Beyond?: Capítulo 46 – Devolvido.

2
455

Tradução: KingofHornet
Revisão: Pomba e Thief

“Aqueles que veem toda a magia possui o mundo. São aqueles que devem ser obedecidos. Ninguém recusará os seus desejos. O Império existe para servi-los. Ninguém ousa desafiá-los.

Mas alguém recusou suas regras. Alguém desafiou a ordem. Alguém os baniu.”

– A Crônica Proibida.

 

***Cidade Livre Estado de Nict, Capital***

***Azir***

 

Recuperei minha consciência e me encontrei sendo arrastado para fora do armazém. Ghost e Ivy estão me seguindo como dois animais de estimação bem-comportados. “O que aconteceu?”

“Nada. Eu estava apenas um pouco sobrecarregada por meus sentimentos e usei muita força.” Minha mãe me põe em pé e aponta para Ivy. “Você gostaria de explicar quem é?” Valda aponta para Ivy. “Ela veio até mim e me chamou de Mestre!”

Meus olhos vagam para Ivy. “Err… isso é um pouco difícil. Ivy, por que você está chamando minha mãe de Mestre?”

Ivy se curva. “Naturalmente! Prestei muita atenção na relação entre o Criador e os outros. Quando esta mulher veio a nossa casa e quebrou o selo do Criador com seu dedo, ela imediatamente agiu como alguém com o poder de comandar. Quando ela entrou no laboratório do meu mestre, ela até mesmo tentou pisar em mim como se eu fosse uma mosca. E o Criador sempre foi muito respeitoso com ela em sua visita. Daí ela tem que ser a Mestra.” Ela olha para cima novamente sorrindo.

Valda cintila os olhos e olha mais perto de Ivy. “Eu não me lembro de pisar em você.”

“Talvez você se lembre de mim assim?” Ela puxa seu manto e revela suas maravilhosas montanhas gêmeas, com a aranha artificial encaixada entre eles como uma pedra preciosa decorativa.

Valda pula para a frente a bate em Ivy, puxando seu manto junto, a fim de cobri-la. “O que diabos você acha que está fazendo?” Seus olhos vagueiam em minha direção.

“Eu não fiz isso! Ela fez isso por contra própria assumindo um cadáver!” Eu tento me justificar.

“Falaremos sobre essa situação mais tarde. Agora temos que sair. O exército chegará em breve. Helen não tinha certeza de quanto tempo poderia atrasá-los.” Valda pega a mão de Ivy e leva para longe do armazém.

Eu assobio um comando para Ghost e todos nós quatro deixamos a vizinhança.

 

***Cidade Livre Estado de Nict, Capital***

***Stella***

A porta se abre e Helen entra na minha sala junto com Lucas. Sola está sentando-se ao lado de mim no sofá e Valeria está lendo um livro ao sentar-se em uma cadeira ao lado. Ambas me fizeram companhia desde o momento em que acordei. Eu não sinto vontade de tê-las à minha volta, mas não consegui me livrar delas. Elas me disseram que estão ficando para me impedir de fazer algo estúpido.

Então outra pessoa entra na sala e eu salto para voar em seus braços. “Azir!” Enterrando meu rosto em seu peito, eu não o solto.

Ele fecha os braços ao meu redor. “Me desculpe, mas eles machucaram você e eu… quando li as memórias dela, eu simplesmente tinha que detê-los.”

Suas palavras fazem meu coração se encolher. “Você pegou todos eles?”

“A maioria.” Ele me leva de volta para o sofá e se senta comigo.

Nesse momento eu percebo que Valda e Yoran entraram na sala também. E então outra pessoa entra. Uma beleza com cabelos loiros e pele estranhamente pálida. Não está no ponto de ser anormal, mas, no entanto, chama a atenção. Ela está segurando um prato com vários alimentos diferentes da caixa refrigeradora (vulgo geladeira) em nossa cozinha. Ela toma apenas uma mordida de tudo enquanto olha pensativamente para o teto.

Aponto para a mulher. “Quem é aquela?

A expressão de Azir se agravou. “Eu a chamaria de… assistente?”

Os olhos da mulher deixam o teto e fixam em mim, então ela solta o prato e corre para minha frente, ajoelhando-se e tocando o tapete com a testa. “O Todo-poderoso Fornecedor! Eu olhei para a frente em nosso encontro. Posso pedir-lhe que me empregue como serva?”

Eu assisto a mulher no chão com uma expressão confusa. “Forne… Serv…” Eu não preciso de alguém que poderia ficar entre mim e Azir em minha própria casa! “O que te faz pensar que eu preciso de uma serva? E por que você está me chamando de Fornecedor?”

A mulher não olha para cima. “Eu estudei as relações entre seres orgânicos e descobri que o Criador poderia ser poderoso, mas ainda está vivendo fora da graça do fornecedor. O Fornecedor é o dono da casa e nos apoia com os materiais necessários. Se você quer sobreviver neste mundo, você precisa cumprir um propósito adequado. Portanto, procuro emprego.”

Meu rosto se agarra. “Eu nem sei quem você é!”

“A Aranh…” Valda chuta a mulher. “A Cabeça do Clã Valda instruiu-me a revelar o meu verdadeiro eu só para você, então seria bom se nós fossemos para a cozinha por um momento?”

Mesmo assim, eu não acho que vou ficar bem com isso…

 

***Cidade Livre Estado de Nict, Capital***

***Azir***

 

Quando Stella saiu com Ivy, senti a atenção de todos se virarem para mim. Então eu fui interrogado por Lucas e Helen. Lucas até apontou uma luz mágica igual nos filmes ruins. Minha mãe já fez a sua parte de antemão, mas não era um interrogatório que eu tive que suportar dela. Ela fez a pior coisa que uma mãe pode fazer e me deixou com a consciência culpada.

Sobre como eu deixei Stella sozinha e nem sequer me preocupava em enviar uma mensagem. Eu admito que eu poderia ter lidado com a situação melhor, mas quando eu encontrei um agente inimigo dentro do departamento de magia eu temia que eles tivessem pessoas em lugares ainda mais altos. Se minha família começasse a agir estranho, eles poderiam ter se tornado alvos de ataques.

Vou colocar em prioridade as criações de mais cartões de comunicação, e em seguida, vou fornecer a todos com eles.

Para meu alívio parece que Helen e Lucas usaram seu poder para persuadir as testemunhas do evento de que eu não usei a magia de alma. Eu usei uma forma muito poderosa de magia mental, que parecia magia de alma.

A fim de provar minha inocência eu terei que me submeter a um grupo de mágicos da mente. Eles vão me verificar, a fim de determinar se eu tenho outras almas que não é a minha em meu corpo. Eu disse-lhes que não é nenhum problema em tudo desde que eu não tenho nenhuma. Sério, por que eu deveria?

Forçar outra alma sob sua vontade para fortalecer a sua própria nada mais faz do que aumentar sua reserva de mana. Pode ser verdade que um mago regular ganha um impulso de poder a partir disso, mas eu sou um Zait. A habilidade do meu clã me dá acesso a mais do que suficiente de mana.

Eu não tenho necessidade de me sobrecarregar com as memórias deprimentes dos outros. Usar almas para fortalecer a si mesmo é como copiar as memórias dos outros para sua própria consciência. Não há maneira de dizer quanto tempo você pode ter algo assim. Você pode simplesmente enlouquecer em algum momento.

O mago negro que me convocou para este mundo usou essa técnica também. Para ser honesto, eu estava confuso com quantas pessoas estavam dentro dele. Era uma pequena maravilha que ele não era insano. Bem, talvez ele fosse. Não é como se eu o conhecesse o suficiente para contar.

Ao revelar que este teste não é um problema, Helen e Lucas soltam um suspiro de alívio. Parece que eles já temiam o pior.

Stella retorna com Ivy da cozinha. Sua expressão parece um pouco conflituosa. “Mãe, você poderia instruir uma das famílias da filial para adicionar quartos de empregada a nossa casa? Ivy é nossa empregada de agora em diante.”

Helen levanta uma sobrancelha. “Claro, embora eu gostaria de saber quem é essa pessoa? Eu não tenho nada contra você ter criados, mas você obviamente não a conhecia há alguns momentos atrás?”

Stella volta para o meu lado e me puxa do sofá. “Eu preciso confirmar a situação com meu querido noivo primeiro. Ivy é uma pessoa confiável, por favor, acredite em mim por agora. Estou cansada e quero ficar sozinha com Azir.”

Eles concordam com expressões rígidas. Decido levá-los para fora pela porta da frente. Quanto a Ivy, ela se retirou para o meu laboratório, já que é praticamente sua casa.

O único que se recusou a sair imediatamente foi Lucas. Ele olha para mim em silêncio até que os outros se vão. Depois de um tempo ele decide conversar. “Eu estava errado sobre você. Quando você saiu e puniu os que machucaram Stella, eu não sabia o que pensar. Mas depois de um tempo eu decidi que só alguém cujos sentimentos são verdadeiros faria algo assim.”

Eu tento responder. “É bom de…

De repente, o enorme bruto me abraça com uma lágrima escorrendo pelo seu rosto. “Cuide bem da minha filha. Ela precisa de você agora!” Então ele sai e limpa a lágrima de sua bochecha. “E apenas um pequeno aviso no final! Se alguma vez fugir sem deixar a minha filha uma mensagem do que você está fazendo, eu vou dobrar você para trás e jogá-lo em um rio que está fluindo para o mar.” Ele se vira e segue os outros.

Eu só fico lá, congelado. Depois de um minuto, finalmente consegui me mover novamente. O que diabos aconteceu? Voltando ao terceiro andar, encontro Stella na cozinha. Ela está tentando fazer algo comestível. Com mãos trêmulas…

Então eu pego o prato dela e abraço aquela que eu deveria ter cuidado em vez de fugir para uma vingança pessoal. “Sinto muito.”

Ela assente com a cabeça. “Peço desculpas por desmoronar assim. Você provavelmente se sentiu muito pior… especialmente porque você teve que saber sobre isso assim…”

De repente eu me sinto muito pior do que antes. Eu sabia sobre isso o tempo todo, mas eu não posso dizer a ela isso agora. ” Não se preocupe com isso.”

 


  • Donyatsu

    Acho que eles vão ter um bom tempo para explicar sobre Ivy

  • emerick

    Quero ver quando ele vai começar a destruir outros países e ligar todos em 1 so