Beyond?: Capítulo 25 – ~ Problema e Solução? ~

0
406

Tradução: Pomba

Revisão: P_


 

“A mansão principal dos Zait é um local de trabalho muito exigente. Eu nunca iria enviar um estagiário lá. Primeiro são os estábulos. Você tem que lidar com os pesadelos lá. Se você não tiver cuidado você será sua próxima refeição. A outra questão é a extensa área de jardim ao redor da mansão principal com a sala de treinamento. Você tem que ser um corredor muito rápido, ou seu animal de estimação vai tomar uma mordida de você.

Não é uma tarefa fácil de fazer todo o trabalho, enquanto se esta correndo a toda velocidade de um gato de grandes dimensões.”

 

-Jardineiro.

 

 

 

***Cidade Livre Estados de Nict, Tri***

***Valeria***

 

Já faz mais de um ano que essa puta cavou suas garras em meu irmão. Meu irmão mais velho! Não posso deixá-lo cair nas garras de alguém como ela. Além disso, ela nem sequer pertence a um dos grandes clãs.

Ela deve ter encantado ele de alguma forma. Irmão nunca faria algo que pudesse recair sobre a família. O problema que eu enfrento é que ambos fizeram realmente um bom trabalho em se esconder de mim.

E ele não fala comigo sobre ela. Ele nunca teve nenhum segredo de mim antes. E ele está gastando menos tempo comigo! Como ele pode valorizar essa puta mais do que eu! Eu sou sua irmã e a futuro chefe do clã.

Alguém bate na porta do meu quarto e estou desperto das minhas preocupações.

“Sim?”

Meu pai abre a porta. Ele parece um pouco perturbado sempre que ele vê o meu quarto. Eu quero saber o por quê. Há apenas uma cama, caixas, guarda-roupa, espelhos, mesa de trabalho e algumas pinturas da minha família aqui. Nada a ser perturbado.

Desculpe, mas a pintura é o meu hobby. Eu não quero jogar minhas criações longe e mamãe não me permite colocá-los em exposição em toda a casa.

Seu olhar se volta das imagens para mim e ele sorri.

“Valda anunciou uma reunião de família. Há algo que ela quer discutir com todos.”

Coloquei o lápis na mesa e saio do meu quarto para seguir meu pai.

“É incomum que ela deseje que nos encontremos assim. Algo importante surgiu? Algo que afeta o clã? ”

O pai encolhe os ombros:

“Ela não me disse. Suponho que ela tem um anúncio importante a fazer. Caso contrário, ela não iria gerenciar a situação desta maneira.”

Então eu sigo meu pai em silêncio até chegar à grande sala de estar. Minha mãe já está lá com meu irmão sentado no sofá. Valda gesticula para nos sentarmos ao lado do meu irmão e nos sentamos.

Eu examino o quarto enquanto minha mãe parece recolher seus pensamentos. Estamos sentados no grande sofá no meio da sala. No chão tem o tapete caro que minha mãe queria muito. Uma mesa baixa nos separa de minha mãe, que está de pé na nossa frente. Não há imagens nas paredes, mas um impressionante grande relógio está pendurado na parede atrás da minha mãe. Meu irmão construiu, ele é bom com coisas assim.

A parede à nossa esquerda é tomada por uma única grande janela. Você pode dar uma olhada na nossa gama de equitação e o estábulo a partir daí. Os pesadelos do pai são alojados lá. Ele gosta de cuidar deles em seu tempo livre. Embora eu ache horrível que alguém iria montar em um animal que é capaz de tirar a sua cabeça com uma única mordida. O Dente de Sabres que guarda os jardins em torno da mansão principal é muito mais amigável do que eles. E ela até vem para se acariciar quando ela está no humor certo.

“OK. Então eu vou direto ao ponto.”

Valda foca em Azir com seus olhos:

“Azir, você está prestes a completar vinte anos e eu estou ficando sem desculpas.”

“Desculpas?”

Azir fica perplexo.

“Os outros grandes clãs estão me incomodando com suas tentativas de combinar você com suas filhas. E desde que você ainda está sem uma relação adequada a esse respeito, eu não posso nem dizer ‘Não!’ para eles.”

Valda cruza seus braços na frente de seu peito:

“O que eu quero-te dizer é isso. Encontre uma namorada ou eu escolherei uma para você.”

Azir parece perplexo com Valda:

“Isso não é tão fácil. Não há alguém que eu goste tanto.”

Ele coça o peito, algo que sempre faz quando ele mente. Mentiroso! Ele certamente está pensando nessa Stella!

“Então, e Tália? Ela é uma garota legal e um membro do clã.”

Valda pergunta com as sobrancelhas levantadas.

Azir fala em choque:

“Não! Ela está em um relacionamento com Karsen! Isso seria assustador como o inferno.”

“Eu sou a lider do clã. Se eu disser que ela tem que gostar de você, ela terá que gostar de você. Mas se você não quiser, então quem mais? Quem era aquela outra garota que te visita de vez em quando? Lulu? Não, Louise. Ela é uma Siorda.”

Valma inclina a cabeça inquisitivamente.

Eu chamo antes que eu saiba:

“Não, mãe!”

Eu não quero que meu irmão seja tirado de casa! Eu o veria ainda menos e ele teria de se mudar se casasse com alguém de fora.

“Há um problema com Louise. Ela é… erm. Ela gosta de garotas.”

Eu aceno com veemência.

Mamãe é imperturbável com esta revelaçã:

“Algo assim pode ser silenciado. Ninguém vai dizer uma palavra uma vez que há algum sangue jovem entrando.”

Azir tenta sorrir:

“Posso ter pelo menos algum tempo para pensar sobre as opções?”

“Claro, claro. Entretanto, vou iniciar negociações oficiais com os outros clãs e procurar o melhor negócio para você. Se você não me trouxer alguém quando você completar 20 anos, eu tomarei essa decisão de você. Tudo está bem contanto que você não se apaixone por um Tinn! Os Veits estão se tornando realmente irritante também.”

Ela balança a cabeça e sai do quarto:

“Vai ser maravilhoso quando os avanços de Ingrid e Annice pararem!”

O irmão segura os lábios e sussurra:

“Você quer dizer que você vai procurar o melhor negócio para o clã.”

Meu pai coloca a mão no ombro do meu irmão:

“É apenas metade tão ruim. Ainda há alguns meses antes de completar vinte anos. Tenho certeza que você vai encontrar uma garota legal até lá. Eu cortejei sua mãe quando eu tinha dezoito anos. Você está um pouco atrasado comparado a mim. Hahahaha.”

Ele se levanta e sai do quarto.

Pego a mão do irmão:

“Não se preocupe! Eu protegerei você. Há duas meninas bonitas de minha classe se você não é capaz de encontrar alguém de sua idade.”

E eles são Zait. Para que você pudesse ficar conosco:

“E se você estiver bem com mais velhas eu posso apresentá-lo a uma boa. Ela é apenas quatro anos mais velha e prestes a se tornar uma professora. Eu sei que você gosta do tipo intelectual.”

Claro que ela também é uma Zait.

[Nota P: Quem me dera se minha irmão fosse tão gente boa assim me apresentando os bonbonzinhos fora da caixa :’(]

Azir bate na minha cabeça e sorri:

“Obrigado, mas acho que vou conseguir encontrar uma solução.”

***Cidade Livre Estados de Nict, Capital***

***Stella***

“Vamos fugir! Podemos nos estabelecer em algum país distante.”

Azir está segurando minha mão e sorri para mim.

“Hah?”

O que está acontecendo? Acabamos de nos encontrarmos no labirinto do parque universitário e ele me bate com essa linha logo que nos encontramos!

“Minha mãe disse que eu tenho que encontrar uma namorada quando eu fizer vinte anos, ou ela vai me emparelhar com alguém. Annice e Olivia estavam me enchendo o saco desde que eu vim para a escola. Parece que de alguma forma tem chances que minha mãe está negociando com os outros clãs! Se eu não tivesse conseguido coloca-las uma contra a outra, eu não teria sido capaz de encontrar com você.”

Ele fica cabisbaixo.

Eu tento sorrir, mesmo que eu não goste do que eu acabei de ouvir. Ela já está negociando com os outros clãs? E se ela receber uma oferta que não pode ser recusada? Azir é bem conhecido. Estou certa de que alguém vai oferecer mais do que ela pode recusar, mais cedo ou mais tarde.

“Por que não tentamos nos acalmar primeiro. Isso não soa como você, Azir. Normalmente, você é muito legal e lógico. Fugir não é uma solução. E ainda deve haver algum tempo.”

Mas meu plano de me tornar famosa e entrar no clã de Azir com meus próprios termos foram quebrado. Isso é certeza.

“Você está certa. Posso ter perdido a cabeça quando minha mãe sugeriu que tomasse Talia.”

Ele brincava com os dedos.

“… Talia? Mas ela está com Karsen!”

Eu grito.

“Sim. Isso seria uma situação embaraçosa.”

Ele acena com a cabeça:

“OK. Você está certa. E eu realmente não quero deixar minha família. Então eu tenho que fazer algo sobre o sistema que está forçando minha mãe a considerar isso. Eu simplesmente tenho que assumir o maldito país.”

Ele olha para mim:

“Você acha que eles iriam ouvir as minhas exigências se eu desligar os portais?”

Eu suspiro:

“Hã? Você não pode desligá-los! Eles são essenciais para todo o país! E eles são indestrutíveis, então não iria funcionar de qualquer maneira. Há uma razão pela qual eles sobreviveram à guerra.”

“Na verdade não é tão difícil. Eu só tenho que me conectar com eles com os controles adequados e desligá-los. Tudo é explicado nos livros da biblioteca. Mas você está certa. Todo mundo iria tentar me caçar. Eles precisam de uma demonstração de poder. Eu poderia construir algo para explodir a capital! Você acha que eles iriam escutar, então?”

Ele sorri para mim.

“Não! Você não pode explodir a capital!”

A pior coisa é que eu acredito que ele não está brincando!

“Veja. Eu fui egoísta até agora. Sua namorada vai resolver esta situação. Nós amamos um ao outro certo?”

Ele balança a cabeça:

“Claro que eu te amo. Por que você acha que estou mesmo considerando isso? Por que você acha que eu estou abalado? E como você quer resolver isso. Você não iria quebrar o seu acordo?”

Pego sua cabeça em suas bochechas e o beijo. Depois de alguns segundos, nos separamos novamente.

“Vou tentar abusar do meu poder. Apenas não faça nada idiota até que eu esteja de volta.”

Ele ergue uma sobrancelha:

“Ah, não há problema. Construir uma arma nuclear levará algum tempo. Na realidade…”

Pego seu chifre esquerdo e puxo-o para o meu nível para olhar nos olhos dele:

“Sem violência. Sem bombas. Sem desligar os portais! Espere por mim.”

Azir concorda e eu o abraço.

“Volto o mais rápido possível.”

Então eu me desembaraço dele e me levanto. Depois de um último sorriso, me viro para sair do labirinto. É um conjunto irritante de arbustos que desafiam todas as lógicas. Então eu mudo a densidade do meu corpo e saio do labirinto em linha reta.

Somente os membros mais altos do meu clã podem transmutar seus próprios corpos de uma maneira como está. Então eu corro para a área aberta que é usada pelos motoristas de transporte público. Sem me perguntar, pulo em uma das carruagens livres e solto algumas moedas de cobre nas mãos de espera do motorista.

“Para o palácio.”

O motorista levanta uma sobrancelha, mas ele não faz mais perguntas. Eu não pareço uma pessoa que teria qualquer negócio no palácio.

Eu começo a roer minhas unhas enquanto as ruas monótonas de Nict passam. Eu não tenho muitas fichas de negociação com a minha mãe. Para ser honesto, tenho apenas uma. E ela nem precisa mesmo de mim nesse sentido. Ela ainda poderia dizer não, se ela considera meu pedido como desnecessário.

Afinal de contas, sou apenas a inútil segunda princesa que é egoísta o suficiente para valorizar seus próprios interesses acima da família. Minha irmã mais velha é aquela que se tornará a líder do clã. Essa é a única razão pela qual me foi concedida tanta liberdade.

Quando criança eu briguei com a minha mãe. Eu odiava os professores privados estritos que foram forçados sobre mim. Então eu incomodava e aborrecia a minha mãe até que ela me permitiu ir para a escola. Normalmente, os Gejene não enviam seus filhos a nenhuma escola e dão-lhes os melhores professores e tutores privados. Tudo que você tem a fazer é ir para os testes na universidade.

Minha mãe cedeu depois de um tempo, mas ela tinha condições. Eu não ganharia nenhuma ajuda dela e teria que lidar com tudo sozinha. E se minha identidade pudesse ser descoberta, teria de voltar ao palácio. Se eu conseguir passar por minha educação usando apenas o meu próprio poder, ela prometeu que eu não teria que cumprir minhas responsabilidades como a segunda princesa.

Isso significaria um casamento político com certeza e que eu teria que ir em missões diplomáticas e tal.

Mas minhas prioridades mudaram de fazer a minha própria coisa para estar com Azir. Eu desperto dos meus pensamentos quando a carruagem para e o motorista faz grunhidos para me acordar. Saio rapidamente da carruagem e olho para o grande palácio em frente a mim. O palácio está muito perto da universidade, por isso não demorou muito a chegar aqui. As torres gêmeas que são a característica mais impressionante do palácio estão num pico alto, perfurando as nuvens.

Olho para a entrada protegida. Dez guardas de armadura prateada estão bloqueando meu caminho. Mas não pretendo me incomodar com eles. Em vez disso, pego uma das pequenas ruas e ando pelas paredes do palácio, constantemente olhando para as pessoas.

Em um momento oportuno eu transmuto um buraco na parede do palácio e passo, fechando o buraco atrás de mim. Eu me encontro em uma passagem secreta apertada. Todo o palácio está atravessado com muitas dessas passagens e duvido que até os Gejene conheçam todos elas.

Eu ando pela rede de passagens até alcançar os aposentos privados de minha família. Lá, mudo através de outra parede e fico bem na frente da sala de trabalho da minha mãe. Erguendo a mão para bater na porta, paro.

Retirando a mão, começo a massagear meu rosto. Isto tem que ser jogado direito. Minha mãe não é exatamente má, mas ela pode ser uma cadela, às vezes. Ela está vivendo com o propósito de manter o país em conjunto e ela não deixa qualquer chance escorregar para educar seus filhos em táticas de negociação. Na verdade, minha irmã mais velha já tem vários olhos azuis por não falar corretamente para ela ou perder alguns detalhes. Se uma coisa é certa, então é que minha mãe vai cuidar para que meus erros vão cair para trás em mim.

Finalmente, reúno toda a minha coragem e bato na porta.

[Nota P: Eu disse pessoal que ela sempre foi confiável e a alma gemia do Azir XD]

“Entre.”

Entrei e encontrei minha mãe em sua pequena e espartana sala de trabalho. Há apenas uma janela em frente à entrada. Ela está sentada de costas para ela na mesa de trabalho, de frente para mim e para a entrada. A luz da janela está dificultando a olhá-la, mas isso é a intenção. Todo o espaço livre nas paredes é ocupado por estantes, que são preenchidos com pergaminhos, documentos e livros.

Helen Gejene move seus olhos para mim, olhando para cima a partir do documento na frente dela. Ela aponta para a cadeira para os visitantes em frente dela.

Seu cabelo é prateado, como todos os membros do clã principal. Embora não seja nenhum problema para nós mudar a cor à vontade. Ele vem com nossa capacidade. Seu rosto é delgado com olhos afiados e ela insiste em adicionar algumas pequenas rugas para mostrar sua idade.

Eu me apresso e me sento na frente dela:

“Oi mamãe!”

Helen suspira e continua escrevendo seu documento:

“O que há, minha pequena ovelha negra.”

Ela pergunta com uma voz afetuosa.

Coloco minhas mãos em meus joelhos para me impedir de mostrar meu nervosismo:

“Na verdade eu queria falar sobre a nossa pequena aposta. Você sabe. A única onde eu posso fazer o que eu quero se eu passar pela universidade sem ajuda.”

Ela resmunga e balança a cabeça, ainda não me dando toda a sua atenção:

“Você desiste?”

“Na verdade não. Eu só queria saber o que você pensa. Estou prestes a vencer. Falta pouco mais de cinco anos. Aposto que você pensou que eu desistiria na primeira semana. Depois de tudo, você fez a pechincha com uma criança.”

Eu sorrio para ela.

Helen não olha para cima:

“Eu vou admitir que eu pensasse que você desistiria em pouco tempo. Eu estava errada sobre isso.”

“Eu quero lhe fazer outra oferta.”

Agora ficará interessante.

Helen sacode a cabeça, sua atenção ainda está no documento:

“Parece que o último negócio que eu fizer com você vai me custar caro. Acho que é melhor passar por isso. Caso contrário, você vai tirar a nação de mim.”

Eu concordo:

“Mesmo se eu prometer cumprir meus deveres como a segunda filha da lider do clã?”

Minha mãe não olha para cima, mas sua escrita se torna um pouco mais lenta:

“Minha querida filha, que lutou com todo o seu poder para evitar seus deveres. Quem queria ser livre e viver uma vida normal. Existe um impostor sentado na minha frente? O que você poderia querer? Você já investiu mais de dez anos para alcançar seu desejo.”

“Um noivo”

*SNAP *

Helen começa a tossir e coloca o lápis quebrado. Então ela se senta e olha corretamente em meus olhos pela primeira vez desde que começamos esta discussão:

“Eu estou ouvindo certo?”

Agora tenho sua atenção:

“Eu amo alguém. Seu nome é Azir Zait e ele é meu amigo. Namorado, para deixar isso claro. Sua mãe cedeu à pressão dos outros clãs e deu-lhe um limite de tempo para encontrar uma boa parceira. Se você puder afastar os abutres e fizer um negócio com os Zait em meu favor nosso acordo anterior sobre minha liberdade é cancelado. Não posso encarar a mãe dele em minha identidade atual.”

Helen olha para mim por vários longos momentos. Então ela puxa um arquivo de uma pilha de documentos e olha para ele. Eu estico meu pescoço para descobrir o que ela está lendo, mas tudo que eu vejo é o nome de Azir na primeira linha do relatório.

Depois de um tempo ela ri:

“Minha filha quer um noivo.”

***Cidade Livre Estados de Nict, Tri***

***Azir***

Suspiro mais uma vez quando abro a porta da nossa mansão. Stella não apareceu depois que ela fez seu truque e desaparecendo mais uma vez. Espero que ela pare de fazer isso em algum momento.

Este foi um dia difícil. Annice e Olivia me deixaram quase louco. E minha irmã me trouxe à beira de bater nela com suas tentativas de me juntar com várias garotas que ela julgava dignas. É claro que todas elas pertenciam a uma família de ramo. Então eu logo percebi o que ela estava tentando fazer.

Quando abro a porta, meu pai voa em meu rosto:

“FILHO! O que você fez?”

Ele agarra meu manto no meu peito e começa a me sacudir.

“Eu não sei do que você está falando. Eu não fiz nada.”

Eu tento tirar suas mãos, mas ele me puxa para mais perto.

“Os Gejene estão aqui! Você fez alguma coisa! E não apenas qualquer Gejene! É a lider do clã deles! A maldita líder do país! E não tivemos tempo para fazer quaisquer preparativos! Eles apenas entraram! E eles querem te ver.”

Ele parece um pouco abalado.

“Irmão! Isto é mau. Isso significa que eles estão aqui para…”

Ela agarra minha mão:

“Você tem que fugir! Eu vou… OW!”

Valeria se abaixa enquanto segura a cabeça.

Meu pai deu-lhe um tapa mais rápida do que eu podia ver.

“Não diga tolices! Eles são os líderes do país. Se eles quisessem, todo o país se voltaria contra nós.”

Ele olha para mim:

“Eles estão na sala de estar.”

Este dia está ficando cada vez pior! Essa é a primeira vez que meu pai bate na minha irmã:

“Eu vou dar uma olhada.”

E eu tenho que descobrir como resolver este desastre. Talvez eu deva tomar algum Gejene de refém enquanto eles estão longe de seus guardas.

Eu faço meu caminho para o local indicado e abro a porta. Mas o que eu acho lá me confunde. Minha mãe está sentada ali com as pernas cruzadas, uma xícara de chá nas mãos.

De frente para ela são duas mulheres de cabelos prateados. A mais velha está vestindo um vestido formal sem muitas decorações, mas sua aura claramente diz que cruzá-la não será aceito. A mulher mais jovem ao seu lado está definitivamente relacionada a ela e vestindo um belo vestido branco e prata que enfatiza sua cor de cabelo.

“~ Azir! ~”

A jovem mulher salta e corre em minha direção, pulando em meus braços.

Eu não tenho escolha, mas pegá-la no colo. Em seguida, ela pressiona sua bochecha contra a minha e quase me estrangula colocando seus braços em torno de mim.

“Ste… Stella! Desculpe-me, mas o que está acontecendo aqui?”

Minha cabeça está um pouco estranha no momento. Stella é um Gejene?

“O que aconteceu com seu cabelo?”

“Jeez. Isso é tudo o que você está preocupado, noivo?”

Seu cabelo muda de volta para preto e branco:

“Eu também poderia usar algumas outras cores se você achar melhor.”

Ela coloca sua boca para o meu ouvido e sussurros:

“~ Eu também poderia mudar algumas outras coisas, como os meus três tamanhos. ~”

Sua cauda se contorce possessivamente em torno da minha perna esquerda.

Sinto o sangue escorrendo da minha cabeça:

“Noi… noivo?”

Eu me sinto realmente estúpido agora.

[Nota P: C fu… agora vai ter q usar a algema kkkk]