Beyond?: Capítulo 37 – ~ Desordem. ~

0
341

Tradução: Pomba

Revisão: P_


 

“Existem quatro métodos para criar artefatos. O primeiro é encantar o objeto. Embora sendo muito versátil, este método tem a fraqueza que encantamentos e buffs enfraquecem e se dissipam ao longo do tempo.

O segundo método é adicionar runas e círculos mágicos ao objeto, eles guiam a mana para formar um feitiço e permitem a qualquer mago carregar o objeto infundindo mana nele.

O terceiro método fecha a ponte para a ciência e usa circuitos mágicos, que evoluíram dos próprios círculos mágicos.

O quarto método baseia-se exclusivamente em métodos científicos.”

 

-Papyri magicae.

 

 

 

***Cidade Livre Estados de Nict, Capital***

***Azir***

 

 

 

Eu e Stella estamos esperando na entrada principal da universidade. A delegação dos Dwemers deve chegar a qualquer momento. Há apenas um problema, então me curvo e sussurro para Stella:

 

“O que eles estão fazendo aqui?”

 

As pessoas a quem me refiro como ‘eles’ são Olivia, Annice e Sola. Elas não são as únicas que se juntaram à recepção dos nossos hóspedes. Karsen, Talia e Louise estão presentes também. No total, oito pessoas receberam quatro estudantes de intercâmbio.

 

Stella responde sussurrando:

“Isso é graças ao meu pai! Ele investigou todos com quem estávamos em contato regular. Depois ordenou que nos ajudassem.”

 

“Eu entendo isso, mas por que minha irmã está aqui?”

 

Eu pergunto.

 

“Eu não sei. Ela se formou recentemente. Não deve haver nenhuma razão para ela se preocupar com isso.”

 

Ela olha para minha irmã:

 

“Provavelmente ela vê essa situação como uma chance de causar problemas.”

 

“Pare de sussurrar os dois. Eu quero ser incluída na diversão.”

 

Louise abraça Stella de lado.

 

“Eu não acho que nós fomos apresentadas ainda?”

 

Ela dá uma olhada significativa para Sola. Não, não é apenas significativo! É abertamente ganancioso!

 

Sola sorri e aplaude graciosamente para cumprimentar todos.

 

“Meu nome é Sola, sou a irmã mais velha de Stella e vou ajudá-los com o lado diplomático deste encontro. Se houver algum problema em relação ao país como um todo, por favor, me informe imediatamente. Lidar com nossos visitantes é o seu trabalho, eu vou tentar ficar em segundo plano.”

 

Então ela acrescenta em um tom delicioso:

 

“Claro que isso não significa que eu não vou ajudar com outras questões também. Basta pedir ajuda se houver problemas ou perguntas.”

 

Uau, quem é essa pessoa? Ela é completamente diferente do seu eu habitual. Isso está me assustando. Ela tem uma personalidade dividida? Stella resmunga:

 

“Não se deixe enganar, ela é muito boa em colocar um disfarce.”

 

Ela teria me enganado, se eu não tivesse conhecido ela de antemão.

 

“Você acha que ela está tramando alguma coisa?”

 

Stella acena com entusiasmo.

 

“Ela está certa de algo. Não há dúvida sobre isso.”

 

Olivia interrompe nossa conversa particular:

 

“Mesmo se eu sentir que a combinação deste grupo é uma surpresa infeliz eu vou tentar fazer o meu melhor para trabalhar com vocês. Nós estamos representando nosso país neste encontro, persistir em rivalidades passadas é impróprio de nossos papéis futuros como líderes deste país. Então, se vocês estiverem dispostos a esquecer do passado, eu farei o mesmo.”

 

Annice encolhe os ombros.

 

“Não acho que tenha problemas para trabalhar com as pessoas reunidas.”

 

Então ela sorri para Olivia.

 

“A único que foi espancada regularmente foi você.”

 

Olivia fecha os olhos e dá de ombros.

 

“Foram duelos honoráveis para determinar quem é o mais forte. É errado vê-los como sendo espancados. Assim, não deve haver sentimentos ruins sobre uma competição.”

 

Talia agarra as mãos de Annice e Olivia:

 

“Então vamos tentar o nosso melhor para trabalhar uns com os outros.”

 

Karsen passa os dedos para as pessoas reunidas.

 

“Há a questão de dividir a carga de trabalho. Temos quatro visitantes e sete pessoas para gerenciá-los.”

 

Eu encolho os ombros.

 

“Espero que eles não esperem que sejamos seus guias 24/7. Stella e eu vamos apresentá-los à universidade nos primeiros dias. Vai ficar bem se vocês assumirem de vez em quando. Dizer-lhes onde nos encontrarmos em caso de uma emergência também é necessário. Eu não pretendo sentar ao seu lado enquanto eles vão ter aulas. O objetivo deste programa é mostrar a eles a nossa boa vontade. Se nos aproximarmos demais deles, pareceria que não confiamos neles.”

 

Stella assume o comando.

 

“Isso inclui mostrar a eles o nosso país. Talvez possamos organizar um passeio pela cidade em algum momento.”

 

Annice suspira.

 

“E sobre problemas com outros estudantes. Sempre há idiotas que vão tentar uma briga. Os Dwemers serão alvos interessantes.”

 

Sola acena com a cabeça.

 

“Eu já informei todos os clãs para ter uma palavra séria com todos os seus membros. Se alguém fizer  algo com os novos estudantes, terá uma punição muito séria . Infelizmente eu não acho que podemos fazer muito mais…”

 

Sua voz sai quando um comboio de cinco carruagens passa pelo portão principal da universidade e para em frente a nós.

 

Nove pessoas pequenas deixam a carruagem e eu tenho que observar que eles são realmente pequenos. As mulheres nem atingem a altura do meu peito. Mesmo o maior indivíduo em seu grupo, que eu acredito ser Eliot Donocan, atinge apenas a altura de meus ombros.

 

Quatro deles ficam atrás das carruagens. Provavelmente são os servos.

 

Os outros cinco Dwemers saem para nos cumprimentar. Uma delas é uma mulher idosa com muitas rugas. Suas orelhas são longas e pontudas e eu percebo que sua pele é quase como couro.

 

Uma das meninas avança.

 

“Saudações, eu sou Adala Colte. Uma futura xamã.”

 

Ela se vira e gesticula para cada um de seus companheiros por sua vez.

 

“Padma Unnur, um artífice. Nikita Truls, arquiteto. Eliot Donocan, das nossas forças armadas. E Saana Unnur, chefe dos guardas que nos acompanham.”

 

Stella sorri para Adala e a cumprimenta.

 

“É um prazer. Sou Stella Gejene, estudando medicina e química. Se há alguma coisa que você precisa, por favor, peça minha ajuda.”

 

Então ela me apresenta e os outros.

 

“Esse é Azir Zait, meu noivo, ele faz cursos de artifícios e ciências físicas. Então temos Talia Zaitus e Karsen Anja. Ambos estão indo para uma educação militar. Louise Siorda está tomando vários cursos de ciência e magia. Eu não me preocupo em lembrar todos eles. Annice Tinn está na melhor maneira de completar sua educação como comerciante e em pesquisa de mercado. A magia é também uma de suas especialidades. Olivia Veit é especializada em encantamentos e buffs. Por fim, temos a minha irmã…”

 

Sola dá um passo à frente.

 

“Sola Gejene, é uma honra. Estudei administração e gestão enquanto ainda estava na universidade. Em caso de problema com o país, serei seu contato. Não deixe de fazer perguntas.”

 

Adala acenou para cada um de nós, por sua vez, quando fomos apresentados. Finalmente livre para falar, ela gesticula para as carruagens atrás dela.

 

“Sinto muito se parece que estamos com pressa, mas foi uma longa e árdua viagem de Dwem para Mono. Poderia nos mostrar nossas acomodações? Nossos servos precisam de um lugar para ficar.”

 

Stella intervém:

 

“Certamente, nós construímos uma mansão para vocês bem ao lado da nossa. Há espaço suficiente para todos vocês.”

 

Ela gesticula em direção ao parque da universidade:

 

“É apenas uma curta distância a pé daqui.”

 

Todos nós começamos a caminhar na direção indicada enquanto as carruagens e os criados nos seguem. Nikita tem a chance de fazer uma pergunta.

 

“Vocês construíram uma mansão inteira, só para nós?”

 

Sola acena com a cabeça.

 

“Não se preocupe com isso. Vocês são convidados dos Gejene. Nossa habilidade nos permite construir palácios como quisermos. Destruir, uma vez cumprido seu uso, é realmente uma preocupação pequena.”

 

A cadela está certa, eu assisti a construção desta vez. No começo fiquei chocado que os Gejene podem construir uma mansão dentro de um dia, agora estou chocado que eles realmente fizeram em sete horas! Em todos as duas construções tinham apenas dez membros do clã. Pelo menos eles pareciam ser um grupo especializado em construção.

 

Eles usaram a maior parte do tempo para limpar a área e cavar uma adega com sua magia. O material residual resultante foi transmutado em pedras e metal para uso posterior. Depois eles usaram o resto do tempo para pintar um enorme círculo mágico no chão. A própria casa cresceu como uma planta uma vez que a magia foi ativada. Todo o processo levou apenas alguns minutos. Tive a sensação de que os preparativos levavam mais esforço do que o processo de construção!

 

A última hora foi usada para decorar o interior da casa, o que foi feito por um grupo separado de vinte pessoas. Eles estavam realmente fazendo um trabalho real, porque eles criaram o mobiliário fora da casa de sujeira e carregaram o material para dentro da casa depois. Eu ainda estou espantado com a suas capacidades. De acordo com Stella, é preciso muito treinamento e devoção para chegar a este ponto. Existem várias famílias de filiais que se orgulham de ser o melhor em usar a sua capacidade de artesanato… ou construir casas.

 

Volto a minha atenção para Sola e Nikita, que praticavam pequenas conversas enquanto eu me dirigia para o meu pequeno mundo. Chegamos com segurança na mansão e os criados começaram a levar itens pessoais dos nossos hóspedes para o interior da casa.

 

Os outros começaram a se misturar com os Dwemers também. Talia e Karsen com Eliot, Adala com Stella e Louise, e Padma com Olivia e Annice. Saana apenas nos seguiu em silêncio. De alguma forma, eu não acredito que ela seja uma mera criada. Notei que ela está olhando tudo de perto e com olhos treinados; Ela não é uma velha senil. Talvez ela seja um de seus xamãs depois de tudo?

 

Eu limpo a minha garganta alta para obter a atenção de todos e espero pacientemente até que sua atenção está focada em mim.

 

“Eu preparei um pequeno presente para todos. Isso tornará tudo muito mais fácil, já que não podemos estar sempre por perto.”

 

Eu puxo um estoque de placas de metal planas do meu bolso. Eles são dourados e têm o tamanho de cartas. Sua superfície é tomada por um complicado conjunto de runas. Na verdade, isso é apenas decoração para esconder o circuito mágico dentro deles.

 

“Esses artefatos são dispositivos de comunicação. Eu tenho um para todos. Você os personaliza infundindo sua mana neles, então você fala seu nome e aparecerá no cartão. A partir de então, você pode conectar seu cartão a alguém, infundindo sua mana nele e falando seus nomes.”

 

Eu ando ao redor distribuindo as cartas. Algumas pessoas estão boquiabertas em choque com meus brinquedos, outras apenas olham com interesse.

 

“É realmente simples, então, se houver um problema ou uma pergunta, basta ligar para a pessoa necessária.”

 

Sorrindo, entrego os pequenos dispositivos de espionagem. Eles são, na verdade, pequenos gravadores com registradores de dados de geo-posicionamento. Eu posso ouvir tudo o que é dito próximo do aparelho, desde que eles não são embalados longe demais. Tudo o que gravam é salvo em um dispositivo mestre em meu laboratório.

 

Um rastreador para Sola, um rastreador para Adala, um…

 

Finalmente é a vez de Saana. Ofereço-lhe um cartão e não deixo de notar sua mão contraindo-se. Por um mero segundo a velha pensou em tomar o cartão!

 

Então ela levanta a mão e recusa a minha oferta com a palma aberta.

 

“Desculpe jovem. Esta mulher velha é apenas uma mera criada sem qualquer talento mágico. Este presente seria desperdiçado em mim.”

 

“É assim?”

 

Eu infundo minha mana no cartão.

 

“Saana Unnur.”

 

Eu ofereço a ela mais uma vez.

 

“Eu personalizei isso para você. Mesmo se você não pode chamar alguém a si mesmo, você ainda pode ser chamada por outros. O cartão responde a uma chamada automaticamente.”

 

Eu coço orelha esquerda:

 

“Estranho. Pensei que você e Padma fossem parentes. O mesmo sobrenome, sabe?”

 

“Isso é apenas uma coincidência. Nós Dwemers não estamos tão fixados em linhagens e clãs como vocês.”

 

Saana força um sorriso em seu rosto e pega o cartão.

 

“Obrigada.”

 

É claro que eu não esqueço os quatro servos e também dou a cada um o mesmo dispositivo. Os dispositivos de espionagem é a coisa mais importante de tudo. As fofocas dos criados costumam conter as informações mais importantes.

 

Bem-vindo à era das telecomunicações. De agora em diante eu sei onde você anda, quando você fizer uma fuga e o mais importante com quem você está fazendo isso. Gehehehehe…