sobre suas razões e as implicações. “Não é sua culpa que ela perdeu a criança. Embora você deve se preparar para problemas se ela descobrir.”

Ela assentiu, mas não está realmente aliviada. Eu não tinha a intenção de dar sua absolvição, seus jogos causaram Stella uma grande dor. Então ela coloca as mãos na caixa de metal e a parte superior da caixa flutua. Portanto, não era para ser aberto por mais ninguém.

Dentro tem alguns livros antigos, ela pega um e abre. Virando as frágeis páginas, ela percorre o conteúdo.

“O que são esses?” Eu pergunto, levantando uma sobrancelha.

Ela responde com uma voz cuidadosa. “Registros da guerra e do tempo imediato depois… quando o império caiu e o imperador foi derrubado por seus próprios parentes.”

“Oh…” Eu acho que ela me informou dessa vez e eu esperava que fosse um gesto desnecessário. Há uma história secreta para os eventos daquele tempo.

Ela para em uma certa passagem perto do fim do livro. “Aqui está…” Ela começa a ler o texto para mim. “… Eu segui meu irmão até a sala do trono, onde lutamos a última batalha um contra o outro. Nenhum de nós implorou por misericórdia, nem penso que teria sido concedido. No final, consegui ferir gravemente o ‘Mestre de Todos’. Eu deixei seu corpo morrendo lá, porque o palácio foi danificado além da ajuda devido à nossa luta. Não havia escolha, eu tinha que salvar minha vida e escapar do edifício em ruínas. Talvez fosse um final adequado ser enterrado dentro dos restos do símbolo de seu reinado. Infelizmente, me roubou a oportunidade de investigar o portal vermelho brilhante de energia. Provavelmente ele é baseado em um princípio semelhante aos portais e permite que alguém viaje sobre grandes distâncias. Em todo caso, o segredo parece estar perdido e enterrado sob os restos do palácio.”

Helen fecha o livro. “Um portal vermelho brilhante de energia. Parece familiar e Azir mesmo mencionou que aquele que escapou dele chamou seu líder de Mestre. Eu não me lembro de ler sobre isso até que a palavra Mestre caiu.”

Eu começo a rir. “Quer me dizer que o Imperador sobreviveu? Ele teria que ter mais de mil anos de idade até agora. Ninguém fica tão velho. E por que não voltou mais cedo?”

Helen coloca o livro de volta na caixa. “Eu não sei. Talvez ele tivesse que se recuperar de suas feridas? Eu só me lembrei disso e o informei. Pode ser apenas uma coincidência depois de tudo. Depois que seu irmão nos libertou dele, ele unificou as sete cidades novamente e reconstruiu o palácio e nos instruiu a fechar Nict contra o mundo exterior. Ele nos deu ordens estritas para guardar o palácio e especialmente o que está sob ele. Talvez ele temesse que seu irmão ou um de seus servos sobrevivesse afinal?”

Ela balança a cabeça. “Temos de voltar nossa atenção para o exterior mais uma vez. Depois de tanto tempo, parece que nossa estratégia de isolamento começou a falhar. Não podemos deixar Nict cair nas mãos erradas.”

Eu franzi o cenho. “Essas são palavras de minha querida esposa, que sempre foi contra minhas tentativas de negociar um tratado de paz com nossos vizinhos?”

Ela volta e fecha a caixa e a empurra de volta para seu esconderijo. “Minha família estava cumprindo os comandos do nosso salvador à risca por gerações. Mesmo se nós não reinássemos no palácio o tempo todo, nós ainda protegíamos o que está debaixo dele. Esse juramento foi jurado além do tempo e das gerações. Mas mesmo se o salvador fosse tão poderoso quanto seu irmão, ele não podia ver o futuro e agora parece uma má escolha esperar até que o inimigo chegue à nossa porta.”

[KingOfHornet: Parece que conhecemos o vilão o Imperador. ]