Beyond?: Capítulo 42 – Pressentimento.

2
451

Tradução: KingofHornet

Revisão: Pomba


“Aqueles que controlam sua raiva são sábios.

Aqueles que usam sua raiva têm poder.”

– O Grande Shaman.

***Cidade Livre Estado de Nict, Capital***

***Stella***

“Por que você está andando para trás através do laboratório?” Eu brinco com meus dedos enquanto eu tento iniciar a conversa importante. Passaram-se duas semanas desde que adiei minha confissão a Azir.

[KingOfHornet: Ele está andando para trás, andando de costas.]

Mas de alguma forma nunca funcionou! Está me comendo por dentro. Ele sempre teve uma razão para fugir de um momento para o outro, ou ele deixou escapar um comentário assustador, que me fez perder a minha confiança.

Então eu tive que lidar com o Dwemer, além de minha irmã me paga visitas frequentes também. Tudo está me esmagando ao mesmo tempo! Eu subestimei seus planos. No início eu pensei que ela queria ter a fama para esta tarefa, mas então ela começou a empurrar todo o trabalho para mim!

“Eu estou pensando.” Ele está apoiando o queixo com uma mão, enquanto tem a outra mão na axila. Parece realmente estranho e é a primeira vez que vejo ele fazendo isso.

“Obviamente. Isso ajuda a correr para trás, ao mesmo tempo em que faz uma pose estranha?” Eu tenho que mudar o tema sem problemas para o bebê, de alguma forma. Passando por todos os comentários que ele soltou durante a semana passada, um bebê iria o acertar muito forte.

“Um pouco. Está me incomodando que eu esqueci uma fórmula importante para construir um reator.” Ele gesticula para um orbe do tamanho de um punho, brilhante, cercado por vários anéis de prata. Todos são cobertos em runas e estão girando em ângulos diferentes.

Ele me convenceu a transmutar uma série de elementos densos, onde ele os colocou dentro dos anéis. Os professores do meu clã me ensinaram que transmutar esses elementos é muito perigoso para a sua própria saúde e que você nunca deve tentar criá-los.

Mas Azir explicou o perigo por trás desses minerais corretamente e continha radiação com os anéis giratórios. Este projeto tem estado a decorrer há muito tempo. Eu transmuto apenas meia grama dos elementos densos de cada vez. Azir não pode segurar mais do material com segurança com seus feitiços. Nenhuma de nós está ansioso para ser exposto a uma grande quantidade de radiação.

Em seguida, ele recolhe as matérias-primas criadas naquela bola brilhante dele. Pelo que eu entendi, ele quer criar um reator de energia para iluminar a cidade… ou algo assim. As luzes das ruas atuais vão ser uma relíquia do passado.

Eu zombo dele brincando. “Eu não posso acreditar que você esqueceu algo importante como uma fórmula. Você não é um grande arquimago de outro mundo?”

Azir coloca suas mãos em uma posição de oração. “Posso me lembrar que meu eu anterior viveu oitocentos anos em seu mundo, mas minhas memórias não são perfeitas. Você se lembra do que fez exatamente há dez anos? Você se lembra do que teve para o café da manhã doze dias atrás?”

[KingOfHornet: Eu não sei nem o que eu comi hoje no almoço…]

 

Inclino a cabeça. “Não?”

“Da mesma forma que não me lembro de toda a minha vida. É claro que me lembro de alguns acontecimentos importantes, mas não tenho memórias perfeitas de um Siorda. Eu tendo a esquecer coisas sem importância.” Ele retorna à sua estranha posição de pensamento. “Andar para trás me ajuda a lembrar, me dá uma outra perspectiva sobre o mundo.”

Eu franzi o cenho. “Portanto, o conhecimento sobre como construir este reator não é importante? Por que passamos por todo o esforço de coletar essas coisas perigosas em nossa casa?” Eu aponto para a esfera brilhante.

Ele suspira. “Não é como se minha profissão fosse construir reatores nucleares miniaturizados. Tenho permissão para esquecer algumas coisas, pelo menos. Construir reatores nucleares não é exatamente essencial para sua sobrevivência quando você está preso sozinho em um mundo de gelo. Eu comecei a juntar o combustível necessário apenas no caso. Demorou messes para recolher o suficiente e me sinto um idiota por esquecê-lo. Agora tenho que reinventar tudo, mas os livros antigos do império podem me ajudar a lembrar.”

Assentindo minha cabeça, eu tento dizer-lhe sobre o bebê. “Na verdade, há algo mais-” Mas neste momento uma voz irrompe do meu cartão de ouro.

“Stella? Azir? Vocês estão aí? Talvez precise de ajuda aqui.”

Eu amaldiçoo silenciosamente e puxo o cartão do meu bolso. “Sim, é a Stella. Qual é o problema e quem está falando?”

“Ah! Karsen aqui! Eu estou tomando lições militares com Eliot e ele está tendo uma briga com os outros membros da classe.” A resposta vem do cartão.

“O quê?” Eu suspiro. Porque isto está acontecendo agora!? “Por quê? Você não pode detê-los?”

Quando a voz responde soa uma pouco subjugada. “Eu não tenho certeza se é tão inteligente se eu pular entre eles. Eles anunciaram que era um duelo-”

Azir bate na testa. “Onde você está, eu vou me teletransportar para lá. Não seria bom se alguém fosse ferido.”

Karsen responde obedientemente. “Nós estamos no campo de treinamento mágico.”

Azir agarra minha mão e fecha os olhos. Ele se concentra por alguns segundos, enquanto eu mantenho o silêncio possível. Ele me mencionou várias vezes que um teletransporte cego não é fácil para ele. Levar alguém para a viagem não é brincadeira.

Por um momento penso em detê-lo, mas cuidar da situação é urgente. Se algo ruim acontecer, isso poderá afetar todo o nosso país. Nosso problema tem que esperar.

 

 

***Cidade Livre Estado de Nict, Capital***

***Azir***

 

 

Uau! A chamada de Karsen me salvou. Stella estava prestes a me contar, eu tenho certeza. Meu feitiço finalmente se ativou e nós dois somos teleportados para o campo de treinamento. Abro os olhos e vejo os arredores. Chegamos com segurança no grande campo aberto, que é utilizado por vários cursos para treinar magia.

O campo é cercado pelos edifícios de várias faculdades.

O campo em si é cheio de crateras, arbustos e algumas árvores com muita sorte. Parece que alguém lutou uma guerra, o que se aproxima da verdade.

No meio do campo estão vários estudantes em uma discussão acalorada uns com os outros. Eu reconheço um deles como Karsen, ele está discutindo com Nikita Truls sobre algo. Há também Eliot, que está enfrentando uma menina que é mais alta do que ele. Conto outros nove que estão assistindo a conversa com interesse.

Caminhamos em direção a eles e Karsen nos avisa. “Eles entraram em uma discussão sobre magia xamânica e magia baseada em runa. Eliot sugeriu que fizéssemos um spar para provar seu ponto.”

“Eu não entendo o problema. Eliot é um idiota. Se ele quer provar seu ponto com uma briga, então deixe-o tentar.” Nikita encolhe os ombros.

“O duelo já começou?” Stella perguntou com uma voz agitada.

Karsen acena com uma expressão amarga. “Sim, sinto muito por não cumprir meu dever. Eu deveria ter parado isto antes que a situação se transformasse em um duelo.”

Eu percebo que Eliot e a estudante já estão tomando posições de luta. Interromper um duelo não é bom. Não há muito o que possamos fazer, exceto quando pulamos em alguém que está desativado de alguma forma. Eu poderia argumentar que continuar o duelo é inútil.

A estudante inflama uma aura de fogo ao seu redor e eu suspiro. Ela é uma Anja. Se Eliot não tiver uma maneira de lidar com o fogo, então eu vou ter que carregar um cadáver carbonizado para o instituto de cura.

Mas Eliot enrola as mangas e revela duas grandes tatuagens em seus antebraços. São ondas e círculos muito complexos, mas não consigo identificar runas ou círculos mágicos. Ele faz uma pose estranha e coloca seus punhos em sua tatuagem direita. “Eu invoco o Dragão. Eu invoco o Poder. O ritual está completo!”

Só posso adivinhar, mas eu suponho que ele preparou o ritual de antemão e tudo o que ele tinha feito foi para terminá-lo.

Ele vira um borrão, atacando a garota na frente dele com um chute. A Anja contra-ataca com uma bola de fogo, parando-o e o forçando a recuar alguns passos para trás.

Ela convoca um inferno furioso de chamas ao seu redor. Eu aceno com a cabeça na apreciação. Definir toda a área em chamas é sua melhor chance contra um lutador de combate próximo.

Mas Eliot não está impressionado, ele salta sobre as chamas e é repelido por uma bola de fogo. Seu salto o fez incapaz de se esquivar e ele toma toda a força da bola de fogo, mas como antes ele parece não ser afetado pelo feitiço e é apenas soprado para trás em vez disso.

Por enquanto, tudo bem. Parece que os dois são capazes de ter uma disputa quase igual, mas isso não garante que esta luta vai continuar assim para sempre.

Eu assisto Eliot tentando atravessar a defesa de Anja e começar a reunir a mana dos arredores. Está evitando o contato longo com as chamas, assim que sua proteção não é perfeita. Sua incapacidade de se aproximar através da parede de chamas força-o a saltar sobre ela, que em troca oferece a Anja uma abertura para explodi-lo o afastado com um feitiço de fogo.

Esta partida se tornou estúpida logo no início. Ambos estão trancados num impasse. Se nenhum deles fizer algo estúpido ou arriscado, a luta continuará por um bom tempo. Depois de assisti-los por mais de dois minutos sem uma mudança para a situação eu decidi que era o suficiente.

Então eu ando entre os dois. Ver a luta por tanto tempo me deu tempo suficiente para reunir uma grande quantidade de mana, que pode ser vista me cercando. “Eu acho que vocês dois se divertiram. Isso não está provando nada neste momento.”

A atenção de Eliot se volta para mim. “Ah, é aquela famosa aura de batalha dos Zait? Me desculpe, eu só queria demonstrar a essa garota que nossos rituais podem ser rápidos o suficiente para serem usados em combate.”

A garota se afasta de mim, conhecendo minha reputação muito bem. “Sim. Acho que podemos declarar este duelo concluído. Tenho provado a força do meu clã.” Ela recua de mim com passos precipitados. Eu suspiro, felizmente ela não parece estar ansiosa para lutar. Provavelmente Eliot insultou sua honra e ela foi forçada a mostrar seus poderes.

Eliot bufou. “Que força? Você nem me arranhou.”

Voltou-me para Eliot e sorrio. “Você também não a arranhou. Tenho certeza de que vocês dois têm mais alguns truques nas mangas, devemos parar antes que alguém se machuque.” Digo isso sem muita esperança. Durante o tempo que passei com Eliot, cheguei a conhecê-lo bem. Ele não é o tipo de parar quando ele deveria.

Eliot aponta o dedo para mim. “Não há problema, mas não estou satisfeito com parar aqui. O objetivo era mostrar a diferença na magia rúnica e magia xamânica. Eu tenho que ver a habilidade de um de seus clãs. A mana recolhida em torno de você á a habilidade do seu clã? Quero me testar contra você.”

Eu balancei minha cabeça. “Seria injusto. Eu tinha vários minutos para reunir mana dos arredores. Até agora, não acho que me avaliar contra você tenha algum ponto.”

Ele encolhe os ombros. “Mesmo assim, por favor me ilumine.”

Meus olhos vagueiam para Nikita, que se sente despreocupada ao espalhar ambas as mãos. “Eu já disse que ele é um idiota. Dá-lhe uma boa surra.”

Eu suspiro e aceno com a cabeça para Eliot. Ele corre para frente e tenta um golpe direto em minha barriga. Forçando toda a mana recolhida em meu corpo, eu a uso para melhorar minhas habilidades físicas.

A expressão de Eliot se transforma em surpresa quando eu evito seu chute e coloco meu cotovelo no caminho de seu rosto. O resultado é o esperado. Seu feitiço de aprimoramento do corpo não está no mesmo nível da habilidade do meu clã. Eu tive tempo suficiente para sugar toda a área seca de mana enquanto ele lutava com a Anja.

Sua cabeça é jogada para trás ao contato com o meu cotovelo. É como se ele esbarrasse em um muro de pedra e ele cai no chão, nocauteado.

Pego-o no colarinho e o levanto para Nikita. “Eu acho que isso pertence a você?”

Ela sorria para mim. “Seria muito gentil se você tirasse o lixo. Eu acho que ele se superou hoje.” Então ela se vira e se afasta.

Stella inclina a cabeça. “Eu acho que seria melhor se o levasse para a enfermaria. Seu nariz parece quebrado.”

Solto Eliot no chão. “Eu?”

Minha garota puxa seus lábios inferiores. “Você correu aqui a toda velocidade, você interrompeu seu duelo, você o atingiu e ele ficou inconsciente, sua responsabilidade.” Ela se afasta sem poupar-me um segundo olhar.

Eu resmungo. “Tecnicamente eu não o acertei. Eu só coloquei meu cotovelo no caminho de seu rosto.”

[KingOfHornet: euheuhehueuhe]

  • emerick

    eu nao bati nele, ele que bateu em mim kkkkkkkkkk

  • Arthur Popuslou

    puta cabeçada no meu cotovelo agora