Beyond?: Capítulo 26 – ~ Jogado fora! ~

1
410

Tradução: Pomba

Revisão: P_


 

“Os pesadelos são o método de escolha quando se trata de esboçar e andar de animais. Seu relacionamento com unicórnios é facilmente discernido em seus chifres quebrados. O único problema é mantê-los alimentados. Como carnívoros eles precisam de uma fonte confiável de carne. Um pesadelo faminto é um perigo para seu cavaleiro e todos ao redor.

De nenhuma maneira você quer deixar um rebanho deles com pouca comida. Uma vez um general pensou que seria uma boa estratégia deixar seus pesadelos passar fome e deixá-los soltos em um exército invasor de sulistas. Funcionou. Os pesadelos caíram em um frenesi de alimentação e derrubaram as forças inimigas. O problema na estratégia do general ficou evidente quando se descobriu que o rebanho de pesadelos não estava cheio depois que eles foram feitos com os sulistas.”

 

*-Esquery.

 

[Nota P: É um servo de alta patente]

 

 

 

***Cidade Livre Estados de Nict, Tri***
***Azir***

 

Sinto o sangue escorrendo da minha cabeça:

 

“Noi… noivo?”

 

Eu me sinto realmente estúpido agora.

Meus olhos olham para minha mãe e a mulher de cabelo prateado. Valda sorri para mim, mas eu posso sentir uma aura de desgraça emanando dela. Ela aponta para o sofá. Stella não me solta, então eu não tenho escolha, mas levá-la comigo.

Eu me aproximo do sofá e me sento. Stella ainda está me abraçando do lado com as pernas no colo.

Valda começa a inquisição:

 

“Então eu ouvi que vocês dois tiveram uma linda história de romance, indo embora, escondendo seu relacionamento?”

 

“Ahahahaha… parece com isso.”

 

Eu respondo subjugado.

 

“Mas Azir não sabia quem eu sou. Não é como se ele ignorasse completamente o seu comando, sogra.”

 

Stella finalmente decide me ajudar.

 

“Então ele não sabia?”

 

A mulher mais velha de cabelos prateados pergunta interessada:

 

“Isso muda algumas coisas.”

 

Stella balança a cabeça:

 

“Eu nunca disse a ele. Ele descobriu sozinho e guardou para si mesmo. Um acordo é um acordo. Você já concordou.”

 

“Me desculpe, mas eu estou certo que esta é sua mãe, Stella?”

 

Eu gesticulo para a mulher mais velha.

 

“Oh! Minha culpa! Claro. Mãe, esse é Azir. Azir, essa é Helen Gejene.”

 

Stella nos apresenta um ao outro.

 

“Eu suponho que você já conhece minha mãe, Valda.”

 

Eu tento sorrir para minha mãe.

Stella acena com a cabeça.

 

“E já fizemos um acordo com ela. Podemos estar juntos a partir de agora. E temos a nossa própria casa em terrenos da universidade enquanto ainda estamos estudando lá. Podemos escolher o que queremos fazer quando terminarmos com a universidade.”

 

Isso parece bom demais para ser verdade.

 

“Onde está a armadilha?”

 

Helen responde:

 

“Stella tem que desempenhar o seu papel como a segunda filha líder do clã Gejene. Ela tem que se mostrar em ocasiões sociais. Ela tem que fazer alguns recados para mim e ela tem que falar com os representantes de outros países se todos os outros com classificação adequada não estão disponíveis.”

 

Valda adiciona seus ganhos também:

 

“Claro que nosso clã receberá uma redução de impostos e você sempre pode nos visitar. Além disso, teremos alguma influência nas decisões políticas.”

 

Eu saco meus lábios:

 

“Isso não soa como se nos incomodasse.”

 

“Não. Se você estava preocupado sobre ambos vocês tem que oficialmente se juntar a qualquer uma das nossas casas, então isso é um não. Isso iria inclinar o equilíbrio de poder demais. É melhor se parece que vocês dois são independentes.”

 

Helen sacode a cabeça:

 

“Claro que a palavra importante é ‘aparência’.”

 

De alguma forma eu não posso acreditar nisso:

 

“Ter muito poder é ruim?”

 

“A paz entre os clãs depende de um cuidadoso equilíbrio de poder. Ninguém é permitido obter muito dele. Além disso, ambas as nossas casas estão muito bem. E anunciar seu noivado será como anunciar que os Gejene e os Zait estão em um relacionamento muito apertado de agora em diante. Não há ninguém estúpido o suficiente para pensar que os filhos das cabeças dos clãs pedem o relacionamento com seus pais de um dia para o outro.”

 

Helen explica com um dedo levantado.

Valda assume o comando:

 

“E vocês dois são poderosos membros de alto escalão de nossas famílias. Dado que ambos os nossos clãs têm uma posição muito boa no momento, não é necessário forçá-los a um relacionamento estreito com qualquer um dos nossos clãs. Dar-lhe dois a sua própria casa e responsabilidade se encaixa a situação muito melhor. Pelo menos até você terminar com a universidade. Enquanto você estiver na universidade, as outras casas não saberão o que fazer com você. Se as circunstâncias mudar você estará disponível para ser inserido na posição mais benéfica.”

 

“Vocês duas parecem ter pensado sobre isso completamente.”

 

Este nível de planejamento é um pouco alto demais para ser feito por capricho.

 

“Ambas estão tentando manter suas opções abertas enquanto aproveitam ao máximo.”

 

Stella sussurra ao meu lado.

Helen ri:

 

“Eu sou a chefe do país. Se eu exigir, vocês dois vão para o palácio amanhã. Não tome minha bondade como uma fraqueza.”

 

“Isso vai ser difícil de conseguir se os Zait retirar seu apoio dos Gejene.”

 

Valda sorri para Helen.

 

“Mas não é como se os Zait faria isso quando um membro de alto escalão se casasse com a segunda filha lider do clã, certo?”

 

Uma aura de destruição emana de Helen.

 

“Claro que não! Uma vez que seu relacionamento é anunciado ninguém ousaria cruzar os Zait. Afinal, teríamos uma voz diretamente no ouvido da líder do país.”

 

Valda sorri para Helen e ambos começam a rir.

 

“Então, que tal deixar os espiões entrarem.”

 

Helen sussurra e concorda com a cabeça na porta fechada.

 

“Claro, eles têm esticado as orelhas desde há algum tempo.”

 

Valda aponta para a porta e um tentáculo fino de mana dispara, agarrando a maçaneta e abrindo a porta.

Meu pai e minha irmã caem no quarto. Obviamente eles estavam se esforçando para descobrir o que era a discussão.

Valeria olha para cima e aponta para Stella:

 

“Wha! O que a puta está fazendo aqui? Afaste-se do meu irmão mais velho.”

 

“Eu não sou puta. Chame-me de Stella Gejene, ou melhor, me chame de cunhada!”

 

Stella se aconchega mais perto de mim e me beija na bochecha:

 

“Eu sempre quis fazer isso enquanto ela está assistindo.”

 

“Bem feito, FILHO!”

 

Meu pai grita.

 

“Uuuh. Não é aceitável! Irmão! Você não pode ir com ela.”

 

Valeria voa para o meu outro lado e eu acaricio sua cabeça.

 

“Prometo visitar todas as semanas e ainda nos veremos em na universidade.”

 

Eu tento garantir a ela. Minha promessa não me impede de ficar preso entre os olhares de Stella e Valéria.

 

“Assim. Stella, você ainda não me informou sobre essa capacidade de vocês. Fiquei bastante chocada quando você mudou a cor de seu cabelo.”

 

Stella sorri:

 

“Isso é legal, certo? Basicamente eu posso infundir minha mana em tudo o que eu toco e transmutá-lo de um material para outro. Trata-se de reorganizar os nêutrons, prótons e elétrons. Claro que não posso criar ou destruir qualquer massa. Trata-se apenas de reorganizar o estado da questão.”

 

Então ela muda rapidamente a cor de seu cabelo para azul, preto, vermelho, prata e de volta para sua cor habitual. Ao fazê-lo, ela segura sua mão para fora e sua pele de repente se transforma em uma prata metálica e suas unhas se transformar em garras longas. Retraindo sua mão, ela retorna ao seu estado anterior.

 

“Naturalmente mudar seu corpo é algo somente o mais hábil pode fazer. É muito indesejável estragar tudo ao fazê-lo.”

 

“Ahem.”

 

Realmente não importa se você não pode criar ou destruir a matéria. Se você usar essa habilidade da maneira certa você pode abrir uma grande cratera com um único pensamento! Mas eu não vou dizer a ela por agora. Melhor viver em paz. Eu não vi nada, não sei nada.

 

[Nota P: Medroso _’]

 

“Tem que ser dito que Stella tem um talento excepcional em brincar com seu próprio corpo. Nem eu, nem sua irmã mais velha de cinco anos podemos fazer algo tão brutal como mudar nossa pele para metal.”

 

Helen explica ainda mais.

Eu estremeço:

 

“Isso não machuca? Você pode criar máquinas também?”

 

Stella inclina a cabeça:

 

“Na verdade, sim! Até eu li sobre os nervos nesse livro médico e surgiu com a solução de mudá-los primeiro antes de alterar o meu corpo. E não… infelizmente as máquinas são muito complexas para mim. Esse poder é algo que é baseado na imaginação.”

 

Seus olhos se voltam para Valéria:

 

“A melhor coisa sobre mudar seu corpo é isto.”

 

Ela aponta para o peito dela e o pano de seu vestido aperta.

 

[Nota P: *_*]

 

Ah, então basicamente se ela não tem ideia de como a máquina funciona, ela não pode transmutá-la. Meus olhos vagam para Valéria, que ficou mais vermelha durante a conversa. Finalmente ela salta e sai correndo do quarto:

 

“Isso é trapaça! Eu ainda estou crescendo! Wahaha!”

 

Helen suspira:

 

“Vocês Zaits são um grupo barulhento.”

 

Valda encolhe os ombros.

 

“Ela vai se acalmar com o tempo.”

 

 

 

***

 

 

 

“Essa é uma casa grande.”

 

Eu estou com Stella na frente da casa que foi patrocinada por nossos pais. Eu não posso ajudar, mas eu sinto jogado fora! Quando nossa discussão terminou, eu fui instruído a viver com Stella em terras da universidade de agora em diante.

Eu queria pegar minhas coisas, mas tudo tinha desaparecido! Embalado e transportado para minha nova casa. Nossa nova casa está na área do parque da universidade. Há um longo muro envolvendo toda a propriedade de dez mil metros quadrados. É um quadrado de cem por cem metros. A casa é uma vila pelo tamanho de vinte por vinte metros. O que me choca ainda mais é que tem três andares.

 

“Isso me incomoda que eu não me lembro dessa coisa estando aqui! E o que há de errado com os guardas volumosos e peludos na entrada?”

 

“Hahaha. Eu implorei a minha mãe para providenciar quartos adequados para nós. Ela emitiu uma ordem para várias famílias de ramo para definir isso enquanto ela foi comigo para falar com sua mãe. O primeiro andar é para você, o segundo andar é para meus estudos e o terceiro é reservado para os quartos.”

 

Stella arranhões seu queixo.

Esse truque! Não admira que os Gejene seja o clã mais rico! Eles podem criar uma casa dentro de algumas horas. Minha irmã estava certa! Eles são trapaceiros! Todos eles!

 

“Aha.”

 

Meus olhos vagueiam para o grande Warcat que meu pai me deu como um presente de despedida. Tivemos tal coisa em casa, mas nunca me senti confortável estar no jardim por causa disso. Viro a cabeça e olho nos olhos do gato grande. Ele está sentado ao nosso lado e está ao nível dos olhos comigo. Provavelmente está tentando determinar se somos a comida, ou as pessoas que dão a comida.

Eu me apresso e pego outro coelho morto do balde na minha mão. Então eu atiro para o gato grande. O coelho desaparece com uma única mordida. Eu prefiro ser reconhecido como aquele que o alimenta.

 

“Bom gatinho. Vá brincar com o balde.”

 

Eu atiro o balde de metal alto no ar e o gato salta depois dele. Um único golpe com a pata abaixa o balde pesado e o gato continua a brincar de uma maneira divertida.

 

“Você tem certeza de que ter essa coisa por aí é seguro?”

 

Stella vê o gato brincando.

Eu suspiro:

 

“Não é exatamente seguro, mas posso testemunhar que ninguém entrou ilegalmente na propriedade de minha família dentro da minha vida.”

 

“Venha! Eu não posso esperar para dar uma olhada no interior!”

 

Stella pega na minha mão e me puxa para frente.

O interior da casa acabou por ser um sonho. É a primeira vez que eu tenho tanto espaço para mim! Stella não precisava de muito espaço, mas descobriu que ela ainda reservava todo o segundo andar para si mesma.

Ao entrar na área de estar, ela me leva através de uma grande sala de estar e uma área de cozinha para os criados. Não quero criados. A primeira coisa que vou fazer é jogá-los fora. Em seguida entramos no banheiro e depois ela me mostra um quarto com roupeiros e uma cama grande.

 

“Não só eles construíram uma casa dentro de algumas horas, eles até mesmo projetaram o interior com madeira adequada e acessória.”

 

Eu quero um exército deles! Você poderia construir muito com essa habilidade!

Stella fecha a porta atrás de nós com um sorriso estúpido em seu rosto.

 

“~ Estamos sozinhos em uma sala e ninguém pode nos perturbar. Eu queria fazer isso por um bom tempo. ~ ”

 

“Hm. Hm.”

 

Então eu percebo que ela está desabotoando a parte superior de seu vestido enquanto pressiona contra mim.

 

“Hm. Stella. Eu sei que fomos praticamente expulsos de nossas casas e tudo… mas você acha que isso é sábio? Ainda não estamos oficialmente casados e nossos pais ainda vão anunciar nosso noivado amanhã.”

 

Ela me puxa para baixo e sussurra em minha orelha esquerda:

 

“Eu estou preparada para os beijos. E eu visitei a faculdade de cura e sei usar contraceptivos.”

 

Então eu sinto sua cauda deslizando abaixo sobre minha espinha.

Na realidade. Eu não vejo nenhuma razão para não! Eu puxo Stella em meu abraço e beijo seu pescoço, movendo-a para a cama. Ela literalmente arranca meu manto e suas mãos vagueiam na abertura para tocar minha pele exposta.

Eu a coloquei na cama e puxei seu vestido, restringindo seu movimento e expondo seu peito. Enquanto eu continuo a beijá-la, minhas mãos vagueiam até seu peito para senti-la. Na verdade ela já me deixou tocá-la antes, mas é apenas irritante se você não tem permissão para fazer mais.

 

[Nota P: Com certeza…]

 

Stella abre minhas calças e desliza uma mão para dentro. O toque sozinho emite um calafrio abaixo sobre minha espinha. Eu devolvo o favor ao beijá-la, puxando para cima seu vestido. Então eu deslizo minha mão em sua calcinha, só para descobrir que ela já está pronta. Então eu coloquei um dedo dentro e sou recompensado por um grito bonito e ela tremendo sob mim.

Arfando em minha orelha ela sussurra:

 

“Isso é injusto! Louise disse que a coisa real se sente muito melhor.”

 

Eu congelo.

 

“Por que você está sempre conversando com Louise sobre coisas…”

 

Mas ela me empurra nas minhas costas e puxa minhas calças para fora do caminho.

Então ela me monta, puxando sua calcinha preta de lado e empalando-se. Sentada em cima de mim com as mãos no peito, sua expressão muda de luxúria para dor, de volta à luxúria e depois à dor novamente.

 

“Vou matar Louise por isso! Isso dói! Ela não mencionou isso!”

 

“C… Cura!”

 

[Nota P: Heala heala heala kkkk]

 

Eu aplico rapidamente um feitiço de cura. Como eu poderia esquecer que algumas meninas têm problemas com sua primeira vez! Eu sou um namorado ruim. Mas, por outro lado, eu não a deixei assim. E por que essa cabeçuda ainda escuta Louise!

 

“É melhor.”

 

“Você tem certeza?”

 

“Não! Devemos parar?”

 

“Você quer me torturar!?”

 

“… um pouco…”

 

  • Luiz Henrique

    Xbshshzbsnshshsjs melhor Novel.