Beyond?: Capítulo 30 – ~ Por outros meios. ~

1
368

Tradução: Pomba

Revisão: P_


 

“A força vital ou mana é uma expressão coletiva para todas as formas de energia que estão presentes em todas as coisas. Até mesmo uma rocha contém uma certa quantidade dela. Há lugares que transbordam com essa energia. Muitas vezes, esses locais têm um profundo significado místico para as pessoas que vivem lá.

Criaturas vivas contêm mais deste poder e são capazes de usá-lo para influenciar o seu ambiente em alguns casos. Mas somente aqueles que são chamados magos são capazes de usar esse poder em toda a sua glória e escuridão.”

 

-Papyri magicae.

 

 

 

***Cidade Livre Estados de Nict, Capital***

 

***Azir***

 

 

 

Estou no escritório de Ryland mais uma vez.

 

“Para dizer a verdade, estou ficando um pouco agitado. Essas pessoas tinham magias de ocultação muito sofisticadas em seu poder. Essas não eram apenas algumas forças não treinadas. É verdade que sua força de luta individual não era tão alta, mas isso não é necessário quando você pode caminhar até alguém e ataca-lo antes que ele perceba que você está lá!”

 

Lentamente, olho para todas as pessoas presentes. Stella se apressou quando ouviu falar do ataque. Karsen, Talia e Ryland me encontraram no local e a avó Quarma juntou-se a nós no escritório de Ryland.

 

“Então por que eles tentaram mesmo te atacar com uma faca? E por que alguém mandaria sete assassinos para você?”

 

Talia resmunga:

 

“Quem se beneficiaria matando Azir.”

Stella rosna ao meu lado:

 

“Não teria quebrado a aliança entre o Gejene e os Zait, mas teria sido enfraquecido. Não faria sentido que outro clã matasse Azir. Eles o querem. Seria muito mais sensato do que ir atrás de mim.”

 

“Não me entenda mal, mas de uma perspectiva de fora você é apenas uma donzela.”

 

Eu bato na mesa de escritório de Ryland:

 

“Eu sou um prodígio bem conhecido e Stella é uma segunda filha sem qualquer realizações publicamente conhecidas. O fato de que eles me atacaram nos dá outra pista sobre a sua origem.”

 

Eu começo a passear ao redor da sala:

 

“Vamos supor por um momento que nossa teoria sobre os magos negros é verdadeira. Então este incidente é outra prova. Estamos lidando com uma força de fora do país. Eles estão operando com números muito limitados e em um período de tempo muito longo. Seu objetivo é manter a atenção do país focada em si mesmo. Para fazer isso nos enviam magos negros em intervalos regulares. Eles agem como terroristas. Outra faceta de sua estratégia é desestabilizar o país. Stella e eu somos um fator de estabilização. Nossa união aproximou os dois clãs mais fortes do país. Se os Gejene e os Zait se movem juntos, eles provavelmente poderiam forçar todos os outros clãs a agir também.”

 

Ryland levanta uma sobrancelha:

 

“Isso parece razoável. Mas há um ponto que eu não entendo. Por que você acha que eles são de longe.”

 

Eu clico com a minha língua:

 

“Esse é o ponto importante. Eles estão operando a partir do submundo e com informações limitadas. Provavelmente porque seriam reconhecidos como forasteiros. Permitimos que todos os nossos vizinhos se movam livremente dentro de nossas fronteiras, desde que não façam guerra. Eles não teriam problemas para coletar informações suficientes. Se tivessem, eles teriam tentado sumir com Stella e fazer parecer que um dos clãs tivesse feito isso.”

 

“Mas eles foram para mim. Um sinal de que eles não entendem a política por trás dos clãs. Então eles só têm informações até o nível do que um não-mágico saberia. E isso não é muito. Nosso inimigo provavelmente tem agentes ocultos entre os plebeus. É quase impossível para eles colocarem alguém dentro dos clãs. Nosso sistema baseado na família nega-lhes essa possibilidade. Colocar um novo mago desonestos em nossas fileiras também é uma tarefa difícil, uma vez que uma pessoa como essa tem que suportar uma verificação de antecedentes intensiva e todos investigariam a sua linhagem.”

 

Karsen franziu o cenho e retomou meu pensamento:

 

“Então, basicamente, eles deixaram uma pista pela primeira vez em algumas centenas de anos e logo nos deram outra pista de suas existências. Desculpe, mas isso parece bom demais para ser verdade. Por que eles devem julgar mal a situação como essa depois que eles fizeram um bom trabalho em se ocultar por tanto tempo.”

 

Talia gesticula para que Karsen parar:

 

“Faz sentido se você levar em conta que seu período de tempo está se tornando mais próximos suas ações. Suas ações se tornaram mais frequentes nos últimos anos e experimentamos um ataque após o outro. Eles tentaram encenar um ataque em grande escala na universidade quando fomos enviados para o outro mundo. Se tivesse conseguido isso, teria lançado o país ao caos e nos enfraquecido seriamente.”

 

Ela respira fundo:

 

“Eles queriam o país enfraquecido, mas a tentativa falhou. Agora eles estão se movendo mais rápido e com menos informações do que podem lidar. Eles estão freneticamente tentando alcançar seu plano. Por essa razão, eles tiveram a chance de assassinar Azir quando parecia que a base de poder do país se tornava ainda mais segura.”

 

Quarma murmura:

 

“Nós tropeçamos quando impedimos seu ataque em grande escala e agora eles têm um plano B. Estão fazendo preparativos. Vou falar com os Gejene e sugerir para aumentar os controles de nossas fronteiras e fiscalizar estrangeiros suspeitos. Eles precisam ter pelo menos algum contato com nossa população.”

Eu encaro Ryland:

 

“E a sobrevivente? Você tirou alguma coisa dela?”

 

Ryland sacode a cabeça:

 

“Ela não disse uma palavra. Eu duvido muito que nós consigamos qualquer coisa dela com meios normais. Alguns dos meus melhores magos mentais estão trabalhando nela agora. Dizem que ela é treinada muito bem, pelo menos ao nível de um agente militar.”

 

“Onde ela está? Posso interrogá-la? Talvez eu possa fazê-la falar.”

 

“Ela está a um andar debaixo de nós. Mas o que você pode fazer que um mago da mente não pudesse?”

 

[Nota P: É pq n se fez a pergunta certa..]

 

Ryland parece duvidoso.

 

Encolhendo meus ombros eu vou para a porta:

 

“Eu vou saber que uma vez eu conseguir falar com ela.”

 

Eu abro a porta e olho para Ryland:

 

“Assim?”

 

Ryland suspira e sai da cadeira. Em seguida, ele leva o nosso grupo um andar para baixo em outro quarto. O quarto está completamente vazio. Uma parede do quarto é uma única grande janela com uma porta do lado esquerdo. Atrás há um segundo quarto com uma mulher. Ela está ligada com grilhões mágicos em uma cadeira e várias runas de ligação e selagem estão no chão ao seu redor. Ela parece um soldado endurecido e tem uma cicatriz em sua bochecha. Seu cabelo castanho é cortado curto e seus chifres estão ondulados para baixo atrás de suas orelhas.

 

Três dos subordinados de Ryland estão de pé ao seu redor, tendo seu foco nela. A mulher está sorrindo enquanto os rostos dos subordinados de Ryland parecem muito concentrados.

 

Ryland dá um passo à frente:

 

“Nós a curamos e a trouxemos aqui logo depois que a encontramos viva. Recuperamos dois corpos e os pedaços de um terceiro. Então, se houvesse realmente sete atacantes, então isso significa que três escaparam.”

 

Acenando com a cabeça gesticulo para as três oficiais do sexo feminino ao redor da prisioneira.

 

“Eu suponho que elas sabem o que estão fazendo? Ela tem resistido a elas por uma hora e ainda está sorrindo?”

 

Ryland acena com uma expressão grave.

 

Eu inclino minha cabeça em pensamento.

 

“Mande-as sair.”

 

Quarma reclama:

 

“Elas ainda estão tentando quebrar sua defesa mental.”

 

Ryland encolhe os ombros e suspira:

 

“O que não está funcionando. Vamos tentar.”

 

Ele entra na sala de interrogatório e manda suas subordinadas embora, todas elas saem da sala. Eu observo a prisioneira por vários segundos, mas ela continua sorrindo.

 

“Eu suponho que este vidro o deixa ver apenas em uma direção?”

 

Eu aponto para a janela. Karsen acena com a cabeça e confirma.

 

“Isso é bastante sofisticado.”

 

Eu entro na sala de interrogatório e fecho a porta atrás de mim. A mulher me fixou com seu olhar quando entrei. Eu não me importo com ela e olho para a janela deste lado. É apenas uma parede branca daqui.

 

Então eu encaro a mulher e tento sentir algo dela, mas não há nada. Magia da mente é um fenômeno bizarro. Requer uma quantidade elevada de concentração e tempo para estabelecer uma conexão. A partir de então, funciona como telepatia. É quase inútil em uma situação de luta desde o tempo necessário para derrotar as defesas mentais de seu oponente é sempre maior do que levaria você a matá-lo com força bruta.

 

Mesmo que você possa matar alguém com um único pensamento, uma vez que sua defesa é baixa, é muito difícil manipular a mana dentro de outra pessoa, mas exatamente isso é necessário para derrotar alguém com magia mental sozinho. É muito mais fácil aplicar uma força externa, ou usar a magia da ilusão para mexer com a percepção da realidade do adversário.

 

Esta mulher é um buraco negro completo para os meus sentidos. Isso é realmente perturbador. Eu poderia matá-la e tirar sua alma para obter as informações necessárias, mas acho que isso não seria bom pra mim. Primeiro eu tenho que fazer algo sobre esse sorriso estúpido dela. Está me incomodando.

 

Avançando, uso minha habilidade de formar uma pequena adaga em forma de garra em minha mão esquerda. Eu mantenho a adaga atrás de minhas costas para ela não ver. Então eu agarro seu mindinho e o corto em um movimento limpo.

 

Deixando cair o mindinho na frente dela, deixo o quarto. Enquanto estou fechando a porta atrás de mim a mulher finalmente percebe o que aconteceu e começa a gritar como um porco.

 

Do outro lado eu sou esperado por meus companheiros surpreendidos. Karsen, Talia e Stella estão um pouco chocados. A expressão de Quarma parece que ela esperava algo assim de mim.

 

Ryland avança com um rosto vermelho:

 

“Para o que foi aquilo? Você nem fez uma pergunta. Não somos bárbaros aqui!”

 

Eu levanto uma sobrancelha:

 

“Ela sorriu para mim. Isso não é aceitável durante uma interrogação. Ela tem que perceber que seus oponentes não vão pegar leve com ela. O que ela fez com vocês é a guerra psicológica. Aquele que recua primeiro perde.”

 

Um olhar através do vidro me diz que a mulher parou de gritar:

 

“Vá nesse momento. Faça-lhe uma pergunta. Não espere se ela não responder imediatamente e volte.”

 

Ryland ofegou:

 

“Isso não é interrogatório! É desumano! Todo mundo sabe que a tortura não é confiável.”

 

Eu tento sorrir para Ryland:

 

“Essas pessoas tentaram me matar. Eles mataram inocentes e matarão muitos mais se não forem interrompidos. Para ser honesto. Eu não dou à mínima se eu tiver que corta-la pedaço por pedaço para fazê-la falar. Se ela falar alguns minutos antes, poderemos encontrar seu esconderijo e impedi-los de fazerem outro ataque.”

 

Ele fecha a boca, mas ainda olha para mim. Depois entra na sala e faz a pergunta. A mulher não fala então ele volta novamente.

 

Em seguida, entro no quarto. Ela não está sorrindo dessa vez. Eu ainda levo seu lóbulo esquerdo e mando Karsen fazer uma pergunta.

 

O jogo continua até que eu acumulei um conjunto de partes não vitais do corpo na frente dela. Ao fazê-lo, usei uma pequena magia de cura para impedi-la de sangrar até a morte.

 

Ao entrar no quarto novamente ela finalmente gagueja algo:

 

“Pa… Pare… Por que! Você nem perguntou nada. Você acabou de entrar e…”

Ela grita enquanto eu corto um pedaço de seu nariz e deixá-lo na pilha na frente dela. Então saio do quarto.

 

Mais uma vez, mando Ryland. Desta vez a mulher começa a falar sozinha, mesmo antes de Ryland fazer uma pergunta. Ele só fica lá e ouve a sua bobagem sem sentido sobre quem ela é e de onde ela vem.

 

De acordo com sua história ela é de uma terra distante no norte e foi contratada por algumas pessoas desconhecidas. Trouxeram-na aqui através de um portal flamejante vermelho e prometeu-lhe e a seus parentes a riqueza e o poder se conseguirem assassinar alguém.

 

Se sua história é verdadeira, então o portal está em um armazém abandonado no distrito comercial da cidade. Depois de um tempo, ela cai em silêncio e Ryland sai da sala como instruído.

 

Eu sorrio para ele:

 

“Você pode enviar alguém para curá-la novamente. Precisamos repetir isso se ela mentir.”

 

Ryland apenas olha para mim com um rosto endurecido e sai do quarto.

 

“Vou informar o exército. Eles vão verificar a situação.”

 

Bem, parece que o meu relacionamento com ele levou a uma pequena inimizade.

 

Limpo as mãos e ando com os outros de volta ao escritório de Ryland para esperar por novas informações. Há um silêncio pesado sobre o quarto, mas eu não sinto nada sobre minhas ações. Aquela mulher tentou me matar a sangue frio. Não vejo nenhuma razão moral para tratá-la levemente. Uma hora depois, recebemos a notícia das forças armadas de que o armazém estava cercado e várias pessoas foram presas enquanto tentavam fugir através de um portal vermelho. Infelizmente, o portal entrou em colapso antes que pudessem determinar onde ele levava.

 

Sem nenhuma outra razão para passar mais tempo no escritório de Ryland, eu me levanto.

 

“Parece que os militares vão assumir a partir de agora. Desde que eles têm provas dos portais e seu perigo agora, espero que tomem medidas para evitar novos incidentes.”

 

Quarma acena com a cabeça:

 

“Eles encontrarão mais pistas sobre esses misteriosos atacantes. Vou tentar manter vocês informados. Já que sou o ex-lider do clã Zait, tenho acesso a tudo o que eles descobrem.”

 

Eu digo minhas despedidas e saiu do quarto. Stella me segue em silêncio.  Fora nas ruas eu decido pedir sua opinião.

 

“Você acha que o que eu fiz hoje estava errado?”

 

“~ Hm? ~ Desculpe, eu não estava realmente ouvindo. O que você perguntou?”

 

Stella olha para cima da rua.

 

“Você acha que minhas ações estavam erradas?” Pergunto novamente.

 

Stella balança a cabeça:

 

“Desculpa. Eu não sou uma garota tão frágil como para cair em algo assim. Eu estava pensando que eu poderia ter perdido você. Minha mãe preparou a mim e a minha irmã para as necessidades de governar um país que está cercado por inimigos.”

 

Então ela sussurra:

 

“~ Na verdade eu pensei que o assassino estava tirando nosso tempo juntos. Como você pretende compensar isso? ~ ”

 

  • Arthur Popuslou

    fria? nadinha ;-;