Beyond?: Capítulo 35 – ~ Visita. ~

1
390

Tradução: Pomba

Revisão: P_


 

“Os rituais xamãnicos, que são praticados pelos Dwemers, levam suas magias em uma direção completamente diferente. Os Dwemers mergulham muito mais na arte de usar sons e objetos para guiar suas magias.

Temos de admitir que a sua arte permite-lhes realizar alguns feitos que estejam fora de nosso alcance. Isso não significa que a magia dos Dwemers seja superior à nossa. Confiar em feitiços e círculos mágicos dá Nict à vantagem em velocidade. Isto é certeza.”

 

-Papyri magicae.

 

 

 

***Cidade Livre Estados de Nict, Capital***

*** Lucas Gejene ***

 

 

 

“Sim. Tudo que você tem a fazer é pisar no disco, então você coloca um pé em uma das runas. Agora você fala a senha e infunde mana no disco. Você será teleportado para o disco que você selecionou pisando na runa.”

 

Helen se inclina e aponta para as runas:

 

“Esta espiral para o infinito é o disco no palácio, o alfa é para o disco na casa principal dos Zait e a omega é a mansão de Stella.”

 

[Nota P: Imagino que seja igual uma tomada o ‘macho’ e a ‘fêmea’ ∴ dois pontos para teleportar]

 

“Se o outro lado estiver em uso, o disco emitirá um aviso e você terá que tentar novamente.”

 

Helen pisa no disco com um pé no centro e o outro na ômega. “A senha é ‘Eu desejo o paraíso, eu desejo os céus’.”

 

[Nota P: Nos gringos estão os verbos Heaven e Sky, respectivamente]

 

Helen desaparece num clarão de luz. Eu olho um pouco aturdido o disco. Nosso povo tentou durante anos desvendamos os mistérios de nossos ancestrais. Não havia a menor sugestão de que alguém estivesse perto de entender os antigos artefatos, que ficaram para trás. E agora algum jovem aparece e constrói isso como se não fosse nada?

 

Eu vou para o disco e faço como Helen fez:

 

“‘Eu desejo o paraíso, eu desejo os céus.”

 

Nada acontece, assim que acontece a infusão da mana no artefato. Um lampejo de luz me cega por um segundo e eu me encontro em uma pequena escada de uma casa com três andares.

 

Helen está na minha frente e espera por mim. Ela agarra minha mão e me puxa para fora do disco:

 

“Isso é tão legal, né? Posso imaginar tantas novas possibilidades para o país!”

 

“O namorado de Stella, como ele conseguiu esse feito?”

 

Eu arquejo os olhos para o artefato no chão. É idêntico ao do escritório de Helen.

 

“Agora eu lembro! Este não é o mesmo dispositivo que esteve envolvido no incidente de invocação? Quarma Zait fez grandes esforços, a fim de minimizar a situação! Todo o incidente foi complicado.”

 

Helen subiu a escada:

 

“Você está certo, mas você deve primeiro conhecer os dois. Eles combinam muito bem uns com os outros.”

 

Eu sigo minha esposa e a alcanço no seu caminho para o andar superior. Chegando lá, entro num corredor central e ando por ele, dando uma olhada nos quartos à esquerda e à direita. Parece ser uma limpa e ordenada pequena área de estar.

 

No final do corredor encontro uma grande sala com uma mesa e um sofá. As prateleiras nas paredes estão cheias de livros e não há muita decoração, mas o que chama a minha atenção é o que está no chão da área.

 

Stella está no topo de um cara com as pernas entrelaçadas com as dele. Sua cauda está enrolada em torno de ambos, puxando seus corpos firmemente junto quando estão beijando, suas mãos estão em torno de sua cabeça. Ele tem ambas as mãos em suas bochechas, massageando-as com força.

 

Eu não deixo de notar que ela está se esfregando contra ele. Que diabos esse bastardo está fazendo com minha amada filha? Ela era tão fofa e inocente quando era pequena! Vou estrangular ele! Ninguém trata meu bebê assim! Mas pelo menos eles estão vestidos.

 

[Nota P: Cuidado crianças com o sogrão… e a criança uma hora vai crescer vc querendo ou, mesmo ngm comendo em vida, a terra come  kkkk]

 

“Oh meu! Parece que viemos em uma hora complicada.”

Helen pisa para o meu lado com uma mão na bochecha:

 

“Devemos voltar mais tarde?”

 

Isso é quando Stella e Azir notar a nossa presença e congelam. Um momento depois, eles apressadamente tentam se desembaraçar um do outro, o que não parece tão fácil.

 

Helen me cutuca de lado:

 

“O que você acha? Podemos ser os avós em breve. Stella parece estar à frente de Sola. Hahahaha Eu quero saber quem vai colocar o primeiro ovo.”

 

Finalmente os dois estão de pé lado a lado, embora eu note que Stella ainda tem sua cauda em torno da barriga de Azir.

 

“Mamãe! Papai! Isto é uma… surpresa! Por que vocês não sentam?”

 

Stella gesticula para o sofá.

 

Azir se inclina e sussurra:

 

“Eu lhe disse que uma função de alarme é indispensável antes de entregá-los!”

 

Eu me aproximo deles, enquanto olhava para o cara de cabelo escuro ao lado de Stella. Ele é um pouco mais alto que ela, mas ainda menor do que eu. Seus chifres estão curvados para trás em torno de sua cabeça e eu não deixo de notar que ele esta em forma, corpo treinado, embora não muito musculoso. Provavelmente ele está praticando uma arte marcial, eu acho que me lembro de que seu pai gosta de empunhar a lança.

 

“Pai, esse é Azir, meu noivo.”

 

Stella empurra Azir para frente.

 

“Azir, esse é Lucas Gejene, meu pai.”

 

Azir põe um sorriso forçado e me oferece sua mão. A mesma mão que manchou a bunda da minha filha há um momento! Eu agarro-o e infundo a mana em meus músculos na tentativa de esmagá-lo!

 

[Nota P: Dica se isto acontecer cumprimento o sogrão o mais longe possível]

 

Por um momento ele resiste, mas então eu noto alguns sons de rachaduras satisfatórios enquanto os músculos faciais de Azir se contraem um pouco.

 

“É um prazer conhecer você. Para ser honesto, estou um pouco surpreso ao voltar e encontrar minha filha mais nova comprometida com alguém que eu nunca conheci antes.”

 

Eu pressiono para baixo uma última vez e o deixo ir.

 

“Obrigado! É claro que eu desejei que esse encontro com meu futuro – sogro – acontecesse sob melhores circunstâncias.”

 

O olho esquerdo de Azir se contorce um pouco enquanto ele sorri e massageia a mão ferida. Um momento depois ele abre e fecha a mão como se nada tivesse acontecido.

 

“Será que você está interessado em warcats? Eu tenho um membro particularmente interessante desta espécie em meu jardim. Certamente ele gostaria de te conhecer.”

 

[Nota P: kkkk]

 

Este pequeno bastardo está me provocando! E sua mão! Isso não pode ser, eu esmaguei! Eu senti os ossos quebrar! Ele não lançou um feitiço. Afastei com força os meus olhos de sua mão e seus olhos.

 

“Para ser honesto, estou muito mais interessado em suas criações. Como você resolveu o problema do teletransporte? ”

 

Ele faz um gesto de desprezo.

 

“Eu simplesmente li alguns livros sobre o assunto na biblioteca. Esse lugar é cheio de conhecimento perdido e é um hobby meu para descobrir os mistérios dos velhos tempos. Infelizmente, temo que a teoria por trás do feitiço de teletransporte seja um pouco complicada demais para explicar em termos fáceis. Vamos apenas dizer que encurtei a matriz e criei o disco para cuidar da parte complicada do feitiço.”

 

Stella entra, me abraçando de lado.

 

“É realmente necessário ter uma discussão tão pesada. Temos de nos conhecer primeiro! Uma vez que todos somos uma família de agora em diante.”

 

“Claro, família.”

 

Eu olho para Azir para ter certeza de que ele entende.

 

Depois que Stella me soltou, ele se inclina e sussurra em seu ouvido.

 

“Acho que ele me odeia!”

 

Eu te escuto! Seja alegre que Helen esteja do seu lado! Caso contrário, eu iria jogá-lo em uma masmorra para testar a sua dignidade!

 

Durante a próxima hora, nos entregamos a conversas amigáveis, embora a atmosfera pesada entre Azir e eu não seja tão facilmente levantada. Eu sei que ele é provavelmente um dos melhores parceiros masculinos para Stella, mas depois de vê-lo violar a bunda da minha filha eu não posso perdoá-lo.

 

Cuidado com suas costas Azir! Eu tenho meus olhos em você!

 

[Nota P: Até pq acidentes acontecem..]

 

  • Arthur Popuslou

    opa, bora colocar um disco de teletransporte sem alarme na minha casa, n da nem pra andar pelado